Mental (1.07-10) – Quatro em série

Com as férias, as séries foram parando, foram ficando de lado. Uma delas foi Mental. Agora, com mais tempo, e como Mental é daquelas séries que não tem muito para contar, decidi resumir os episódios. Aqui ficam os quatro primeiros.

Mental (1.07) – Obsessively Yours

Mental - 1.07Costuma-se dizer que entre marido e mulher não se mete a colher. O ditado poderá ser utilizado de várias formas, várias adaptações, mas no fundo é verdade. Entre marido e mulher não se deve meter a colher. Mas quando um é o problema do outro, não se vai lá com colher. Só se vai com o bisturi. Num caso interessante, a série continua a perder com a falta de explicações, ou melhor, a falta da explicação do final, para além a falta de ligações com as personagens. Como explicação final quero dizer que à série falta algo que diz que a história acabou, que nos mostre o que aconteceu ao paciente após a estadia no hospital. Depois falta a ligação entre os episódios. Onde anda a irmã de Gallagher, até agora a única bússola da série? E agora mais uma mulher para a vida do psiquiatra? Parece que não sabem para onde se virar. E a série ainda não cativou. Tem alguns momentos divertidos, mas falta o click. Falta uma base. Ainda não foi encontrada neste sete episódios, e não parece que a encontraram. E depois é uma série de One Man Show e a sua bicicleta. Para que colocar problemas as outras personagens. Para ver como gostei deste episódio, diga-se que tinha o FreeCell aberto a sua direita, e a esquerda o MSN. A tradução é feita nas orelhas. E parece que, se tivesse visto o episódio direito, teria percebido a mesma coisa.

Nota: 7,6

Mental (1.08) – House of Mirrors

Mental - 1.08Melhor que o anterior, a casa de espelhos é um episódio que, ao contrário da maior parte dos casos da temporada, até agora, têm algo palpável como final. Algo que nós deixe a pensar que foi assim que o resto da vida da paciente ocorreu. Mas não é o episódio perfeito, ainda longe de encontrar. É o que se aproxima mais da perfeição. Isto deve-se a três aspectos. Primeiro o caso é interessante, envolvendo não só a psiquiatria, mas outros lados. Segundo porque temos o regresso da irmã de Gallagher a conversa da série. Preparação de terreno? E terceiro, a série consegui envolver, pela primeira vez, um médico no paciente. Fazer uma ligação entre o caso e a vida do médico, neste caso médica, torna o caso mais interessante. Mas os erros continuam lá. E são alguns. O mais notado, principalmente para mim, que recordo quase todos os episódios de House, é que, aos 10/11 minutos já tinha adivinhado que ela era um ele. A série só chega lá muito tempo depois. Guardavam a informação para outra altura, pois o caso teve muitos espaços brancos para cobrir. Segundo, a desistência de personagens. Quando um está, outro desaparece. Falta a consistência de ter uma equipa fixa, para nos agarrarmos a eles e familiarizarmos. Por último, parece que a série não sabe se há de escolher entre a irmã gémea de Gallagher ou o despedimento do último. Andamos ao salto, e fica a dúvida para nós, espectadores, e para os argumentistas.

Nota: 7,8

Mental (1.09) – Coda

Mental - 1.09Um bom caso rodeado de uma boa história, mas com falta de umas pitadas de lógica e surpresa. Assim definiria este episódio, algo que podia ser melhor, mas para Mental já está bom. Vê-se que há uma tentativa de construir algo diferente do que foi feito até agora, e em parte conseguiu-se. Primeiro com um caso não só de psicologia, mas com um crime ligado. Algo que ligue mais a realidade mundana faz uma diferença na série. Depois a relação pai-filho entre um dos médicos é muito bem utilizada para descomprimir do caso. E, para acabar, a queda da relação entre Gallagher e a sua namorada, que passou a ex. Isto tudo junto deu um bolo jeitoso, faltando uns gramas de açúcar e farinha. O açúcar poderá dizer-se que é a falta de surpresa na resolução do caso. Pedia-se algo mais, algo fora do comum que o Bad Cop, algo que viesse dizer “isto sim surpreendeu”. Não saiu na rifa. Depois a sempre esperada surpresa da irmã gémea do psicólogo. Falta algo mais, algo que prenda, algo que deixe as expectativas no ar. Falta a farinha no bolo. Ainda falta o fermento, que é personagens fixas, e não uma personagem fixa e o resto estar numa plataforma giratória, ou vens tu, ou vou eu. Fora isto, é interessante ver a relação entre o psicólogo e o paciente, principalmente neste caso. Mas é pouco.

Nota: 8,1

Mental (1.10) – Do Over

Mental - 1.10Do Over poderia ser o episódio da temporada. Mas não o foi. Primeiro porque falta a sempre falada consistência, apesar de não ter sido tão notada neste episódio. O erro, a meu ver, foi, primeiro, a utilização de dois casos, um principal e outro secundário. Torna-se confuso, pois se já não há familiaridade com as personagens principais, quanto mais com os pacientes. O segundo erro é o foco em histórias secundárias. Já disse que Mental viveria bem, e se calhar melhor, sem aquelas histórias que só servem para encher tempo. O terceiro erro é misturar psicologia (algo cientifico) com paranormal. A história da reencarnação não encaixa. Podiam ter feito o caso menos esquisito, mas com uma explicação mais racional. Se Mental vira para esses lados, isto vai de mal a pior. Mas também há coisas boas. A primeira é o aparecimento de Rebecca. Aleluia os acontecimentos precipitaram-se, e aquilo que a muito era esperado concretizou-se. Vamos lá ver se este é o farol da série. Depois temos a picardia entre Gallagher e Carl. Vamos lá ver o que sai daqui. E, para acabar, o caso, mesmo tendo o paranormal no meio, foi diferente. Teve o click que tem faltado à maior parte dos casos passados. E o episódio cresceu.

Nota: 8

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: