House (5.21) – Saviors

house-1

House tem destas coisas. Tanto pode ter um episódio mau quando promete muito ou bom, quando já esperamos pouco. Eu sei que a série pode estar em mau estado clínico, mas sabemos que os vicodin por vezes retiram a dor até que haja um tratamento que arranque o mal pela raiz.

E apesar de estar bastante cansado, este foi um episódio que consegui que eu adormece-se em cima do teclado (já não seria a primeira vez). Primeiro não temos um único caso para House desvendar, mas sim três. Dois deles ligados, outro com pouca ligação com os dois primeiros. Começando pelo clínico. As questões ambientais são um problema que toda, ou a maior parte, das pessoas reconhece que é uma dos maiores problemas que a sociedade actual atravessa. A sobrevivência humana está posta em causa. A sobrevivência também está em causa para o paciente de House, um ambientalista. O caso foi mais ou menos interessante, com as mentiras do paciente a mistura (uma constante).

Ironia das ironias, num paciente que passou por situações de risco durante a sua luta a favor do ambiente o seu estado clínico deve-se a uma flor, neste caso rosa, e pelo qual ele nutre um sentimento de repudio devido a forma como são cultivadas. Foi mais um caso dos muitos que houve em House. Mas o que tornou o caso mais interessante foi a entrada de Jennifer Morrison nele. Já havia a promessa de que as caras do casalinho Cameron/Chase aparece-se mais e começa-se a ver que as promessas são para se cumprir. A entrada de Jennifer, para além de trazer (bem) mais beleza a série, trás caras conhecidas, que sabemos o que contar com elas.

É Cameron que trás o caso clínico a House, trazendo outro caso ainda para House resolver: a que se deve este regresso? A desculpa esfarrapada de ser um favor cai quando House lhe manda fazer os exames e ela cumpre. A partir de aqui foi um jogo do rato e do gato, primeiro feito entre estas duas personagens, depois com mais duas a mistura. Chase e Cuddy entram nesta disputa. Chase fica preocupado com a aproximação da sua namorada a House, subindo-lhe os ciúmes a cabeça. Fica na sua cabeça a dúvida de ela estar apaixonada ou querer recuperar o lugar agora desocupado. Mesma dúvida tem Cuddy, que fica também preocupada com a entrada de Cameron na jogada, não devido a Cameron mas devido a House.

O jogo de advinhas lá se vai desenrolando, sendo também utilizado, como a terceira parte do episódio, para mostrar um House inseguro quanto as suas capacidades de ler as pessoas. Tudo acaba bem e resolvido. Foi mais uma consequência da morte de Kutner, que afectou toda a gente do hospital. Cameron descobre que Chase a vai pedir em casamento, e tem medo que este pedido se deva a morte do médico. O pedido lá se realiza e a resposta é positiva, mas de uma forma muito peculiar (que eu gostei particularmente). Todos ficam felizes, desde Cameron e Chase, muito bem juntos (para mim), passando por Cuddy, que assim vê o seu caminho livre para House. Começa a ver-se (aleluia) o aproveitamento de Jennifer Morrison e Jesse Spencer. Espera-se que continue.

Um pormenor no episódio foi Taub fazer uma sugestão à House. Seria uma distracção, ou House está a perder mais uma das suas qualidades, a frieza?

Outra personagem que tem ganho importância é Wilson. Neste episódio temos o regresso de um Wilson mais primitivo, que gosta de gozar com House. A mentira da comida foi o terceiro caso que House tem de resolver, e o mais engraçado dos três. Nota-se que Wilson já ultrapassou a morte de Amber e que está de novo pronto para gozar a vida ao lado do seu melhor amigo e vê-se que House ainda não perdeu a sua perspicácia.

Quem não parece ter ultrapassado a morte de Amber é House. Numa cena (que eu gosto muito, por sinal), com Hugh Laurie a tocar piano e harmónica (uma surpresa), temos o regresso de Amber. E logo que vi esta alucinação/fantasma lembrei-me do episódio Locked In. Será que House está doente? Uma questão para as próximas semanas.

Última nota: alguém notou a falta do Kutner? Eu nem dei pela falta dele.

Nota: 8,7

Advertisements

0 respostas a House (5.21) – Saviors

  1. DMM diz:

    Bom episódio!
    quero a anterior equipa de volta já!
    na minha opinião o membro mais chato da equipa anterior foi o que ficou

  2. Eu também queria a equipa anterior de volta. Sinto falta da Cameron e do Chase, de um Foreman diferente deste. Eu punha a Thirteen no lugar da Cameron. O Taub vem podia ir de novo fazer operações (apesar de gostar da personagem), ou seja, substituía o Chase. Podem fazer este favorzinho?

  3. Matheus diz:

    Episódio perfeito!
    Por mim o Taub podia ir embora, ou ir fazer cirurgias plásticas, e seria perfeito se o Chase e a Cameron voltassem a equipe de House, quanto a Thirteen, eu tenho que confessar que ela uma ótima personagem, é a única que me interessou dessa nova equipe.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: