24 (7.12) – 07pm-08pm

Abril 6, 2009

snapshot20090406125117No segundo episódio do especial de 2 horas de duração de 24 Horas, vimos como se deu a invasão a Casa Branca. O General Juma (Tony Todd) e seus homens estavam com o plano totalmente organizado e não tomaram nenhuma ação que prejudicassem seu único objetivo, que era a de pegarem a Presidente Taylor (Cherryl Jones). Assim que Larry Moss (Jeffrey Nordling) identificou os responsáveis pelo ataque como sendo Juma e seus homens, o nível de segurança da presidente aumentou consideravelmente, só que a confirmação maior veio através de Renee (Annie Wersching), que fugia de Laurent (Arjay Smith) até que Larry a encontrar e descobrir que o alvo seria a Casa Branca.

Ainda sem saberem o local de ataque, Bill (James Morrison) e Jack (Kiefer Sutherland) concordam que Ryan Burnett (Eyal Podell) é a melhor chance de descobrirem onde será o alvo, mas com Jack preso e sendo transferido, Bill teria que forçá-lo, algo que ele jamais fez. Enquanto isso, Juma continuava sua invasão até que finalmente conseguiu entrar na Casa Branca, e agora começa sua “pequena guerra” para chegar até a presidente no Salão Oval. Agora contando com a ajuda de Jack, Bill e Aaron (Glenn Morshower) para garantirem a segurança da Presidente Taylor e sua filha Olivia (Sprague Grayden), os homens de Juma enfrentaram resistência até que Jack e a presidente conseguissem entrar na sala de confinamento. Com todos os funcionários da Casa Branca feitos como reféns, entre eles o Senador Mayer (Kurtwood Smith), sobrou para Aaron e Olivia informarem que a presidente estava segura no confinamento para que o Serviço Secreto entrasse em ação. Nesse momento, Juma entrou em contato com Jonas Hodges (Jon Voight), o homem que vem dando todo o suporte de armamento e informações que proveram a invasão à Casa Branca, e descobriu que a filha da presidente estava no prédio e enviou seus homens para capturá-la. Jonas Hodges e Greg Seaton (Rory Cochrane) estão para receberem um carregamento de Juma, o que ainda não sabemos ser, mas que pelo jeito é muito valioso para os planos de Hodges desde que o vimos em 24: Redemption.

Sem ter a confirmação de que a presidente estava a salvo, o agente Ted Hovis (Michael Bryan French) entrava com reforços na Casa Branca, mas Juma disse que estava com a presidente e a mataria se eles não saíssem do prédio, e assim ficou mais fácil para ele ter mais tempo de encontrar uma maneira de entrar no confinamento. Para poderem agir, Larry e Renee precisavam da autorização do Vice-Presidente Mitchell Hayworth (Cameron Daddo) para salvarem a presidente, mas como quase todos os Vice-Presidentes que passaram pela série eram meio “covardes” para tomar qualquer atitude e esse não era diferente, ele não concordou com a idéia até terem a confirmação de que a Presidente Taylor estava segura. Com Olivia sendo feita como refém e prestes a ser morta por Juma, a Presidente Taylor convenceu Jack a abrir a porta e dessa forma Juma conseguiu cumprir o que queria, fazendo de refém Jack e a Presidente Taylor. O plano de Juma agora é obrigar a Presidente dos EUA a fazer uma declaração, mas qual será a mensagem que eles querem que ela transmita para o mundo? Conseguirá Jack impedir que Juma e seus homens concretizem seu plano principal? Tudo pode acontecer nessa 7ª temporada de 24 Horas e o melhor de tudo é que isso foi apenas metade da temporada e muitas emoções ainda aguardam os fãs.

Nota: 9.7