Lost: Maggie Grace volta ao Hawaii

Junho 18, 2009

Sem título

Depois de termos tido a confirmação oficial que Emilie de Ravin vai voltar como Claire de forma regular, e de Dominic Monaghan ter dado pistas que poderia regressar à série da ABC, chega a vez de Maggie Grace, que durante dois anos deu vida à vaidosa Shannon, dar o seu parecer acerca do assunto. A actriz disse que ela pode voltar a dar vida à irmão de Boone quando a série retornar com a sua sexta e última temporada. Quando ela foi questionada acerca do assunto, Grace disse que está a fazer as malas de modo a ir para o Hawaii, local onde a série é filmada!

Eu vou ir ao Hawaii em breve, mas não sei porquê…”, disse ao E!News num evento que se realizou em Nova Iorque. Apesar de não ter dito se vai em trabalho ou em lazer (nem que seja para visitar os antigos colegas, que estão a viver lá), Maggie botou mais achas na fogueira ao elogiar o trabalho dos argumentistas: “Eu acho que eles são argumentistas brilhantes e se eles acharem uma boa razão para eu voltar, então tenho a certeza que estarei lá!

De lembrar que a sexta temporada já foi descrita pelos produtores da série como a ‘Zombie Season’, logo mortos a regressar à vida não seria de todo estranho. Vamos esperar que na Comic-Con de Julho, mais propriamente no painel de Lost, haja novas informações acerca desse assunto. Eu realmente tenho esperança que ela e o Charlie voltarão a fazer parte do elenco (não propriamente fixo, mas pelos menos algumas participações especiais), e vocês?


Quarta temporada de Dexter ganha poster ousado!

Junho 18, 2009

dexter

Da nova temporada não tem muito que se dizer, pois as informações têm sido escassas e as que já sairam foram publicadas aqui. A quarta época que estreia em Setembro na Showtime ganhou um novo poster que, na minha opinião, é ousado e muito bem feito. A série terá reviews semanais pelo Aguerra aquando o seu regresso.


Elenco de Gossip Girl quer filme da série!

Junho 18, 2009

Sem títuloLeighton Meester e Jessica Szohr disseram que adorariam que Gossip Girl fosse parar também ao cinema. As actrizes que interpretam Blair Waldorf e Vanessa Abrams disseram ao MTV News que desejam que a série tenha uma oportunidade para ganhar um filme baseado no drama da CW. Meester diz ainda que o filme de Gossip Girl poderia ser comparado mais ao menos no estilo de Sex and the City, acrescentando que ‘Eu penso que isso seria sexy. Nós veremos o que acontece. Em cada episódio não existe uma narrativa fechada, há sempre um cliffhanger. Então seria muito interessante fazer isso num filme.’

Já Szohr, apesar de brincar com a situação, tem plena consciência que isso não é viável por enquanto, ‘só daqui a alguns anos’. ‘Nós ainda estamos a ir para a terceira temporada, mas acho que seria divertido e estaríamos todos inquietos para fazê-lo’. Então, pelo que pude perceber, o elenco de Gossip Girl está muito confiante da série em que estão, esperam filmar inúmeras temporadas e ainda fazer um filme? Com’on… o sucesso não é assim tanto, até One Tree Hill tem mais audiência!


24 (7.24) 07am-08am

Junho 18, 2009

7x24i-300x169A segunda hora do episódio season finale 7.24 – 07am-08am, finalmente descobrimos o desfecho desse dia para ser esquecido da vida de Jack Bauer (Kiefer Sutherland) e da Presidente Taylor (Cherryl Jones) em 24 Horas. Falando primeiramente de Jack, após ele conseguir escapar do esconderijo, não conseguiu ir muito longe devido ao seu estado debilitado de saúde, e assim ele foi facilmente capturado por Tony (Carlos Bernard). Enquanto conversava com Jack, Tony finalmente revelou que tudo o que fez nesse dia foi motivada pelo sentimento de vingança, já que após muito tempo Tony descobriu que Alan Wilson (Will Patton), o homem por trás da organização responsável pelos ataques daquele dia, também havia conspirado os eventos da 5ª temporada, com a morte de David Palmer (Dennis Haysbert), Michelle Dessler (Reyko Aylesworth) e o envolvimento de Charles Logan (Gregory Itzin) nos atos daquele dia. Em busca de vingança Tony estava disposto a fazer de tudo para encontrar Wilson e matá-lo para vingar a morte de Michelle, que descobrimos somente agora que ela estava grávida na época, usando até mesmo seu amigo Jack para conseguir isso. Quando Wilson chegou ao local, Tony teria a primeira e única chance para concretizar sua vingança, mas a chegada de Renee (Annie Wersching) e seus homens do FBI atrapalharam os planos iniciais, fazendo até mesmo com que Tony matasse Cara (Amy Price-Francis) para ter o seu momento, mas a chegada de Renee e Jack acabou com as chances de Tony e ele e Wilson foram levados em custódia. Após Wilson chegar ao FBI para seu interrogatório, Renee está bastante propensa a fazer com que ele confesse todos os atos de sua organização, atos esses que levaram à morte de Larry (Jeffrey Nordling) e que para ela conseguir extrair essa confissão, estaria disposta a sacrificar sua carreira fazendo coisas que ela jamais pensou em fazer antes, graças ao seu convívio com Jack.

Finalmente acabou a ameaça, Tony e Wilson estavam presos, a população estava à salvo, e assim Jack poderia morrer em paz. Vale lembrar que ele e Renee tiveram uma conversa emocionante aonde vimos Jack se abrindo como nunca vimos antes, como o fato dele dizer que salvando vidas ele estaria salvando a ele mesmo e que não se arrependeu de nada do que fez até hoje. Pelo que entendi, Jack queria passar por todo o doloroso processo, que levaria a sua morte, sem nenhum remédio para amenizar sua dor e a única coisa que ele queria era “perdoar a si mesmo”, e em razão disso ele chamou Gohah (Ravi Kapoor) para conversar e aliviar sua alma. Achei legal essa atitude porque por muitas temporadas Jack perseguiu muçulmanos terroristas na série e em razão disso ele sempre foi desconfiado com essas pessoas, mas ao buscar uma redenção ele encontrou na figura de um “amigo muçulmano” ele encontrou tranqüilidade e uma palavra amiga para ter em seus últimos momentos. É claro que Kim (Elisha Cuthbert) não iria permitir que seu pai se entregasse daquela forma e para isso ela pediu que a Dr. Macer (Christina Chang) fizesse os arranjos para que eles realizassem o tratamento experimental que ela havia comentado antes, e agora fica a expectativa para descobrir o que aconteceu com eles durante esse período.

Agora falando dos atos de Olivia Taylor (Sprague Grayden), que foram descobertos por Ethan Kanin (Bob Gunton), isso acabou colocando a Presidente Taylor em uma situação complicadíssima. Olivia foi obrigada a contar a verdade para sua mãe sobre a morte de Jonas Hodges (Jon Voight) e seu envolvimento com ela, e dessa forma ela tomaria uma decisão sobre seu futuro. De um lado estava a “mãe Allison”, com sua família bastante abalada, primeiro com a revelação dos responsáveis pela morte de Roger, depois por terem sequestrado e tentado matar Henry Taylor (Colm Feore) e agora com essa descoberta de que Olivia teria ordenado a morte de Hodges. Em outra posição estava a “Presidente Taylor”, que jurou defender a constituição a todo custo, não importando quem seja ou o que fez, e mesmo com os pedidos de Henry para que ela não acabasse com sua família daquela forma, ela decidiu que a melhor e mais correta maneira de lidar com essa situação seria entregando Olivia para que Aaron Pierce (Glenn Morshower) a encaminhasse ao Departamento de Justiça para responder pelos seus atos. Essa atitude colocou a situação entre ela e Henry em perigo, e naquele momento em que tudo parecia estar perdido para ela, foi na figura de seu amigo Ethan que ela encontrou apoio para continuar. Meu destaque final vai para a cena legal de despedida entre Janis (Janeane Garofalo) e Chloe, essa dupla de analistas inteligentes e de temperamento forte que eu adoraria ver trabalhando novamente na próxima temporada, e também digo que esperava mais dessa season finale, pelo que pude acompanhar de toda a 7ª temporada, já que esse episódio final não teve a dose perfeita de “ação-emoção” que vimos anteriormente, principalmente na metade final da temporada, mas que na verdade teve apenas uns 10 ou 15 minutos de ação e o restante se concentrou na emoção de vermos Jack Bauer sucumbir à morte e aceitar seus pecados, mas conforme vimos Kim não irá deixar isso acontecer tão facilmente.

Nota: 9,3