True Blood (1.09) – Plaisir d’Amour

Novembro 4, 2008

True Blood é sensacional disso não temos dúvidas. Que é bizarro também não. Coisas estranhas é o que não falta na série. Mas será que toda a gente sabe que esta série, com apenas nove episódios exibidos, já entrou para o meu Top 5? Eu vibro a cada segunda-feira quando vejo um novo vídeo promocional, a cada terça quando sai a legenda, às quartas ou quintas quando costuma sair o Recap do próximo episódio e no fim-de-semana quando não aguento a ansiedade de querer ver um novo episódio. Eu estou perdidamente apaixonado por esta série!

Plaisir d’Amour pode não ter tido a acção dos outros episódio, mas revelou algo muito forte sobre a série. Antes de falar desta revelação, algumas considerações sobre as outras cenas. Para começar temos toda a história de Tara. Será mesmo que o corpo dela está possuído por um demónio ou é tudo uma história da mulher para ganhar algum dinheiro enganando a pobre rapariga? Espero que seja mesmo um demónio senão Tara vai ficar tão desiludida até com a própria mãe que pode estar a encobrir a mulher, caso isso seja verdade.

A história de Jason está bizarríssima! Tudo o que envolve o sangue de vampiro é bem estranho se virmos bem. Primeiro dar potência sexual, agora dá visões da natureza no próprio acto. Mais uma vez é explorado o racismo que existe entre os humanos e vampiros, tanto nas cenas de Jason, o vampiro e a namorada, como também quando os amigos de Bill vão ao bar. Por falar em Bill, alguém dúvida que o próximo episódio vai abordar bastante o julgamento dele e que vai ser óptimo? Se dúvidam vejam o vídeo promocional que está no fim deste post.

Ainda temos a cenas nojentas, mas muito bem feitas, de sangue. Para começar em grande o episódio, temos derrame de sangue, literalmente, quando Bill mata um vampiro. Gostei da ousadia mostrada nesta cena, desde o sangue até à reacção dos personagens. E a Sookie ficou toda à benfiquista a bem dizer (eu sou sportinguista só para deixar claro). E se isso já não bastasse, quando Sookie chega a casa depara-se com a sua gata morta e mutilada na ventoinha!

Agora finalmente irei falar da grande revelação do episódio: Sam! Sempre notei que ele tinha uma certa ligação com aquele cachorro, mas daí a ser o próprio cachorro vai uma grande diferença. Adorei a surpresa e principalmente da forma com que ela foi revelada pois foi interessante ver que a primeira a descobrir a sua identidade é a própria Sookie. Esta descoberta também vem a amarrar algumas pontas soltas ao longos dos episódios, principalmente a cena em que ele aparece nú, a correr, no meio da floresta.

Nota: 9,0

Esse ‘3 Episodes Left’ deu-me um arrepio de cima a baixo!

Anúncios

Prison Break (4.09) – Greatness Achieved

Novembro 4, 2008

Incrível a capacidade que Prison Break tem tido ao superar-se a cada episódio que passa nesta temporada. Depois de oito episódios cheios de adrenalina, a série volta depois de duas semanas de descanso com um Greatness Achieved fabuloso, com tudo que um fã pode querer: acção, mistério, amizade, drama, emoção, tortura e reviravoltas. Vou falar de três coisas que eu gostei no episódio e outra que não adorei lá muito. Aviso que se ainda não viram o episódio não prossigam, pois tem graves spoilers!

Primeiro valor falar dos pontos positivos. Para começar temos um avanço sobre a doença de Michael, mas ele tem de ser tão inteligente em relação à sua saúde como é nos seus planos. Eu acho que ele está a ser bastante casmurro e que não é burro para saber que está mesmo doente, pois ele sabe do que é que a sua mãe morrer e de certeza que não vai querer deixar a Sara sozinha nesse mundo onde não faltam pessoas que a queira ver morta (e outros que a querem ressuscitar… tsc… tsc…).

Outra coisa que adorei foi a tortura de Wytt. Adorei! Adorei! Amei! Foi fabuloso! Fantástico! Maravilhoso! Perfeito! Finalmente o homem teve o castigo que merece e morreu, mas antes disso foi brutalmente torturado por Mahone. Neste último episódio dele, Wytt teve um final perfeito e melhor era impossível. Não consigo encontrar nenhum defeito, desde a tortura em si até à sua morte no mar, com um bloco de cimento a afundá-lo, passando pelo telefonema a Pam. AMAZING!

Por fim o último ponto positivo. Sei que a saída de Bellick é muito triste e eu próprio concordo com isso. Odiei o personagem nas primeiras três temporadas, mas neste quarto ano ele estava melhor que nunca. Talvez não seja a morte dele e saída que seja o ponto positivo que eu quero realçar, mas sim a forma como tudo acontece. Bellick despediu-se da série heroicamente numa cena bastante forte que até fez com que o Purcell fosse um bom actor (sim, eu acho que ele nas cenas dramáticas não dá o seu melhor muitas vezes).

Agora o ponto negativo: Gretchen! Eu detestei o facto de ela se aliar ao General outra vez. Esperemos que seja apenas uma artimanha dela para saber de mais segredos da Companhia, pois caso não seja, acho que foi um dos piores rumos desta época. Quem diria que o General andava com ela… que ela era a menina dele! Também acho que um duelo de titãs já aconteceu com Sara e Gretchen, por isso se aquela mulherzinha que trata dos Scylla se meter ao meio, temos o caldo entornado.

Nota: 9,4


Estreias TVP: Law & Order (T16) no FOX Crime

Novembro 4, 2008

A 16.ª temporada de ‘Lei & Ordem’ estreia hoje, dia 4 de Novembro, às 20h00, no FOX Crime. A série, que explora o crime e o sistema legal, conta com um Emmy Award para Melhor Série Dramática, seis nomeações para os Golden Globes e é das séries com maior lista de nomeações de sempre, reunindo até agora 146, e também a mais longa série criminal na história da televisão. ‘Lei e Ordem’ retrata o mundo do crime na cidade de Nova Iorque e a vida de quem os tenta evitar. Aqui, quando é cometido um crime, entram em cena duas forças distintas: o departamento de homicídios e o gabinete de advogados estatais.

Filmada inteiramente na cidade de Nova Iorque, esta série realista olha o crime e a justiça de uma dupla perspectiva. Na primeira parte, os investigadores Joe Fontana (Dennis Farina, ‘In-Laws’) e Edward Green (Jesse L.Martin, ‘Ally McBeal’) investigam crimes e procedem à detenção de suspeitos sob a jurisdição da Tenente do Departamento, Anita Van Buren (S. Epatha Merkenson, ‘The Closer’). Na segunda parte, a atenção vira-se para os tribunais criminais. Os Procuradores Jack McCoy (Sam Waterston) e Alexandra Borgia (Annie Parise, ‘How to Lose a Guy in 10 Days’), a nova advogada assistente estatal, trabalham integrados num sistema legal que complica a entrega de suspeitos ao tribunal.

No seguimento dos trágicos eventos do 11 de Setembro na cidade de Nova Iorque, foi eleito um novo Procurador-Geral, Arthur Brach (Fred Thompson, ‘Evel Knievel’), para conduzir o funcionamento da Procuradoria, sob uma interpretação rígida da Constituição.

Leia o resto deste artigo »


Estreias TVP: The Pretender (T3) na FOX

Novembro 4, 2008

Esta série conta a história de Jarod (Michael T. Weiss, ‘A Patologista’), um homem sobredotado com uma excelente capacidade de assumir qualquer tipo de personalidade. Raptado ainda em criança pela agência secreta The Center, Jarod tem como missão ajudar os que dele precisam, utilizando as suas capacidades extraordinárias. A terceira temporada chegou ao canal hoje, terça-feira, dia 4 de Novembro, às 15h30.

Jarod era uma criança prodígio com um QI muito elevado, quando foi raptado pela agência secreta The Center, com base em Blue Cove, Delaware. Os mentores de Jarod na agência treinaram-no para ser um ‘Pretender’, alguém que consegue assumir qualquer tipo de personalidade, tornando-o perito em qualquer área profissional ou amadora – como um médico, um piloto ou um capitão – independentemente do grau de complexidade, e utilizando-o como simulador nas suas pesquisas clandestinas.

No entanto, o carácter humilde e honesto de Jarod nunca o abandonou e, quando 30 anos depois, descobre a finalidade das suas missões no The Center, o multifacetado agente, foge. Viajando pelos Estados Unidos e encarnando diferentes identidades, Jarod foge do The Center, enquanto a atraente e obstinada Miss Parker (Andrea Parker, ‘Less Than Perfect’), o psicólogo Sydney (Patrick Bauchau, ‘The Gray Man’) e Broots (John Gries, ‘Taken’) constituem a equipa do The Center cuja função é perseguir e, desesperadamente, capturar o ex-agente.

Leia o resto deste artigo »


The Simpsons (20.04) – Treehouse of Horror XIX

Novembro 4, 2008

Todos os anos a série The Simpsons tem um especial de Halloween que já vai na décima nona edição. Contudo, achei que as histórias de este ano (pois são várias histórias por episódio de Halloween) foram pouco divertidas e até sem nexo. Uma das coisas que gostei foram as referências a celebridades e a situação política dos Estados Unidos neste momento, com a eleição do novo presidente americano.

O episódio atingiu o recorde de mais telespectadores desde há cinco anos atrás, provavelmente porque é um episódio especial e porque iria fazer a tão piada esperada de McCain e Obama. Também temos ainda uma abertura parecida com MadMen (que está excelente) e ainda matar saudades de Charlie Brown e Snoopy. A história da abóbora gigante foi horrível e não vi piada nenhuma naquilo. Interessantes foram as mortes de George Clooney, Kate Winslet entre outras celebridades.

Nota: 8,0


Dexter (3.06) – Si Se Puede

Novembro 4, 2008

Tal como fiz hoje para Desperate Housewives, vou começar por fazer uma apreciação desta terceira temporada de Dexter, depois de ter sido exibida já a primeira parte. Dexter nunca foi fenomenal para mim, mas agora está pior. É uma boa série, mas a acção lenta continua a notar-se muito. Talvez se os episódios fossem de 40 minutos cada um (algo nada usual nas emissoras por cabo americanas) beneficiaria a série. Os grandes momentos são mostrados só no final de cada episódio.

Si Se Puede foi um bom episódio. Se por um lado temos a investigação de Debra para tentar encontrar o Skiner, por outro temos Dexter a formar uma parceria com Miguel para matar um assassino. Quando eu pensava que Miguel ia ver toda a cena em que Dexter mata o assassino, ficou a desilusão não em Miguel mas em mim, pois eu acreditava mesmo que seria dexta que Miguel via tudo. Eu acho que uma cena desse género deve estar aguardada para o final da temporada que chega em Dezembro.

Nota: 8,3