Lista: 10 Momentos Arrepiantes em Fringe

f1

Apesar de ainda ser uma série recente, Fringe já entrou na memória dos espectadores. E se não for pela sua qualidade, a série entrará, de certeza, devido aos momentos arrepiantes que nos dá semana atrás de semana. Desde uma pessoa a queimar, passando por a existência de várias realidades, a série é perita em mostrar momentos que não se recomendam aos mais esquisitos nem aos que têm problemas cardíacos. Para aqueles que não sofram destes dois problemas, aqui ficam os momentos mais Fringe de Fringe, até agora.

f21

1 – Fringe (1.01) – Pilot

Nada melhor que começar logo em grande. Fringe teve um piloto excelente, mas a montagem inicial é do melhor que há da série. Começamos por ver turbulência, e conhecendo a premissa da série pensa-se que vem daí o problema. Nada mais enganador. O ambiente que se cria dentro do avião é de normalidade, pois a turbulência não parece assim tão preocupante. Mas as luzes vão a baixo e começa o ambiente de terror. A imagem fala por si, mas os gritos misturados ainda tornam o ambiente mais aterrador. O momento mais arrepiante da série, para mim. Clique para ver o vídeo

2 – Fringe (1.02) – The Same Old Story
Agora não como abertura, mas já no meio do episódio. O caso era apanhar um homem que envelheceu demasiado rápido, e agora tinha de fazer “canibalismo” para manter-se vivo. E Walter lembra-se de uma maneira de o apanhar. Para isso tinham de utilizar uma máquina de laser óptico para ler o olho e captar a última imagem que ele captou. E é por isto que temos esta excelente imagem. Obrigado por existires, Walter.

3 – Fringe (1.03) – The Ghost Network

Outra abertura, outro momento. Agora a criação de um ambiente que condiz mais com a situação, com uma transição entre uma confissão e o incidente. A confissão é mais aterradora que o incidente em si pois o desenho prepara-nos para o que vem ai, e a como qualquer boa cena, o brinde só chega no final. Um autocarro cheio de “fantasmas” lá dentro enclausurados. Outro momento, no mínimo, esquisito. Clique para ver o vídeo

f4

4 – Fringe (1.06) – The Cure
Quando uma rapariga é largada no meio da rua por homens vestidos dos pés a cabeça, sabemos que algo não está a bater certo. O sentimento que temos quando começamos a ver esta cena é de desconfiança. Mas o ambiente que se cria parece normal. Um café normal, com pessoas normais. Mas a confiança aflora quando começamos a ver o estado da rapariga. A partir daí temos a confirmação de que algo não está bem, e depois é deixar a cena correr. Sangue a jorrar dos olhos dos utilizadores do café e o culpado a ver a sua cabeça arrebentar. Podemos concluir que isto é Fringe!

5 – Fringe (1.07) – In Which We Meet Mr. Jones
Num episódio que temos a introdução de uma das personagens mais importantes da temporada, nada melhor que ver mais um momento de deixar o coração nas mãos. De novo uma abertura muito calma, tentando mostrar uma normalidade fora do usual. E depois temos a queda do agente do FBI e vamos tentar descobrir a causa. Ataque de coração é o mais provável. O pior é que quando vamos ver como está o coração. Não é que seja muito normal ter um parasita a sua volta, mas prontos.

f3

6 – Fringe (1.10) – Safe

Outro episódio, outro momento. Agora sem ter grande coisa de arrepiante, este momento serviu para demonstrar que em Fringe tudo é possível. Ver uma pessoa ultrapassar uma parede sólida com o menor dos esforços foi lindo. O pior veio a seguir, quando essa pessoa fica presa na parede que atravessou. Mas isso é outra conversa. Clique para ver o vídeo

7 – Fringe (1.12) – The No-Brainer

Para os viciados no computador, com este episódio Fringe avisa que uma das melhores criações do homem é perigosa. Mas não para os olhos, mas para a vida. Uma mão a sair do computador, mesmo que depois saibamos que é uma ilusão, causa um efeito fantástico e deixa-nos a pensar. Afinal os perigos do PC não são aqueles que pensávamos, mas outros. Clique para ver o vídeo

f52

8 – Fringe (1.13) – The Transformation
O regresso a um avião não é grande sina. E se a desconfiança é uma coisa que Fringe não deixa por mãos alheias, temos outro caso para comprovar esta tese. A abertura é bem longa, para criar suspense, e depois vem a cereja em cima do bolo: ver espinhos a saírem das costas de uma pessoa e ver esta pessoa a sofrer metamorfose é invulgar. Mas damos um desconto, pois é de Fringe que falamos.

9 – Fringe (1.14) – Ability

Ability poderia ser uma pérola de momentos invulgares em Fringe. Mas, destes todos, o que mais me lembro foi a fuga da prisão de Mr.Jones. Qual Prison Break, qual carapuça. Uma saída da prisão de Fringe é feita com peso, conta e medida. Mr.Jones decide evadir-se, e que melhor que desaparecer da Alemanha e aparecer nos USA? Um truque a ser utilizado por todos os prisioneiros presos injustamente. Ou é isto ou é ter um irmão chamado Michael Scofield. Clique para ver o vídeo

10 – Fringe (1.20) – There’s More Than One of Everything

Apesar de não ser muito arrepiante, este momento dá um arrepio na espinha. Nada melhor que acabar a temporada do que numa realidade diferente, onde temos o presidente Obama a mudar-se para uma nova Casa Branca. E que ainda temos JFK vivo (?). E que tal ter os WTC em pé? É preciso pedir mais? Clique para ver o vídeo

E para vocês quais destes momentos vos impressionou mais?

Imagens criadas pelo Marco Braga.

0 respostas a Lista: 10 Momentos Arrepiantes em Fringe

  1. João diz:

    Foram tantos os momentos estranhos, arrepiantes, perturbadores… Mas para mim, sem dúvida, o pior foi quando as barrigas começavam a explodir por terem vermes enormes a crescer lá dentro :X

  2. Muita imagem bonita, nao acompanho a serie nem vi sequer um unico episodio mas talvez lhe de uma chance qnd tiver tempo livre. Parabens pela lista Aguerra.

  3. antonio diz:

    Já tenho saudades…acho que este verão, se tiver tempo, a vou rever…esses momentos são relamente muito bons…alias, praticamente todas a aberturas do Fringe são de ficar de boca aberta e a dizer: mas que raio?!.

    Apesar de inicialmente muito criticada, acho que Fringe provou na restante temporada ser uma serie que vai dar que falar!! Quem nao viu, veja!

    • Pois. Fringe tem sempre aberturas excelentes, e depois o episódio consegue acompanhar esse ritmo. E, na minha opinião, Fringe foi a melhor estreia deste ano (sem desprezo, por exemplo, a True Blood).

  4. caracaaaaa, que imagens mais bizarras!😄 Uma das premissas da série é que todos os casos poderiam acontecer na vida real, ou seja, realmente tinha uma explicação científica para elas (diferente de Arquivo, X, por exemplo). Agora a pergunta que não quer calar para quem assiste a série: Todos esses casos acimas tiveram explicações científicas mesmo?

    • Marcia, para te responder sinceramente a pergunta, acho que só o último caso é que não teve uma resposta. De resto tudo foi explicado, com muita mestria, sempre com muitas metáforas, utilizando uma ciência levada ao extremo.

  5. Sempre vou lembrar daquela cena das borboletas assassinas perfurando o funcionario da Massive..E claro nos episódios finais ( creio que é o 1.19) a mulher em chamas no meio da rua…
    E sem duvida o episódio que me deixou chocada foi aquele do rapaz (esqueci o nome), dupla da Olivia nas experiencias bizarras do Tio Walter, na qual ele influenciava as pessoas atraves de seus pensamentos negativos….MEDO!!!!

  6. Wesley diz:

    Concerteza as torres gemeass..
    asuhduahsduihauishduasd

    Foi demais o final de fringe….

    • E a série promete muito. E agora deixo aqui uma pergunta. Não querias que a Olivia fica-se parte da segunda temporada a viver na realidade paralela? Devia trazer momentos bem interessantes.

      • Boa pergunta!!! O finalzinho com o “Saudações Sr. Spock”, foi fantastico!! Agora resta saber dessa abertura pro outro lado…Adorei o lance do o deja-vu, a explicação mais cientifica do caso.

  7. lleo rycardo diz:

    adoro essa serie!!!

  8. francisca diz:

    vai tomar no caneco , meu piru pra vc doidao sua discrasa perte preta capeta em forma de gente

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: