Kyle XY faz falta à ABC Family?

Julho 14, 2009

KyleXYQuando o cancelamento de Kyle XY, da ABC Family, foi anunciado, muitos fãs revoltaram-se contra a emissora. Não foi apenas o típico ‘salve a nossa série’ que vemos em vários cancelamentos, mas também vários agoiros ao canal, como por exemplo ‘ABC Family vai cair no inferno e vai arrepender-se do dia em que cancelou Kyle XY’.

Contudo, parece que não foi bem isso que aconteceu, visto que as audiências não desceram. O que aconteceu foi o contrário, e segundo o TV By The Numbers, quase todas as faixas etárias não deixaram a emissora mal quando temos em comparação Junho do 2009 com Junho de 2008.

Podemos então concluir que Kyle XY não faz falta nenhuma à ABC Family?

A minha resposta é não. E porquê? É simples: em Junho do ano passado não houve episódios inéditos de Kyle XY, portanto não existe nada para comparar. A não ser que o autor do artigo do TV By The Numbers queira demonstrar que o canal não desceu a audiência, mas Kyle XY não pode ser metido ao barulho nessa história, pois não faz qualquer tipo de sentido.

Se a ABC Family terá melhor desempenho sem Kyle XY, isso só poderemos descobrir no início de 2010, pois se formos a comparar exibições como o autor quis comparar, só nessa altura é que teremos dados para tal. É importante ainda esclarecer que eu não sou um fã da série e só escrevi este artigo para esclarecer a todos que leram o original. Aliás, acho até que a história de Kyle tinha perdido a sua essência, mas isso é apenas a minha opinião.

E vocês? Acham que a série vai fazer falta à ABC Family?


Kyle XY (3.10) – Bringing Down the House

Março 31, 2009

snapshot20090325005705Uma frase resume o fim definitivo de Kyle XY: “WHAT A SHAME”! Confesso que estou praticamente a dias tentando escrever esse review e as seguintes palavras não conseguem sair mais da minha cabeça: desrespeito, falta de criatividade e originalidade, precipitação, desrespeito, pretensão, clichê e novamente desrespeito. Essas são algumas das sensações que marcam o fim de Kyle XY. Confesso que a série começou confusa, teve grandes reviravoltas na trama e depois decaiu como uma montanha russa. Creio que o mínimo que deveriam ter feito era finalizar de forma mais coesa, afinal seria isto que nós, fãs da série merecíamos, pelo menos na teoria.

Kyle joga duplamente com Cassidy para tentar descobrir os reais planos da Latnok. Previsivelmente vemos que eles estão gerando “novos seres entubados” e por mais tentador que sua liberdade possa ser, Kyle nunca conseguiria deixar isto acontecer e se empenha ao máximo para destruir qualquer. Com a ajuda de Declan, invade a casa de Cassidy e destroí seu HD, no qual acaba descobrindo segredos sobre a mãe de Cassidy e sua participação como membra da Latnok. Pasmem agora que todo o plano dos “novos tubos” não era para criar novos embriões e sim CLONAR KYLE. Assim o “Genetic Couple” busca uma maneira de destruir o projeto diabólico. Jessi como sempre decifra o mistério, criando uma bactéria para combater os Kyle-clones, tudo isto depois de relacionar o mofo/umidade encontrado no quarto de Josh. Por isto que muitas vezes desisto de tentar entender o “Genetic Couple”. Claro que eles também localizaram o local onde os tubos e embriões estão sendo mantidos. Assim XY tem a perigosa tarefa de liberar a bactéria desenvolvida para destruí-los. Mark tinha que aparecer no momento, obrigando XY a virar uma versão moderna de Spider Man+Jean Grey, pois este gruda no teto e para objetos com a mente. OMG, this is really Kyle?!. Kyle não aguenta tanto esforço e derruba a seringa, revelando a Mark por que esta ali, este finge que não o vê e deixa-o terminar de aplicar a seringa.Agora só poderia acontecer num season finale: Jessi e Amanda agindo juntas para ajudar Kyle. Interessante a forma com que Amanda expressa que ainda o quer e também a forma que Jessi reconhece nela uma certa maturidade e braveza que antes não conseguia identificar claramente, mas claro que Jessi também deixa bem claro que também o quer, afinal quem não quer?!

Agora realmente o momento pelo qual esperava ansiosamente para escrever, era a cena final. Momento em que Kyle vai desesperadamente a casa dos Tragger e não encontra ninguém a não ser: CASSIDY! Porém tenho que tirar algo positivo deste momento, pois Matt Dallas demonstrou muito bem uma nova faceta do XY, num momento “Terminator Fatal” em que mostra-se disposto a acabar com a vida de Cassidy, este revela de forma muito semelhante a de Darth Vader para Luke Skywalker em Star Wars, lançando o famoso clichê familiar: “KYLE, EU SOU SEU IRMÃO!” Agora eu digo: NÃOOOOOOOOOOOOOOOOOOO! Depois disto nem sei mais o que dizer, aliás quem dirigiu, criou e estruturou a série e também seu final, não soube definitivamente o que fazer. Agora depois de assistir “isto” que chamam de season finale, ainda temos que ler um chat com a escritora da série, Julie Plec falando um monte de suposições/asneiras para os possíveis finais de cada personagem. Repito novamente: DESRESPEITO. O que acontece com Kyle? Ele se liberta da Latnok? Se junta ao irmão e a mãe formando uma “Happy Creepy Family”? Fica com Amanda? Fica com Jessi? Fica com as duas? Resolve virar o Peter Parker e adotar a filosofia do “Grandes poderes trazem grandes responsalidades”? O que acontece com os Tragger? O que o futuro reserva para meus pombinhos favoritos Josh e Andy? O que raios aconteceu com o Taylor e sua participação especial na “morte de Jessi”? Os jovens nerds da Latnok? Declan? O que acontece? O que acontece? O que acontece? CHEGA! Desculpem a revolta, mas é assim que me sinto. DESRESPEITADA!

Nota: 5,0

SERIES FINALE


Kyle XY (3.09) – Guess Who is Coming to Dinner

Março 23, 2009

snapshot20090315213020Confesso que é estranho escrever o penúltimo review de Kyle XY. A série mesmo que de forma corrida, tem mantido um nível aceitável de episódios e acontecimentos. Porém adianto aos que lerem: Será inevitável escrever este review e esquecer do que senti ao ver o season finale. Voltando ao episódio propriamente, vemos que Jessi está totalmente conturbada com o fato de Cassidy ser o assassino de sua mãe e Kyle por sua vez tenta de tudo para assegurar que ela não faça nenhuma besteira. Nicole está preocupada com o novo passo do relacionamento entre os dois, assim pede a Kyle que respeite o fato de morarem sobre o mesmo teto e serem tratados como membros da família. Jessi acaba ouvindo e fica cada vez mais indignada pela objeção de todos perante o relacionamento deles. Acusar que somente o Kyle que se preocupa com ela não é bem verdade, ele pode ser o que MAIS se preocupada mas todos os Tragger, cada um a sua forma, se importam com ela.

Após o desaparecimento de itens do seu cofre, Cassidy desconfia que Jessi esteja envolvida no roubo, tudo isto por que ele perguntara ao Nate se ele havia visto alguém suspeito em seu escritório, assim ele joga a culpa sob Jessi e para controlar de perto as atividades, Cassidy convoca Kyle num projeto junto com Nate. Desconfiado desta atitude, Kyle conversa com os Tragger sobre o assunto e estes sugerem que Cassidy venha jantar com eles aquela noite, para assim descobrirem maiores informações, porém com uma condição: Jessi não pode participar do jantar, devido ao histórico recente. Fora da casa, Declan e Lori convidam seus respectivos “lovers” para um “double date”, também com a função de descobrirem maiores informações sobre Cassidy e a Latnok. Mesmo não estando juntos, D&L ainda possuem uma tremenda química, que sempre nos proporcionam momentos cômicos. O que ainda preserva algo de bom em mim, mesmo com o término da série é o relacionamento de Josh e Andy, agora digo sem dúvida alguma que eles são as personagens mais lógicas e adoráveis de toda a série, pelo menos com a história dos dois os roteristas e criadores não detonaram ao ponto de tornar tudo ridículo. Sem palavras para a sensibilidade e dedicação de Josh para tornar sua noite com Andy inesquecível. Nada como um “Geek Dinner ala Star Trek” com direito a orelinhas do Spock para animá-los. Pena que ela não é totalmente verdadeira com ele e omite que aquela seria efetivamente a última noite deles juntos.

Concluindo o arco final do episódio, Jessi resolve participar do jantar e como era previsível perde o controle, gerando discussões que levam Cassidy a revelar a verdadeira natureza assassina de Jessi, deixando os Tragger totalmente sem reação. Descontrolada, XX desaparece de casa e confronta Cassidy dentro do Track(era esse mesmo o nome do bar?!). Impiedosamente Jessi o tortura e exige explicações sobre o assassinato de Sarah. Como um bom samaritano, XY aparece e impede que XX torne-se realmente uma verdadeira assassina. Num ato reflexo, mentalmente arremessa-a longe e esta bate a cabeça e morre. Totalmente transtornado com o que fez, Kyle vai embora com Cassidy para que não levantem nenhuma suspeita sobre o crime. Na verdade, tudo fazia parte do plano para ganhar a confiança de Cassidy, pois na verdade Jessi somente reduziu seus batimentos cardíacos para se passar por morta. Ela então se esconde na casa dos Tragger, enquanto aos poucos Cassidy confia a Kyle segredos importantes da Latnok, que envolvem a continuação da pesquisa dos embriões.

Nota: 8,9


Kyle XY (3.08) – Tell-Tale Heart

Março 17, 2009

snapshot20090315020654

“Memórias são nosso jeito de manter o passado vivo. Algumas são tão dolorosas que nem queremos visitá-las novamente. Mas uma memória também pode ser um presente. Algo que podemos abrir de novo e de novo para nos enchermos de felicidade. Algumas vezes um momento se transforma em uma memória logo que ele acontece. Pois ele é tão verdadeiro, tão puro e tão importante, que você quer guardá-lo para sempre.

Nunca achei que um episódio desta temporada fosse me deixar totalmente sem reação, mas Tell-Tale Heart conseguiu um feito muito parecido com o que o lindo episódio Life Support causou em mim. Emocionante do começo ao fim, com grandes conexões entre os personagens, grandes cenas e histórias bem desenvolvidas, que aos poucos vão nos levando o final da trama, deixam unicamente o resultado da tristeza por seu cancelamento. Sempre fui fã do casal Kyle e Jessi, mesmo ela sendo irritante na maioria das vezes, sempre tentei dar a ela o benefício da dúvida e pude comprovar cada vez mais que eles nasceram um pro outro. Compartilham mais do que a forma pela qual foram gerados, os dois começam a compartilhar mutuamente o sentimento do respeito, companheirismo, amor e a necessidade de ter o outro, que ultrapassa qualquer limite de um simples toque, carinho ou olhar. Jessi continua determinada a descobrir o paradeiro de sua mãe, agora com o plano de copiar os dados do celular de Cassidy para descobrir algum rastro deixado no dia em que sua mãe desapareceu.

Vemos que ela está sofrendo alguns efeitos colaterais estranhos, como dores de cabeça e desmaios. Assim, Kyle resolver colocá-la em sua banheira, onde coloca gelo para fazer sua temperatura baixar. Jessi está sofrendo reflexos traumáticos, provavelmente ocasionados por algo que viu no dia em que sua mãe desapareceu. Tentando retomar fatos despercebidos, Jessi consegue visualizar manchas de sangue nas roupas que Cassidy carregava, porém totalmente desesperada não consegue manter a calma e surta, obrigando Kyle a entrar na banheira e segurá-la. Devido a forte conexão entre os dois, Kyle entra em sua mente e juntos eles avaliam a cena. Seguindo conselhos, Jessi usa a visão ultra-violeta para verificar manchas e possíveis marcas pelos corredores e  portas. Sendo assim, avista sangue por todos os lados. Numa cena muito bonita, na qual sincroniza o diálogo entre os dois e os batimentos fracos do coração de Sarah, vemos uma cada vez mais desesperada Jessi tentando salvar sua mãe e quão fantástica é a atuação de Jaimie Alexander,  conseguindo entregar de forma belíssima toda a sensação de impotência e sofrimento que sentiu ao descobrir o assassinato de sua mãe. Kyle por respeito, mantêm sigilo sobre as revelações das memórias de Jessi, porém Nicole mostrasse muito prestativa em ajudá-la. Como já era de se esperar,  a famosa “chemistry is undeniable” é realmente “undeniable “ e desta vez sem planos, pretenções e testes, o casal XY e XX finalmente troca seu primeiro beijo verdadeiro. Resta agora saber qual será a repercussão deste ato dentro da casa dos Tragger, considerando que Nicole já não curtiu a muito idéia do novo casal.

Sei que o episódio foi do começo ao fim centrado no casal principal, mas como sempre ressalvo em meus reviews, nunca posso deixar de comentar sobre meu outro, Josh e Andy. Estes ainda lidam com a dolorosa separação, o que faz o sempre fofissimo Josh num ato desesperado dizer as seguintes palavras: ” Andromeda Summer Faith Jensen, will you marry me?”. Tal pergunta a deixa totalmente transtornada e indignada, gerando mais uma briga entre os dois. Posteriormente, achei tão singelo quando Josh volta pra casa totalmente desolado, após uma guerra de comida com Andy e aos prantos do total desespero, busca em seu pai um carinhoso e verdadeiro abraço. São cenas como estas que mostram a evolução de Jean-Luc Bilodeau como ator desde sua primeira aparição como o mirrado e bobo Josh da primeira temporada.

Nota: 10


Kyle XY (3.07) – Chemistry

Março 7, 2009

snapshot20090305003925 Após uma intensa declaração de amor, descobrimos como Kyle reage em relação aos sentimentos de Jessi. Numa cena um tanto cómica, vemos Jessi pedindo conselhos para Lori e Kyle conversando com Declan sobre o mesmo assunto. Por mais puro e bonzinho que o “Mr. Brightside Blue Eyes” seja, ele reagiu da mesma forma que qualquer garoto, dizendo a Jessi que a via como amiga. Todos sabemos que preferimos ser insultadas ao ter que escutar essa palavra. Recebendo conselhos da Mestra Jedi Lori, Jessi Padawan retira tudo que disse a Kyle, alegando que estava num momento de insanidade e confusão. Todos sabem que Jessi é totalmente instável e volátil em suas atitudes, porém a pedidos do XY, Cassidy resolve dar uma chance e a aceita no grupo dos gênios.

O casal X recebe a tarefa de criar um tema para a festa da Latnok. Festa? Onde estão os caras maus e seus projetos estranhos? O tema da festa surge num momento de ciúmes, que por sinal deixou Kyle adoravelmente apaixonante. Colar de compatibilidade de DNA?! São as cores que determinarão sua cara metade. Tudo isto como plano de fundo para comprovar que Amanda não é compatível à Nate. As vezes, me pergunto de onde veem tanta criatividade! Assim, Kyle “rouba” o DNA dos dois para testá-los. Resultado: Cores diferentes, argh! Nunca posso deixar de comentar sobre meu casal favorito e as consequências que ele terão que enfrentar devido a péssima de Andy no último episódio, restando saber como isto afetará o relacionamento dos dois. Adoro o jeito da Andy, surpreendente quando ela cruelmente fingiu ser o Josh e marcou um encontro para ele pela internet. Por outro lado, nossa “Padawan Apaixonada”, segui os três passos de sua Mestra Jedi e como já era de se esperar, neutraliza tudo mesmo, trocando os colares de Amanda, para que esta seja compatível com Nate. Estava demorando muito para Cassidy mostrar suas garras e não demorou para Kyle descobrir um esconderijo dentro de seu escritório, no qual ele esconde o anel que Adam deu a Sarah.

Leia o resto deste artigo »


Kyle XY (3.06) – Welcome to Latnok

Março 2, 2009

snapshot20090225123050 Cada vez mais próximo de seu encerramento, Kyle XY volta a normalidade após um belíssimo episódio. Não sentia falta alguma dela, mas Amanda reapareceu num reencontro constrangedor com Kyle. Estou até que gostando do break up deles, pois isto pode trazer novos horizontes para o final da série. Conhecemos a Latnok quando Kyle visita as facilidades de uma “universidade comum” com alunos estudiosos e gênios. Não consigo entender, aonde estão aqueles indivíduos estranhos/diabólicos que sequestraram Amanda?!  Mudando totalmente de assunto, repito que sempre sentirei falta dos momentos fofos e carismáticos de Josh e Andy, os atores transmitem uma química tremenda que veem sendo muito mal aproveitada. Cômico quando Lori entra no quarto sem bater e presencia um momento“action” dos dois. Voltando ao papo sério, ela conta ao irmão que descobriu sobre uma carta que foi enviada aos pais, referente aos contas do hospital.

União faz a força, ainda mais quando tratando-se de membros familiares que passam necessidades. Kyle decidi deixar a desconfiança de lado e junta-se a Latnok, sabendo que eles promovem projetos de incentivo com prêmios aos participantes. Josh também quer fazer sua parte, mas apela para seu lado “Pimp/ Cafetão”. Após chantagem com Lori, começa a usar o ex-apartamento da Jessi para comercializar um novo ninho de amor. Jessi como sempre nunca consegue mentir. Isto é algo interessante dela, pois certas características ainda são aparentemente puras, mas ela realmente não consegue disfarçar suas expressões quando é confrontada.

Leia o resto deste artigo »


Kyle XY (3.05) – Life Support

Fevereiro 17, 2009

snapshot200902152346154Cada cena,  expressão, gesto e sentimento fizeram de “Life Support” na minha opinião, o melhor episódio da temporada. Repleto de dedicação, companheirismo e o mais importante de tudo: valorização da vida. Nem sempre podemos controlar o que acontece conosco, mas podemos mudar esses acontecimentos e sempre que possível fazer de tudo para ajudar os que amamos e também por vezes ajudar aqueles que nem sequer conhecemos.

Vemos Kyle e Josh acompanhando Nicole numa Conferência de Psicologia. Kyle decidi viajar para esvaziar sua mente de todos os problemas que vêem enfrentando, porém certas coisas são difíceis de deixar para trás, assim num momento de distração tremenda, Kyle não vê um carro que está parado no acostamento e ao desviar do veículo derrapa num barranco no meio da floresta. Nicole acaba ficando presa dentro do carro e Kyle e Josh vão até a estrada para verificar se a pessoa do outro veículo não se feriu. A grande revelação é que eles se deparam com uma mulher grávida sozinha.  Emocionante quando o “Mr.Brightside Blue Eyes” encosta a cabeça na barriga para ouvir as contrações e os batimentos,  sentindo a vida que está ali tão protegida e pronta para vir ao mundo. Se ele pretendia deixar preocupações de lado, o dilema de salvar sua “mãe” e dar a luz ao bebê não ajudou muito. Nicole passa alguns procedimentos para que ele possa realizar o parto sem nenhuma complicação e assim numa belíssima cena, Kyle realiza o parto. Graças a conexão wireless entre XY e XX, Stephen consegue passar as coordenadas para a polícia rodoviária e esses chegam para resgatar Nicole, que está gravemente ferida.

Leia o resto deste artigo »


Kyle XY (3.04) – In the Company of Men

Fevereiro 12, 2009

snapshot200902102215131 Ao longo dos meus vinte e dois anos de vida já assisti algumas séries teens, desde a referencial Anos Incríveis( alguém consegue esqueçer o nosso querido Kevin Arnold?) até séries como Dawson’s Creek, The O.C e One Tree Hill. Kyle XY trouxe algo diferente ao gênero, mesmo que por um curto espaço de tempo. Com este quarto episódio, pude voltar a sentir a mesma nostalgia leve e simples que os episódios da primeira temporada me traziam.

Estamos acostumados com o famoso “Girls Night Out”, mas os garotos também podem ter sua vez de se divertir. Nosso querido ” Mr.Brightside Blue Eyes” está sofrendo com o ” It’s over Now” da “Ms. Fragile”. Achei cômico ver ele interagir com o Declan e o Josh, todos a caminho de um bar para “afogar as mágoas amorosas”. Por incrível que pareça, Josh é o personagem com o relacionamento mais estável, tirando o elemento “S” que ele tem enfrentado com a Andy. Os diálogos ao longo do episódio vieram a acrescentar brilhantemente, pois são em momentos como estes que vemos quanto Josh evoluiu, do regular garoto das revistas pornô ao garoto quase homem, comprometido e que tenta levar a vida um pouco mais a sério. Não posso deixar de destacar um dos momentos mais ilustres e engraçados de todas as três temporadas: “Eu sou Kyle XY e não tenho umbigo”. Vê-lo bêbado, falando coisas sem sentido, totalmente relaxado, fazendo competições de queda de braço e lançamento de moedas foi muito interessante. Acho super válido mostrar outras “facetas” dos personagens, ainda mais do protagonista, mesmo este estando fora de si. Alguém importante para a trama retorna: Foss liga duas vezes no celular do Kyle, o que será que ele quer?

Acho diferente mesmo que ainda muito forçado, a aproximação de Lori e Jessi, juntamente com o mega forjado “double date” com Michael e Mark. Finalmente vemos o casal L&M deixar as diferenças de lado e resolver ficar juntos, pois só beijando a Lori para fazer ela parar de falar enlouquecidamente. Tiramos por fim importantes valores como: união, apoio, companheirismo, respeito e os essenciais pilares: a amizade e a família, esta trazendo uma notícia trágica que repercutirá na história daqui pra frente, sendo o aviso que Foss traz consigo: Adam Baylin está morto. Vale esperar o próximo episódio, que será o quinto, restando então somente mais cinco episódios para o fim da série.

Nota: 8,4


Kyle XY (3.03) – Electric Kiss

Fevereiro 3, 2009

snapshot200902022256422Junto a este review não posso deixar de comentar sobre um acontecimento recente: ABC cancela a série! O “enforcamento” que comentei no último post se concretizou e a série foi colocado de lado pra sempre. Fico triste sim, pois Kyle X&Y me trazia algo diferente e bom, ao contrário de alguns seriados que me tencionam e angustiam do primeiro minuto ao último, mas não nego que essa sensação também é única e prazerosa, porém Kyle era simples aos olhos comuns e para mim sempre será visto desta forma. Não nego que o grande e brutal erro da série foi mergulhar no universo Sci-FI sem ao menos ter base fundamentada sobre o assunto.

Lágrimas a parte, neste episódio nos deparamos com as adaptações da família Tragger ao receber Jessi diretamente em suas vidas. Sua vinda a casa traz consigo diversas situações embaraçosas, incluindo as hilárias cenas pornográficas de Josh, que “senti falta” da Andy. É engraçado ver com a Jessi reage a tudo, para ela é super natural falar “Você vai voltar a abrir a loja e ser generosa com os produtos?”, ou até mesmo a cena do banheiro com o Kyle. Agora mudando para o drama central, quando apelidei a Amanda de Srta. Fragile, pensei que fosse pura implicância minha, mas vi que não tem como negar. Os ciúmes da Jessi com o Kyle mixados com os espasmos, esquecimentos e dores de cabeça, todos consequências do sequestro da Latnok, deixam Srta.Fragile despreparada para sua importante audiência para a bolsa na faculdade, além de balançar tudo com o “Sr.Brightside Blue Eyes” devido a sua novela “Aonde o Kyle vai, a Jessi vai atrás”.

Leia o resto deste artigo »


Greek renovado; Kyle XY cancelado!

Janeiro 31, 2009

35825

A ABC já decidiu o destino das duas grandes apostas da emissora dos últimos três anos. Começando pela renovação de Greek, a série regressa a 30 de Março para a segunda parte da segunda temporada. Contudo, satisfeita com a série, a emissora já a renovou para uma terceira temporada composta por 20 episódio que deve começar em Agosto ou Setembro deste ano. À semelhança do que tem acontecido, a mesma também deve ser dividida em metades, uma em 2009 e outra a começar no primeiro trimestre de 2010.

71239Quem não teve um final feliz foi Kyle XY, que terá o final agendado ainda este ano com a emissão do episódio número 10 dessa terceira temporada. Muitos sabem que os americanos não são nada amigos de séries que apresentem muita ficção científica e talvez esse pode ter sido uma das razões pela qual Kyle XY foi cancelada. Mas a verdade é que a série cresceu em termos de audiência na segunda temporada, temporada essa que abordou mais a componente da ficção científica.

The Secret Life of the American Teenager também poderá ser renovada para uma segunda temporada. Infelizmente, o destino de The Middleman continua incerto, e enquanto a ABC Family não se pronunciar, a série está praticamente cancelada. Uma pena, porque ela até tem potencial. Kyle XY e Greek terão reviews semanais das temporadas actuais pela Mary. O que acham desses cancelamentos e renovações? Justos ou nem por isso?


Kyle XY (3.02) – Psychic Friend

Janeiro 27, 2009

snapshot200901241144404Após escrever o review da semana passada, achei que havia pegado muito pesado com o retorno de XY, porém vi que realmente não fui tão dura assim. A série voltou diferente, voltou sem uma grande trama ou um grande arco que complementasse a segunda temporada. Vemos um episódio sem muito ritmo e cansativo no qual Kyle, como já era de esperar após o sequestro de Amanda fica totalmente preocupado e meio neurótico com sua garota, atitudes nas quais a deixam bem irritada. É interessante ver a sempre boa moça e pacata( apelidos leves para não dizer chata) Amanda mostrar que tem sangue correndo nas veias quando é impulsionada a reagir. Durante a festa (aqueles Carnivals típicos dos americanos), eles acabam tendo sua grande briga séria, pois Kyle revela o sequestro na noite do baile. Assim por conselhos de Josh, ele decidi ir na vidente e ouvir o que essa tem a dizer.

Façam relações ao “Coelho Branco”, “Água” e “Alma Gêmea que precisa de você”, nesse momento pensei de cara na Jessi em vez da Amanda. Jessi está passando por mal momentos devido ao abandono de sua mãe e vemos o quão mãezona é a Nicole, pois esta a convida para morar na casa dos Tragger. Apesar de achar a Jessi estranha demais até para os padrões mais estranhos, acho que ela senti algo pelo Kyle que Amanda não senti por ele, a maneira com que ela o olha ao final, nunca achei que fosse admitir, mas é tocante e foi tão bonita quanto as cenas meigas e adoráveis do casal ternurinha. O fato de Jessi fazer tudo que Kyle pede a ela, mesmo estando sem condições e mesmo quando ele nem sequer percebe que ela que precisa mais dele.

Leia o resto deste artigo »


Kyle XY (3.01) – It Happened One Night

Janeiro 16, 2009

snapshot200901151626371Expectativas sobre algo ou alguém as vezes não é bom.Desculpem começar o review de forma tão encorajadora, mas não me resta outra alternativa a não ser dizer: “WHAT A SHAME KYLE!” Senti falta dos Trager, do Josh com a Andy e até da Amanda (admito puro ciúmes por que ela tem o Kyle só pra ela), do Declan e até da estranha Jessie XX e claro do nosso querido zoio azul sem umbigo, Kyle. Uma das coisas que a série me cativou desde o início foi a simplicidade dos fatos apresentados e a transperência dos personagens, que episódio por episódio foram me conquistando. Com a segunda temporada vimos sinais de mudança, talvez pelas descobertas de Kyle sobre seu criador, sobre seu passado e tudo que o cercava.Também vimos a introdução de perturbadora personagem, a Jessie, fruto da mesma experiência genética de Kyle.

Agora vou explicar por que comecei o review com a palavra Expectativa, porém a verdade é simples. Expectativa ao longo dos 42 minutos viraram decepção e aquela vontade de dizer “vai começa realmente o episódio, por favor”. Estava conversando com o Marco esses dias e ele falou exatamente o que sintetiza bem o que a série se transformou, eu talvez não tinha percebido tão claramente: SCI-FI demais! Vemos neste episódio um protagonista levando choques de um anel super-power ou saltando paredes e prédios à distâncias absurdas ou outros efeitos superpoderosos que fizeram questão de colocar nosso “Super XY”.

Leia o resto deste artigo »


Kyle XY – Primeira Temporada (2006)

Outubro 12, 2008
Artigo escrito a 29 de Junho

Sempre olhei para Kyle XY como uma série de ficção científica mal construída, e não me perguntem porquê. Porém, depois de várias pessoas me a terem recomendado, decidi dar uma oportunidade ao drama-teen-sci-fi e posso dizer que não me arrependi de ter dado esta oportunidade. Depois de ter terminado Damages, tinha a perfeita noção de que nenhuma série iria, tão cedo, superar o que eu vi no drama judicial do FX, por isso as minhas expectativas não eram muitas. E ainda bem, visto que soube aprecia-la com muita simplicidade, resultando em mais uma série para acompanhar em 2009.

A premissa é algo interessante, mas que eu já tinha visto em outra série: John Doe. Não pude deixar de comparar as duas, mas Kyle ganha porque não tem uma coisa que eu não gosto muito: case of the week (um caso por semana, tipo CSI). XY é mais um drama adolescente sobre a vida de Lori e Josh, uma drama familiar com a família Trager e também algo científico com a suposta amnésia de Kyle.

Leia o resto deste artigo »


Kyle XY – Season 1 (Comentários)

Junho 29, 2008

Sempre olhei para Kyle XY como uma série de ficção científica mal construída, e não me perguntem porquê. Porém, depois de várias pessoas me a terem recomendado, decidi dar uma oportunidade ao drama-teen-sfi e posso dizer que não me arrependi de ter dado esta oportunidade. Depois de ter terminado ontem Damages, tinha a perfeita noção de que nenhuma série iria, tão cedo, superar o que eu vi no drama judicial do FX, por isso as minhas expectativas não eram muitas. E ainda bem, visto que soube aprecia-la com muita simplicidade, resultando em mais uma série para acompanhar em 2008.

A premissa é algo interessante, mas que eu já tinha visto em outra série: John Doe. Não pude deixar de comparar as duas, mas Kyle ganha porque não tem uma coisa que eu não gosto muito: case of the week (um caso por semana, tipo CSI). XY é mais um drama adolescente sobre a vida de Lori e Josh, uma drama familiar com a família Trager e também algo científico com a suposta amnésia de Kyle.

Gostei de ver que vários personagens ganharam destaque, como o Declan, e detestei o facto de a personagem Amanda não ser nem tão pouco aproveitada. E como não podia deixar de ser nesse tipo de séries, tem de haver uma conspiração pelo meio. As famosas companhias do mundo televisivo também têm lugar em Kyle XY, de uma forma normal e sem trazer nada de surpreendente.

Os actores de Kyle XY não são tão bons como os de Damages ou John Doe nem a inteligencia de captar o espectador é tão bem construida como a minha eterna série, de seu nome Roswell, mas a verdade é que Kyle XY conseguiu com que visse dez episódios em menos de 24 horas e que já tenha a segunda temporada preparada para ver logo à noitinha.

Agora é ver se a segunda temporada fica no mesmo nível que a primeira. Se ficar, de certeza que vou acompanhar a terceira temporada pelos Estados Unidos. Se for inferior, faço um esforço para ver até ao fim mas não vou ver a terceira temporada. Por outro lado, se a segunda temporada for melhor que a primeira, vou poder finalmente dizer que Kyle é uma série excelente. Eu não estou a dizer que Kyle é uma má série (e poderão ver pela nota que dei que de facto não é), só acho que fica atrás de Roswell. Mas uma certeza eu tenho: Kyle XY é muito melhor que John Doe.

E posso afirmar que Kyle XY é, actualmente, o meu guilty pleasure favorito.

Nota da Temporada: 8,9/10


Vencedores dos Globos de Ouro

Janeiro 14, 2008

E os vencedores nas categorias de televisão foram:

Leia o resto deste artigo »


Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.