Burn Notice (3.03) – End Run

3.03eOu eu tenho um dedo que adivinha, ou isto já era esperado. Michael, após sair da sombra da agência, fica a caça dos tubarões. E o primeiro a sair na rifa é um antigo inimigo, mais precisamente Brennen. Recrutado do episódio 2.15, Brennen foi um dos muitos a quem Michael deu a volta, neste caso quando ajuda a sua ex-noiva a recuperar o seu filho. O homem de cabelos grisalhos regressa de novo, mas agora já com preparação, para não ser apanhado desprevenido pela inteligência de Michael Westen. Quem também regressa neste episódio é Nate, e qualquer episódio que meta o Westen mais novo promete ser do melhor que há. As expectativas não foram desfraldadas, pois o episódio foi cheio de acção, ritmo e suspense. O que se pede a um grande episódio de Burn Notice.

A vida já corria mal a Michael Westen, com a polícia atrás dele, e agora começou a complicar-se ainda mais, com o rapto do seu irmão. Brennen preparou bem a lição, estudou bem os pontos fracos do ex-espião, e delineou o plano para que tudo corresse de feição. E tudo começa a correr como o plano, com Westen a concordar trabalhar para Brennen. Claro que o comboio começa a sair dos carris durante as várias missões que proporcionam momentos de acção, inteligência e riso. Nada melhor que aprender a fazer uma antena receptora enquanto se tenta assaltar um escritório, ou aprender os vários usos de uma chave de roda. Para além disso, o momento em que Michael obriga o apaixonado de armas a acabar de contar até dez é do melhor que há em termos de humor. Mas tudo acaba devido a perspicácia de Michael, que, como quase sempre, joga as cartas nos momentos certos, sempre com a ajuda dos seus compinchas, agora com mais um ajudante, o lavador de dinheiro Barry. Com o seu sotaque inglês ajuda Michael a safar de uma alhada grande, com a promessa de Brennen vir atrás de todas as pessoas que ama, se acontecer algo a sua filha. Esperemos que regresse, pois até agora a sua presença tem significado grandes episódios.

Quem continua a atormentar a vida de Michael é a detective Paxson. Começou por importunar o seu irmão, que nada sabia das actividades extra-curriculares do irmão mais velho. Com o cerco a apertar, Michael decide mexer-se, e começa a tentar arranjar forma de fugir ao radar da detective. O primeiro paço é tentar arranjar uma ligação com alguém importante. Aqui entra Barry, que tem a função de criar uma conta com alguém do escritório do perfeito, para além de receber o aviso de não abrir a boca, algo que deverá estender-se a Seymour um dia destes. Barry lá faz a sua magia e, para além de ser uma ajuda vital no caso, consegue que o ajudante da detective seja suspenso. Dois coelhos com um só tiro. Claro que a detective promete vingança, mas parece que Michael não lhe vai dar descanso enquanto não a tiver fora de vista. E, com ela cada vez mais perto, parece que a manobra de distracção de Michael não ficará muito tempo na gaveta.

Num episódio que consegui trazer o que há de melhor em Burn Notice, a série passada em Miami continua a demonstrar que não deixa por mãos alheias a diversão que lhe é pedida, prometendo trazer ainda mais neste Verão (Inverno no hemisfério sul).

Nota: 9,5

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: