CC09: Chegou a hora de Lost!

Julho 25, 2009

photo-737100O painel mais cobiçado por mim e 99% dos fãs de séries já terminou e o Portal de Séries vai agora contar tudo o que aconteceu.

Ele começou com um vídeo mostrando várias personagens que estão e já estiveram na série desde o início, tendo como subtítulo “Lost – The Final Season – 2010”. Logo depois foi exibido um trailer da Lost University, que deve ser o novo jogo de realidade alternativa de Lost. Para se inscreverem na universidades, cliquem aqui.

Também foi mostrado a nova ideia da ABC e dos produtores para contarem toda a história da Dharma: a ABC vai exibir uma minissérie chamada ‘Lostmysteries’ de cinco partes sobre a Iniciativa e onde perguntas como ‘de onde vêem os alimentos que estão nas estações’ serão respondidas. Eu gostei muito dessa ideia e acho que será uma forma de, ao mesmo tempo que responde a várias perguntas, clarifica outras.

Para finalizar esse conjunto de vídeos, foi mostrado mais um ao som de ‘Knights of Cydonia’ (Muse) e foi então que entraram os primeiros dois de sete (!) convidados: os produtores e argumentistas Carlton Cuse e Damon Lindelof e agradecem todo o apoio dos fãs da série ao longo dos seis anos.

Logo na primeira pergunta que foi colocado, tivemos uma grande confirmação! Um fã perguntou o porquê de eles dizerem que a última época é parecida com a primeira, e a resposta foi porque devemos ver algumas personagens que estiveram apenas primeira temporada! Com isso podemos concluir que Boone deve  voltar a fazer uma aparição… e não é o único, como poderão perceber mais à frente.

A segunda pergunta está relacionada com Faraday, sendo que um fã perguntou se existe a possibilidade de ele ter mulher e família na sexta temporada. No início, eles não disseram nada além de ‘se o Jack conseguir aterrar em Los Angeles, existe essa possibilidade’, mas depois revelaram que Faraday estará, de certeza absoluta, no sexto e último ano de Lost! Carlton Cuse acrescentou “Em cada ano fazemos algo diferente. A temporada das viagens no tempo acabou. E a nova será algo inteiramente diferente”.

Três novos vídeo publicitários foram mostrados envolvendo o Hurley, a Kate e a Oceanic. E foi então que apareceu Jorge Garcia, o actor que dá vida a Hurley na série e disse que caso o Jack consiga mudar o futuro, cinco anos da série foi em vão. A dupla disse ‘confie em nós Jorge’, mas o actor, sempre divertido, respondeu: ‘Mas vocês também disseram que as personagens Nikki e Paulo iriam ser excelentes!’. É então que surge Michael Emerson, o Ben da série, que começa a dizer ao Garcia que a personagem dele é mais interessante que o Hurley. Garcia brinca e diz que isso é tudo inveja pois Emerson queria o papel de Hurley. É então mostrado um vídeo onde o Michael faz as audições para o papel do Dude.

Novas perguntas foram colocadas e respondidas logo de seguida pelos produtores. Eles disseram que a história de Richard Alpert será contada até ao final da série e que Elizabeth Mitchell (a Juliet) também irá voltar na sexta temporada. Nestor Carbonell (Alpert) também vai ao palco e entra com um lápis a pintar o olho, numa clara referência aos seus olhos onde alguns fãs suspeitam que ele faz o risco preto. Foi também revelado que o padrasto de Kate não morreu na explosão!

Uma das perguntas mais interessantes que foi colocada era se o Jacob já teria aparecido anteriormente na série na pele de outra personagem. A resposta foi não! É então que entra Josh Holloway, penúltimo convidado do painel. Ele trouxe consigo uma daquelas armas que dão choques nas pessoas e finge que dá um em Lindelof de modo a roubar o guião do último episódio que está num cofre em cima da mesa. Emerson pega no guião e começa a ler e percebe que as personagens que lá estão são Parkman e Sylar e, consequentemente, soltando um ‘que porra é essa?’. Deve ter sido muito hilariante esse momento para aqueles que estavam no painel. O Tim Kring é que não deve ter gostado muito da brincadeira.

Por fim, depois dos produtores pedirem desculpa por não poderem responder a todas as perguntas, é mostrado um último vídeo onde os falecidos são homenageados, principalmente Charlie Pace. “Vocês estão perdidos, mas não esquecidos” é a frase que fecha o vídeo e é então que aparece Dominic Monaghan, actor que deu vida, e que deve voltar a dar, a Charlie! E é ao sim de “Over The Rainbow” que termina o painel de Lost.

Boas informações, não é? Infelizmente ainda teremos que aguardar até 2010 para saber se Jack conseguiu mesmo ter sucesso com o seu plano!

Este artigo foi feito baseado na cobertura do Carlos Alexandre na Comic-Con 2009.


CC09: Saiba o que aconteceu no painel de FlashForward

Julho 25, 2009

flash4O painel foi aberto pelo argumentista Jeff Jensen que apresentou os criadores da série: Marc Guggenheim, Brannon Braya e David E. Goyer.

Goyer revelou que vai mostrar os dois primeiros actos, assim como alguns extras e spoilers no fim. Pede desculpa aos fãs caso eles mostrem sinais de cansaço, pois estiveram a filmar no dia anterior até às duas da madrugada.

Quatro actores subiram ao palco, sendo eles Joseph Fiennes (o protagonista da série), Courtney B. Vance, Christine Woods e John Cho. O criador disse que o elenco não está todo presente porque estão a filmar nesse momento.

Quanto a spoilers, Goyer disse que o dia 29 de Abril (para quem não sabe, 29 de Abril é o dia presente nas visões do futuro das personagens) pode ser dividido em dois episódios e não exibidos na mesma semana. Também foi dito que os primeiros três episódios vão ser passados em três países diferentes, acrescentando que “cada pessoa no mundo é uma potencial personagem”.

Continuando com algumas informações, Goyer declarou que esta série nunca vai ser o novo Lost e que ela é um desafio para ele. Além disso, o sétimo episódio foi descrito como uma ‘mudança de jogo’. Quando são mostrados algumas cenas, os fãs que estão no painel percebem que nem todas as personagens conseguer ver alguma coisa do futuro. Talvez estejam mortas nessa altura…

Dominic Monaghan, o Charlie de Lost, aparece no último vídeo e sobe ao palco, Ele revela que a sua personagem chama-se Simon e ainda teoriza que acha que ninguém morre eternamente em Lost. Goyer confirma que a sua personagem em FlashForward é importante para mudar o rumo das coisas.

Essa cobertura foi feita baseado no site Digital Spy. A seguir podem ver algumas fotos da série na Comic-Con e um trailer estendido que já saiu há algum tempo atrás, mas que vale a pena ver ou rever.


CC09: Eureka e TBBT com renovação confirmada

Julho 25, 2009

BIGBANG2Ontem, além dos painéis de 24 e das séries do R.D. Moore, ainda houve lugar para Eureka e The Big Bang Theory.

No da primeiro, tivemos a notícia de que a série foi renovada para uma quarta temporada de 22 episódios. Talvez essa seja uma forma de recompensar os fãs da grande pausa que aconteceu entre a primeira e segunda metade da temporada actual.

Já em The Big Bang Theory, foi finalmente confirmado pelos produtores que a série está garantida para, pelo menos, mais duas temporadas.

Surgiram alguns spoilers como o facto de que Sheldon não deverá ter uma namorada na série e o criador Chuck Lorre revelou que algumas coisas irão mudar.

Outros temas que foram tratados nesse painel foram a indicação de Jim Parsons a melhor actor de comédia e algumas perguntas dos fãs resultaram em momentos hilariantes. Para saber mais sobre esses momentos, cliquem aqui para ver o blog do Carlos Alexandre, que está a acompanhar ao vivo toda a Comic-Con.

Hoje, sábado, temos algum dos painéis mais aguardados pelos fãs de séries: Chuck, Lost, o regresso de Futurama, Glee, V, Heroes, Fringe e True Blood. Devem surgir grandes novidades lá para a noitinha!


Dexter (2.04) – See-Through [FOX PT]

Julho 25, 2009

dexter204Calor. Dilata os corpos. Aumenta as emoções, aumenta o metabolismo para os humanos. Calor. É o que Dexter deve pensar no final do episódio. Que seria preciso bem mais calor para fundir pedras. Que ele está a começar a ser tão apertado que começa a ficar quente.

Calor. Miami está assolada por duas ondas. A primeira é da temperatura. A segunda é do BHB. O exemplo desta onda é Rita e a sua família. O filho mais novo sofre com os dois. Não consegue dormir com o calor, não consegue dormir devido ao BHB. E começa a assolar Dexter este monstro, o seu ego contra si. E, com isso, a máscara vai-se desfazendo. Desaparecendo, derretendo. É tudo efeito das duas ondas. Começa a ser perceptível para as pessoas a verdadeira cara de Dexter. A mãe de Rita já consegue visualizar o grande actor que é Dexter. E tem razão. Que grande actor que é Michael C.Hall.

Quem também começa a descobrir o verdadeiro Eu do Serial Killer é Lila. A madrinha começa a descobrir, transmite as ideias necessárias. Uma das coisas excelentes que Dexter tem é os trocadilhos. É fantástico as falas que envolvem o assassino, no qual ele consegue introduzir trocadilhos sobre o seu trabalho comunitário. E Lila bem reforçar estes. A mentalidade desta está a avançar, a descobrir Dexter. Vamos lá ver o que sai daqui. Rita não deverá gostar como as coisas estão a andar.

Quem também não deve estar a gostar como as coisas estão a andar é Lundy. Apesar de manter as provas, perceber que perdeu os corpos deve ser frustrante. Mas ele não é homem de desistir e Morgan terá um problema bem grande para resolver. Até agora já há ligações entre todos os corpos encontrados no fundo do mar. Assassinos, todos eles.

E falando em assassinos, quem voltou a sua antiga profissão foi Doakes. Para quem já teve um problema com assassinato no passado, não virá coisa boa agora.

Para acabar, duas notas: Deb e Lundy; Laguerta. Começando por estes dois, o que os junta: paixão obsessiva pelo trabalho, azar nos amores (não se sabe se têm sorte ao jogo). Interesses mútuos, que ainda virão a dar que falar. Agora a irmã de Dexter começa a distrair-se, mas vamos ver o que sai daqui. Quanto a Laguerta, chega ao seu cargo. Mas a forma como chega é de uma desonestidade pura, de além sem coração. Uma pessoa que não olha a meios para atingir fins. Pelo menos a paixão sobre Dexter parece ter passado.

Foi um episódio mais de transição, que deu para ir avançando a história. E esta vai avançando a bom ritmo, podendo chegar a bom porto, tal como o barco de Dexter, que parece ser agora o seu Amor de Predição.

Nota: 8,8


CC09: Olmos revela que 'BSG deverá ter mais filmes'!

Julho 25, 2009

mooreFRAK! Se eu tivesse que optar por ir no painel de 24 ou no de Battlestar Galactica, a minha escolha seria a série de ficção científica. Só o privilégio de ver ao vivo o Edward James Olmos, um dos melhores actores da actualidade, já valia a pena pelo painel todo, mesmo que ele fosse uma grande porcaria.

Sendo dividido entre o telefilme ‘Battlestar Galactica: The Plan’ e ‘Caprica, spin-off da série, este painel contou com a presença do já referido protagonista de BSG, Grace Park (a Shannon da série), Ronald D. Moore (o génio por detrás deste grande remake), Esai Morales (o Joseph Adama) e dois produtores de Caprica: Jane Espenson e David Eick.

No que diz respeito ao telefilme, foi dito que este serve para ‘agradecer’ aos fãs por todo o apoio que lhes foi dado durante esses cinco anos de Battlestar Galactica e que depois de verem o telefilme, os fãs irão querer rever a série de modo a perceber tudo acerca da cronologia dos acontecimentos. Olmos ainda diz que provavelmente este não será o fim de BSG e que a Universal certamente irá mudar de ideias quando o sucesso atingir essa produção da qual ele é o director. Ele ainda fez o apelo para que não façam download do mesmo pois ele poderá sair antes em DVD do que ser exibido na televisão, logo pede para que comprem o DVD.

Já sobre Caprica, algumas informações interessantes foram dadas. Uma delas é que o principal objectivo de Moore é desenvolver a história das doze colónias e poder mostrar como elas são culturalmente diferentes. Ele e Olmos planeiam dirigir, pelo menos, um episódio da primeira temporada da série que estreia a 22 de Janeiro nos Estados Unidos.

E então, gostaram das novidades? O que achas da ideia de fazerem mais filmes de BSG? Na minha opinião, desde que eles sejam bons, serão muito bem vindos!


CC09: '24', um dos painéis que mais gostaria de ir!

Julho 25, 2009

Sem títuloNesta sexta-feira tivemos o painel daquela que foi eleita a série mais viciante da televisão: 24.

Ter o Kiefer Sutherland, Katee Sackhoff e Mary Lynn Rajskub numa mesma sala, mesmo à vossa frente, deve ser uma sensação espectacular! Além deles, mais esses dois esriveram presentes – Anil Kapoor e Freddie Prinze Jr. – e alguns produtores executivos.

Sutherland revelou que dois pontos marcantes da sétima temporada foram a morte de Bill e a introdução de uma versão feminina de Bauer (Renée) e acrescenta que sente imenso prazer em interpretar o Jack. Prinze (Cole) e Sackhoff (Dana) falaram também um pouco das suas personagens: são os dois noivos e enquanto que ele é um ex-fuzileiro, a ex-Starbuck é uma analista da CTU.

Por falar na CTU, foi confirmada a volta da mesma e segundo o Carlos Alexandre, que acompanhou o trailer da oitava temporada exibido no painel, essa nova CTU está moderníssima! No vídeo ainda vejos Jack preso num esconderijo, apresenta uma nova ameaça presidencial a um visitante que o vê ferido e Dana ajuda Chloe na parte informática.

Kiefer revelou que o seu pai não vai participar na série, pois na altura em que se colocou essa possibilidade, Donald Sutherland estreava Dirty Sexy Money na ABC. Por fim, Manny Coto divulgou como será o início da oitava temporada e diz que Jack estará feliz com a sua filha Kim e a neta Teri (que ganhou o mesmo nome da falecida esposa).

Este artigo foi feito baseado na cobertura do Carlos Alexandre na Comic-Con 2009.