[OFF-TOPIC] Confira 10 imagens do novo filme do Harry Potter

Julho 12, 2008

Sim… são imagens acabadinhas de sair e senti-me na obrigação de partilhar com vocês, fãs absolutamente fanáticos como eu, estas maravilhosas fotos. Lá podem conferir a Luna absurdamente estranha (é isso que ela é), Dumbledore, Malfoy, os três protagonistas, o novo professor de poções entre outras coisas como os cenários maravilhosos de Hogwarts.

Veja, a seguir, as imagens:

Leia o resto deste artigo »


Triângulo amoroso em Smallville?

Julho 12, 2008

As linhas que se seguem contêm spoilers da oitava temporada de Smallville.

Teremos mais uma vez um triângulo amoroso na série mas, felizmente, não é o de Clark, Lois e Lana, mas sim de outros personagens bem conhecidos: Chloe, Jimmy e o novo vilão Davis Bloome (o Apocalipse da Banda Desenhada). E ainda mais: parece que um dos dois vai pedir Chloe em casamento e ela vai aceitar. Para mim não há dúvidas que seja Jimmy pelo que vimos no final da sétima temporada.

Confesso que estou muito ansioso por ver como estas mudanças vão resultar na série que entra, provavelmente, na sua última temporada. A season 8 estreia nos Estados Unidos a 18 de Setembro, podendo a sua estreia ser adiada até 2 de Outubro.


Julia Roberts em 24 Horas?

Julho 12, 2008

Ao que tudo indica, há possibilidades da ex do protagonista de 24 Horas, Kiefer Sutherland, participar na mesma série. A actriz mundialmente conhecida (e uma das minhas actrizes favoritas) poderá participar em alguns episódios da sétima temporada da série, que começa em Janeiro de 2009. Vamos ‘rezar’ para que isto aconteça, pois era uma grande valia para a série e para nós, fãs da actriz, também, além de haver certamente um aumento da audiência da série de Jack Bauer.


Dexter – Season 2 (Comentários)

Julho 12, 2008

Confesso! Já me consegui viciar na série badalada da Showtime. Mas também vos digo uma coisa: foi uma série difícil de me viciar. Não sei o que é que aconteceu para me fazer não adorar Dexter Morgan e companhia como 90% dos fãs de séries. Na primeira temporada foi o livro que me estragou a surpresa toda, mas e nessa? Foi por não ter de esperar uma semana de ansiedade para ver o próximo episódio? Não sei… apenas sei que apenas na segunda metade desta temporada é que aprendi a gostar verdadeiramente de Dexter, e já não era sem fim!

Começo por vos dizer que acho o desenvolvimento dos acontecimentos de forma gradual e, à semelhança da primeira temporada, as surpresas ficam reservadas apenas para os episódios finais. Outra questão é o facto de a primeira metade da temporada não ter tido nada interessante em termos de flashbacks ou storyles secundárias, e apenas posso destacar que o que realmente me surpreedou foi no episódio 5, ou seja, a busca de Dexter por um dos assassinos da sua mãe.

Como já disse, as storylines de dexter continuam fracas e é algo em que acho que a série fica a perder. E ainda bem que não exploraram (quase) nada a vida de Angel nem o personagem chato Masuka. Contudo, tem algo que me deixa curioso: por que é que LaGuerta depositava tanta confiança em Doakes, mesmo depois das (aparentes) provas contra ele serem inegáveis? Algo a ser explorado na terceira temporada? Espero que sim.

Uma coisa que me deixou completamente furioso foi o desfecho da relação de Debra e o homem do FBI (que agora a essas horas da manhã não me lembro o nome). Sejamos francos: Deb já merecia uma relação estável, não? Outra personagem é Rita. Aquela forma irritante de ‘dar fazer mal a uma mosca’ dela começa a dissipar-se, e ainda bem. Parace que a personagem está finalmente a crescer e a tornar-se mais interessante. E desculpem-me lá, mas o James Lucas Scott de One Tree Hill é como um astro de cinema a comparar com as interpretações dos filhos de Rita.

Por fim tenho de falar no melhor da temporada: Doakes, Lila e Dexter. Doakes teve, nesta temporada, uma presença infinitivamente melhor, maior e bem conseguida. É isso que consigo dizer do magnífico Erik King que fez jus à escolha dos guionistas de dar destaque a Doakes. E adorei o final dele: completamente inesperado. Lila foi a melhor surpresa da segunda temporada. O modo como ela compreendia Dexter, a sua obsessão por ele, a sua pequena vingança em Angel, os seus actos de loucura, tudo muito bom. Mas detestei o final dela. Esperava algo mais dessa cena, desse reencontro deles, não sei explicar… ficou tudo meio… sei lá… superfícial. E por fim Dexter: Dexter é Dexter. E tenho dito.

E é assim que termino uma temporada que, na minha humilde opinião, superou a primeira. Aqui estou eu para esperar ansiosamente pela terceira temporada que chega a finais de Setembro. Mais uma coisa para terminar: acho que falta um cliffhanger maior em Dexter; convenhamos que não nos deixa assim tão ansiosos para uma nova temporada como Damages ou Lost. Mas espero que Dexter volte em grande, e enquanto tiver esse nível, estou aqui para vê-lo.

Já quase que me esquecia. Agora também faço parte dos fãs que…

Nota da Temporada: 8,9