Gossip Girl (2.02) – Never Been Marcused

Setembro 9, 2008

Mais um episódio de um dos meus guilty pleasures favoritos. A série que eu odiava! A série que comecei a gostar. A série que eu ainda me faz vez episódio após episódio exibido. A verdade é que este episódio, o segundo da segunda temporada, até metade estava tão chato que de cinco em cinco minutos, ia ver se tinha e-mails novos no MSN. Mas a segunda metade surpreendeu pela positiva pois teve o principal: escândalos.

A voz da Gossip Girl é do melhor que há na série. Os seus diálogos, futilidades e dicas de Verão são sempre algo tão soft e divertido de ouvir ao mesmo tempo. Por sua vez, pensei que a storyline do pai de Nate estava acabada, mas enganei-me profundamente. Que família chata, não é? Nate também não sabe o que quer: se ficar com (a lindíssima) Catherine ou com a morenaça de Upper Side.

Dan e Serena estão bem outra vez, mas apenas como amigos, aparentemente. Esta relação está a ficar cansativa: ou se entendem, ou não? Decidem-se! Por sua vez, Blair e Chuck têm algo tão perfeito entre eles que eu só espero que eles fiquem separados por mais um tempo. A razão: para haver mais daquelas tramóias de Chuck que dão sempre a boa confusão da história.

Nota: 8,1


Prison Break (4.03) – Shut Down

Setembro 9, 2008

Sabem aquela sensação de estar a ver um produto melhorado a cada episódio que passa? Sim, estou a falar desta quarta e magnífica temporada que inovou o conceito da série. Devo confessar que gostei da terceira temporada e que pensava que esta seria a temporada que estragaria a série, mas a verdade é que a cada terça-feira, o primeiro episódio que tenho mais vontade de ver, é de Prison Break.

Neste terceiro episódio, Michael e Companhia têm de achar o portador do segundo cartão da Scylla (por favor ‘legenders’, respeito muito o vosso trabalho, mas traduzir Scylla para Solo é uma falta de atenção muito grande. Pronto… desabafei…). Mas o que se tornaria em apenas mais um plano de Michael, torna-se numa descoberta ainda maior: Michael fica a saber quem são os cinco portadores dos cartões em falta.

Não vou me estender muito nas reviws a partir de agora porque para fazer todas as séries, tenho de ser curto, senão o tempo não dá para tudo. Devo dizer que estou adorando o rumo que o personagem Mahone está a levar e ainda amis da interpretação deste. Além disso, ele prova ser uma pessoa muito inteligente, descobrindo alguns pormenores que nem Michael consegue detectar.

Nota: 9,0


Cinema: Hancock (2008)

Setembro 9, 2008

Will Smith volta a brilhar num filme que não foi maravilhosamente bem recebido pela crítica. Eu, pelo contrário, não achei assim um filme tão mau mas perfeito também não foi. Eu descreveria Hancock como 80 minutos de pura diversão, nada mais que isso.

Leia o resto deste artigo »