Lost (5.08) – LaFleur

1244470

Lost tem duas vertentes distintas: o misterioso e o sentimental. Sem dúvida que a primeira temporada foi a que mais explorou o sentimental, enquanto que as outras debruçaram-se mais pelo mistério e mitologia da história que caminha, cada vez mais, para o derradeiro final. Mas esse episódio foi um exemplo de que a equipa de guionistas (nesse caso, foram Elizabeth Sarnoff e Kyle Pennington) sabe ainda contar histórias sem ter aquela acção de adrenalina que nos episódios passados teve.

LaFleur começa já com uma cena, no mínimo, perfeita para aqueles que gostam de teorizar tudo e mais alguma coisa sobre a estátua dos quatro dedos. Desde a segunda temporada (acho eu) que não a víamos e alguns fãs já começavam a ficar desiludidos pela demora a mostrarem outra vez. A espera valeu a pena não fosse o facto de a vermos inteira (o que significa que os Losties estiveram há muito tempo atrás)! Na blogosfera de Lost já começam a surgir rumores que está é uma estátua egípcia de Horus e através desta imagem dá para perceber que eles têm uma certa razão.

Depois de terem estabilizado no tempo, Sawyer e companhia decidem voltar para a praia de modo a esperar o Locke, que não aparece durante três anos, informação essa que já sabíamos. É bom ver como o Sawyer está a substituir o Jack em termos de liderança de um grupo. Para mim, Jack é o verdadeiro líder dos sobreviventes do voo Oceanic 815, mas confesso que também gosto de ver Sawyer nesse papel. Eles dois, mais o Locke, são os verdadeiros heróis da série até agora.

1974-1977

snapshot20090305135121Na vila da Dharma, Horace é visto a explodir árvores e por isso chamam um tal de LaFleur, que veio a mostrar-se ser o Sawyer. Pensava que não iria ser neste episódio que seria explicado como ele e as restantes pessoas foram parar a tal sítio, mas quando regressamos no tempo em três anos e vemos que Amy (interpretada pela grande actriz de 24, Reiko Aylesworth) está em apuros após ter sido capturada por dois Outros, mudei logo de opinião. Tivemos vários momentos emocionantes como o facto de Juliet ter conseguido realizar um parto com sucesso (o que significa que o que tenha originado tal anomalia nas grávidas, só aconteceu depois de 1977), a conversa final de Sawyer com Horace ou a despedida de Amy e Paul, mas aquele que mais se destacou foi o reencontro final entre Sawyer e o trio composto por Jack, Kate e Hurley. Mas, apesar de tudo, soube a pouco. Apetecia-me ter dois ou três minutos só com aquela troca de olhares entre eles, uma cena que conseguiu ser muito expressiva graças aos actores que a compuseram.

Algo estranho, mas que espero ver solução, está relacionado com a idade de Charlotte. Ben disse na quarta temporada que ela tinha nascido em 1979, mas, aparentemente, Faraday viu-a em 1974, cinco anos antes de ela nascer. Será um simples erro de continuidade (o que eu duvido, pois os produtores devem ter uma espécie de linha cronológica no salão onde escrevem) ou mais um mistério a ser resolvido nesta temporada?

0dcb91fc3508972d35a36f2d272f23c3Uma das dúvidas mais inquietantes é onde param Sun, Ben e companhia. A mais provável é que eles estejam no futuro que vimos em ‘The Little Prince’, mas a grande questão é ‘como juntá-los’ e ver o tão esperado reencontro entre Sun e Jin? Actores disseram que a junção está mais próxima do que imaginamos (próximo episódio?). Também quero saber onde pára o Sayid e pelo vídeo promocional do próximo episódio, já deu para descobrir e parece que temos grandes decisões pela frente. Mais mistério foi acrescentado quando Richard Alpert demonstra uma certa preocupação com os corpos mortos na ilha. Porque será que ele quer tanto esses falecidos se já não serve para nada? Acho que isso só vamos descobrir na sexta temporada da série (que como sabem, é a última). Também não deixo de pensar quem seria o filho de Amy, que certamente é alguém que conhecemos. Se ele nasceu em 1977, teria aproximadamente 30 anos no presente, o que dá para concluir que possa ser algum sobrevivente do voo que caiu em 2004.

Não podia deixar de comentar no mais novo casalinho de Lost: Juliet e Sawyer. Gostei e muito de como as coisas foram desenvolvidas e até que fazem um bom par, deixando o caminho livre para o Jack e Kate. Tal como Sawyer disse a Horace, Kate é assunto do passado e agora ele está feliz com Juliet, como pudemos constatar nos minutos finais de ‘LaFleur’. Agora resta-nos esperar duas semanas (se uma já é difícil, imaginem duas!) para ver como essa história vai ser confrontada entre o quadrado amoroso, no episódio com um título muito sugestivo: Namastê.

Nota: 9,6

0 respostas a Lost (5.08) – LaFleur

  1. Tiago Duarte diz:

    Bem. Este foi um episódio que me encheu as medidas. Porquê? Confesso que não sei bem, mas acho que foi um episódio muito bem construido, que nos aproxima mais um bocadinho do grande final. Tenho a certeza que o bebé tem de ser alguem conhecido e isso será uma grande surpresa quando se descobrir quem é. Talvez seja no próximo. Está tudo a encaixar finalmente. As pontas soltas começam a reduzir e no entanto a série continua cheia de força e de mistério. Duas semanas para ver mais é uma tortura, literalmente. Mas lá terei de aguentar. Bom comentário ao episódio marco.

  2. Matheus diz:

    Lost está cada dia mais incrível!
    A história é muito bem construída (diferente de Heroes…) o que torna a série a melhor da atualidade.
    Os episódios desta 5ª temporada estão muito bons.

  3. Filipa Silva diz:

    Adorei o episódio. Sawyer sempre foi uma das minhas personagens favoritas e ve-lo tomar a posição de líder e aquele papel de bom mocinho fica lhe bem. Falando dos casais smp odeiei o casal Kate Jack, smpr torci por Sawyer/Kate e Jack/Juliet. Apesar de ter ficado surpreendida pela química revelada por Juliet e Sawyer afinal não formam um casal tão mau assim. O unico senão é o facto de o reencontro durar apenas momentos. Qnt à conversa de Sawyer sobre Kate não me parece que seja um assunto assim tão resolvido pelo olhar dele qns falava e qnd a reencontrou. Haver vamos o que o próximo episódio nos reserva.

  4. Tiago diz:

    só tenho uma palavra pra dizer: supreendente!

  5. Sofia diz:

    Este episódio foi ESPECTACULAR! Quando vi que o Sawyer era o LaFleur fiquei totalmente 😮
    Lost fica melhor e melhor a cada episódio!
    E como disseste, o Sawyer está feliz com a Juliet, o que é óptimo para o Jack e a Kate 577252

  6. DMM diz:

    adorei!
    mas tem um senão! esta temporada tenho a impressão que estão a mostrar as histórias todas numa espécie de resumo e não aprofundam nada, e podemos perder bastante com isso em termos de drama. alguém mais com esta opinião?

    mas de resto está td perfeito, será que vão conseguir manter este ritmo????

  7. Espero que a KAte fique sozinha, ela ta muito chata.

    E o Saywer e a Juliet merece serem felizes para sempre. 7754575

  8. Elle diz:

    nossa desculpa dizer isso aqui mas não sabia onde dizer
    ate que enfin vcs colocaram la em cima uma outra série que não seja LOST

  9. Episódio sentimental, pouco ao estilo “Lost”, mas mesmo assim uma obra de arte…merece palmas

  10. catarina diz:

    eu confesso, nunca me interesse por lost e achava aquilo demasiado confuso, mas vi as 5 seasons ( até este epi em menos de 3 meses lol
    realmente lost é um das melhores séries da actualidade e não só…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: