Conheça “Game Of Thrones”, novo piloto da HBO

Agosto 9, 2009

A Game of ThronesComeça a ser gravado em Outubro, na Irlanda do Norte, o episódio piloto de “Game Of Thrones”, piloto encomendado pela HBO em parceria com a BBC. Espera-se que “Game Of Thrones” seja um dos dramas escolhidos pela emissora para preencher a grelha do canal a partir de 2010.

Game Of Thrones é uma série de fantasia medieval baseada na brilhante série de livros de George R.R. Martin, “Crónicas de Gelo e Fogo” em Portugal e “A Song of Ice and Fire” no original. A série de livros conta já com quatro livros publicados e mais três planeados para saírem. A série é um estrondoso sucesso no mundo sendo considerada uma das melhores sagas alguma vez escrita. Uma narrativa única e muito cinematográfica, o autor trabalhou vários anos em Hollywood na elaboração de guiões, garante uma transposição de qualidade para televisão. Se a série for aceite está planeada uma temporada por livro.

Apesar de ser uma série que toma lugar num mundo de fantasia a saga aborda sobretudo disputas pelo trono e as consequentes guerras civis que se despoletam pelo reino de Westeros. Um grande leque de personagens muito bem desenvolvidas, cada personagem é único e com enorme profundidade psicológica, garante muitas intrigas e reviravoltas ao longo dos livros. A série é comparada pelo próprio autor como sendo uma espécie de Roma, outra série da HBO, de facto a saga tal como Roma apresenta temas pesados, violência e nudez.Em Portugal a saga está a ser editada pela editora “Saída de Emergência”, sendo provavelmente a saga de maior sucesso da editora.

Segundo George R.R. Martin o episódio piloto está muito fiel ao livro, seguindo tal como nos livros três arcos de história principais. Sendo uma produção HBO é sempre de se esperar uma produção de luxo, e este caso parece não fugir ao comum, com alguns actores de renome já escolhidos pode-se esperar a qualidade habitual da HBO, desta vez aliada a uma narrativa extremamente poderosa.

peter-dinklage

Peter Dinklage

sean bean

Sean Bean

Os criadores e produtores executivos são David Benioff e Dan Weiss, nomes relativamente novos no meio, sendo David Benioff mais conhecido por ter escrito o argumento de X-men Origins:Wolverine. O autor George Martin é também produtor executivo. No elenco para o episódio piloto contam-se já grandes nomes (A prioridade do elenco é que seja constituído por actores do Reino Unido). O principal nome para o piloto é Sean Bean, conhecido pela papel de Boromir em Senhor dos Anéis e por fazer a personagem Sharpe, Sean Bean vai interpretar Ned Stark, senhor de Winterfell. Outro nome, menos conhecido, mas que deixou em êxtase todos os fãs dos livros é Peter Dinklage, que irá ser o anão Tyrion Lannister. Mark Addy será Robert Baratheon, o rei dos sete reinos. Ao longo dos últimos meses outros nomes foram preenchendo as vagas do elenco: Harry Lloyd como Viserys Targaryen, Kit Harington como Jon Snow, Jack Gleeson como Joffrey Baratheon e Jennifer Ehle como Catelyn Stark são nomes confirmados, faltando ainda muitos nomes serem divulgados.

O episódio piloto será dirigido por Thomas McCarthy. O interesse à volta desta série é enorme sendo talvez uma das séries que mais interesse desperta logo desde da fase de pré-produção. Para isso contribui a enorme legião de fãs dos livros e da quantidade de sítios na internet sobre a série. O piloto ainda terá de ser avaliado pela HBO mas com o nome BBC a dar força ao projecto e com a recente abertura da HBO para séries com temas menos normais e mais fictícios, como True Blood, “Game Of Thrones” é uma série que promete conquistar todo o mundo.

Qualquer desenvolvimento de valor sobre a série será aqui noticiado.


So You Think You Can Dance (5.22) – Top 4 Perform

Agosto 9, 2009

so_you_think_you_can_danceEste é o primeiro reality show que eu me aventuro a escrever reviews semanais. Já tinha pensado em fazer isso com Survivor, mas como no início de 2009 estava cheio de trabalho já para fazer, deixei de lado. A quinta temporada de So You Think You Can Dance é a primeira que eu vejo, por recomendação da Mary Barros, autora dos reviews de Brothers and Sisters, Glee, Kyle XY e Greek. A parte de escolher os melhores das seis cidades já passou e agora está na hora de enfrentar aqueles que vão decidir quem é o próximo grande dançarino dos Estados Unidos: o público. Foi na última quinta-feira que se soube quem venceu a quinta temporada do programa e devo dizer que fiquei completamente satisfeito. Ao contrários das outras semanas, desta vez comentarei separado os dois episódios, começando por o de quarta-feira, dia 5 de Agosto.

O Kodak Theatre foi o palco principal dos nossos quatro finalistas que fizeram de tudo para merecerem chegar à final. Depois da apresentação dos mesmos, temos a dança conjunta dos quatro com o tema de futebol americano, em que os jogadores são os rapazes e as cheerleaders são as raparigas. Confesso que de todas as performances que houve em grupo, e até nesse episódio em geral, essa não me agradou muito, mas mesmo assim foi bom ver os quatro finalistas juntos. Logo de seguida foi mostrado um vídeo promocional da sexta temporada que promete muito. Eu, que estava indeciso entre ver e não ver, por falta de tempo claro, acho que vou fazer um esforço e tentar acompanhar semanalmente. A única que espero é que não tenham mostrada o melhor nesse vídeo e que ainda tenha muito mais para ver quando a série regressar no início de Setembro. Pela experiência que tive na quinta época, acho que não me vou desiludir.

Ao contrário do que a Mary Murphy disse, eu não gostei muito do casal Jeanine e Evan. Eles são os meus dois favoritos do programa (apesar de ter plena consciência que o Brandon é melhor que o Evan), mas sei lá… não gostei da performance. Também devo ser um pouco suspeito para falar pois não dançaram o meu estilo favorito e, por exemplo, se fosse um Broadway, aí acho que iria adorar vê-los juntos. O solo do Brandon não foi nada de especial quando comparado com o excelente da semana passada. Comparando, o da Jeanine foi muito melhor!

Untitled-1

O Brandon e a Kayla têm uma força contagiante! A sua performance como casal foi uma das melhores que ambos já tiveram e fiquei bastante surpreendido por ter gostado bastante, mas a verdade é que foi mesmo excelente, superando a dupla Jeanine e Evan. Mas as surpresas não ficaram por aqui e o melhor ainda estava por vir: o solo da Jeanine. Eu já revi pelo menos umas dez vezes todas aquelas voltas que ela deu na perfeição e o facto de ter adorado mesmo este solo é porque nunca apreciei muito os outros dela. Mas esse foi absolutamente fantástico e que certamente despoletou os votos que a elegeram vencedora no programa seguinte. Tal como o Adam disse, ela tinha acabado de derrotar o Brandon em termos de solo e eu concordo plenamente! Ela escolheu o melhor para o fim e não podia ter tomado melhor decisão, já o Brandon pecou nesse aspecto e saiu-lhe caro!

Transformar o Evan num ‘bad boy‘ não deve ter sido nada fácil e não sou da mesma opinião do Nigel. Acho que ele conseguiu muito mostrar um lado mais ‘nasty’ (como a Mary disse) e não ficou nada atrás do Brandon. Mia Michaels também fez um bom trabalho da dupla das raparigas, como sempre. A Mia pode ser uma das mais exigentes e por vezes injusta, mas também é aquela que cria a melhores coreografias do programa. Chegamos agora ao solo do Evan e novamente ele é criticado pelo júri, que tem a sua razão. O Evan não é, de todo, o melhor dançarino desta temporada de ‘So You Think You Can Dance’, mas é, sem dúvida, o melhor entertainer da época, e isso ninguém que lhe pode tirar. À semelhança do Brandon, ele também não conseguiu trazer o melhor que tinha para oferecer neste solo, mas nem por isso saiu prejudicado, visto ter ficado à frente da Kayla no final. É notório o carinho que o público americano tem por ele!

Melhor performance de casal: Jeanine e Brandon

Melhor performance de solo: Jeanine

A dupla Evan e Kayla foi absolutamente fabulosa. Adorei! Adorei mesmo! E como sempre, o júri volta a desprezar outra vez o rapaz, mesmo quando não têm assim tanta razão como da outra vez. A sensação de ter três mil e quinhentas pessoas a gritar o vosso nome, como fizeram com o Evan, deve ser a melhor recordação que se podia levar de um evento com esse. Ainda bem que ele recebe esse tipo de apoio da plateia, pois se fosse reger-se com os comentários do júri, já se sentiria um derrotado há muito tempo atrás. O solo da Kayla foi apenas normal, mas como sempre aquelas pernas lindíssimas fazem da sua dança algo forte e simples ao mesmo tempo.

Por fim, e como este review já vai longo, temos a performance do Brandon e Jeanine. Ao som da banda sonora de ‘The Matrix Revolutions’, ambos apresentaram algo extraordinário e que faz jus ao ditado ‘o melhor fica sempre para o fim’. A Mary Purphy não podia acabar a noite sem gritar e fê-lo no momento certo, com a ajuda do seu colega de júri Nigel. Por falar nele, foi bom ele ter sido sincero no que toca a eleger um possível vencedor, fugindo dos habituais clichés ‘não faço ideia’ ou ‘pode ser qualquer um’. Ele sabia muito bem que seria a Jeanine ou o Brandon e não enganou-se! Em breve sai o review do episódio final, que, como já devem saber, foi muito bom! Vai ser um prazer enorme escrevê-lo!


Qual o cancelamento mais injusto das séries? [Final]

Agosto 9, 2009

Untitled-1

Depois do sucesso que foi a primeira edição, com a votação da mulher e homem mais sexy da televisão, chega a vez de apostarmos numa segunda edição com o tema ‘Qual o cancelamento mais injusto das séries?’. Os dezasseis escolhidos foram seleccionados pela equipa do Portal de Séries e agora cabe a vocês, visitantes, votarem nos vossos favoritos. As séries abaixo representadas foram escolhidas baseado na repercussão do cancelamento e/ou qualidade que a série apresentava na altura em que foi terminada. Séries como ‘Battlestar Galactica’, ‘The Shield’ e ‘Boston Legal’ não figuram na lista porque tiveram uma última temporada já vista como final season, mesmo antes de estrear.

O concurso consistiu numa série de eliminatórias, entre as quais houve um confronto entre dois “concorrentes”. Em cada ronda, que teve a duração de quatro dias, metade dos escolhidos ficaram para trás, até chegarmos a uma final. Cada pessoa pôde votar tanto nas em todas os confrontos, mas unicamente num de cada dupla. Abaixo tem o quadro das votações que vos vai ajudar a perceber melhor como funcionou. Têm até às 23h59 do dia de quarta-feira para votarem na série que teve o cancelamento mais injusto. Obrigado a todos os que participaram nesta edição!

Espero que participem tal como participaram na primeira edição e deixem comentários acerca das vossas escolhas. E agora, toca a votar!

NOTA IMPORTANTE: Às 23h59 de ontem (sábado – hora dos Açores) eu vi os resultados e Pushing Daisies estava a ganhar por um voto, por isso é a que passou para a final, apesar de hoje de manhã Prison Break estar à frente.

finalcanc

[poll id=”70″]

Untitled-3


Passatempo: Ganha quatro livros 'Gossip Girl' [Resultado]

Agosto 9, 2009

livro_306O Portal de Séries juntou-se em mais uma parceria com a editora Bizâncio e desta vez temos para oferecer a uma pessoa os últimos quatro volumes editados da série Gossip Girl (do dois ao cinco).

Foi impossível conseguir o primeiro visto que ele estava esgotado, mas ter os quatro últimos já é uma grande oportunidade e desde já agradeço à Bizâncio pela disponibilidade que demostrou.

Para ganhar, basta apenas comentar nesse post a seguinte frase: Quero ganhar os livros de Gossip Girl. Escusam de fazer mais do que uma participação pois caso façam (e eu saberei que fizeram), serão excluídos do sorteio.

A duração do passatempo é a partir do dia 6 de Agosto até às 23h59 de sábado, dia 8. Após essa data, irei ao site random.org que irá eleger um número que correponderá a um comentário, e esse comentário é o vencedor.

Apenas pessoas de Portugal podem participar. Boa sorte a todos 🙂

DEPOIS DE TER SELECCIONADO OS COMENTÁRIOS QUE PREENCHERAM AOS REQUISITOS (ESCREVER A FRASE E SER DE PORTUGAL), O VENCEDOR FOI ESCOLHIDO PELO SITE RANDOM.ORG E É A JOANA VELOSO SOARES. PARABÉNS E SERÁS CONTACTADA EM BREVE ATRAVÉS DO MAIL QUE DEIXASTE NO COMENTÁRIO. ABAIXO TEM O PRINT-SCREEN DA EXTRACÇÃO.

Sem título


Hung (1.05) – "Do It, Monkey!"

Agosto 9, 2009

Imagem1Ray definitivamente mudou, talvez tenha sido uma mudança sutil, mas que faz toda a diferença. Quando iríamos ver aquele Ray de antes, reclamão, lutar por uma cliente com tanta paciência e persistência? Mas foi isso que vimos durante esse episódio, que pouco acrescentou à trama, mostrando apenas o fato de que lentamente Ray irá conseguir juntar uma pequena fortuna, enquanto o atual marido de sua ex-mulher enfrenta uma crise financeira pesada.

De qualquer forma, comecemos pelo começo, o episódio de certa forma se iniciou na metade, sem nos explicar nada do que estava acontecendo, até nos fazendo acreditar, por um segundo, que Ray realmente tinha decidido ajudar aquela moça por pura e simples gentileza, até, é claro, poucos minutos depois quando ouvimos Tanya nos revelar a verdade de que a mulher era apenas uma das clientes de Ray.

Aliás, que mulher mais difícil e louca, não? Chegou ao cúmulo de obrigar Ray a dizer que a amava! Se Jemma quer confundir negócios com amor, tudo bem, mas a verdade é que o nosso gigolô só resolveu insistir nesse relacionamento fake por um único motivo: grana.

Mais uma vez o núcleo da ex-esposa de Ray e seus filhos deixou a desejar, com aquelas cenas bobas sobre a pobre cadela doente adotada pela família e toda aquele drama financeiro, que só serviu para voltar os filhos do ex-casal ainda mais a favor de seu pai, afinal, quem é que iria escolher um buffet de $3,99 ao invés daqueles deliciosos bifes? Não irá demorar muito para que os filhos de Ray decidam de uma vez se mudar de volta para a casa do pai, até porque é provável que até o fim da temporada ela esteja consertada, deixando um desafio no ar: como Ray conseguirá manter sua vida noturna com seus filhos o vigiando o tempo todo?

Nota: 8.2