Hung (1.04) – The Pickle Jar

Imagem1Finalmente, em sua quarta semana, Hung consegue ter um episódio tão bom quanto o primeiro. Abandonando um pouco o clima deprimente da semana passada, o episódio centrou-se na decisão de Ray em assumir uma atitude mais profissional quanto ao seu segundo “trabalho”.

Enquanto se esforçava em consertar o telhado de sua casa — talvez um meio de parecer menos fracassado aos olhos dos vizinhos —, Tanya, uma verdadeira empreendedora, conseguiu lhe arranjar duas clientes, indicadas por Lenore, dispostas a pagar alto e, o melhor, adiantado. No entanto, até o momento, apesar do entusiasmo de Tanya, Ray sempre se mostrou um pouco desconfiado e relutante em assumir a prostituição como um novo fato presente em sua vida, e encarava o trabalho como um hobby, em que poderia escolher os horários que lhe fossem melhores e, o pior, escolhendo também o tipo de mulher para quem iria prestar seu serviços (uma atitude bem arrogante para quem precisou usar o troco de seus alunos para tentar comprar uma viga).

E justamente por esse motivo o final do episódio foi fantástico. Ao invés de simplesmente virar as costas para Holly, diante da recusa dela em transar com ele, Ray decidiu se portar como um verdadeiro profissional, que se recusa a receber um não de suas clientes. Pela primeira vez, Ray agiu como um verdadeiro gigolô, e não se sentiu mal e desconfortável com isso. Significa muito mais do que simplesmente passar a ser um garoto de programa profissional, na verdade é como se ele finalmente percebesse que pode ser bom em alguma coisa, aumentando visivelmente sua, até então, baixa autoestima.

Interessante foi ver sua ex-mulher encontrando Lenore no salão de belezas, no entanto, todas essas personagens coadjuvantes parecem sempre muito apagadas na série, fazendo todas as cenas em que aparecem soarem desnecessárias, não acrescentando nada à história. Hung tem tudo para se tornar uma grande série — e talvez por isso já tinha sido até renovada para a segunda temporada —, só que os demais personagens da trama precisam encontrar seu lugar no espaço, ou ela poderá correr o risco de se transformar em uma série tão vaga quanto United States of Tara.

Nota: 8.7

0 respostas a Hung (1.04) – The Pickle Jar

  1. Sérgio diz:

    Gostei deste episódio, mas acho que a série tem muito mais para dar. Como referiste, há personagens que ainda não encontraram o seu espaço. E para mim, a ex-mulher é a pior personagem, não consigo encontrar nela nada de bom para a série. Todas as cenas á sua volta tornam-se banais.
    Por fim, espero que a evolução continue e que evite fazer muitas cenas de comédia que não são o seu forte.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: