ER (15.07) – Heal Thyself

Quando os teus pais morrem, és órfão. Quando o teu companheiro de vida morre, és viúvo ou viúva. Mas quando um filho morre… não tem palavra certa para descrever.

É absolutamente incrível o nível que esta temporada tem demonstrado nesta última temporada. Actualmente, não existe melhor série médica de ER, nem mesmo House ou Grey’s Anatomy estão melhores. Todos os pormenores são tidos em conta, como por exemplo neste episódio: com a volta de Anthony Edwards, também regressou o antigo logo da série, aquele em que as letras ER (minúsculas) vermelhas se sobressaem num fundo verde.

O centro das atenções de Heal Thyself (além do Dr. Greene claro) foi a actuação soberba da actriz Angela Bassett no papel da chefe Cate. Confesso que ao início não gostava dela, mas agora é uma das minhas personagens favoritas. É muito difícil descrever o que sinto por este episódio de tão bom e tocante que ele foi, mas posso dizer que adorei as cenas de transição entre as duas linhas temporais. Também foi muito bom ver a conversa que Cate tem com o Dr. Morris, conversa essa que eu transcrevi no início deste post.

Nota: 9,5

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: