Friday Night Lights (3.01) – I Knew You When

Outubro 16, 2008

Depois de toda aquela expectativa que rondava a série, cancela ou não cancela, os episódios vão ser liberados esse ano ou só no ano que vem, finalmente tudo isso pôde ser respondido com o episódio 3.01 I Knew You When que foi um episódio, com todos os elementos que fazem de FNL uma das melhores séries de drama da atualidade.

Tudo começa com os radialistas criticando o Coach Taylor por não ter um plano reserva após a contusão do Smash, também ficamos sabendo que a Tami agora é a diretora do colégio. Logo em seguida nos é mostrado o Coach Taylor sendo questionado sobre seu time pelos repórteres em uma coletiva, foi uma das cenas mais engraçadas do episódio em que tudo que ele afirma sobre seus jogadores é desmentido mostrando o que está acontecendo de verdade com cada um deles, e no meio disso nos é apresentado o JD McCoy, o novo jogador do time, que já tem uma fama conquistada em Dallas e é muito talentoso, mas o Coach ainda demonstra muita fé em seus jogadores, e não pretende abrir mão deles tão facilmente. No ginásio do colégio acontece a apresentação do time de 2008 dos Panthers e também a posse oficial da Tami como a nova diretora, acontece também uma das cenas mais emocionantes, em que o Coach Taylor é chamado pra discursar e ele fala: “Tudo o que eu quero é fazer uma pergunta, eu quero perguntar à todos vocês apenas uma coisa : Estão prontos para a noite de sexta-feira?

Leia o resto deste artigo »

Anúncios

The Mentalist (1.03) – Red Tide

Outubro 16, 2008

Não são muitos os episódios policiais que eu goste e que me prendem completamente, mas este cativou e é, sem dúvida, melhor que o anterior. Patrick Jane (aka House versão polícia) continua a usar a sua capacidade de observação para resolver mais crimes e os seus métodos são altamente inteligentes e até, por vezes, divertidos. Se eu não gostei do segundo episódio e estava disposto a desistir da série, Red Tide mudou as minhas ideias.

Agora é a vez de investigar uma miúda de 15 anos que aparece morta na praia. O mais interessante do episódio foi o facto de se construir um pequeno círculo de suspeitos, mas no final temos logo quatro culpados. Foi muito interessante a forma que a morte da rapariga e da sua família teve a ver com o passado de Lisbon, que consegue identificar-se logo com aquela situação de que a mãe morre e o pai torna-se um bêbado.

Nota: 8,7


Fringe (1.05) – Power Hungry

Outubro 16, 2008

Depois do episódio excelente da semana passada, Fringe consegue mais um produto de grande qualidade. Eu adorei este episódio que, para mim, foi o segundo melhor da temporada. Durante os quase 50 minutos que compuseram este episódio, eu fiquei completamente colado ao ecrã por dois factores: mais avanço na grande conspiração que está a envolver esta primeira temporada e um grande caso da semana que se demonstrou muito interessante.

Power Hungry divide-se nas duas linhas temporais descritas acima que acabam por ligar-se por meio de John Scott, o ex-amante de Olive. Uma das coisas que faz com que Fringe se destaque é a sua inteligência, assim como outras séries da FOX, como House e Prison Break. Apesar de tudo, a relação de Walter e Peter começa a ficar cansativa, apesar deste último já não ser tão irritante e intransigente com o pai como era no início da série.

Nota: 8,6


The Big Bang Theory (2.04) – The Griffin Equivalency

Outubro 16, 2008

O episódio dessa semana deixou a impressão de que a série está indo muito bem, por isso os índices de audiência da série estão excelentes. Depois de muito tempo, podemos acompanhar um episódio com destaque para Rajesh (Kunal Nyyar), já que ele teve alguns episódios em destaque também na 1ª temporada. Quando ele chega ao apartamento de Leonard (Johnny Galecki) e Sheldon (Jim Parsons) e conta a novidade de que vai aparecer em uma reportagem da Revista People, Sheldon fica fazendo pouco caso do trabalho de Raj e isso acaba sendo hilário, pois ele usa de muita ironia em todas as suas frases.

Depois de verem seus amigos zombando de seu artigo na Revista People e beber alguns drinks, Raj decide chamar Penny (Kaley Cuoco) para acompanhá-lo a um jantar promovido pela revista e ela aceita o convite, já que seus amigos não estavam gostando do modo como ele está agindo, como se fosse bem superior a eles. Quando Leonard pediu para que Sheldon se comportasse melhor e não fizesse mais comentários que chateasse Raj, eu não imaginava que seria tão engraçado como aquelas caretas hilárias que ele fez e que certamente foram os melhores momentos do episódio. E a participação especial de Charlie Sheen, o que foi uma surpresa para muitos fãs, também foi outra boa novidade no episódio.

Para sobreviver ao seu encontro com Penny, Raj tem que se manter bêbado o tempo todo, o que provoca situações das mais hilárias, já que ele perde totalmente sua timidez e não tem vergonha de falar nada. Quando Penny o leva completamente embriagado para casa, Raj até mesmo chega a apresentá-la aos pais dele, o que certamente foi muito engraçado porque os pais dele são tão pirados quanto o filho. Já no outro dia quando Raj vai se desculpar com Penny pela noite passada, ela o obriga a falar e pedir desculpa, e foi quase um sacrifício para que conseguisse dizer “Sinto Muito”. Esse episódio não pode ser considerado ruim, mas que foi um pouco abaixo da qualidade dos anteriores isso não resta dúvida, mas apesar de tudo ainda é impossível que qualquer episódio de The Big Bang Theory não lhe arranque boas gargalhadas.

Nota: 8,7


Estreias TVP: House (T5) dia 10/Nov na FOX

Outubro 16, 2008

A quinta temporada de House, Desperate Housewives, Grey’s Anatomy e The Office já estreiam no próximo mês nos canais da FOX em Portugal. Contudo, a emissão de House não será toda seguida, pois serão emitidos os primeiros 11 episódios e só em Abril é que estreia o resto da temporada. Além da estreia de House na FOX, teremos a segunda temporada de Angel e a terceira de Pretender.

A tão aguardada quinta temporada de ‘House’ estreia no canal FOX segunda-feira, dia 10 de Novembro, às 21h30. Não perca mais uma brilhante temporada em que o Hospital de Princeton Plainsboro continua a ser palco da série de estrondoso sucesso internacional – nomeada por dois anos consecutivos (2006 e 2007) para o Emmy Award de Melhor Série Dramática – e protagonizada pelo brilhante Hugh Laurie – vencedor de dois Golden Globes para Melhor Actor em Série Dramática – no papel de Dr. House. ‘House’ é uma inovadora visão das séries dedicadas à medicina, onde o vilão é a doença e o herói o irreverente e controverso Dr. House (Hugh Laurie, ‘Street Kings’) que não confia em ninguém, muito menos nos seus pacientes.

O Dr. Gregory House tem pouca noção de boas maneiras e trato social: se dependesse dele, nem falava com os pacientes. Vítima de uma dor física constante, a sua bengala agita-se para acentuar um comportamento descabido e súbitas mudanças de humor. Apesar da vertente anti-social, House faz diagnósticos brilhantes a partir de raciocínios pouco convencionais e instintos infalíveis. Especialista em doenças infecto-contagiosas, House vive para salvar vidas envoltas em complicadas questões médicas.

Leia o resto deste artigo »