Heroes (3.15) – Trust and Blood

Fevereiro 11, 2009

snapshot20090211224523Quando uma série cai no mais ridículo que existe, como o caso do volume dos vilões, não se consegue olhar da mesma forma. Vejo este quarto volume quase com o cérebro desligado, onde o esforço mental é algo que não insisto em fazer. Criar expectativas é uma coisa que não irei fazer mais, pois considero Tim Kring e a sua equipa dos escritores mais inseguros de si mesmo (e com razão, claro). Felizmente, daqui a alguns episódios haverá o toque de Bryan Fuller que poderá ‘ressuscitar’ a série do bom (como este volume está até agora) ao espectacular (como foi na primeira.

Este episódio ainda conseguiu ser mais sólido que o primeiro. Algo que não engulo no que foi mostrado neste volume é o facto do Matt ser um profeta e todo aquele poder que está mais que gasto. Preferia que ele continuasse sem participar tanto mas ao menos não teríamos essa storyline aborrecida. Claro que existe outras coisas que continuo a não gostar e que já disse em reviews anteriores: toda essa história do Nathan vilão e tal…

Leia o resto deste artigo »


Bones (4.14) – The Hero In the Hold

Fevereiro 11, 2009

bones1Vamos, primeiro, falar da arte de adivinhação que eu tenho. Pois, das duas uma, a FOX anda a vaguear pelo Portal, e viu o meu review ao episódio 4.12, ou eu tenho de começar a pedir dinheiro as pessoas por dizer o futuro (acho mais provável a primeira, pois eu já desejei tanta coisa que não aconteceu). Ao lerem esta introdução ao review, devem-me achar maluco. Mas vou transcrever aquilo que escrevi: “Mas falta a Bones uma história com continuidade, sem se resolver num único episódio, tal como fizeram na última temporada. E fica aqui uma sugestão: o assassino que mantinha as vítimas debaixo de terra, mas vivas (2.09).”

E a Fox traz-me esse, que viria a ser essa, Coveiro(a). Mas, apesar disso, o episódio não foi brilhante, mas foi melhor que o último. Da última vez que A Coveira apareceu, quem foi preso debaixo do solo foi Bones e Hodgins. Desta vez A Coveira leva Booth para debaixo da água. Eu, mal vi os primeiros minutos fiquei entusiasmado, mas depois a forma como o caso desenrolou foi desinteressante, e a pior parte foi quando apanharam A Coveira. Para uma pessoa tão inteligente, deixou-se apanhar muito facilmente.

De resto tivemos o regresso do irmão do Booth, mais humanista, e um fantasma do passado de Booth, um ex-soldado que morreu ao pé de Booth. Depois temos sempre o bando de Brennan com o seu lema “Todos por um” e o sempre final emocionado, quando Booth e Bones se encontram. Foi um episódio razoável, só tendo uma coisa a por em causa – deviam ter aguentado com O Coveiro até ao final de temporada.

Nota: 8,2

Nível de risco: 3/5