Passatempo de Setembro termina e o de Outubro começa!

Outubro 1, 2008

Gonçalo Henriques foi o vencedor do passatempo de Setembro, passatempo em que o vencedor seria aquele que mais comentários fizesse durante o mês que findou ontem. Gonca26 (como assina) fez, ao longo do mês, um total de 93 comentários em vários artigos e reviews que compõem o Portal. Tal como disse quando anunciei o passatempo, só iria dizer o prémio depois do passatempo terminar, e após falar com o vencedor, dando-lhe várias escolhas, ele decidiu escolher, num total de 30 euros, os seguintes dois prémios: o DVD do filme Ghostbusters (Os Caça Fantasmas) e o livro ‘Dexter – Um Pesadelo Raiado de Negro’ (já é o segundo que eu ofereço aqui no Portal).

E a partir de hoje está aberto o passatempo de Outubro. As regras são as mesmas: quem comentar mais, ganha! O prémio já está pensado e mais não adianto. Podem acompanhar quem está no Top com a barra lateral, onde estão lá representados as pessoas que mais comentaram até então. O que é preciso para fazer a contagem é colocar sempre o mesmo e-mail, por pessoa, pois só assim poderei fazer a contagem.

Boa Sorte a todos e que vença o melhor 🙂


Fringe (1.04) – The Arrival

Outubro 1, 2008

Neste quarto episódio chegamos a um ponto onde já começamos a conhecer a série, os seus principais mistérios, histórias e personagens. A partir daqui podemos ver o que está por vir, podendo já construir o nosso próprio conceito sobre a série, agradando a alguns e a outros não. O que vi em The Arrival agradou-me muito e agora tenho a prova que Fringe tem muito para dar e surpreender, e enquanto não desiludir, eu estarei aqui para acompanhar.

A série chegou a um ponto, neste episódio, que é impossível não fazer uma referência a Lost neste artigo. Quem viu o episódio, sabe que foram criadas tantas perguntas e poucos foram respondidas (mas as que foram respondidas, valeu pelas que não foram), mesmo ao estilo de Lost, e isso é, para mim, algo positivo (não fosse Lost a minha série favorita). Gostei da história do acidente de carro de Peter e Walter, assim como aquela técnica de ouvir os pensamentos.

Fringe consegue sempre aqueles finais do tipo ‘eu quero ver o próximo episódio’. Desta vez foi com a aparição de John que o episódio terminou. Será que ele vai ajuda a Nina a recrutar Olivia para a Massive Dynamics? Ou será que ele está arrependido do que fez e vai unir-se ao FBI para destruir esta grande conspiração?

Nota: 8,8


House (5.03) – Adverse Events

Outubro 1, 2008

Até que enfim um episódio que não tenha apenas um bom caso médico. Não gosto de House só com a narrativa virada para o caso médico, pois torna-se algo cansativo e que me faz desviar o olho da televisão. Este episódio foi, para mim, o melhor da temporada até agora, mas mesmo assim senti-me distraído e não fui totalmente cativado pelo mesmo.

O melhor do episódio foi mesmo a construção do novo personagem, Lucas, o detective privado (agora já nem tanto) de House. Estou a adorar a história deste personagem, principalmente as conversas dele com House, demonstrando ser um ‘rival’ que House devia temer. Aliás, são essas cenas que trazem os momentos mais hilariantes do episódio, e quando se junta a Cuddy, ai então é do melhor.

Nota: 8,5


As duas mais recentes da prateleira…

Outubro 1, 2008

A decisão de começar a coleccionar os DVDs originais de séries começou à pouco tempo. Tudo isso partiu quando eu ganhei um dos passatempos do TVDependente.net, em que o prémio era a segunda temporada de Buffy. Foi o ponto de partida. Como ainda sou um rapaz novo, solteiro, sem filhos, sem ordenado, tenho de ir nessas aventuras com calma, comprar uma coisa de cada vez, algo barato… e foi o que aconteceu quando decidi comprar a primeira temporada de Buffy, A Caçadora de Vampiros e a terceira de One Tree Hill, tudo por menos de 30 euros (as duas juntas).

Alguém disposto a oferecer-me alguma temporada de Lost? Eu aceito com todo o gosto…


Gossip Girl (2.05) – The Serena Also Rises

Outubro 1, 2008

Este episódio demonstrou o porquê de eu ter gostado de Gossip Girl. Dificilmente toda a gente concordará comigo, mas um episódio em que não é abordada a relação de Dan e Serena e em que quase esquecemos que Nate é um dos protagonistas da série, torna-se um episódio melhor, mais leve, mais bem escrito e com tudo o que os fãs podem querer. ‘The Serena Also Rises’ é um exemplo disso, e depois de quatro episódio relativamente fracos, Gossip Girl ‘levantou-se da lama’ que vinha a ser criada.

Apesar de tudo, não foi tudo lá muito bom neste episódio, claro que teve as suas falhas. Uma delas é a relação de conflito entre Serena e Blair. No início até pode trazer algo de bom para a série, mas também o que é demais, enjoa. Por enquanto ainda não me apeteceu vomitar, mas esperemos que o argumentista da série não torne essa briga em algo cansativo e enrolado. Por outro lado, gostei de ver que Chuck também é vulnerável, principalmente quando se fala do pai e do resto da sua família. Apesar de ele negar, acho que a história de que a mãe morreu a dar à luz é verdadeira.

Nota: 8,3