'Family Guy' volta a provocar polémica!

Julho 28, 2009

family-guyUm dos episódios da próxima temporada de Family Guy, sobre o aborto, não vai ser exibido no canal FOX.

A emissora recusou transmitir o controverso episódio, mas não vai proibir deste ser lançado em outras plataformas, tal como no lançamento de DVD, disse o The Hollywood Reporter.

“A FOX não vai colocar no ar ‘Partial Terms Of Endearment’ [título do episódio], mas apoia a 100% os produtores na elaboração do mesmo e na distribuição em qualquer outro modo que eles queiram”, argumentou um dos executivos do canal americano em relação a esse assunto.

Seth MacFarlane, criador da série animada, falou sobre isso na Comic-Con: “20th Century FOX, como sempre, permitiu que nós fizéssemos o episódio e só depois é que dizem que ‘Sabes que mais? Nós estamos assustados para c*ralho, portanto não vamos exibir'”.

Mais tarede, Seth clarificou aquilo que disse num email para a comunicação social, acrescentando: “Nós tivemos autorização para ‘quebrar’ esta história e isso é suficiente para mim.”

A série animada foi nomeada para melhor série de comédia, sendo a segunda animação na história dos Emmy a conseguir esse feito!


10 Things I Hate About You (1.03) – Won't Get Fooled Again

Julho 28, 2009

snapshot20090727195057 “She’s my little flower and you’re my big tough cactus.  Great Dad: I’m green, spine and falic!”. Repito novamente que a interação pai e filha tem sido um dos momentos chave da série, tornando este relacionamento o mais real de todos. “Dad Stratford” sempre teve um jeito peculiar de cuidar de suas filhas, ainda mais depois que ficara viúvo. Engraçado quando este faz o teste do bafômetro(medidor do teor alcóolico)  e o teste de urina depois que Bianca chega atrasada do jogo da escola, fato que a deixa de castigo pelo resto da semana. Outro relacionamento que veem sendo abordado é o da “Big Spine Cactus” e o “Capitan Intensite“, que novamente reforça minha opinião: flui de maneira acelerada, mas confesso que gostei da cena em que ele diz que tem que mostrar algo a ela e levanta a camisa, deixando-a totalmente embaraçada, porém o rapaz somente queria dizer que eles estavam usando a mesma camisa e falar sobre o festival/show que haveria na cidade.

Cameron por sua vez continua sendo o “Nice Puppet Guy”, tentando sempre sem sucesso conquistar a “Little Wannabe Popular“, que agora tenta desesperadamente descobrir onde será a próxima grande festa da escola e como ela mesmo diz, existe a linguagem da popularidade, na qual Cameron deverá se adequar se quiser descobrir onde será a tal festa. Bianca tenta escapar do castigo, agradando seu pai no horário do jantar, tentando assim convencê-lo a deixá-la ir na festa. Kat que anteriormente conseguiu uma fake ID para ir num festival de cinema/show, local que Patrick também estará, considerando que foi ele que a estimulou a ir. Depois de toda a cena “The Oscar goes to….Bianca Stafford for “Lying for her father”, Bianca não consegue o quer e Kat acaba ficando com peso na conciência, decidindo levá-la a festa, porém sua Little Sister já havia escapado, valendo a pena por um lado: podemos ver o inflamado lado Big Sister da Kat.

Temos pela primeira vez uma interação intensa longe do Padua High School entre Kat e Patrick e digo que me surpreendi bastante com a química entre os dois, que nitidamente atingem outro nível, diferente dos conflitos e das frases ácidas que Kat despeja nele durante o período escolar. Ainda fico um pouco confusa com o ritmo deles, mas tratando de uma série de aproximados 22 minutos por episódio, podemos talvez entender o porque. Kat mostra mesmo sem querer demonstrar uma atração pelo bad boy e mesmo com todo o clima no ar, ela consegue colocar-se por cima da situação, soltando suas  frases características. Porém no momento do “possível beijo”, ela recebe uma ligação da Little Sis pedindo socorro, pois ela e Cameron foram parar numa casa onde não havia festa alguma, comprovandodo que o “Nice Puppet Guy” é péssimo com a linguagem da popularidade.

Encerrando com uma bela discussao entre as irmãs, Kat se vê encuralada quando sua irmã descobre que ela estava num lugar impróprio para menores de 21 anos, ou seja, ela tinha uma fake ID.  Novamente o Dad Starfford obriga a filha fugitiva a fazer o teste de urina, porém numa sincera conversa, Kat revela ao pai que também fez algo errado naquele dia, pois saiu sozinha num lugar proibido para menores. Agora resta a dúvida, pois todos conhecemos Kat por sua personalidade única, que foge totalmente dos padrões, porém ela evidencia ao pai: ” I don’t want to be a cactus” e assim vemos um lado mais vulnerável e sensível dela. Acho que com esse episódio podemos definir bem a linha que separa a série do filme e simplesmente apreciar a série como uma série, fazendo então juz ao que ela propõe.

Nota: 8,5