Burn Notice (3.08) – Friends Like These

BN2Num ritmo inferior, este episódio vem trazer mais um caso interessante, com a sempre existente reviravolta, mas pouco mais. Não foi um episódio de Burn Notice, pois o humor pouco existiu, mesmo com a presença de Barry, o lavador de dinheiro. E o episódio ressentiu-se. Mas também não foi ¾ de hora perdidos. Foram 45 de espião, de acção, mas não aquela acção que BN já nos demonstrou ser capaz. É outro aspecto. Este episódio lembrou-me os primeiros casos da série, por onde se via que os argumentistas estavam a tentar encontrar o rumo certo. Aqui o rumo está encontrado, e o caso serviu para outros fins que só não a salvação de Barry. E também foi por isso que se perdeu algo.

Mas esta novidade, da introdução de um ajudante de Michael, tornando-se cliente, é nova. Já tivemos algumas aproximações a isto, mas um ajudante tão próximo de Michael sofrer uma baixa nunca. O contrabandista de dinheiro perdeu o seu book, o seu livro de clientela e, consequentemente, todo o seu trabalho fica comprometido, assim como os seus clientes. E não parece que haja muitas pessoas que ficariam felizes por ver o seu nome envolvido. E Michael começa o trabalho.

Até encontrar o culpado é fácil, mas arrancar-lhe a verdade é mais complicado. As complicações levam a outras estradas, outras tentativas de furar o muro da mentira. Foi-se escavando, as vezes com as unhas, outras com uma pá, mas ainda não era possível ver para o interior. É isto que Burn Notice tem. A dificuldade, mas a resolução dos problemas ser sempre feitos de maneira diferente. Não é como em algumas séries, em que dois/três problemas diferentes se resolvem da mesma maneira. Aqui os problemas são diferentes, tem soluções diferentes, são similares continuam a ter resolução diferente. E os resultados são sempre imprevisíveis.

E é o que ocorreu. Se tudo parecia encaminhar para um lado, o caso muda de figura, visto de outra perspectiva, e aquilo que sempre pareceu a avozinha torna-se o lobo. E Michael tem de mudar tudo, tem de correr pela sua amada, Fi, agora em perigo. Mas, quando tudo parecia ir por água abaixo, chega a solução. E o caso é resolvido.

Mas para é que serviu. Serviu principalmente para a degradação da relação entre Michael e Fiona. Se até agora ela era estável, apesar de esquisita, agora torna-se tremida. Aquela estalada poderá ter muitas consequências. E parece que a insistência de Michael regressar vai tornar muito mais complicado, após realizar um trabalhinho, que não pareceu nada penoso. O pior é saber o que pode sair daqui.

É isso. Michael está, pela primeira vez, de malas feitas para o regresso. Ele nunca as desfez, mas é só agora que o bilhete de avião começa a ser impresso. Com a Strickler, Michael aproxima-se do regresso, algo que está nos seus planos. O que pode sair daqui, quando só falta um episódio? Poderá Michael regressar, ou, que é a minha aposta, a situação fique pendente, para que em Janeiro volte a explicação. Ou, por último, podemos ter a interferência deste trabalhinho no regresso de Michael. Algo a ver no próximo episódio, que aposto que será de novo quase perfeito.

Nota: 8,6

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: