Private Practice – Segunda Temporada (2008)

Privatepracticesegundatemp

Não há dúvidas de que Shonda Rhimes está passando por um forte momento criativo, além de conseguir reerguer com maestria Grey’s Anatomy, que tinha acabado sua quarta temporada bem abaixo da média de suas temporadas anteriores, e desenvolver o projeto de uma nova série  – Inside The Box centrada em um casal de jornalistas -, tivemos também uma excelente surpresa: a segunda temporada de Private Practice.

A série, spin-off de Grey’s Anatomy, estreou em 2007, fechando sua primeira temporada sem nenhuma conclusão, com apenas 9 episódios, por ter sido afetada pela greve dos roteiristas, e, pior, sem ter cativado o público, o que é quesito essencial para o sucesso de qualquer série. Mesmo assim a série ganhou uma segunda chance e não decepcionou. Mudando a forma de abordagem da série, Private Practice atingiu uma maturidade durante a temporada, terminando até com um gancho digno das séries grandes que há tempos estão no ar: nos deixando curiosos para ver o desfeixo das histórias em Setembro.

Para começar o tom bizarro e exageradamente cômico da primeira temporada foi deixado de lado, modificando até mesmo o nome dos episódios, que antes começavam com a fórmula que remetia à comédia Friends, começando sempre com “No qual Addison…”. Além disso, os pacientes, que na primeira temporada pareciam competir para ver quem tinha a doença ou o comportamento mais bizarro, passaram a apresentar verdadeiros dramas, muitas vezes tocantes, que colocaram os médicos da clínica em situações onde a ética médica foi colocada em cheque. Outra mudança se deu na maneira em que os personagens eram explorados. Se antes eram apenas coadjuvantes ao lado da estrela da série Addison (Kate Walsh), nessa segunda temporada tivemos mais tempo para conhecê-los e nos simpatizar com eles, fazendo com que, em determinados momentos, Addison fosse jogada de escanteio pois seus colegas de trabalhos apresentavam histórias muito mais interessantes. Exemplo claro disso é o desenvolvimento do casal Cooper e Charlotte, que conseguiram roubar a cena em seus momentos mais dramáticos, seja quando Cooper defendia ferrenhamente seus pacientes – crianças – contra seus pais irresponsáveis, seja quando Charlotte passou pela dolorosa morte de seu pai, o auge dessa personagem na temporada.

Ainda no terreno dos personagens, podemos dizer que as relações entre eles foram muito melhor exploradas, se assemelhando a Grey’s Anatomy nesse quesito, com redes de relacionamentos cada vez mais complicadas e triângulos amorosos pipocando em vários lugares (Dell – Naomi – Sam, Addison – Noah – Esposa, Pete – Violet – Sheldon) e, finalmente, tivemos novos personagens na história como Kevin – um marco, afinal foi o primeiro namorado sério de Addison desde que a série estreou -, Wyatt – que deixou a série prematuramente pois o ator que o interpretava estava envolvido em outro projeto -, Sheldon – que parece ter dado adeus à série no season finale dessa temporada – e Archer, irmão de Addison que causou o excelente crossover entre Private Practice e Grey’s Anatomy por volta da metade da temporada.

Porém nem tudo são flores, é válido ressaltar que entre tantas coisas boas, também tivemos alguns episódios fillers que evidentemente só estavam ali para nos enrolar, o que acabou levando ao desenvolvimento de histórias repetitivas que já estávamos cansados de ver. Como principais pontos baixos destaco o eterno vai e vem do casal Cooper e Charlotte – em determinado momento o casal perdeu completamente o sentido pois brigava sempre por questões que já pareciam estar resolvidas há tempos -, além de Sam e Naomi que apesar de ensaiar novos caminhos separadamente acabaram a temporada como começaram: ainda lutando para aceitar a separação, quando sempre existe alguém na relação que ainda está a fim do outro, nesse caso foi Sam que terminou a temporada se declarando para Naomi.

Porém, apesar desses pequenos deslizes, a temporada foi muito positiva, ainda mais quando a resposta do público passou a ser maior quando a série passou a ser exibida logo após Grey’s Anatomy, atingindo semanalmente uma média entre 9-11 milhões de telespectadores. E nos deixou ansiosos para conferir o desfeixo dos grandes ganchos, como a resolução sobre o relacionamento de Addison e Noah, o futuro de Naomi e Charlotte – uma assumiu a clínica da outra, e, é claro, o ponto alto do season finale: irá Violet sobreviver ao ataque daquela maluca? Será que o bebê irá sobreviver? Quem será o pai da criança? Infelizmente só nos resta esperar, pois as respostam só devem chegar em Setembro.

0 respostas a Private Practice – Segunda Temporada (2008)

  1. Ora nem mais ! 4 estrelas mas que se fossem 5 não seriam injustas!

    Se houve série que melhorou mesmo muito foi a PP e eu fiquei imensamente apaixonado e viciado nesta série 789887

  2. Renata diz:

    COMUNIDADE NO ORKUT DA NOVA SÉRIE DO CW!

    The Vampire Diaries
    http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=5018335

    PARTICIPE! (Y)

  3. Thiago Mariano diz:

    Ótima avaliação da temporada! Aproveito para ressaltar a minha preferência quanto ao triângulo formado por Sam – Naomi – Dell. Sendo meu ponto para Dell. Acho que esse casal (Naomi&Dell) tem mais a oferecer, além do que seria algo interessante de se ver. Nâo vejo futuro entre Naomi e Sam. Enfim, passada a minha propaganda a favor do casal – citado acima – volto a frisar o excelente review da temporada 2009 de P.P. Além disso, está sendo um excelente trabalho e de uma demonstração incrível para com os “leitores” do portal-series esses balanços finais das temporadas das séries. Três de minhas séries favoritas já foram (Supernatural, Private Practice, Pushing Daisies), agora só falam 24H, Smallville, Gossip girl, Prison Break, Terminator. Sem falar do desenho animado mais bem feito que há tempos não vejo: THE SPETACULAR SPIDER-MAN. Mas esse, vcs já fizeram também o “feed back”. PARABÉNS!!!!

    • Olá Thiago,

      é mt bom ver comentários desse tipo, elogiando o nosso trabalho. De todas as séries que vc citou, todas elas terão reviews gerais da temporada, mas ainda n vi a segunda temporada do spider man, mas pretendo ver em breve, até pq gostei mt da primeira. além disso, teve optimas criticas e até dizem q é melhor q a season 1.

      sinta-se bem vindo ao portal de series e participe sempre que quiser🙂

  4. Thiago Mariano diz:

    * A “demonstração incrível” citada no meu comentário logo acima é referente a preocupação e carinho para atender aos fãs do portal e das séries!””

    • Marcia Silva diz:

      Thiago, o se comentário só nos deixa mais felizes ainda por realizar esse trabalho aqui no Portal de Séries! Continue ligado, que em breve teremos os reviews de temporada das outras grandes séries dessa temporada.

      Agora quanto ao triângulo Dell-Naomi-Sam, eu também concordo com você, de fato foi algo que esqueci de comentar no review acima, mas definitivamente Dell e Naomi tem muito mais a mostrar como casal que os desencontros cansativos de Naomi e Sam.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: