Coisas que se vê na TV portuguesa num domingo à noite…

Janeiro 25, 2009

tvi_logo

Confesso que não vejo quase nenhuma televisão. Do tempo livre que tenho (que até é bastante), passo no computador ou a jogar basquet num campo de cimento, por exemplo. Hoje, quando as oito horas da noite pontuavam no meu relógio, mudo para a TVI a pensar ‘hoje vou ver Equador pela televisão e não por download’, pensando eu que ainda dava no horário que foram exibidos, pelo menos, os três primeiros episódios. A TVI estava a subir um pouco na minha consideração…

Eu disse estava, não foi? Isso porque quando me deparo com a programação, vejo que antes do episódio 6, que marcará a chegada de Valença a São Tomé e Príncipe, vai ainda dar uma reportagem pela grande jornalista Conceição Queiroz (que eu admiro bastante pelo seu trabalho) e ainda um episódio da telenovela ‘Flor do Mar’. Eu sabia que toda a programação certinha da TVI não iria durar muito tempo. Uma aposta que daqui a dias, Equador está para as 23h30? Felizmente, eu ainda sou dos Açores e aqui é uma hora a menos.

logo_setOutro aspecto que queria realçar são as legendas do canal Sony Entretainment Television (SET). Estava eu a fazer zapping quando paro no momento do episódio 2×06 de Gossip Girl e o que vi foi completamente inaceitável para um canal por cabo. As legendas estavam sem letras, ou caracteres trocados e algumas ainda sem elas sequer. Essa situação não é única pois já há uns tempos atrás aconteceu a mesma coisa. Andamos a pagar televisão por cabo/satélite para isso? Por favor, um pouco mais de respeito. Isso já para não falar que as séries de lá, à excepção de Gossip Girl, cheiram a bolor.

Pronto, e é isso. Foi apenas um desabafo do momento, tudo por causa de 5 minutos a fazer zapping. Imagino o que devem sofrer (ou até gostam) aqueles que passam horas à frente da televisão todos os dias. É que nem a programação hoje em dia é alguma coisa de jeito. Eu já gostei de Morangos com Açúcar, mas desde que dão prioridade ao desfile que à interpretação, respeito é uma coisa que não vão ter de mim.


Bones (4.12) – Double Trouble in the Panhandle

Janeiro 25, 2009

bones-412Circo. Quem não gosta do Circo? Um local onde podemos voltar a ser criança, onde vemos um mundo completamente diferente, um mundo alienígena. Vemos o impossível, o indescritível, o que pensávamos que não existia. O que também eu pensava que não existia era inovação em Bones. Sempre o mesmo tipo de caso: Pessoa em pleno osso, descoberta das provas, um clic, uma ideia brilhante e descoberta do assassino. Mas este caso fez-me ver que ainda é possível inovar, mesmo mantendo aquilo em que Bones se distingue das outras séries: o humor.

O caso desta semana é o retrato da morte de não uma, mas de duas cabeças para um corpo. É que a morte bateu a porta de gémeas siamesas, presas pela anca. Claro que a morte de pessoas é comum, menos comum é o assassinato, e ainda menos é o possível assassinato de gémeas siamesas. Descoberta a identidade de gémeas, percebe-se que estas trabalhavam para um circo ambulante. Por isso, Bones e Booth têm de se juntar ao circo, um ambiente muito fechado e que se protege dos intrusos. Esta última informação sabemos pela boca de Sweets, pois parece que ele foi adoptado e provem do circo.

Leia o resto deste artigo »


Battlestar Galactica (4.12) – A Disquiet Follows My Soul

Janeiro 25, 2009

1242058

Ok, eu sei que os últimos três episódios foram algo de extraordinário, como já não se vê em muitas séries, mas isso não quer dizer que eu não tenha gostado desse ‘A Disquiet Follows My Soul’ por ser menos bom. Eu não gostei desse episódio por uma simples razão: política. Eu não gosto muito do Zarek nem quando um episódio se debruça muito nesse ramo, e esse sim foi o calcanhar de Aquiles do mesmo.

Contudo, o final até que foi bom, revelando uma aliança entre o Gaeta e o Zarek. Pelo vídeo promocional do próximo episódio, adivinha-se momentos de grande tensão e acção como só Battlestar Galactica consegue transmitir. Uma manifestação era tudo o que Adama não podia ter a essa altura do campeonato, e esses acontecimentos parecem que vão levar a um final pouco feliz: a destruição de toda a felicidade, por menor que fosse, que se vivia na nave.

Leia o resto deste artigo »


Lie to Me (1.01) – Pilot

Janeiro 25, 2009

lie-to-meExiste um ditado que diz que “Se apanha mais rápido um mentiroso que um coxo”. É isto que se pode dizer da vida de Cal Lightman, um especialista sobre a condição mais humana que existe, a mentira. Pode-se considerar Cal um polígrafo com duas pernas. E é disto que trata a nova série da Fox, Lie to Me. Como já foi dito em cima, Lie to Me retrata a vida de Cal Lightman e a sua equipa na resolução de casos onde a verdade está escondida debaixo de mentiras.

O episódio começa com algumas dicas de como apanhar um mentiroso, mesmo quando ele não diz uma única palavra, resolvendo-se esse caso pela linguagem corporal, que nunca mente. E devido a este conhecimento, Cal é chamado para tentar apanhar o verdadeiro culpado num homicídio. O principal suspeito é um rapaz que provem de uma família muito conservadora, que protege os seus segredos devido a sua religião. Assim, o caso desenrola-se de forma muito complicado, com alguns equívocos, mas o verdadeiro assassino é descoberto devido às capacidades de Cal.

Leia o resto deste artigo »


Burn Notice (2.10) – Do No Harm

Janeiro 25, 2009

burn-notice-210“Look who’s back”. Burn Notice regressou e regressou em grande, não sem antes fazer umas mudanças. Após um homem estar próximo da morte, este muda a sua personalidade. Descobre-se um novo modo de viver a vida, descobrem-se os verdadeiros amigos, aqueles com quem poderás contar quando estejas em perigo ou numa maré de sorte. Descobres uma nova paixão pela vida. Tudo isto aconteceu a Michael após sofrer uma tentativa de assassinato, sendo este episódio não mais uma apresentação a um Michael mais sentimentalista, mas que consegue fazer o seu trabalho, um homem mais preocupado com os seus e não consigo mesmo. Um homem diferente.

Mas isso deveu-se a última cena do episódio anterior, onde fica a dúvida no ar se Michael estava morto ou não. Para aqueles que ainda tinham dúvidas, a primeira cena é a confirmação de que Michael está vivo, mas ainda com algumas mazelas. Mas os espiões não têm descanso, e para que isso não acontece-se começamos logo com uma perseguição automóvel. Mas, mesmo despistando os carros, Michael continua paranóico, procurando em todo o sítio gente que o quer matar. E é num momento desses que descobre o seu próximo cliente, Kenny, quando este ia suicidar-se.

Aqui começa-se a notar a diferença de personalidade, pois como ele diz “Quase ser assassinado mexe contigo, não importa quanta experiência tenhas. Ter a morte por perto é como um floco de neve. Cada um é único e gelado.” São frases como estas, sempre muito bem escritas, onde se nota a mudança de mentalidade de Michael que, como ele diz, cada vez que tem a morte por perto é ter um sentimento novo. E se Michael tivesse visto um caso como este quando saiu da vida de espião, não ligaria, era menos uma pessoa no mundo. Mas Michael evoluiu como personagem, o que o torna mais humano. O problema de Kenny é ter sofrido um golpe, pois foi-lhe prometido que o seu filho, com 6 anos de idade e com problema de coração, recuperaria com um dado medicamento. Kenny, como qualquer pai preocupado, entrega o dinheiro necessário para o salvar, mas este desaparece e o seu filho continua a piorar.

Leia o resto deste artigo »