Grey's Anatomy (5.17) – I Will Follow You Into The Dark

Março 26, 2009

greys-17Desculpem o atraso nos reviews de Grey’s Anatomy, mas ausentei-me do país e apesar de ter ido para o país das séries, apenas vi um episódio de Scrubs na televisão americana. Depois de um episódio emotivo, em que vemos um Derek chegar ao fim do poço, culpabilizando-se veemente pela morte da sua paciente, descarregando a raiva em Sloan e a frustração na bebida. Esperávamos ver um Derek mais conformado e disposto a dar a volta por cima neste episódio, mas o acontecimento marcou-o de tal maneira que este coloca em cima da mesa a hipótese de abandonar a carreira de cirurgião. E nada o parece ajudar, depois de ser processado e acusado de ter causado a morte da sua paciente este é confrontado com um saldo negativo entre as pessoas salvas e as pessoas mortas. Mesmo Meredith está longe de o conseguir ajudar, depois de mais uma tentativa e de lhe ter revelado que tem conhecimento da aliança, Derek reage mal acabando por atirar a aliança para a floresta.

Quem parece que também anda perdido é o chefe, depois de perder o neurocirurgião e de Bailey ter optado pela carreira pediátrica, situação que o chefe nunca aceitou de bom grado. Este perde a razão em pleno bloco operatório ao gritar, ordenar e aclamar a chefia do hospital perante uma Bailey e todo um bloco operatório boquiaberto. Uma personagem que me surpreendeu pela positiva neste episódio foi Izzie, depois de toda a história absurda com o Denny, a personagem parece ter entrado nos eixos e tem-se dedicado a descobrir o que realmente há de errado consigo. Com a ajuda dos internos Izzie consegue descobrir o seu problema de saúde e consegue lidar relativamente bem com a situação. Izzie tem um melanoma que já atingiu cérebro e fígado, tendo como prognóstico alguns meses e 5% de probabilidade de sobrevivência. Existem rumores sobre a saída de Izzie, será que este será mesmo o fim da personagem? Disposta a não lidar sozinha com a situação Izzie resolve recorrer à pessoa dos residentes menos chegada a ela, Christina. Antes da revelação tem uma conversa bastante emotiva com Lexie.

Relativamente aos casos médicos, temos a situação de três irmãos com uma história dramática de cancro gástrico na família dispostos a remover o estômago de modo a evitar a repetição de uma doença que já venceu vezes demais. Mas os sintomas adversos da cirurgia fazem um dos irmãos desistir e rezar para estar nos 25% que não desenvolvem o cancro. Temos também um caso de Beth, que pertence a uma banda e teve uma convulsão em plena actuação. O diagnóstico de epilepsia não se revelou o correcto e devia à persistência de Karev perante um Hunt admirado e uma Arizona contrariada, consegue-se descobrir o que realmente se passa com Beth. Esta sofre de problemas cardíacos que a levam a ter as convulsões, Karev passa de residente inconsequente a herói da história. Outro bom episódio de Grey’s Anatomy que tem mantido o nível nos últimos episódios.

Melhor personagem: Izzie, depois de uma história sem pés nem cabeça, volta a ter um bom drama para desenvolver a personagem e demonstrar a qualidade da actriz.

Melhor momento: Conversa entre Izzie e Lexie, muito emotiva. Afinal de contas as probabilidades são isso mesmo números, a esperança está em acreditar que podemos ser os felizardos que pertencemos aos 5%.

“You say they have choice. They can run away and hide from it, or they can face it. You say they need to be around the people who love them because it’s gonna be the toughest fight of their life and no one should have to do it alone. And then you give them the odds. And even though a 5% survival rate is bad,it’s really bad, you say…” “Screw the odds. People die of the hiccups. My mother died of the hiccups. And survival rate for that is what, 100%? The odds are that she should be alive right now. The odds mean crap. So people should face it,and they should fight.”

Sintam-se livre de comentar e dar as vossas opiniões pessoais.

Nota: 9,0


O Portal Comenta… 26 de Março

Março 26, 2009

26mar


Audiências EUA: American Idol faz estragos

Março 26, 2009

american-idol-logo

AUDIÊNCIA DE QUARTA-FEIRA, 25 DE MARÇO DE 2009

Nesta semana tivemos um especial de duas horas de American Idol e, obviamente, a FOX venceu a noite. O reality show da CW, ANTM, conseguiu ter uma das piores audiências que eu me lembre, pois ficava sempre entre 3 a 4 milhões de telespectadores. Lost também perdeu devido à concorrência com American Idol (espero que isso em Abril, com a concorrência diferente, isso melhore), mas conseguiu ainda assim ser o segundo programa da noite com mais demo e o quarto com mais telespectadores.

Hora Canal Programa Viewers (Millons) 18-49 Rating/Share 18-34 Rating/Share
8:00 FOX American Idol 24.33 8.5/24 6.7/21
CBS Survivor: Tocantins (Clip Show) 8.15 2.3/6 1.2/4
ABC Scrubs 5.33 2.0/6 1.9/6
CW America’s Next Top Model 2.85 1.4/4 1.6/5
NBC The Chopping Block 2.60 0.9/2 0.7/2
8:30 ABC Better of Ted 4.69 1.8/5 1.7/5
9:00 FOX American Idol 26.87 9.8/23 7.8/21
CBS Criminal Minds 14.02 3.4/8 2.3/6
ABC LOST 8.82 4.0/10 3.8/10
NBC Life 4.32 1.4/3 1.2/3
CW 90210 (R) .797 0.4/1 0.5/1
10:00 CBS CSI: NY 12.60 3.0/8 2.1/6
NBC Law & Order 7.25 2.2/6 1.4/4
ABC Life on Mars 5.67 2.1/6 1.4/4

Fonte: TVbytheNumbers


Heroes (3.20) – Cold Snap

Março 26, 2009

snapshot20090326163655

Bryan Fuller, bem vindo de volta a Heroes, nós já tínhamos saudades suas! Pois é, o criador da cancelada Pushing Daisies voltou depois de dois anos de ‘descanso’ à série mais criticada da televisão americana. Grandes expectativas foram colocadas no seu regresso, eu fui uma das pessoas com fé no Fuller, e no primeiro episódio que ele escreve pós primeira temporada já se notou a diferença. Não me venham dizer que este episódio foi excelente porque ‘foi’. Cold Snap conseguiu ser o que foi porque tem uma das mentes mais inteligentes e originais dos Estados Unidos a escrevê-lo.

Já no início se notava uma diferença em relação aos restantes episódios. Em vez de várias simples cenas, tivemos montagens bem conseguidas, começando pela barbeamento do Danko, o seu presente, até à conversa entre Angela e HRG (o Tim Kring desiludiu-me tanto que não conseguido vê-lo nem sequer a fazer aquela ‘piada’ da barba do HRG, após vermos que o Danko estava a fazê-la). O Tim Kring já não tem cabeça para fazer este tipo de interligações de cenas.

Depois de um episódio de ausência, Hiro e Ando regressam com toda a história do bebé Parkman. Como seria de esperar, ele não é o Matt que conhecemos mas sim o filho dele. O filho também tem um poder, assim como o pai e o avô, mas ao contrário da telepatia, é como um ‘interruptor’ de ligar e desligar objectos/pessoas. Assim, além do regresso de Bryan Fuller, Elizabeth Lackey volta para representar Janice, a ex-mulher de Matt. Por falar no Matt, aquela cena final de Paris a contrastar com a morte (ó Sr. Bryan… espero que seja mesmo uma morte dessa vez) da Daphne foi excelente. Mais uma vez, não consigo ver o Kring a imaginar tal coisa. Infelizmente!

Mas como o melhor ficou para o final, depois de descobrirmos que o Micah é o Rebel (o que faz até muito sentido, devido ao seu poder) e da Tracy conseguir fugir, acontece o que de melhor aconteceu na série em muito tempo. Após Micah dizer umas boas verdades a ela, Tracy decide sacrificar a sua própria vida para congelar aqueles que tanto perseguem os super heróis. Numa cena altamente bem feita, desde os efeitos especiais, à corrida de Micah para se salvar, até ao tiro que parece não ter sido fatal a Tracy, Heroes volta a ter o meu respeito.

Deviam dar a direcção da série ao Bryan Fuller e enviar o Tim Kring para a reforma. Fui o único a notar a diferença? Se não soubessem que este episódio tinha sido escrito pelo Bryan Fuller, tinham detectado alguma melhora em relação aos anteriores? Esperemos que a qualidade que nos foi apresentada aqui se torne hábito últimos seis episódios desta terceira temporada (quarto volume). Já agora, para quem não sabe, o nome do quinto volume já está escolhido e chamar-se-à Redemption (Redenção em português).

Nota: 9,2


Audiências EUA: Reaper continua sem descer!

Março 26, 2009

reaper-cw

AUDIÊNCIA DE TERÇA-FEIRA, 24 DE MARÇO DE 2009

Apesar de ser uma série que esteve prestes a ser cancelada na temporada passada, Reaper regressou em Março, e tem-se mantido bem ao longo dos episódios já exibidos. Os números estão até muito semelhantes aos de Gossip Girl e isso pode ser um ponto a favor de uma possível terceira temporada. Mas quem ganhou a noite em termos de séries foram as duas policiais da CBS: NCIS e The Mentalist.

Hora Canal Programa Viewers Live+SD (000) 18-49 Rating 18-49 Share 18-34 Rating 18-34 Share
8:00 CBS Presidential Press Conference 9,636 1.9 6 1.3 5
ABC Presidential Press Conference 8,361 2.0 6 1.4 5
NBC Presidential Press Conference 8,289 2.3 7 1.8 6
FOX Presidential Press Conference 4,088 1.6 5 1.2 4
UNI Presidential Press Conference 3,530 1.4 4 1.3 5
CW Reaper 2,602 1.0 3 1.0 4
8:30 CBS Presidential Press Conference 10,147 2.1 6 1.3 4
ABC Presidential Press Conference 9,041 2.1 6 1.4 4
NBC Presidential Press Conference 8,214 2.2 6 1.7 6
FOX Presidential Press Conference 4,464 1.7 5 1.3 4
UNI Presidential Press Conference 3,662 1.4 4 1.3 4
CW Reaper 2,354 0.9 3 1.0 3
9:00 CBS NCIS 17,131 3.7 10 2.3 7
ABC Dancing With The Stars Results 14,905 3.5 9 2.4 7
NBC Biggest Loser: Couples 8,999 3.7 10 2.8 9
FOX House (repeat) 4,195 1.7 4 1.4 4
UNI Mañana Es para Siempre 4,475 1.9 5 2.0 6
CW 90210 (repeat) 981 0.4 1 0.5 1
9:30 CBS NCIS 17,939 4.1 10 2.5 7
ABC Dancing With The Stars Results 16,508 4.0 10 3.0 9
NBC Biggest Loser: Couples 9,378 4.0 10 3.1 9
UNI Mañana Es para Siempre 4,741 2.1 5 2.3 7
FOX House (repeat) 4,047 1.6 4 1.4 4
CW 90210 (repeat) 853 0.3 1 0.4 1
10:00 CBS The Mentalist 17,809 3.9 10 2.5 7
NBC Biggest Loser: Couples 10,084 4.3 11 3.3 10
ABC Primetime: What Would You Do? 9,647 3.0 8 2.1 6
UNI Aqui y Ahora 3,368 1.5 4 1.6 5
10:30 CBS The Mentalist 17,250 3.7 10 2.3 7
NBC Biggest Loser: Couples 10,676 4.5 12 3.4 10
ABC Primetime: What Would You Do? 7,300 2.5 7 1.9 6
UNI Aqui y Ahora 2,826 1.2 3 1.3 4

Fonte: TVbytheNumbers