24 (7.05) – 12pm-01pm

Fevereiro 6, 2009

705Dessa vez, o episódio 7.05 – 12pm-01pm mostrou ser mais um dos ótimos episódios apresentados nessa 7ª temporada de 24 Horas onde os fãs não podem nem tempo de tirar os olhos da tela sem que perca alguma coisa importante. Após o Primeiro Ministro Matobo (Isaach De Bankole) e sua esposa Alama (Tonya Pinkins) se trancarem em uma sala de segurança com a chegada da equipe de Emerson (Peter Wingfield), a situação de Jack (Kiefer Sutherland) e Tony (Carlos Bernard) vai se complicando e eles precisam encontrar uma maneira de fazer com que Matobo abra a porta. Chega o momento de Jack Bauer utilizar suas “táticas ninjas” em acessar o tubo de ventilação para colocar um gás venenoso e tentar fazer com que Matobo e sua esposa saiam de lá, mas Matobo sabe que se sair e for entregue para Dubaku ele terá que delatar os nomes das pessoas que estão ao seu lado na luta contra o regime do General Juma. Emerson dá o aviso final para que ele abra a porta, mas Matobo está convicto de não abri-la, estando disposto a sacrificar sua vida e de sua esposa para não ser levado até Dubaku. Infelizmente para ele, Alama não agüenta a pressão e buscando salvar sua vida ela abre a porta e Emerson consegue capturá-los. Antes da equipe do FBI chegar ao local, Renee (Annie Wersching) consegue a confirmação de que Jack e Tony estão no local onde estão seqüestrando Matobo, mas antes da chegada da equipe prometida por Larry ela não teve muito tempo de agir e acabou sendo capturada por Litvak (Steve Cell) e forçada por Jack a ir junto com Matobo e sua esposa. Foi um momento difícil para Jack, pois ele não podia fazer nada que comprometesse seu novo disfarce com Emerson e se mostrou bem frio e não deixando transparecer nenhuma emoção durante todo esse tempo.

Leia o resto deste artigo »


Supernatural (4.14) – Sex and Violence

Fevereiro 6, 2009

7c9e6781d82a6bd06f15cd2c9e841c11

Este grupo de quatro episódios são mesmo para esquecer. Do 4.11 ao 4.14 tivemos apenas casos sobrenaturais isolados da história principal, aquela que faz essa temporada ser interessante. Não é que os casos tenham sido maus pois todos cumpriram a sua função tão bem como se fazia há dois anos atrás, mas eu não quero isso. Eu quero de volta os anjos e a sua guerra por quebrar os selos.

Depois de ver os primeiros episódios da temporada eu pensei que o que iria ser mostrado ao longo dos episódios seria as várias formas como os irmãos iriam impedir a quebra dos diversos selos que, quando corrompidos na totalidade, libertam Lúcifer. Infelizmente, enganei-me. Escrever sobre o caso da semana é difícil. Eu, sinceramente, não gostei muito. Claro que gostei das cenas no clube de strip (quem é que não gosta daquelas beldades?!), mas faltou algo.

Leia o resto deste artigo »


Cinema: Slumdog Millionaire (2008)

Fevereiro 6, 2009

slumdog-millionaire-poster-full5

Poderia ficar aqui horas a fio falando deste filme e o quanto ele me emocionou. Sem dúvida Slumdog Millionaire merece todas as dez indicações ao Oscar, além das críticas e outros prêmios que já havia recebido. Um belíssimo filme que utiliza constantemente as técnicas de “flashback” e “forward”, juntamente com uma trama bem construída, na qual retrata a miséria degradante e a luta na região de Mumbai, uma das maiores favelas da Índia e do mundo.

Conhecemos o jovem Jamal, morador de Mumbai que conseguiu participar do programa de televisão “Who wants to be a Millionaire?”, o famoso programa de perguntas e respostas. Paralelo ao programa, vemos Jamal ser sequestrado e questionado pela polícia local sob a acusação de trapacear durante o jogo. Magicamente bem amarrado, descobrimos através deste interrogatório, que Jamal não possui Q.I avançado ou habilidades intuitivas sobrenaturais, ele é nada mais, nada menos que um jovem comum que consegue relacionar as perguntas com suas duras e marcantes experiências de vida, além de carregar em seu coração desde sua infância, o amor pela bela e graciosa Latika, cujo destino e fatalidade a separou de Jamal quando estes ainda eram novos.

Leia o resto deste artigo »


One Tree Hill (6.16) – Screenwriter's Blues

Fevereiro 6, 2009

Depois de alguns tropeços no inicio desta temporada, One Tree Hill está com uma seqüência de excelentes episódios. Screenwriter’s Blues foi dirigido por Bethany Joy Galeotti, a Haley, que fez um ótimo trabalho, num episódio que divertiu e emocionou. A escolha do elenco para o filme de Lucas foi o tema do episódio, muito legal ver a escolha dos atores que interpretaram os personagens que tanto conhecemos, é claro que fica meio estranho, por exemplo, aquela atriz que interpretará a Brooke, até que se esforçou e até exagerou, mas nunca vai ter a simpatia da Sophia Bush.

Falando em Brooke, também fiquei furiosa quando ela viu que sua personagem se resumia a ser uma ninfomaníaca. E claro que a Brooke do colegial era mais que isso, é por isto que ela conquistou a todos, Gostei muito do Julian procurando ela no final e se redimindo, dando a ela a carta com todas as qualidades que ela tem. Também vemos nesse episódio Peyton grávida, é porque mulheres grávidas são assim, choronas e manhosas. Eu que normalmente não gosto muito dos dramas dela, achei muito justo ela querer mais a companhia de Lucas nesta fase de sua vida.

Leia o resto deste artigo »