One Tree Hill (6.08) – Our Life Is Not a Movie or Maybe

Outubro 29, 2008

Mais um bom episódio de One Tree Hill. Se o episódio da semana passada foi muito bom, esse não fica nada atrás e chega até a ser igualmente bom. Dentro do que mais interessante aconteceu, e como eu adoro basquetebol e ‘derivados’, adorei aquelas cenas do Slam Ball. Também foi muito bom ver que Jamie teve mais destaque com as cenas que ele protagoniza com Sam, que vem a revelar-se até uma boa opção para a série. Espero bem que Nathan esteja bem das costas, porque se não tiver, a sua personagem pode ficar cansativa de tantos sonhos destruídos em relação ao desporto.

O irmão de Peyton regressa e os dois encontram-se. Quem também se encontra com alguém é Lucas com um produtor interessado no seu livro ‘Ravens’ (será que é por ai que vai aparecer o ex-Dawson?) que demonstra ter como objectivo uma espécie de vingança em Peyton. As conversas de Brooke, Haley e Millicent são sempre divertidas. Interessante a citação às mulheres magras da CW (Mark, acho que acabaste de perder o teu emprego!), além das referências a vários actores e actrizes famosos para fazerem os papéis dos estudantes de Tree Hill.

Nota: 8,9


Friday Night Lights (3.03) – How The Other Half Lives

Outubro 29, 2008

Olha, não sei se sou eu, mas na minha opinião a cada episódio que passa, a qualidade deles sobem mais ainda. O episódio 3.03 How The Other Half Lives, foi bastante esclarecedor e nos apresentou novas perspectivas em relação a alguns personagens.

Se você pensava que Tim, tinha uma vida desregrada, você viu que a do irmão dele, Billy, consegue ser pior ainda. Além de gastar o dinheiro que ele não tem com bobagens, descobrimos que ele está roubando fio de cobre para sobreviver, vamos ver se ele cumpre a promessa dele e realmente abre um negócio com o dinheiro do roubo. O casal Tim e Lyla passa de novo por mais uma turbulência (claro que foi por causa do Tim não é?), e mesmo assim a Lyla perdoa ele mais uma vez. Depois de mais uma mancada, eu acho que se o Tim fizer mais outra burrada a relação deles acaba na hora. Eric provou que é um grande técnico e um grande homem.

A pressão em cima do Matt nesse episódio, foi a maior que já vi em toda a série em relação ao futebol, mas ele soube lidar muito bem com ela e fez um jogo quase impecável, se tivesse marcado o touchdown no fim do jogo, ele com certeza iria se sentir aliviado e provaria a todos que mesmo sendo um garoto humilde e simples, sua garra e força de vontade supera qualquer adversidade. A série provou que diferente da maioria dos seriados ‘teens’ que a vitória vem sempre no final, Friday Night Lights contraria a lógica e mostra de forma realista que nem sempre quando tudo aponta para vitória, ela vem.

Nota: 9,0


Californication (2.04) – The Raw & The Cooked

Outubro 29, 2008

Primeiramente gostaria de parabenizar a equipe que legendou, a Fuck&Punch Team, que fazem as legendas em tempo recorde, vocês estão de parabéns. Se eu pudesse resumir esse episódio em uma palavra, essa palavra seria “UAU!”, sim, este episódio trouxe de volta toda a minha fé e meu amor na série, juro que ia parar de ver, tava muito “fru-fru”, até demorei para ver o episódio, mas depois que vi este episódio meus olhos brilharam, um dos melhores de todas as séries, na minha opinião. Bom, chega de lenga lenga, vamos ao que interessa.

O episódio começa como vimos no final do 2.03, já sabíamos que Hank iria pedir Karen em casamento, mas não sabíamos que Karen estava organizando um jantar neste dia, o pedido que eu pensava que seria meloso foi maravilhoso, até nisso o episódio surpreendeu, sem dizer nem “sim” nem “não” Karen aceita a aliança. O jantar parece ser uma reunião de amigos: Charlie, Marcy, Ash, Julian, Sônia, Mia, o rapaz que Becca conheceu na escola e a garota que Hank acidentalmente chupou no primeiro episódio.

Logo após o pedido, com Mia já na casa de Hank, Damien chega atrás de Becca, Hank o recebe enquanto Charlie e Marcy, totalmente chapados, se agarram em frente a porta meio que assustando o garoto (uma das cenas mais engraçadas), já dentro da casa Charlie abraça Mia e parece está excitado. Logo depois chega Julian e Sônia, Julian estranhamente parece amigável demais e saí dando selinho nos anfitriões, Sônia lá dentro comenta que Julian não quer casar com ela (por causa do bebê, será?) e Mia insinua que ele não goste dela. Agora quem chega é Ashby e traz consigo Destiny, a garota que Hank chupou acidentalmente no 2.01.

Enfim começa o jantar, todo mundo na mesa, várias fotos, os Hunckles ainda chapados, Hank pergunta se alguém quer fazer as preces. Becca estranhamente diz que quer, e para minha surpresa maior ainda ela cita uma passagem da bíblia satânica; Julian tenta criticar ela, mas para minha surpresa maior ela deu um grande “owned” nele, o maior “owned” que eu já vi, fiquei fã, juro. Como eu já havia dito na review do 2.01, Sônia está grávida, não é segredo, mas eu cogitei a possibilidade de Hank ser o pai, pois é, ele é o pai, isso foi uma bomba para todos no jantar, Karen ficou muda. Logo depois do jantar Hank pega Charlie, Ashby, Marcy e Destiny cheirando coca no quarto de Becca e não gosta nada daquilo, depois ele despeja parte da coca no vaso, e quando ia dá uma cheirada Karen entra no banheiro e pega-o no flagra, piorando a situação pra ele. Ashby tem um ataque alérgico, mas Hank salva ele, depois disso ele vai embora com Destiny e com Mia (UAU!).

Essa cena final foi realmente triste, Karen não aceita se casar com Hank, depois disso ele diz que não consegue ficar se não for daquele jeito, ela de certo modo dá um fora nele e ele vai embora, e dá o anel de noivado para a mendiga.

Nota: 10

Escrito por: Pedro, do Agente Tabem
Revisado por: Marco


Pushing Daisies (2.04) – Frescorts

Outubro 29, 2008

Não percebo como é que os americanos não vêem este excelente produto de televisão. Provavelmente a série será cancelada não pelo mérito mas sim pela audiência que é demasiado fraca. As campanhas já começaram e esperemos que ABC leve isso em conta, mas mesmo que seja cancelada, ao menos que seja dado um final perfeito que a série merece.

Frescorts não tão bom como o anterior, mas ainda mantou toda a magia da série. Agora o protagonista do episódio acabou por ser Emerson Cod (Emmy, Emmy, Emmy) que viu a sua mãe regressar. O início do episódio foi fabuloso, eu pensei mesmo que a mãe tinha morto ele. O caso da semana também foi muito interessante com toda aquela história da amizade. Ainda temos tempo para divertidas discussões entre Olive (Emmy, Emmy, Emmy) e Chuck. Ha… e a parte final também foi interessante.

Nota: 8,6


Ugly Betty (3.04) – Betty Suarez Land

Outubro 29, 2008

Demorou mas cá está o review do quarto episódio da terceira temporada de Ugly Betty. Tem tantas séries que já saíram legenda e eu ainda não vi por causa do teste de biologia (que até correu bem por sinal, acho que tiro uma boa nota dali), mas irei vê-las todinhas até ao fim de semana, por ordem de exibição. Assim sendo, Worst Week será visto agora e depois tenho True Blood e Desperate Housewives. Se der tempo, ainda irei ver hoje Family Guy, Gossip Girl e Terminator: The Sarah Connor Chronicles.

Agora falemos deste fraco episódio de Ugly Betty. Num dos episódio mais importantes da série pela revelação de que Daniel não é o pai do Daniel Junior, a expectativa acabou por perder-se quando vimos algo tão mal desenvolvido. E alguém me explica como é que uma pessoa que vai para a prisão por tentativa de homicídio consegue sair pouco tempo depois? É porque isso não me entra na cabeça. Ainda tivemos o regresso de Gio que, convenhamos, não veio acrescentar nada a história. Ah… já me esquecia de que finalmente terminou o romance novelesco de Hilda e Tony.

Nota: 6,8

CANCELAMENTO DO PORTAL N.º4