The Closer (5.08/09) – Elysian Fields / Identity Theft

508The Closer (5.08) – Elysian Fields

Se há algo em que esta série se sobressai em relação às outras, e mostra o seu valor, é que nunca nada fica esquecido. Tudo tem uma lógica, uma continuação e, de certa forma, um termo. O caso de Stroh continua a tirar o sono a Brenda, sendo que o episódio começa com ela a ter pesadelos em relação a ele. O caso do episódio é sobre a morte de Howard Greeson, um ex-acusado de 2 homicídios e ocultação dos cadáveres, o que leva Brenda a concluir que este foi um crime de vingança.

O inspector que havia investigado os antigos casos envolvendo Greeson, detective Olin, é chamado para ajudar com informações e para investigar a morte do assassino. Entretanto, os corpos das mulheres mortas por Greeson são encontrados e Brenda volta a levar uma bronca do marido, por se descuidar da família. Olin faz mais do que devia, ao chamar as famílias das antigas vítimas de Greeson, o que provoca uma discussão com Brenda. Brenda entrevista a actual namorada de Greeson e conta, também, com a ajuda do jornalista Ricardo Ramos. Assim, no final do episódio, Brenda consegue a confissão de Olin, que havia torturado e morto Greeson para descobrir os corpos, pois tinha cancro e só iria viver mais 3 a 6 meses e acaba por telefonar à sua mãe.

Mais um episódio dramático e interessante, mantendo vivos os assuntos pendentes da série.

Nota: 8.4

509The Closer (5.09) – Identity Theft

Mas que bonito episódio! E diferente!

Ao contrário dos episódios habituais, este começa com um julgamento dum caso antigo. Quando Russell Clark é acusado de ter morto o Dr. Milano, em tribunal, diz ter estrangulado o médico com as suas próprias mãos, por este prometer tratamentos impossíveis a doentes psicológicos e crónicos, como ao seu filho, James Clark, que sofria de esquizofrenia.

Só que Brenda, através das fotografias, consegue perceber que Russell não devia ter sido o assassino, pois a vítima havia sido morta por um objecto não identificado, que não era de certeza as mãos. Brenda recebe, também, a visita da sua mãe e da sua sobrinha, Charnele aka Charlie, que tem-se mostrado muito rebelde e que com este caso acaba por tomar consciência do seu comportamento. Com a ajuda involuntária da sua sobrinha, Brenda consegue uma confissão do esquizofrénico James, que diz ter morto o médico estrangulando-o com uma meia, o que também não teria sido possível. Assim, no final, Brenda monta um esquema para a mulher do falecido doutor, também ela pseudo-doutora, e consegue a confissão do crime. Pois, uma vez que, Russell havia convencido o doutor Milano a parar com o negócio, a sua esposa não concordava porque não queria perder dinheiro.

Ver o lado mais pessoal da Brenda é sempre bom e começo a sentir saudades da falecida Kitty.

Nota: 8.7

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: