Equador (1.02) – Episódio 2

Dezembro 28, 2008

eq2Neste segundo episódio, é altura de conhecer os personagens. Na estreia, Equador mostrou que além de ter um elenco de luxo, tem uma quantidade imensa de personagens que nem num, nem dois, nem três episódios conseguimos conhecê-los a todos. Uma das decisões vai acertadas pela equipa de guionistas liderada por Rui Vilhena é que em vez de mostrar bocadinhos de cada storyline, é melhor dar uns 10 minutos para desenvolvê-la.

A história entre a Lady Ann e do seu marido já começou a ficar interessante a partir do final do episódio piloto quando nos é revelado que ele é estéril. Claro que isso se vai ter grandes repercussões não fosse o facto de que, segundo Saramago, ‘este é um problema de mulheres’. E isso já se nota na família da Lady, que não apoio a relação entre os dois. Noutro continente, Europa, mais propriamente no nosso país, Luís Bernardo Valença já começa a ser contactado pelo Rei D. Carlos.

Para finalizar, temos um bordel bem representado. A inveja de Pilar, a maravilhosa interpretação de Lídia Franco e os medos de Imaculada fazem deste um dos cenários mais interessantes (ter a São José Correia como menina de luxo já é meio caminho andado para isso). Gostei do que nos foi apresentado neste episódio e começo a engraçar com a série. Será o início de uma era de grandes produções em Portugal?

Nota: 8,3

Esta série está disponível para download aqui, no Portal de Séries.

Battlestar Galactica (4.07) – Guess What's Coming to Dinner

Dezembro 28, 2008

snapshot20081228221334Numa temporada em que os foguetes estão lançados, espera-se que o fogo de artifício seja melhor do que aquilo que nós imaginamos. A aliança entre humanos e cylons não prometia, nem poderia, ser fácil. O jogo começou e apesar de terem dado tréguas, o desejo de ganhar parte dos dois lados. O que mais gostei neste episódio é aquilo que Battlestar Galactica sabe tão bem fazer: uma receita perfeita de uma banda sonora soberba com uma sequência de cenas de tirar a respiração.

Digam lá que não ficaram arrepiados com aquele andar no corredor de Roslin e a morte de Natalie quando a filha de Athena vai ter com ela (muitas teorias podem partir daqui). Ou então quando a híbrida diz ‘Jump’ não ficaram surpresos? Isso é Battlestar Galactica que caminha para um dos melhores episódios que eu já vi (o 4.10, Revelations). Pena que pelo meio haja alguma decepção (episódio 4.08).

Nota: 9,3


Especial MS: O Final de BSG!

Dezembro 28, 2008

bsg_poster45Finalmente cheguei ao ponto em que estamos: o fim da primeira metade da quarta temporada de Battlestar Galactica e o início dos webisódios. Os reviews dos episódios 4.07 ao 4.10 serão postados ainda antes do ano novo e os webisódios podem ser encontrados no YouTube. O balanço que faço até agora sobre o que se passou nesta temporada é que, excepto uma ou duas situações menos boas, está a cumprir o papel daquilo que ela é: final season.

O que me fez ver tão depressa os últimos 50 episódios foi o facto dos actores estarem tão abismados com o final da série. Um diz que chorou ao ler o guião, outro diz que é a coisa mais perfeita que se fez em televisão e outro diz que não é um final feliz. Eu como gosto mais de finais realistas do que os ‘felizes para sempre’, acho que vou adorar tanto quanto eles o que nos reserva.

A seguir pode ver uma compilação de vídeos (teasers, promos, sneak peeks) dos 10 episódios que restam e que começam já a ser transmitidos a 16 de Janeiro. Ainda bem que só vi estes últimos episódios agora porque a espera que os fãs que viram Revelations na mesma altura em que foi exibido nos Estados Unidos devem já estar desesperados. E não é para menos, pois aquele final foi um dos maiores cliffhangers que eu já vi (ao nível dos de Lost).


Pushing Daisies (2.10) – The Norwegians

Dezembro 28, 2008

snapshot20081228145008Custa-me tanto a acreditar que nos Estados Unidos esta série é vista pela mesma quantidade de espectadores do que o novo reality show da TVI em Portugal. Às vezes começo a pensar como Bryan Fuller e a sua equipa consegue ter tanta imaginação. Cada vez mais odeio a decisão do cancelamento por parte da ABC. The Norwegians é mais uma pérola de Pushing Daisies que se tornou numa das séries favoritas desse que vos escreve.

A única coisa que eu menos gostei (eu não disse que ‘não gostei’) é o facto de demorarem tanto tempo para o pai de Ned voltar. A três episódios do derradeiro final, temos ainda muitas histórias pela frente o que só joga a favor da qualidade dos mesmos. Imaginem um episódio para o pai do Ned, um para o pai da Chuck e o último para a descoberta de que Chuck está viva por parte das tias. Imaginem só! Se for assim, vai ser excelente!

Ainda não se sabe quando estes três últimos episódios vão ao ar, mas existem duas hipóteses que já se falam: a primeira, e mais provável, é que eles sejam transmitidos numa única noite na ABC em inícios de Janeiro. A outra é que apenas saem no DVD da segunda temporada. Mas torcer que seja a primeira!

Nota: 9,2


Especial MS: Sabem porque Lost é um drama poderoso? Vejam o novo vídeo!

Dezembro 28, 2008

penny1Eu gosto de Lost por diversas razões e uma delas é aquele drama vivido pelos personagem que muitos dizem ter acontecido apenas na primeira temporada. Muitos críticos dizem que os mistérios que se foram criando roubaram o lugar às emoções dos personagens que estiveram presos na ilha durante 108 dias. Mais uma vez, e como grande fã da série que sou, não concordo. Para mim, é difícil encontrar defeito em Lost.

No vídeo promocional que saiu hoje nos Estados Unidos, vemos uma Sun muito diferente daquilo que ela sempre foi. Ela está magoada com a suposta morte de Jin e com uma possível aliança com Charles Widmore, irá dificultar a vida aos restantes Oceanic 6. Quanto ao Desmond, parece que ele tem um filho (vi isso pelo vídeo que se segue) e isso vai ser mais um obstáculo ao plano de Jack. Por falar em Jack, tudo indica que Matthew Fox vai conseguir um Jack tão importante como na primeira temporada. Será dessa que os prémios vão-lhe bater à porta?

[media id=1]


Merlin – Primeira Temporada (2008)

Dezembro 28, 2008

merlin

Merlin é mais uma série que acabou a sua primeira temporada. E também conquistou. E também foi um pouco controversa. E também teve boas interpretações. E também… e também. Confesso que nunca me tinha aventurado neste universo mágico numa série de televisão. E talvez por estar, assim, impossibilitado de fazer comparações com outras séries, consegui desfrutar ainda mais desta nova pérola da BBC.

Não é uma série sublime pois tem os seus erros. Por exemplo, nas batalhas, nós vemos muitas pessoas a serem mortas por uma espada, mas o sangue nas suas roupas, chão e nas próprias armas (nesse caso, as espadas) é nulo. Duas coisas foram muito criticadas por diversas pessoas que viram os episódios: os efeitos especiais e as interpretações. Eu discordo completamente! Para mim, Merlin tem excelentes efeitos visuais, desde os animais como os hipógrifos e o dragão até aos mais simples, como aqueles bichos que aparecem no lado das Portas de Avalon.

As interpretações do mais jovens como o que faz de Merlin, Morgana e Arthur são muito boas tendo em conta a experiência de cada um deles em televisão, assim como a própria idade. Escusado será dizer que os mais veteranos como os intérpretes de Uther e de Gaius são excelentes. Ainda temos algumas participações de conhecidos nossos como o Isaac Mendez de Heroes (que deve voltar na segunda temporada devido à importância da sua história na mitologia do Rei Arthur) e o Chris de Skins (cada vez que me lembro de Skins dá-me uma saudade imensa das histórias dos adolescentes de Bristol).

A história em si é conhecida. Mas teve algumas mudanças radicais, como o facto de Merlin ser um adolescente. Na minha opinião, os produtores perderam um pouco o foco principal e trabalharam muito mais no caso da semana, que mesmo quando nós desejaríamos outra coisa para um determinado episódio (principalmente os finais), nunca desilude. A série já foi vendida a mais de uma centena de países, incluindo Portugal e com uma audiência nada modesta, a BBC decidiu que a inicial minissérie de 13 episódios deve voltar para uma segunda temporada.

Na realidade, histórias não faltam. Mas o que eu desejo mesmo é que peguem nos personagens recorrentes e os desenvolvam mais (em termos de storylines). Ora aí vai uma ideia: peguem na Morgana e criem uma temporada em redor da evolução da personagem dela até se tornar inimiga de Merlin (como contam as histórias originais). Não se sabe quando regressa a série à BBC, mas deve ser em Setembro de 2009 ou Janeiro de 2010. Até lá esperemos que os americanos também dêem uma oportunidade a ela (e à NBC também, que tem andado fraquita).

4e

Média dos Episódios: 8,9

A avaliação que é dada por estrelas é o geral da temporada e a média dos episódio é a média da nota que eu dei em cada um dos episódios quando fiz o review. Todas as séries desta fall season que eu farei um comentário geral, terão este tipo de avaliação.