The Big Bang Theory (2.18) – The Work Song Nanocluster

Março 18, 2009

snapshot20090318201127Quando o assunto são as loucuras da turma de The Big Bang Theory, não restam dúvidas de que coisas boas virão por aí, e no episódio dessa semana não foi diferente. O episódio 2.18 – The Work Song Nanocluster mostrou Penny (Kaley Couco) investindo em uma nova maneira de juntar dinheiro: fabricar e vender prendedores de cabelo. Para que tivesse um desempenho melhor, ela pediu a ajuda logo de quem? Sheldon (Jim Parsons) e suas incríveis técnicas de trabalho para agilizar o serviço e fazer com que Penny ganhasse mais dinheiro com seus produtos. Num minuto, Penny e Sheldon estavam cantando aquelas “musicas de piratas” para estimular o trabalho, e no outro ela ganha o auxílio de Leonard (Johnny Galecki), Howard (Simon Helberg) e Raj (Kunal Nayyar) na fabricação de seus prendedores, já que Sheldon queria expandir os negócios em várias áreas, como por exemplo, prendedores de cabelo com “Bluetooth” para homens e também homens gays ficando carecas.

Leia o resto deste artigo »

Anúncios

Quem será morto em breve nas séries?!

Março 18, 2009

season-5

Antes de avançarem, é necessário que saibam que esta notícia tem spoilers de várias séries que provavelmente vocês acompanham semanalmente pelos Estados Unidos, logo se não querem ver a vossa surpresa estragada, não continuem. A morte vai trabalhar nos próximos tempos no mundo das séries e o Michael Ausiello, o colunista americano mais informado da actualidade, fez uma lista que eu traduzir das séries em questão, com uma dica de quem seja, quando vai acontecer e o número de pessoas que vão ir desta para melhor.

Desperate Housewives
Número de mortes: 1 (no mínimo)
Data: Primavera
Dica: A pessoa em questão tem estado na série desde a primeira temporada e é uma das donas de casa desesperadas. Sim… é a Eddie, quem mais poderia ser?

Chuck
Número de mortes: 1
Data: Últimos episódios
Dica: Josh Schwartz disse que será chocante.

Ugly Betty
Número de mortes: 1
Data: Últimos episódios
Dica: Tem dois candidatos ao lugar: Molly (Sarah Lafleur) ou Christina (Ashley Jensen), uma porque é doente terminal e a outra porque não regressa para a quarta temporada.

Law & Order: SVU
Número de mortes: 1
Data: Últimos episódios
Dica: Não é Benson (Mariska Hargitay) ou Stabler (Chris Meloni). Os restantes estão em risco.

24
Número de mortes: 2 (no mínimo)
Data: Últimos episódios
Dica: Pessoal, é 24. Seria mais fácil o Ausiello dizer quem não está a morrer.

CSI: NY
Número de mortes: 1
Data: Últimos episódios
Dica: Um polícia assassino vai matar alguem da equipa e isso vai mudar o programa, disse o produtor executivo Peter M. Lenkov.

Smallville
Número de mortes: 2
Data: No final da temporada
Dica: Um é alguém que está na série há muito tempo e o outro não! Um é um homem e a outra pessoa é…

Heroes
Número de mortes: 3
Data: No final da temporada
Dica: Dois mortos ficarão mesmo mortos. O outro não.

Big Love
Número de mortes: 1
Data: No final da temporada (20 de Março)
Dica: Personagem masculino importante.

Supernatural
Número de mortes: 1 (no mínimo)
Data: Abril
Dica: Alguém chegado aos irmãos Winchester (será o Bobby?).

Lost
Número de mortes: 2 (no mínimo)
Data: No final da temporada
Dica: Um é importante, o outro nem por isso.

Ghost Whisperer
Número de mortes: 1
Data: No final da temporada
Dica: A vítima é alguém chegada a um dos personagens importantes.

Prison Break
Número de mortes: 2 (no mínimo)
Data: No final da série
Dica: Uma grande decisão terá que ser tomada por Michael no final da série: salvar a Sara ou o irmão? Talvez ele não escolha nenhum. Talvez seja o Lincoln. Talvez a Sara. Talvez…

Quem é que vocês não querem que seja morto? E qual a personagem que podia morrer de vez de tão insuportável que é?


Brothers & Sisters (3.18) – Taking Sides

Março 18, 2009

snapshot20090316233516 Nada como um bom episódio para preencher lacunas, onde todas aquelas perguntas que deixei no ar no último review serão solucionadas agora. O casal vinte faz um pacto para não deixar seu relacionamento se abalar, porém o drama Harper’s X Walker’s está longe de ser solucionado. Nora que está totalmente no escuro em relação aos acontecimentos da Ojai Food, prepara ansiosamente um jantar para apresentar Ryan para seus filhos, porém nem consegui imaginar que seu filho Tommy está numa audiência sendo acusado de fraude. Acho incrível a naturalidade que ele encarra a situação, concordo parcialmente com seu desespero em recuperar o patrimônio da família e também com toda a pressão depositada sobre ele após a saída dos outros Walker da Ojai Foods, mas nada justifica a jogada sem limites que ele elaborou e como já diriam os sábios: Toda ação tem uma reação. Por consequências, Julia decidi expulsá-lo de casa após tamanha falta de honestidade com ela.

Holly por outro lado está sendo precionada a retirar as acusações contra Tommy para evitar que este seja preso, mas mesmo assim ele perderia todas as ações da Ojai e nunca mais poderia colocar os pés lá dentro. Seria uma solução similar ao que aconteceu com William Walker, mas ela reluta em fazê-lo. David tenta aconselhar, apelando para o fato de que ela mereça viver sua própria vida e não como uma sombra viva dos Walker. A própria Becca, mesmo relutante acaba pedindo para sua mãe evitar a acusão, pois teme que isto possa destruir seu relacionamento com Justin. Por outro lado Robert está de repouso após a cirurgia e recebe em casa a visita da ex-mulher e seus filhos, porém previsivelmente Kitty fica cautelosa para que ele descanse e não se esforçe tanto, deixando-o totalmente irritado. O grande dilema é contar a verdade para as crianças, que aliás veem a ser mais um grande momento de Rob Lowe na série, mostrando a carga dramática e o envolvimento total com a personagem. As revelações e o sofrimento que ele expõe a Kitty foram emocionantes e fazem pensar até quando ele suportará ficar nesses termos.

É impressão minha ou tudo gira em torno da mesa de jantar? Sem dúvida esse é o local favorito da família para uma tensa e cabulosa discussão, pois enfatizo muito a palavra tensa para esse último acontecimento. Nora ingenuamente conta com a colaboração de todos para impressionar de forma positiva o novo membro da família, aliás abro um sorriso enorme só de recordar a cena na qual Ryan aparece e todos “simpaticamente” dizem: “Hiiiiiiiiiiiiii”. Meio que escondido Ryan acaba escutando conversas sobre o processo que Tommy enfrenta na justiça e por ingenuidade acaba comentando com Nora, achando que esta já sabia. Nunca canso de elogiar a Sally Field e mais uma vez ela mostra que é o centro da série. Numa aclamada discussão com Tommy, ela o condena por agir exatamente como seu pai e  que isto gerou tremendo desgosto a ela no passado. Indiretamente ele acaba chamando a mãe de interesseira, o que resulta num merecido tapa na cara. Neste momento eu já estava chocada e quase deitada no chão de tamanho choque e intensidade das cenas. Tommy e Rebecca discutem, gerando uma reação apática e dividida em Justin. Também compreendo sua posição, mas é frustante ver que ele nem sequer esboça sinal de envolvimento com a situação, ele simplesmente se cala. Como diz o episódio, chegou o momento de escolher lados e isto fica claro após o rompimento dos dois. Achei um pouco extremado a atitude dela ao informar a mãe que podia seguir com o plano de “acabar” com o Tommy judicialmente, mas também consigo entendê-la com essa atitude. Sei que já me alonguei demais, porém vale ressaltar o diálogo final entre Saul e Nora, onde fica visível a franqueza e transparência que eles possuem um com o outro, ainda mais quando Saul a acusa de recusar a enxergar a verdade em determinados momentos. Assim Nora não poderia responder de forma mais coerente; ” I changed and my eyes are open now”.

Finalizando, gostaria de entender algumas coisas: A mudança e permanência de Ryan, assim como sua aproximação com Becca. Será que teremos agora uma espécie de triângulo incestuoso entre Justin, sua ex-irmã e agora atual ex-namorada e seu novo irmão? Como ficará o relacionamento de Nora e Tommy, considerando também qual seria o desfeixo para a persgonagem. Seria essa a deixa para o ator abandonar a série? Levando em consideração os boatos de que o ator não continuaria.


Nota: 9,3


Audiências EUA: The Mentalist desce 20%

Março 18, 2009

The Mentalist

AUDIÊNCIA DE TERÇA-FEIRA, 17 DE MARÇO DE 2009

O novo hit policial da CBS, que já atingia sempre quase 20 milhões de telespectadores, regressa depois de uma mês de pausa. Contudo, com American Idol como concorrência directa, a série do mesmo criador de Rome desce 20%, atingindo um dos valores mais baixos desde a sua estreia. Reaper desceu, mas continua com uma audiência razoavel tendo em conta a concorrência que tem no seu horário. NCIS, outra série da CBS, e Dancing with the Stars, reality da ABC, também sofrem com o programa da FOX.

Hora Canal Programa Viewers Live+SD (000) 18-49 Rating 18-49 Share 18-34 Rating 18-34 Share
8:00 FOX American Idol 19,056 6.9 21 5.3 19
CBS NCIS 15,209 3.0 9 2.1 7
ABC Dancing With The Stars Recap 7,536 1.6 5 1.3 4
NBC Biggest Loser: Couples 6,849 2.6 8 1.9 7
UNI Cuidado con el Ángel 4,317 1.7 5 1.9 7
CW Reaper 1,954 0.9 3 0.9 3
8:30 FOX American Idol 21,774 8.0 22 6.2 20
CBS NCIS 15,813 3.2 9 2.0 6
ABC Dancing With The Stars Recap 8,704 1.8 5 1.4 4
NBC Biggest Loser: Couples 7,603 3.0 8 2.3 7
UNI Cuidado con el Ángel 4,784 1.9 5 2.0 7
CW Reaper 1,809 0.8 2 0.9 3
9:00 FOX American Idol 22,645 8.5 22 6.5 20
CBS The Mentalist 15,287 3.2 8 2.0 6
ABC Dancing With The Stars 12,323 2.6 7 2.0 6
NBC Biggest Loser: Couples 8,076 3.3 9 2.5 7
UNI Mañana Es para Siempre 4,716 2.0 5 2.1 7
CW 90210 (repeat) 810 0.4 1 0.4 1
9:30 FOX American Idol 22,669 8.7 22 6.8 20
CBS The Mentalist 15,498 3.2 8 2.0 6
ABC Dancing With The Stars 12,521 2.8 7 2.1 6
NBC Biggest Loser: Couples 9,093 3.8 10 2.9 9
UNI Mañana Es para Siempre 5,011 2.1 5 2.3 7
CW 90210 (repeat) 717 0.3 1 0.3 1
10:00 CBS Without a Trace 12,362 2.6 7 1.5 5
NBC Law & Order: SVU 10,211 3.4 9 2.7 9
ABC Primetime: What Would You Do? 9,078 2.6 7 1.9 6
UNI Aqui y Ahora 3,589 1.5 4 1.5 5
10:30 CBS Without a Trace 11,608 2.5 7 1.3 4
NBC Law & Order: SVU 10,951 3.5 10 2.8 9
ABC Primetime: What Would You Do? 6,526 2.0 6 1.4 5
UNI Aqui y Ahora 2,763 1.0 3 1.1 4

Fonte: TVbytheNumbers


Worst Week cancelada? Talvez…

Março 18, 2009

14adco600

Mas que sorte danada que eu tenho para comédias! Na temporada passada comecei a ver ‘Aliens in America’ e a CW cancelou a série com apenas 18 episódios na sua primeira temporada. Agora é a vez de ‘Worst Week’, outra comédia que adoro, mas que é deste ano, a estar em risco. Parece um castigo por eu falar mal de ‘The Big Bang Theory’, série essa que já tem mais duas temporadas (quase) garantidas.

Kyle Bornheimer, que dá vida ao protagonista de ‘Worst Week’, está contratado para o episódio piloto de ‘Untitled Ricky Blitt’, uma série da ABC que conta a história de um homem com 30 e tal anos que vê-se dividido entre o seu melhor amigo, uma nova amada e os seus filhos adolescentes. Ora se o episódio piloto ganhar uma temporada, o mais provável é que ‘Worst Week’ não regresse para uma segunda temporada, apesar das audiência bem razoáveis.

A questão é a seguinte: se ‘Worst Week não tivesse em risco, Bornheimer estaria neste momento num novo projecto?’ Eu acho que não, logo temos razões para nos preocupar! Infelizmente…


Brothers & Sisters (3.16.17) – Trouble Waters Part 1 & 2

Março 18, 2009

snapshot20090316232641 Me animou muito saber que a série iria ganhar um episódio especial, que na minha opinião consagrou Brothers & Sisters como um dos grandes dramas da atualidade. Quando comento com as pessoas que eu assisto a série, todos me perguntavam como posso gostar de algo tão dramático e meloso. Simplesmente não consigo ver a série como um simples drama, vejo muito mais além. B&S mescla identificação, intesidade e o mais importante, vínculos entre as pessoas. O matriarquismo de Nora, a abdicação de Sarah, a ganância de Tommy, a dedicação de Kitty, a competência de Kevin e despretensão de Justin fazem dos Walkers um misto de qualidades e defeitos que por vezes, ao acompanhar os atores interpretando-os, acredito verdadeiramente que eles fazem parte de uma grande e bagunçada família, como a minha, a sua e a de qualquer pessoa que minimamente se identifique. Um bom jantar pode marcar sempre a vida dessas pessoas, sendo assim Nora convoca todos para um jantar sem compromisso, porém tratando-se dela, sabemos que isto não se aplica. Finalmente é revelado que Nora foi conhecer  Ryan Lafferty. Quebrando totalmente o clima tenso, Kitty recebe a notícia de que Trish está entrando em trabalho de parto, sendo este o momento em que mais uma vez o poder da união dos Walkers se sobressai, fazendo com que cada um prepare algo para a chegada do novo integrante da família. Em contrapartida, Robert está encurralado entre o audacioso anúncio de sua candidatura e o nascimento de seu filho.

Carregado de emoção, vemos uma Kitty totalmente decepcionada com suas próprias  decisões e também das escolhas de seu marido.  Em momentos como esse Sally Field surge e marca um diálogo lindo com sua filha, dizendo: ” This is the beggining of the most important relationship that you ever had in your life”.  Um acontecimento único na vida de uma mulher e de um homem , Nora Walker consegue exemplificar perfeitamente seu papel de mãe e companheira para cada um de seus filhos. Quando achamos que tudo já poderia ter acontecido, Robert passa mal a caminho da maternidade. Notável o desespero de Kevin ao levá-lo e triste pensar que ele entra no local como paciente e não como um pai ansioso com o nascimento de seu filho. Robert sofre da mesma doença de William Walker, Estenoses, uma espécie de estritamento dos vasos sanguíneos ligados ao coração. Quando mencionei sobre vínculos entre as pessoas, este em particular foi um dos mais bem desenvolvidos da trama. Visivelmente Kevin despregou a imagem que tinha de Robert, como a de um politíco republicano ganancioso e finalmente a substituiu pela bela imagem de um maravilhoso amigo, palavras estas ditas pelo próprio num momento muito tocante entre ele e Scotty. O medo e a impotência perante uma situação de risco nos faz avaliar a importância de nossas ações perante alguém que amamos e queremos bem. Todo esse medo tende a desaparecer com a chegada de Evan Walker MCallister, sua vinda traz consigo uma nova era para Kitty e Robert, mesmo com este não sabendo lidar com sua atual condição e pelo fato de não abdicar mesmo que provisoriamente sua carreira política em prol de seu bem estar e de todos aqueles que o cercam. Chega o determinado momento de avaliar até onde as ambições e desejos podem se sobrepor perante os pedidos e desejos daqueles que o amam.

Paralelo aos acontecimentos intensos do hospital, desenvolvesse a trama da fraude. Holly desconfia das atividades ilegais de Tommy e resolve contratar um advogado para analisar os documentos das aquisições de novas terras. Este por sua vez abriu recentemente uma nova empresa, para que assim conseguisse  colocá-la junto às negociações e consequentemente despitar qualquer suspeita. O acaso nunca se aplica em situações como esta. Holly vai visitar Tommy em sua casa, porém encontra Julia, que a pedidos do marido tem que ir para o hospital. Como uma boa vizinha, Holly fica tomando conta da pequena Elizabeth. No tempo em que fica sozinha, acaba descobrindo diversos documentos que a ajudarão a encriminar Tommy. Mesmo caindo em arrependimento e cancelando a reunião do conselho, Tommy não consegue evitar o escândalo. Assim, a polícia aparece em sua casa e confisca todos documentos e informações para uma possível investigação sobre fraude e desvio de dinheiro. E claro, para deixar o episódio ainda mais interessante, quem bate na porta da frente da casa dos Walkers?! Sim, o verdadeiro “Novo R dos Walkers”.

Para quem daremos a razão: Tommy com seu protecionismo descontrolado porém familiar ou para Holly com seu protecionismo orgulhosamente ferido porémfamiliar?! O casal Becca e Justin conseguirá manter o relacionamento em meio a uma verdadeira batalha épica? Tenho meus palpites e você, já escolheu seu time?!

Nota: 10,0