House (5.16) – The Softer Side

house-516A mim bem me parecia que House estava diferente. Não percebia aonde, bem porque, mas dava para ver que ele estava diferente. Primeiro por causa da falta de inteligência que teve quando Foreman e Thirteen o enganam (e eu dou a mão a palmatória, pois acreditei que House sabia que dessa artimanha). Segundo porque House estava mais humano, não estava tão sarcástico. E neste episódio temos a explicação para todas as mudanças. Mas primeiro falemos do caso. O caso foi parecido com um que ocorreu nos primórdios de House (se não me falha a memória), quando ele cura uma rapariga que deveria ser um rapaz, mas que não o é devido a ser imune a testosterona.

Este caso é semelhante por causa de ser um rapaz que poderia ser uma rapariga, ou seja, quando era ainda recém-nascido, os pais puderam decidir se ele/ela seria rapaz ou rapariga. E assim se dá inicio a um caso interessante, onde temos várias reviravoltas, e, claro, House a descobrir o problema. Um problema simples, que seria logo resolvido, como House disse, se ele não tivesse mudado. E esta mudança é a base de todo o episódio. Como já tinha dado a entender, House está diferente. Este episódio começa por enumerar as coisas que House está diferente. Temos a falta de inteligência na questão Foreman-Thirteen e temos House a deixar que as decisões que os familiares tomam o afectassem durante o diagnóstico.

E isto deve-se a House estar a tomar metadona, o que faz com que ele não tenha (as necessárias) dores. Antes de ser descoberta a mudança de tratamento, House ainda sofre uma paragem respiratória, o que faz com que a equipa pense que ele esteja a usar heroína. Mas isto já se tentou fazer, colocar House sem dores, na terceira temporada. Desistiram da ideia, como desistiram agora. House pára de tomar metadona, e parece que voltará a ser o House do costume, ou seja, racional, egocêntrico, sarcástico e o melhor médico que se poderá ter. Mas, para quem estava mudado, House ainda tem aquelas tiradas. A frase de que o rapaz/rapariga seria perfeito/a para a Dr.Remy é simplesmente perfeita, fazendo-nos notar que House, mesmo sobre medicamentos, nunca muda em tudo.

Para além disso, temos Kutner e Taub a brincarem com a relação de Foreman e Thirteen (outro sinal de que House estava mesmo mal, pois se Kutner descobriu, como House não o sabia?). Foi um bom episódio de House, melhor que os anteriores, e com a promessa do regresso do House que conhecemos. Já era sem tempo.

Nota: 8,5

Advertisements

0 Responses to House (5.16) – The Softer Side

  1. Matheus diz:

    Eu gostei bastante desse episódio. Finalmente eu estou começando a me apegar a essa equipe, não sei porque mas me parece que a Thirteen é uma boa personagem, com uma ótima história, só não sei porque demorei tanto para perceber. O caso médico foi muito interessante.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: