True Blood (T2) em Junho e Nip Tuck a 6 de Janeiro

Novembro 12, 2008

Quando uma pessoa perguntou a um colunista do TVGuide chamado Mickey sobre o regresso de True Blood para a segunda temporada garantida, a resposta não podia ser melhor. Segundo Mickey, a HBO ainda não disse nenhuma data em concreto, mas ele acredita que a season premiere pode ir ao ar já em Junho do próximo ano, acompanhando assim as séries do Verão americano. Eu sinceramente só coloco a minha fé no Ausiello e na Kristin dos Santos, mas como colunista do TVGuide, ele deve saber do que fala, não é? Vamos esperar que sim!

Depois de anunciar a data do regresso de Damages para 7 de Janeiro, o FX americano já tem data para marcar o regresso de Christian Troy e Sean McNamara à clínica de estética. Nip Tuck regressa com oito episódios adicionais da quinta temporada interrompida pela greve dos guionistas a 6 de Janeiro. Se ainda não sabes, Nip Tuck já tem data para terminar a série, em 2011. Vamos é esperar que a série não caia na bizarrice em demasia para que possamos disfrutar destes últimos episódios (ainda faltam alguns) ao máximo.

Anúncios

Private Practice (2.05) – Let It Go

Novembro 12, 2008

Um ótimo episódio de Private Practice, que trará grandes mudanças na trama da série. Em Let It Go, Addison toma atitudes para tirar a clínica de sua crise financeira, entrando em conflito com Sam e Naomi por querer alugar o quarto andar do prédio – vazio no momento, porém mantido para uma futura expansão da clínica. No fim o espaço é alugado para a nova empresa para a qual Charlotte King irá trabalhar.

Além disso mais partes sobre o passado de Violet foram revelados, agora ficamos apenas a esperar quando alguém da clínica irá fazê-la se abrir, pois o que Violet mais precisa nesse momento são amigos em quem possa confiar e que a ajudem a mudar de vida, pois passar tanto tempo sozinha pelo cantos não está fazendo bem a ela. Meg, a namorada de Peter, chegou e saiu da série sem mostrar a que veio e Sam e Naomi resolveram se separar de uma vez por todas. Fora isso, o relacionamento entre Cooper com Charlotte está caminhando cada vez mais para algo mais sério, o que é ótimo visto que os dois formam um belo casal.

Agora só nos falta conferir o que Private Practice nos reserva nos próximos episódios, pois é certo que a presença de Charlotte tão perto do Oceanside Wellness Center e ainda no comando de outra clínica médica certamente irá causar estresse em muita gente.

Nota: 9,1


One Tree Hill (6.10) – Even Fairy Tale Characters Would Be Jealous

Novembro 12, 2008

Sonhos. Existem episódios de One Tree Hill que têm a capacidade de nos emocionar, rir e qualquer tipo de sentimento e uma das coisas que a série sabe fazer melhor é dar-nos conselhos. Houve um episódio, se não me engano o décimo terceiro da quinta temporada, que eu gostei muito porque ele desenrolou-se apenas nos sentimentos das personagens, as suas vidas, fraquezas, desejos, medos. E é isso que faz de One Tree Hill uma grande série drama teen que não há desde Dawson’s Creek.

Medos. Toda a gente tem medos. Medo de viver a sua vida ao estar de pé atrás com que as pessoas pensam sobre nós. Medo de seguir uma carreira de sonho, porque se tem uma família maravilhosa quando se chega a casa, sempre com um sorriso. Mas o medo destrói-nos por dentro, deixa-nos infelizes e como foi dito no episódio, mais vale uma pessoa com uma carreira cheia de felicidade do que chegar a casa mal humorado, passar mais tempo com a família, mas nunca ser uma família fabulosa.

Felicidade. Está tudo no fugir dos medos e atingir as nossas metas, objectivos, sonhos. Não há nada pior do que o arrependimento posterior de algo que não fez mas poderia tê-lo feito, deixando a pessoa mais feliz. Nathan tem de atingir essa felicidade, conjugando o basquetebol com a família perfeita que ele construiu. E ele vai conseguir, pois é uma personagem forte, que já ultrapassou muita coisa na vida, mas principalmente porque merece viver essa vida: uma vida perfeita.

Amizade. Uma das coisas que eu mais preservo na vida é a amizade. E em One Tree Hill também é demonstrado muito esse sentimento. Jamie tem um amigo imaginário e quando o pai, Nathan, pensava que ele estava a enlouquecer, aparece Quentin que veio dar ao episódio os tais conselhos já mencionados. Algo que se vê muito em One Tree Hill é como as três raparigas (Brooke, Peyton e Hailey), assim como os dois irmãos (Nathan e Lucas) conseguem ultrapassar tudo juntos.

E como o review (nem tão ‘review’) já vai grande, é melhor parar as lamechices por aqui. Mas isso é o tal ‘poder’ de One Tree Hill de nos fazer pensar e reflectir, e de vez em quando, isso não faz mal a ninguém.

Nota: 9,3


TV Sondagem: Os presidentes!

Novembro 12, 2008

Depois da eleição de Barack Obama como presidente dos EUA na semana passada, o TVSondagem pergunta qual o seu político ou presidente favorito de séries de TV.

Os candidatos são muito diversificados:

Um Barack Obama do mundo das séries – David Palmer (24)
O presidente da câmara não muito convencional – Mayor Quimby (the Simpsons)
Dois candidatos vindos directamente de uma cidade que sobreviveu a uma data de ataques nucleares nos EUA – Johnston Green e Gray Anderson (Jericho)
Um senador voador – Nathan Petrelli (Heroes)
Três mulheres, que faziam bem de Hillary Clinton – Caroline Reynolds (Prison Break), Laura Roslin (Battlestar Galactica) e Mackenzie Allen (Sr.ª Presidente)
De Quahog – Adam West (Family Guy)
O brilhante cientista – Gaius Baltar (Battlestar Galactica)
O morto – Victor Lang (Desperate Housewives)
O mayor super-poderoso – Richard Wilkins (Buffy the Vampire Slayer)
O eterno presidente dos Estados Unidos – Jed Bartlet (The West Wing)

Vote na página do costume clicando aqui e diga-nos quem será o primeiro presidente TV Sondagem.

Por Gonca26


Family Guy (7.05) – The Man With Two Brians

Novembro 12, 2008

Apesar de ser uma boa série animada, Family Guy já fez muito melhor mesmo. E eu não tenho mais paciência para a desventuras da família mais burra da televisão norte-americana. Por isso é que não vou ver mais nenhum episódio desta temporada (pelo menos pelos Estados Unidos). Mas não faz mal pois com o grande regresso de 30 Rock, essa comédia não vai fazer falta nenhuma, mas mesmo nenhuma, sendo que a piada já se tinha perdido à mesma.

Neste episódio Peter e Lois reparam que Brian está a ficar velho e decidem adoptar um novo cão lá em casa, para desanimo do ‘old dog’. Como seria de esperar, iria haver ciúmes em Brian pois o novo cão é muito perfeito e não chateia ninguém. A única parte engraçada do episódio foi o início com a referência a Knoxville e aquelas brincadeiras dos homens de modo a ter um pouco de adrenalina na sua vida.

Nota: 6,8

CANCELAMENTO DO PORTAL N.º7


Californication (2.05) – Vaginatown

Novembro 12, 2008

Primeiro de tudo, gostaria de me desculpar pela demora, passei por alguns problemas essa semana, enfim, sem enrolações vamos ao que interessa.

O episódio começa com Hank em perfeita harmonia com Karen e Becca, logo isso acaba, era apenas um sonho, ele acorda na casa de Ashby, logo que acorda ele se depara com um programa culinário extremamente irritante. Após isso ele vai à procura do ex-amor de Ashby, mas parece que o atual marido dela é um sujeito super-protetor e não deixa Hank chegar perto da esposa, expulsando-o da sua propriedade, mas por coincidência Hank a encontra na porta da escola de Becca, e a confronta, ela diz não conhecer tão bem Ashby, mas está mais que na cara que é mentira. Depois disso Hank tem mais ou menos uma recaída com Karen.

Charlie tenta reparar o estrago com Dayse e vai tentar conseguir um papel para ela na nova superprodução pornô “Vaginatown”, mas o diretor dispensa ela, por ela não ser inocento o suficiente para o para o papel, mas Charlie não desiste e depois de seguir o diretor consegue o papel para Dayse, a um pequeno custo, cem mil dólares para financiar o filme e Marcy fica muito com raiva disso, claro. Mas depois de um certo tempo juntos, Charlie e Dayse parecem criar uma certa conexão.

De volta a Hank, Ashby consegue um encontro entre ele e a apresentadora chata, Chloe Metz, depois de 30 segundos juntos eles vão para o quarto transar, chegando lá vemos o quão lunática ela é ao pedir para jogar chocolate em cima dela e ao falar uns palavrões bem esquisitos, depois do sexo Hank e Ashby tentam dispensar ela, sem sucesso, ela saí com eles, contra a vontade de todos, ao deixarem ela em casa eles percebem que ela é casada e tem um bebê recém-nascido. Ashby a expulsa da limusine algumas quadras a frente, mas Hank não aceitar deixa-la só na estrada e volta para ajudá-la, chegando lá eles conversam como pessoas normais.

Na cena final Hank fala com Karen ao celular e vemos que ainda rola um clima entre os dois e vemos que Karen está pintando um retrato da família, final lindo.

Nota: 8,7

Escrito por: Pedro, do Agente Tabem
Revisado por: Marco


Terminator: TSCC (2.08) – Mr. Ferguson Is Ill Today

Novembro 12, 2008

Isso não é apenas uma série de ficção científica sobre o fim da humanidade. É mais que isso, uma mistura de emoções que nos fazem ver quando é que estamos fartos de uma vida que levamos, quando o amor de uma mãe por um filho é tão grande. Terminator tem ido por esse caminho nesta segunda temporada e como já disse, adoro sempre aqueles confrontos entre Sarah e John. Por isso será escusado dizer que tive um arrepio naquela cena em que ela destrói o chip do Cromatine e John a vai abraçar?

Estou com saudades da Catherine pois já há dois episódios que ela não aparece. Adorei toda a acção que envolveu este capítulo mas acho que não é desta (outra vez) que o Cromatine morre realmente. A relação de John com a miúda está a crescer e finalmente ela começa a perguntar coisas da sua vida. E claro, tenho de destacar que mesmo quando Summer Glau aparece pouco num episódio de TSCC, as cenas em que ela aparece valem sempre a pena.

Nota: 8,8