Pushing Daisies (2.01) – Bzzzzzzzzz!

Outubro 3, 2008

Mais uma série que chega a uma nova temporada. Já tinha saudades de Ned, Chuck e companhia e desta série maravilhosamente bem feita. Pushing Daisies foi das melhores estreias da fall season passada e este ano terá uma temporada maior que a anterior, com 22 episódios (se a fraca audiência não prejudicar) ao contrários dos 9 do ano passado, devido à greve dos argumentistas. O primeiro episódio da segunda temporada foi delicioso (literalmente) e deu para matar a saudade e ainda criar algumas expectativas para os próximos episódios.

Este episódio foi praticamente protagonizado por abelhas. Eu acho esta série muito fantasiosa (o que a diferencia dos outros procedurals), mas muito inteligente. Fuller consegue criar algo com um toque de magia que só ele sabe fazer. O caso desta semana foi bizarro e cativante ao mesmo tempo. Gostei do estado da vítima na morgue e quando saem as abelhas do corpo dela. Pode ter sido um pouco nojento para alguns, mas eu achei genial. O que também gostei muito do episódio, foi a chegada das tias à Pie Hole e da decisão de Olive a ir para o convento, onde esta descobre mais um segredo da família de Chuck. Também o início do episódio foi muito bem montado, relembrando os melhores momentos da primeira temporada.

Nota: 8,7

RMVB LEGENDADO DISPONÍVEL PARA DOWNLOAD NA NOSSA SECÇÃO DE DOWNLOADS ESPECIAIS

Anúncios

Da ficção para a realidade: Jimmy Smiths esfaqueia colega nos bastidores!

Outubro 3, 2008

O tablóide ‘National Enquirer’ divulgou uma notícia que está a correr o mundo e que chocou alguns fãs de Dexter. Segundo o blog Revista TV Séries, ainda não se sabe se a notícia é verdadeira ou não, mas tudo indica que sim. Ao que parece, o actor Jimmy Smiths, que entrou nesta temporada como Miguel Prado, esfaqueou, acidentalmente, um duplo da série Dexter com quem filmava uma cena. Foi nesta cena que tudo ocorreu e que Jeff Chase ficou em perigo de vida devido a Smiths.

Uma fonte dos bastidores contou o que aconteceu: numa cena em que Miguel esfaqueava o personagem de Jeff Chase, Smiths pegou a faca verdadeira, por engano, que estava ao lado da falsa. O actor perfura uma zona rente ao coração mas, felizmente, Chase tinha um pedaço de plástico acrílico que o conseguiu salvar. Disseram ainda que o duplo reconheceu a faca verdadeira, mas como estava amordaçado, para a cena, não se fez perceber. Michael C. Hall também notou na faca e gritou por Jimmy Smiths, mas já tinha sido tarde demais. Smiths teria ficava em choque após perceber o que aconteceu e pediu inúmeras desculpas a Chase.

Que bizarro, hein?


Smallville (8.03) – Toxic

Outubro 3, 2008

É de começar a conhecer os personagens secundários, é tempo de explorar, reinventar e cativar. Muitas pessoas acharam este episódio fraco mas eu, particularmente, achei o episódio muito interessante e necessário para conhecer Oliver e um pouco mais de Tess, a nova personagem desta temporada. Aliás, eu achei esse episódio ainda melhor que o anterior, e isso é bom sinal, porque a temporada está boa o suficiente para o fãs que a série perdeu voltarem a apaixonar-se por Smallville.

O episódio foi centrado em Oliver Queen, um dos integrantes da Liga de Justiça, o Arqueiro Verde. É sempre muito bom conhecer o passado dos personagens, de modo a compreender algumas pontas soltas na história e até acrescentar subtramas bem interessantes para o futuro, como a relação de Queen e Tess, que tem também bastante destaque neste episódio. Quem começa a se revelar aos poucos é o Apocalipse, principalmente naquela conversa de ‘todos têm um segredo’. E o que ficou bem provado em Toxic é que Tess não gosta de traída/confrontada, assassinando a pessoa se for necessário.

Nota: 8,3


Supernatural (4.03) – In The Beginning

Outubro 3, 2008

Sem dúvida que Supernatural é a série que está a ter uma nova temporada mais perfeita que as restantes séries. A cada sexta-feira que passa, eu fico a contar os minutos para terminar a aula de Português e, quando chego a casa, coloco logo o episódio para download. É impossível descrever o que sinto em relação a esta quarta temporada de Supernatural que está a ser a melhor de todas, até agora. É incrível a capacidade de Eric Kripke conseguir reinventar e construir uma série com o baixíssimo orçamento que a CW dá a ele por cada episódio.

Neste episódio, Dean regressa ao passado para, aparentemente, salvar a mãe e o pai do demónio dos olhos amarelos. Várias surpresas foram preparadas, como o facto de Mary ter sido uma caçadora e descobrirmos como é que tudo começou. Achei o episódio um dos mais importantes de toda a série (ou até o mais importante). Adorei a cena em que Dean faz Mary prometer que não saia da cama no dia em que ela morreria, em que actor Jensen Ackles conseguiu interpretar a sua personagem melhor que nunca. Também estou a gostar da personagem do anjo, que em cada cena que aparece, dá sempre aquela sensação de mistério no ar.

O episódio não desilude e, além do terceiro episódio da sexta temporada One Tree Hill, estamos presentes o melhor do que a fall season já nos proporcionou. E In The Beginning merece, sem dúvida, a nota que lhe foi dada.

Nota: 9,7