Hugh Laurie fala sobre a sexta temporada de House

Agosto 13, 2009

hugh-laurie-new-movieHugh Laurie admitiu que a sua personagem na série House, com o mesmo nome, está bastante danificado.

Ao falar com o ET Online, Laurie ainda deu alguns detalhes na próxima temporada da série da FOX, começando por dizer que “ele está muito danificado”.

Nós vamos começar esta temporada mais ou menos no momento em que a anterior acabou. A primeira cena passar-se-à apenas alguns dias depois do que aconteceu no final da época passada e House irá vivenciar uma experiência médica e psiquiátrica muito importante.

Ele acrescentou: “House está a tentar ficar numa espécie de não sair do diagnóstico e vai dialogar melhor como as pessoas, algo que ele não fazia tão bem nos primeiros cinco anos. Não sei até quando isso vai durar, também tenho as minhas dúvidas.

Ao falar sobre a aparente alucinação que House sofreu na recta final da temporada passada, na qual ele dormiu com Cuddy, Laurie brinca: “Isso vai ser abordado, mas na teoria, daqui a uns quatro anos e meio.

Por fim, o actor também revelou que o facto da sua personagem ter tido esse problema mental, a série conseguiu uma parceria com a «National Alliance on Mental Illness».


Denzel Washington: do cinema para a TV?

Agosto 13, 2009

160x120_starsnaps_denzel_washingtonDenzel Washington foi tido como um dos possíveis produtores executivos do novo drama policial Billy Stiles. De acordo com o The Hollywood Reporter, o projecto, que tem como criador Virgil Williams (ER – Serviço de Urgências), foi escolhido pela FOX.

A série, baseada numa história de Williams, centra-se num génio de um gang que se tornou polícia, com o mesmo nome do título.

Recentemente foi noticiado que Denzel Washington vai interpretar Barack Obama num filme biográfico do presidente dos Estados Unidos. Para mais notícias de cinema, pode sempre visitar o Portal do Cinéfilo, que todos os dias é actualizado com várias notícias.


True Blood (2.08) – Timebomb

Agosto 13, 2009

snapshot20090813015528Aconteceram tantas coisas nesse episódio que eu nem sei por onde começar! Não existe dúvida alguma que este foi o melhor da temporada, certo? Sim, os outros anteriores foram excelentes, mas esse ‘Timebomb’ é algo de especial, o ritmo alucinante e a quantidade de revelações que houve fizeram dele um grande espectáculo televisivo. Essa temporada está impecável e não admira que a série tenha subido a sua audiência todas as semanas, atingindo já 4.43 milhões de telespectadores, quando na sua primeira temporada o episódio piloto apenas teve 1.44 milhões de telespectadores. Grande subida! Depois de cinco episódios à procura de Godric, ele finalmente aparece e já dá que falar. Quem pensava que ele era o típico vampiro mau que odiava os humanos enganou-se muito bem e gostei de ser surpreendido em relação à sua forma de ser. No momento do confronto entre humanos e vampiros, onde os ‘dentes caninos’ sairiam, certamente, vitoriosos, Godric perdoa todas aquelas pessoas e envia-as para casa. Apesar de tentar fazer um acordo com Steve, o humano não aceita e como vimos pelo final do episódio, ele ainda não acabou a sua vingança pelos vampiros terem morto o seu pai.

Aprecio muito a lealdade do Eric para com o seu criador. Ele quando diz que o lanço que une um vampiro e o seu criador é mais forte do que Sookie imagina, não deixa de ter razão, e isso vemos no final do episódio, com uma espécie de ‘perdão’ de Bill a Lorena. Uma das cenas que mais gostei no episódio foi toda aquela tentativa de Eric e Sookie de sair da Igreja, embora sem sucesso. Nesta altura do campeonato, acho que toda a gente já sabe que deverá surgir alguma coisa entre os dois e o ‘Trust Me’ do Eric é a primeira evidência disso. Os fãs do casal (que não é o meu caso, pois gosto muito de ver ela com o Bill) devem ter delirado com esse primeiro indício. Os momentos que se sucederam à captura e sacrifício do Eric foram excelentes e apesar de não ter havido muito sangue derramado, o final do episódio comprovou que essa ‘batalha’ foi apenas adiada, nunca esquecida. Ainda faltam quatro episódios e é normal que não terminassem essa storyline no oitavo.

Após ter ficado separado do resto do elenco principal, Jason volta e em grande! Além de ser um dos principais que contribuiu para o salvamento da irmã e do Eric, ainda deu a sua piada sarcástica que me arrancou uma valente gargalhada: ‘eu já estive no céu, e foi dentro da tua mulher’. É tão bom ter esse Jason de volta! Digam lá que não adoraram aquele pormenor da Jessica ser virgem para sempre, visto que o seu hímen se regenera sempre que é rompido? Muito bem pensado mesmo!

Em Bon Temps, tudo continua muito interessante com um dos principais mistérios da temporada revelados: quem matou a falsa  curandeira da mãe da Tara? Tudo indica que foi Maryann, visto que ela também arrancou o coração de Daphne, esta morta por Eggs no episódio passado. O Sam está cada vez com o caminho apertado e agora tudo se complica com a ida para a prisão! Existe um ritual de sacrifício a ser feito e eu não sei como é que ele se vai sair desta! Foi tão bom ver o polícia bêbado a defender o Sam, mesmo quando tudo o que ele diz parece uma loucura. Por fim, não podia deixar de referir o quão nojenta foi de pensar a Tara e o Eggs a comerem o coração da Daphne. Eu sei que isso é HBO, mas confesso que fiquei um pouco enjoado, mas no bom sentido. Ainda bem que existem cenas tão ousadas e explícitas como essa, que fazem de True Blood uma série diferente.

Nota: 9,7