Heroes (3.24) – I Am Sylar

snapshot20090421232655E cá estou eu de volta aos reviews de Heroes, para felicidade de alguns e tristeza de outros. Eu sei que sou muito crítico com a série, mas se não fosse, não teria a escrever aquilo que eu pensava sobre o episódio. Antes de começar a comentar este morno ‘I Am Sylar’, quero deixar a minha impressão sobre os dois episódios passados que tiveram review por parte do Aguerra, a quem deixo o meu obrigado. Eu adorei o episódio 3.22, principalmente porque foi bem direccionado e eu fiquei com uma expectativa para ver o próximo como não ficava à muito tempo.

Infelizmente, essa expectativa tornou-se numa desilusão tremenda com aquele ‘1961’. Será que os argumentistas de Heroes são novos e nunca viram a primeira temporada da série? Será que eles não pensam no que escrevem? Digam-me lá para que foi preciso desenterrar aqueles corpos de modo a reconhecer a irmã da patriarca Petrelli? Terá ela uma habilidade especial que lhe permite reconhecer o esqueleto de uma pessoa? Simplesmente ridículo! Outro erro de continuação tem a ver com o Chandra Suresh, que na primeira temporada dizia ele estar a procura de pessoas com habilidades especiais com a sua pesquisa (tinha um livro e tudo), sendo o Sylar o seu paciente zero, ou seja, o primeiro que conhecer, e em 1961 ficámos a saber que ele já tinha trabalhado com pessoas com poderes. Essa gente não pensa no que escreve ou quê?!

Quanto a esse ‘I Am Sylar’, tal como o título diz, ele foi dedicado ao serial killer. Sylar é talvez das personagens que mais respeito perdeu pela minha parte nessa terceira temporada e o que me faz gostar um pouco dele é a grande interpretação do Zachary Quinto. O Sylar da segunda temporada, mesmo sem poderes, conseguiu ser pior do que este da terceira, muito pior. O rumo da personagem foi perdido e acho que a redenção que se fala do quarto volume tem a ver com ele. Não gostei muito desse episódio, nem da storyline mãe-filho e muito menos do final que se está a tornar muito repetitivo. Quando alguém morrer mesmo em Heroes, é que será de admirar.

Outra personagem que não me agrada nada nesse momento é o Matt. Primeiro há mais um erro de continuação envolvendo a personagem: na primeira temporada, ele lê o pensamento da mulher a dizer que está grávida e nessa terceira não sabia sequer que ia ter um filho. Algo simplesmente intragável é o súbito interesse pela ex-mulher, Janice, quando acaba por perder à pouco tempo a Daphne, chegando quase a ir ao Prédio 26 acabar com aquilo tudo. Gostei da interacção Hiro-Ando nesse episódio, é interessante como eles nunca deixaram de ser amigos. Gostei do facto de se ter descoberto uma nova particularidade sobre as paragens no tempo.

A um episódio do final desta terceira e sofrível temporada, o balanço que se faz é mais que negativo. Só espero que no próximo episódio, que vai ao ar na segunda que vem, seja criado algum tipo de cliffhanger que me faça tentar ver, pelo menos, a estreia da quarta temporada. Está na altura de terminar com Heroes, e tudo o que peço é que a audiência da quarta temporada seja má ao ponto de cancelarem a série, mas que seja uma quarta temporada de Redenção mesmo, com o mínimo de qualidade que se pode exigir depois de três anos a acompanhar a série.

Nota: 7,4

0 respostas a Heroes (3.24) – I Am Sylar

  1. Ahhh eu dei 8,5 no meu review … auaha Afinal é do Sylar que estamos falando e após a cena dele conversando com ele mesmo disfarçado de mamae e depois de lagrimas caindo do seus olhos ao expulsar o Geek-boy, Micah foi d+++.

    É bom ver que ele se sente culpado por ter matado pelo menos a mãe. Eu só espero que Fuller nao me decepcione no finale… to contando com isso .. =\

    Se puder dê uma conferida no q eu disse sobre o capítulo.
    e at mais ….

  2. Thiago diz:

    Credo seus reviews deviam ficam para vc mesmo, pq é claro a sua falta de compreensão com a série. Tirando o volume 2 e parte do 3 que realmente ficaram bem nonsenses. Angela fez com os personagens escavassem as covas não apenas para procurar uma possivel peça de roupa que pertencesse a irmã mas para que eles compreendessem o que eles passaram no passado. O número elevado de pessoas que morreram, devido a exposição ao público.
    Outra, o Matt sabia que Janice estava grávida, porém na época ele achou que o filho era do amante dela. Na época ele perdeu a confiança nela mas vendo que o filho era dele, isso mexeu com ele.

  3. Eu tenho falta de compreensão e os fanboys de heroes arranjam tudo e mais alguma coisa para que a série não seja tão mal vista. Este Portal de Séries é um lugar onde se expressa a opinião pessoal de várias pessoas e quem está incomodado, mude-se e vá ler reviews a outros lugares. Não estou aqui para satisfazer gregos e troianos.

    cumpz

  4. Tiago Duarte diz:

    Marco estou contigo. Fiquei no episódio 16 desta temporada. Não aguentei mais os absurdos da série e parei por ali. Tal como metade do mundo já fui grande admirador da série, agora está ridícula e mais ridículos estão os fanboys que depois de cada episódio continuam a dizer: WOW, que episódio fantástico sendo ele muito mau. Outra coisa que me faz confusão é os insultos que fazem aos americanos por a audiência de prison break estar tão má. Já muito durou a série, e já conseguiram estragar uma série que se tivesse ficado pela historia original, seria de longe uma das melhores de sempre. Mas continuam a não perceber o que se espera de uma boa série e dizem só barbaridades…Enfim

  5. DMM diz:

    A pior parte foi mesmo o final que estragou tudo porque o resto do episódio gostei…
    foi um momento digno de estragar toda uma temporada se fosse numa série que ainda tivesse alguma reputação, mas como Heroes já nos habituou a estas cenas já ninguém comenta
    então o sylar já é imune ao k lhe fizeram?

    385721 1212336 qqwwqew gfhgdf

  6. Thiago diz:

    Tiago Duarte>> Pra quem parou no episódio 16 não devia nem falar do que não sabe…
    Eu concordo que estava muito ruim a série…mas depois do episódio 22 começou a melhorar bastante, nao tanto como era a primeira temporada mas está melhor.
    Como o tal marcos disse aqui: “Este Portal de Séries é um lugar onde se expressa a opinião PESSOAL de várias pessoas e quem está INCOMODADO, mude-se e vá ler reviews a outros lugares.”

    Como vc msm disse, se está incomodado, problema o seu. Quem escreve o que quer tem que ter coragem de ler o que não quer tbm.

  7. Thiago, existe uma pequena diferença. Vc está no meu portal pessoal (e da restante equipa) e não numa comunidade orkut ou fórum. Eu não fico incomodado a ler comentários que não partilham a minha opinião, mas acho engraçado que esse pessoal, que diz que eu nem devia escrever reviews de heroes, continua a ler.

    cumpz

  8. Tiago Duarte diz:

    Thiago — Eu não disse que ficava incomodado, alias a situação é até cómica. O que eu referi foi a situação ridícula de gente que comenta e não disse que era neste portal, não referi este portal nas situações ridículas que se espalham pela internet. Se quiseres dar razões válidas para dizer que está outra vez bom eu tomarei em consideração. Eu tomo atenção e respeito a pessoas como o Marco Braga e o António Guerra que comentam de maneira produtiva e com extrema pertinência e referem que heroes não é a mesma coisa. Estes são muitas vezes mal tratados por disserem coisas com extremo sentido, unicamente porque o fanatismo é tal que se torna absolutamente ridícula a vontade destes de insultar em todos os sites que criticam uma determinada série. Mas não é só aqui que comentam o caminho mau, muito mau, que tomou heroes, é basicamente toda a internet.Portanto considerações sobre até que episódio eu vi torna-se obviamente desvalorizadas na minha apreciação ao teu comentário e obviamente que não te voltarei a falar directamente num portal que respeito

  9. Fugindo aos comentários que circulam, que já tiveram a resposta que eu acho devida no post que eu escrevi sobre 1961 (3.23), tenho de concordar com o review e a nota do Marco. Se a melhor personagem de Heroes não consegue fazer com que Heroes tenha um bom episódio, então a série anda mesmo mal. E peço aos produtores, em tom irónico, claro, para fazerem um Crossover entre Dexter e Heroes. Se o Sylar não consegue fazer a maior parte do trabalho, se calhar Dexter podia realizar-lo.

    Quanto ao final de temporada, espero que seja extraordinário, pois os produtores guardaram quase todas as resoluções do volume para este. Espera-se um episódio com muita acção.

    Cumprz

  10. Olá, Marco.

    Também tenho sido crítico ao extremo com Heroes. É um seriado que me surpreendeu no início, mas que parece ter caído numa situação ruim que é complicada de ser recuperada. Os poucos momentos interessantes ficam por conta de Sylar, especialmente devido ao talento de Zachary Quinto.

    Apesar dos pesares, este foi, para mim, o melhor episódio desta pífia temporada. Poderiam ter feito mais num episódio dedicado ao vilão, mas foi satisfatório.

    Fico agora na torcida para que o próximo episódio consiga dar um final decente a esta temporada – embora eu tenha muito receio de que isso não aconteça.

    Um abraço!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: