The Mentalist – Primeira Temporada (2008)

tv_the_mentalist04
Mentalist. Someone who uses mental acuity, hypnosis and/or suggestion. A master manipulator of thoughts and behavior.

Procedurals está o mundo cheio. Chega levantar uma pedra e encontramos uma mão cheia deles. Alguns enterrados, alguns que ainda respiram. CSI e as sequelas, Bones, NCIS e agora com o novo NCIS: LA, Criminal Minds, Law & Order e os sufixos acrescentados, Cold Case e por último, a Matemática criminal de Numb3rs. Esta era a lista de Procedurals policiais que ocupava a grelha Americana (excepto, claro, NCIS:LA) no inicio na categoria de veteranos. Juntaram-se mais um par delas. Southland, Lie to Me, Castle, todas elas num estilo diferente, e The Mentalist. A grelha americana fica sobrelotada desta mina de ouro para as emissoras, de latão para os espectadores que gostam de ver uma série (leiam esta palavra de duas maneiras), e não casos. Mas, por vezes, da mina de latão saem pepitas de ouro. The Mentalist não é uma pepita de ouro, mas mais de prata.

Mas o protagonista é uma pepita de ouro (não interpretem isto mal…continuem a ler). Simon Baker é uma pepita de ouro a dois níveis. Primeiro é um actor que conseguiu encarnar a personagem no seu todo. Segundo, é uma pepita de ouro para ele próprio, devido ao ordenado que aufere. Mas isto não é para aqui chamado. O que é para aqui é chamado é Patrick Jane, o investigador, o colaborador do CBI, o escavador principal dos casos. A carreira começou a de ser vidente, mas aquilo tornou-se chato. E torna a virar investigador. O erro da vida de Patrick. A família morta por esta escolha, por Red John, o serial killer. E a vida resume-se a vingança.

A premissa é esta. A série demonstrou-se outra. Demonstrou um Simon sempre a saber encarnar a personagem, tirando a série do sério e levando para o lado mais divertido. Cada episódio é um jogo, uma charada para o espectador resolver. Qual será o pormenor que Patrick encantará para resolver o crime? A magia da série estava aí, no sorriso de Patrick em todas as situações. Mas se fosse só isto, a série cairia na ruína rapidamente. E, claro, tem de haver outras ferramentas para manter a máquina a carburar.

E é, quando a série está a cair na monotonia, que aparece o sorriso de Red John na parede. O arco da temporada, e, pelo final, da série, é o assassino da família do colaborador do CBI. O sangue em forma de smille na parede do local do assassinato é o melhor incentivo que Patrick precisa e nós também. Ele para continuar a procura, nós para continuarmos a assistir. Pois, um certo dia poderão sair na rifa um episódio de novo excelente, um episódio de novo refrescante. Um episódio Red John.

Mas não só a volta de Patrick vive a série. Sem Patrick não vive, mas mesmo assim tem alguns apontamentos de interesse. A relação entre Rigsby e Van Pelt dão para dar uns sorrisos, que ainda são maiores com a ajuda de Jane (a aura de Patrick está por todo o lado, por todo o CBI, e o seu sorriso também) e a relação de Lisbon e o protagonista. Fica de parte Kendall Cho, que poderia deixar de existir que a série não perderia qualidade.

A série não é daquelas que puxem muito pela cabeça, mas também não são necessários muitos cabelos arrancados para perceber. É simples, divertida, e vem trazer alguma frescura aos procedurals policiais já existentes. Algo para seguir na segunda temporada, nem que seja por Patrick Jane.

35e

0 respostas a The Mentalist – Primeira Temporada (2008)

  1. Manola Bianchi diz:

    Eu gostei da série… tem seus momentos divertidos, digo que normalmente são 40min bem aproveitados…

  2. Nao sigo a série regularmente, mas qnd posso gosto de mudar para a rtp2 e ver um ou outro episódio de mentalist, a série é mesmo só o protagonista que conseguem carregar aos ombros o sucesso inteiro. O seu jeito comico de lidar com as situações fazem desta um boa série para seguir para quem tenha mais tempo que enste momento não é o meu caso.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: