Private Practice (2.02) – Equal and Opposite

Outubro 11, 2008

O segundo episódio de Private seguiu a trama do primeiro, ou seja, tivemos uma repetição da história do primeiro episódio: todos enfrentando um dilema entre o que é ético e o que é lucrativo. O bacana é que dessa vez não foi Naomi que passou por um momento crítico – ela já vivenciou esses dilemas –, agora é a vez dos outros médicos da clínica sofrerem das mesmas pressões e dúvidas que Naomi já sofreu. Nesse ponto Sam não fez nada do que Naomi já não tinha tentado antes, e, ao pensar apenas no lucro, cometeu o mesmo erro que ela: esqueceu que o bem-estar do paciente sempre foi a maior preocupação da clínica. E os casos do episódio foram escolhidos a dedo, muito perfeitos.

Amei a cena em que Peter fica a olhar para o bumbum de Violet, muito engraçado . Cooper não teve destaque nesse episódio, mas foi bonitinho ele contando sobre Charlotte para Violet, em um momento bem íntimo e cheio de cumplicidade – e é sobre isso que Shonda sabe escrever melhor: a amizade. E é assim que eu termino esse review, pensando em outra amizade que está muito abalada na série: a de Addison e Naomi. Naomi é cabeça dura, mas mesmo sua raiva por Addison não foi o suficiente para que ela evitasse errar o caminho e quase entrar na casa de Addison, quando queria, na verdade, visitar Sam. Nota-se claramente que essa briga não vai muito longe…

Nota: 9,5

Anúncios

Estreias TVP: Smallville (T4) na RTP1

Outubro 11, 2008

Mais vale tarde que nunca. Digo isso porque nesta altura (15h45) o episódio Crusade está a começar no canal generalista português. Desculpem a tardia da informação, mas é que me esqueci completamente. Mas ainda vão a tempo de acompanhar, do início, a quarta temporada da série Smallville, que nos Estados Unidos da América ja vai na oitava temporada. E assim regressa a história de Clark Kent à RTP. Vão ser transmitidos, hoje, dois episódios da série.

Em Crusade (4.01), Clark regressa a Smallville como Kal-El. Na intenção de cumprir o seu destino, Kal-El voa até aos céus para roubar um poderoso cristal de criptonite. Determinada a salvar o seu filho, Martha pede a ajuda de uma mensageira do Dr. Swann, Bridgette Crosby, e descobre a existência de uma nova e surpreendente forma de criptonite. Enquanto isso, Lois Lane chega à cidade para investigar a morte da sua prima Chloe. Lana regressa de Paris com uma nova atitude e um novo namorado, Jonathan continua em coma e Lionel enfrenta uma nova e amarga vida na prisão.

Em Gone (4.02), Clark e Lois Lane investigam a suposta morte de Chloe, mas são impedidos pelo pai de Lois, o general Sam Lane. Lois suspeita que Sam saiba mais sobre a morte de Chloe do que ele admite, e Clark descobre que Sam recentemente esteve em contacto com Lex. Jason chega de Paris e convence Lana a continuar o relacionamento. Suspeitando que Chloe ainda esteja viva, Lionel envia um assassino com o poder de transformar os seus membros em armas metálicas para impedir que Chloe testemunhe contra ele. (Sinopses RTP)


ER (15.02) – Another Thursday at County

Outubro 11, 2008

Minha querida Liz Parker (Roswell), ainda bem que chegaste a ER. Eu já tinha saudades tuas…! Como já devem ter percebido, houve a introdução de novas personagens, como não poderia deixar de ser, pois agora estão a sair alguns antigos. Temos novos quatro estagiários e uma nova chefe do serviço de urgência, que, diga-se de passagem, é mais uma cópia da Bailey de Grey’s Anatomy.

O mais interessante neste episódio foi o ataque ‘bioterrorista’, em que três estagiários e o Dr. Luka. Os restantes casos médicos foi mais do mesmo, sem nada de novo. O que ajudou também em ‘Another Thursday at County’ foi que já começamos a conhecer um pouco os estagiários: um casal carismático e meigo, um homem preocupado com a família e a típica loira que adora cuidar do visual.

Nota: 8,3


Grey's Anatomy (5.03) – Here Comes the Flood

Outubro 11, 2008

O que prometia ser um dos melhores episódios da série, acabou por desapontar um pouco. Mas foi só um pouco mesmo, visto que esperar muito de Grey’s Anatomy é algo que não podemos fazer senão desiludimo-nos muitas e muitas vezes, como foi o caso da season premiere de há duas semanas. Mas o bom desta quinta temporada é que parecem estar a ver mudanças e crescimento dos personagens – sim, eles precisam crescer – e até os casos médicos foram, de longe, mais interessantes que o episódio passado.

Shonda acertou em cheio com a história da inundação do hospital, mas achei a conclusão da mesma bastante fraca. E não é que a Izzie está a ficar uma personagem interessante agora que a solidão dela é posta a prova? Eu já não tenho paciência é para as birras de Alex. E já repararam que a história de Meredith e Derek fica mais interessante quando Christina se mete no meio (quando esta vai falar com a psicóloga de Mer). Grey’s Anatomy devia era ter uma protagonista como a Yang ou a Bailey (que neste episódio esteve meio apagada, infelizmente) – quantas vezes eu já repeti isso?!

Nota: 8,4


Worst Week (1.03) – The Monitor

Outubro 11, 2008

Isso está a ser uma das melhores comédias que eu já vi. Os personagens são carismáticos e genuínamente divertidos e a história em si, ou seja, as trapalhadas de Sam, são sempre boas. Eu, que sentia falta de uma boa comédia para esta fall season (eu sou muito esquisito em comédia), encontrei a minha preferida, que substitui, assim, a falta que a eterna Aliens in America me faz. Mas Worst Week consegue ser ainda melhor que a cancelada da CW.

Neste episódio, temos a introdução de mais dois personagens. Estes personagens tornaram o mesmo ainda mais divertido e ainda prometem mais boas histórias pela frente. Depois temos, também, as confusões de Sam. Sinceramente… coitado do homem! É com cada uma em que ele se mete! E ainda para tornar Worst Week numa comédia ainda melhor, os guionistas ainda deixam uma sensação de ‘quero ver o próximo para ver como isso vai acabar’, devido aos finais abertos de cada capítulo.

Nota: 8,7


CSI (9.01) – For Warrick

Outubro 11, 2008

Eu já disse e reforço que não gosto de séries policiais e até tinha desistido de ver esta nona temporada de CSI. O vídeo promocional fez-me mudar de ideias e ainda bem, porque For Warrick tem tanto de emoções como de um bom caso. Também depois do grande cliffhanger que marcou o final da oitava temporada, com Warrick aparentemente morto, era o mínimo que se exigia, um episódio bom!

Eu escrevi uma vez uma notícia a dizer que não achava que o Warrick estivesse morto e adivinhei. Gostei da evolução do episódio em si e CSI demonstrou, mais uma vez, ser muito inteligente a encontrar as pistas até levar ao assassino. A cena final do discurso de Grissom foi arrepiante e muito emocionante. Eu até que quase chorei! Perdeu-se um personagem que eu, sinceramente, não gostava muito, mas ganhou-se um episódio excelente.

Nota: 9,0