Buffy the Vampire Slayer – Quarta Temporada (1999)

buffy4

Buffy e os amigos já salvaram o mundo e a si próprios várias vezes, mas agora eles têm que começar uma vida de estudante nova: a vida universitária. Depois de uma primeira temporada mediana e duas seguintes muito boas, mas nem sempre as mudanças são boas e esta quarta temporada é um exemplo disso. Com grandes altos e baixo, a palavra certa para descrever essa época é ‘diferente’.

A quarta temporada não é a minha favorita, mas tem o episódio melhor episódio dessas quatro primeiras épocas: ‘Hush’ (4.10). Eu já sabia que este episódio tinha sido muito aclamado pela crítica, mas só vendo é que percebemos a genialidade do mesmo. O silêncio que foi imposto às personagens e a caracterização do ‘Gentleman’ fez com que a perfeição atingisse a série numa perfeição antes nunca vista. Uma das minhas cenas favoritas de toda a série está no ‘Hush’ e é aquela (para aqueles que se lembram) em que o Giles explica, por slides, o que se passa ali. O vídeo dessa mesma cena está abaixo e aqueles que nunca viram a série têm aí uma boa oportunidade para perceberem o que estão a perder.

Como nas temporadas passadas, tivemos a introdução de novas personagens e um grande vilão. Riley, que começa com um interesse amoroso de Buffy, torna-se uma personagem importante no decorrer da temporada. Toda a história da Iniciativa e do Adam teve bastantes baixos, mas a forma como foi terminada é simplesmente fenomenal. O episódio pré-finale, em que Buffy e os amigos salvam o mundo mais uma vez, tem um nível de acção estrondoso e mostra o porquê de eu adorar tanto essas batalhas finais entre Buffy e os seus inimigos que parecem ser invencíveis, mas que acabam sempre por serem derrotados.

Por fim, os personagens que já conhecíamos também evoluíram e mudaram. O Xander e a Anya desenvolvem uma relação muito divertida e que nos trás grandes momentos de televisão. A Anya é uma personagem completamente deliciosa e ainda bem que a tornaram regular a partir da quinta temporada. Além dela, outra personagem que merece o crescimento de destaque é o Spike. É impossível não gostar daquelas cenas em que ele está preso na casa do Giles, e na quinta temporada ele está ainda melhor. Willow e Oz acabam por ter algumas complicações na sua relação (ainda bem que o Seth Green saiu do elenco, pois não gostava dele) e ela acaba por ter um relacionamento lésbico com o Tara. Nunca pensei que fosse resultar tão bem como resultou. Já Buffy continua a ter os seus problemas amorosos e a sua vida de Caçadora também já teve dias mais felizes. O Giles e a sua crise de meia idade teve momentos bastante divertidos.

Sinto falta da biblioteca, dos dramas do secundário e de um director Snyder desconfiado, mas isso não quer dizer que a quarta temporada tenha sido má. Como disse no início, gostei mais das anteriores, mas também desfrutei muito dessa. Agora, quando já vou a mais de metade da quinta temporada, uma das mais polémicas pelos fãs, posso dizer que estou a achar a melhor da série até agora, mas isso é conversa para outro artigo. Aproveito a ocasião para dizer que Buffy vai estrear em Agosto na FOX desde o início, logo se nunca viram a série, deviam dar uma oportunidade.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: