Castle (1.03) – Hedge Fund Homeboys

castle-103Chegada de nova semana, novo episódio de Castle. A série tem sido regular, mas não tem sido nada de extraordinário. Precisa de um episódio que faça abrir os olhos, que deixe de boca aberta, que controle a audiência (sempre próxima dos 10 milhões, o que não e de admirar para um procedural policial) e que suba de nível. Nota-se algumas coisas novas, mas a série é principalmente Castle, Kate e pouco mais. Nathan Fillion leva a série para a frente, e a sua personagem, juntamente com Kate, é o que faz a série viver. Falta mais gente, mais madeira para a lareira.

Fazendo uma análise rápida, vê-se que a série da ABC junta duas séries da CBS, CSI (com a médica) e The Mentalist (com o protagonista e o resto do elenco), apesar de estar mais próxima desta última. E está a deixar o acelerador da série de lado (uma coisa que não está a acontecer em The Mentalist), a escrita do livro de Castle. Vê-se alguns fogachos, como o computador quando a filha vai falar com o pai, mas pouco mais.

Depois desta análise crítica ao começo da série, falemos do episódio. Foi mais um caso que anda mais para trás do que para a frente. Eu gosto desta resolução dos casos, com o regresso, por vezes, a estaca zero. Desta vez temos a morte de um rapaz que ficou recentemente pobre (efeitos da crise, se calhar). Começamos por ter a introdução, e logo se vê que Castle é mesmo escritor de livros policiais. Os seus raciocínios são muitos bons, e juntamente com Kate, lá se consegue avançar no caso. Mas quando parecia estar tudo resolvido, logo as 20 minutos, temos uma grande reviravolta, que deixa de novo o caso de novo em aberto. Depois foi andar a apostar quem é que matou Donny e agora Max.

Claro que a cultura adolescente caracteriza-se pela sua não abertura, o que torna difícil descobrir. Mas depois de algumas apostas falhadas, o suspeito é um rapaz que se pensa esperto. Mas, como diz Kate, não existem crimes perfeitos, por isso ele fica no seu devido lugar, na cadeia. De resto temos a ligação fortificada entre Castle e Kate e a sua química está cada vez melhor. E como o caso envolvia droga, nada melhor que Castle falar sobre isto com a sua filha. Foi dos melhores momentos do episódio, só comparável ao puxão de orelhas, não figurado, que Kate dá em Castle. De resto temos a mãe de Castle no seu estilo boémio, e nada mais.

Melhor que os anteriores, mas nada que faça espantar. Assim anda Castle, pelas noites de segunda.

Nota: 8,4

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: