SériesETC e IsFreePOP fecham as portas!

Março 5, 2009

tv_home6Quem acompanha o Portal de Séries há algum tempo sabe que eu não gosto do site em questão. Acontece que este site em questão, mesmo apadrinhado pela Globo.com, terminou depois de três anos de relativo sucesso. A notícia deve cair que nem uma bomba nas pessoas que eram fãs do trabalho da Cláudia Croitor e do Carlos Alexandre (responsáveis pelos blogs Legendado e Lost in Lost, respectivamente), pois quer queira ou não, tenho de reconhecer que era um site muito visitado e sei que muitas pessoas o usavam para ficarem informadas. Quanto à IsFreePOP, a história é um pouco diferente. Eu já gostei do site e cheguei a escrever lá por muitos meses, mas devido a problemas com o adminitrador, a equipa da reportagem decidiu sair. Acontece que depois de tempos conturbados (site esteve offline várias vezes), as portas estão definitivamente fechadas pois segundo uma das pessoas da actual reportagem IsFree, já não haverá volta. Ao contrário do SériesETC, que deixou uma mensagem de despedida no site, a IsFreePOP pronunciou-se no Orkut, dizendo que não tinham meios financeiros para continuar com o site.

isfreepop

Estarão todos os sites de séries a fechar? Posso garantir que isso não vai acontecer com o Portal de Séries, ainda para mais depois de renovar neste mês o domínio e o servidor por mais um ano. E acreditem, vai haver mudanças…! E mais não digo. Entretanto, a IsLifeCorp também está offline. Que praga, não é?


Lost (5.08) – LaFleur

Março 5, 2009

1244470

Lost tem duas vertentes distintas: o misterioso e o sentimental. Sem dúvida que a primeira temporada foi a que mais explorou o sentimental, enquanto que as outras debruçaram-se mais pelo mistério e mitologia da história que caminha, cada vez mais, para o derradeiro final. Mas esse episódio foi um exemplo de que a equipa de guionistas (nesse caso, foram Elizabeth Sarnoff e Kyle Pennington) sabe ainda contar histórias sem ter aquela acção de adrenalina que nos episódios passados teve.

LaFleur começa já com uma cena, no mínimo, perfeita para aqueles que gostam de teorizar tudo e mais alguma coisa sobre a estátua dos quatro dedos. Desde a segunda temporada (acho eu) que não a víamos e alguns fãs já começavam a ficar desiludidos pela demora a mostrarem outra vez. A espera valeu a pena não fosse o facto de a vermos inteira (o que significa que os Losties estiveram há muito tempo atrás)! Na blogosfera de Lost já começam a surgir rumores que está é uma estátua egípcia de Horus e através desta imagem dá para perceber que eles têm uma certa razão.

Depois de terem estabilizado no tempo, Sawyer e companhia decidem voltar para a praia de modo a esperar o Locke, que não aparece durante três anos, informação essa que já sabíamos. É bom ver como o Sawyer está a substituir o Jack em termos de liderança de um grupo. Para mim, Jack é o verdadeiro líder dos sobreviventes do voo Oceanic 815, mas confesso que também gosto de ver Sawyer nesse papel. Eles dois, mais o Locke, são os verdadeiros heróis da série até agora.

Leia o resto deste artigo »


24 (7.08) – 03pm-04pm

Março 5, 2009

snapshot20090305115551Chegou o momento de falar o eletrizante episódio 7.08 – 03pm-04pm, já que após a fracassada tentativa de utilizar o módulo CIP em uma fábrica de inseticidas em Kidron – Ohio, o Coronel Dubaku (Hakeem Kae-Kazin) se viu sem opções para pressionar a Presidente Taylor (Cherryl Jones) a aceitar suas exigências de retirar as tropas americanas de Sangala, já que ele perdeu o módulo CIP durante o tiroteio e sua fuga do prédio. A Presidente Taylor inclusive já discursava para o povo americano para explicar os acontecimentos daquela manhã e informar que aqueles atos não mais iriam acontecer. Mal sabia ela que naquele momento o Agente Vossler (Mark Kiely) havia entregue Henry Taylor (Colm Feore) para usá-lo como “moeda de troca” nas exigências de Dubaku. Enquanto isso, o Primeiro Ministro Matobo (Isaach De Bankole), sua esposa Alama (Tonya Pinkins) chegam à Casa Branca acompanhados por Bill Buchannan (James Morrison), Jack Bauer (Kiefer Sutherland) e Renee Walker (Annie Wersching) para explicar toda a situação para a Presidente Taylor e pedir sua ajuda para continuar no encalço da captura de Dubaku.

Leia o resto deste artigo »


Chuck (2.15) – Chuck Vs. The Beefcake

Março 5, 2009

chuck-215Chuck está a ter uma temporada em cheio. Que ninguém duvide de isso. Mas todas as temporadas tem altos e baixos, e mesmo uma temporada como Chuck, que se está a ter uma temporada de alto nível, tem de baixar, por vezes, esse mesmo nível. Este é um desses casos, onde temos um episódio de Chuck abaixo dos últimos, principalmente do último, mas mesmo assim muito bom. Temos um episódio de Chuck cheio de novidades, desamores, amores, tristeza, estupidez, comédia, perigo e tiradas geniais. Temos um episódio de Chuck à Chuck.

Começando pelos desamores. Chuck, no último episódio, tem uma conversa profunda com Ellen sobre a sua relação com Sarah, tendo-lhe a irmã lhe aconselhando para acabar com ela. Chuck decide seguir os conselhos da irmã, e logo no inicio do episódio, aquilo que parecia mais perto nos últimos episódios, acaba por se afastar neste. Com as novidades do final, temos alguma vida nova nesta relação, e espero que esta nova oportunidade de certo.

Seguindo com as novidades. Chega a série um novo agente, agente Barker, pertencente a MI6. Barker apresenta-se, no inicio do episódio, como um operativo da FULCRUM que tenta recuperar informações de um dos agentes mortos no episódio dos subúrbios. Mas temos um problema: as informações encontram-se na fivela de um cinto. Sarah, por isso, seduz Barker para tentar que ele tire o cinto. Mas quando a situação parecia resolvida, Barker tem de revelar a sua identidade, pois Sarah é ameaçada por um helicóptero da FULCRUM (que gosta de estragar carros que custam uns valentes trocos). Com um mal entendido resolvido e quando parecia que Chuck estava a salvo, com Sarah, Barker e Casey a tentar descobrir o descodificador do chip, Chuck tenta se armar em herói, pondo em risco Sarah e a sua equipa. Assim, Chuck, ao tentar decifrar o chip, activa um rastreador, o que leva a que o plano da equipa de Sarah fosse a baixo, e que Sarah e Barker forem presos. Chuck iria juntar-se a eles, mas antes ainda tem tempo de descobrir que o chip não é mais que filmagens do novo Intersect de FULCRUM, ou seja, ele.

Leia o resto deste artigo »


Reaper (2.01) – A New Hope

Março 5, 2009

snapshot20090304231059 O retorno de Reaper em sua 2ª temporada pode ser considerado como muito bom, já que quem teve a oportunidade de rever os nossos personagens favoritos da série teve a certeza de que a espera valeu a pena. O episódio 2.01 – A New Hope começa mostrando Ben (Rick Gonzalez) lendo a carta que Sam (Bret Harrison) escreveu para Andi (Missy Peregrim) e que Sock (Tyler Labine) deveria ter enviado a um mês atrás. Ele sabia que se contasse para onde iria, Andi o convenceria a desistir da idéia e preferiu escrever uma carta e enviar depois, mas isso não deu certo. Devido a isso, Sam, Sock e Ben voltaram de suas ferias e Andi estava furiosa quando Sam pediu desculpas por não tê-la avisado. Mas esse não era o problema maior, já que ela o informou que devido a essa viagem, Sam estava sem dinheiro, sem emprego, sem casa e agora, pelo jeito, sem namorada. Sock, Ben e Sam saem para beber no Brickhouse e pensam em uma alternativa para não terem que dormir no carro e decidem morar por uns tempos com a mãe de Sock, mas ao chegar na casa uma garota diz não conhecer a mãe dele e não os deixam entrar. Diante da falta de opções, eles invadem a Work Bench para dormirem lá e nesse momento o Diabo (Ray Wise) aparece dando as boas vindas ao seu empregado após dar a ele 1 mês de ferias. Sua primeira missão é capturar 20 almas que fugiram do Inferno e como recipiente ele recebeu um acendedor elétrico.

Leia o resto deste artigo »