24 – Season 1 (Comentários)

Julho 16, 2008

Há muito tempo que não me empolgava verdadeiramente com uma série. A última vez que me lembro de me sentir assim foi quando assisti as três temporadas de Prison Break numa semana e meia, mais ou menos.  24 fez-me lembrar o porquê de eu ser viciado em séries, veio-me demonstrar e finalmente descobrir que o meu género favorito são séries de acção. Mas, 24, veio demonstrar principalmente que uma série pode inovar, pode cativar, pode viciar.

O seu formato inovador é conhecido por todos: uma temporada de 24 episódios é, no tempo da série, um dia da vida de Jack Bauer, sendo que um episódio corresponde a uma hora desse mesmo dia. Talvez esse era o maior entrave para eu nunca ter pegado na série. Pensava para mim próprio que uma série que, numa tempoada interira, mostrasse apenas a acção de um dia, só podia enrolar. Como eu enganei-me!

O suspense é mantido do início ao fim, contudo houve, na minha opinião, uma queda do ritmo depois do episódio número treze, quando Teri e Kim são resgatadas. Mas foi algo que levou pouco tempo e a adrenalina voltou a partir do momento em que o Esconderijo é atacado. Achei essa trama da amnésia da Teri e pensar que Kim estava morta genial, que acrescentou ainda mais destaque às duas personagens e excelentes actrizes.

Uma das personagens mais aborrecidas do mundo das séries é a mulher do presidente: Sherry Palmer. O seu jeito de ser, a sua mania de ganhar, as suas atitudes contra Palmer… é tudo tão chato que às vezes até me apetecia passar as cenas em que esta aparecia, isto porque ela nem veio a acrescentar nada à história. Já o seu marido foi uma personagem cativante mas tinha mesmo a obrigação de o ser, sendo um dos personagens principais da temporada.

Kiefer Sutherland é, sem dúvida alguma, um dos melhores actores da actualidade. Deu para perceber isso nesta temporada e espero que nas próximas também. Os momentos dele com a família e, principalmente, quando descobre que a mulher está gravida sabendo que se iria entregar e ser morto é algo muito emocionante. Não consigo pensar sequer viver metade do que ele viveu num só dia: ser raptado, a sua família ser alvo de terroristas, salvar o próximo presidente norte-americano e ainda lidar com uma traição completamente avassaladora.

I’m federal agent Jack Bauer, and today is the longest day of my life.

Nota da Temporada: 9,5