Psych e Burn Notice renovadas!

Outubro 9, 2008

Após a triste confirmação de que The Riches tinha sido mesmo cancelada, duas séries relativamente conhecidas pelo mundo acabam de ganhar novas temporadas. Além de One Tree Hill ter, possivelmente, uma sétima temporada e de True Blood ganhar uma segunda temporada completa, assim como Entourage e Sounds of Anarchy ganharam novas temporada.

A decisão da renovação de Psych e Burn Notice parte da sua emissora, USA Network, emissora amaricana por cabo. Estas são duas séries que têm muito sucesso dentro da emissora, assim como a já antiga Monk. Psych ganhou, assim, uma quarta temporada e Burn Notice uma terceira temporada.


Estreias TVP: Head Case no FX

Outubro 9, 2008

Celebridades mundiais recorrem à terapia da Dr.ª Elizabeth Goode

Alanis Morrisette, Andy Dick, Jason Priestly, Jeff Goldblum, Joel Madden, Monica Potter, Ralph Macchio, Rossanna Arquette, Tom Sizemore e Traci Lords são algumas das celebridades mundiais que fazem parte da lista de pacientes da Dr.ª Elizabeth Goode, em ‘Head Case’, uma comédia recheada de improvisos e verdades que não querem ser ouvidas. Esta série sensação estreia no FX, um canal exclusivo da ZON TV Cabo, hoje, dia 9 de Outubro, às 22h45, sendo emitidos dez episódios de trinta minutos.

‘Head Case’ apresenta-nos a Dr.ª Elizabeth Goode (Alexandra Wentworth, ‘Jerry Maguire’), aquela se que vai tornar na terapeuta mais inconveniente da nossa televisão. Impetuosa, pouco convencional e muito crítica, mas inegavelmente “A” terapeuta da mal ajustada elite de Hollywood, surpreende todos os que se atrevem a experimentar o seu sofá. Diariamente a Dr.ª Goode “serve um prato da sua metodologia única” a uma sala de espera cheia de personalidades do entretenimento mundial, do desporto e da música que têm muito para lhe contar, ou omitir!

Leia o resto deste artigo »


Chuck (2.02) – Chuck Vs. the Seduction

Outubro 9, 2008

Mais um ótimo episódio de Chuck. Inclusive do ponto de vista onanístico, já que além da Sarah (Yvonne Strahovsky, ou algo assim), temos a participação especial de Sasha (Melinda Clarke, de The O.C.). Esse episódio mostrou que Chuck de fato voltou nessa temporada na sua melhor forma, nos fornecendo um episódio excelente. Dessa vez, Chuck tem a missão de investigar, como nos velhos tempos de 1° temporada, já que o Intersect não foi recuperado ainda, Sasha, uma assassina que está nos EUA.

Para se aproximar dela, ele deverá usar a tática da sedução, e contará com os ensinamentos de um legendário ex-espião, que hoje em dia é um bêbado, interpretado por John Larroquette (dá pra perceber que nessa temporada a produção está investindo pesado em participações especiais no seriado). Enquanto isso, o namorado de Ellie, cujo nome eu não lembro (!), vai pedir ajuda a Morgan, para ter um encontro mais romântico com ela. Obviamente nada que vem de Morgan dá certo, e rende boas cenas.

O romance de Chuck e Sarah parece que está dando mais certo a cada episódio. Com exceção de… Bryce Larkin. Pois é, ele volta à série no final do episódio, de um modo até chocante. Vamos esperar o próximo episódio para ver o que nos aguarda.

Nota: 9,6

Escrito por: Neto, do Agente Tabem
Revisado por: Marco


Family Guy (7.02) – I Dream of Jesus

Outubro 9, 2008

Seth MacFarlane vai arder no inferno após esse episódio de Family Guy. Jesus é um personagem que já apareceu em pelo menos um episódio da série (pelo que eu me lembro, pois vi o episódio em que fazem referência ao filme A Paixão de Cristo) e nessa altura eu achava completamente sem piada as suas introduções na comédia da FOX. E ainda assim o penso! Family Guy sabe fazer melhor do que apenas satirar Jesus e Deus (e eu não sou um católico praticante, imaginem se eu fosse!).

O episódio em si foi chato porque, além da já referida aparição de Cristo, ainda temos uma história da família Griffin que não teve muita piada. Este pode ser um daqueles episódios em que nem vale a pena pegar e só leva pontos positivos pelas referências pops que ele faz, como as Pussycat Dolls e o Jay Leno. Compreendo que possa haver pessoas que até o tenham achado divertido, mas eu achei forçado e estúpido demais (Family Guy consegue ser estúpido e divertido ao mesmo tempo, mas não foi o caso).

Nota: 6,7