The Beautiful Life (1.01) – Pilot

TBLThe Beautiful Life: TBL, tinha tudo para agradar, mais, tinha tudo para brilhar! Mas, não conseguiu… Com uma premissa mais do que interessante e com possibilidades de abordar interessantíssimas histórias, concluo que sucumbiram à tentação de mostrarem apenas o trivial, o banal, o dito cliché. TBL resume-se à moda, mais concretamente, em Nova Iorque; mostrando os bastidores desta, ou seja, focando-se em jovens modelos, agentes de modelos e afins. A promiscuidade, droga, sexo e ganância reinam neste mundo e aquele que for honesto, humilde ou sensato, não terá a mínima hipótese… aparentemente. A excepção que comprova a regra é Rayna, uma rapariga de apenas 16 anos que está a entrar, em grande, no mundo da moda, continuando a ser uma rapariga de princípios, apesar de esconder o seu passado a todo o custo. Entretanto, num embate do destino, Rayna conhece Chris.

Chris encontra-se na Big Apple de férias e acaba de ser descoberto num café (o que é interessante, dado que muitos famosos foram descobertos nas mesmas condições, por exemplo: Ellen Pompeo) por Simon, um agente de modelos típico e que mais tarde tenta, sem sucesso, aproveitar-se do aspirante a modelo. Chris é, também ele, honesto, sensato e até ingénuo, e aceita experimentar a actividade de modelo pois a sua família não abunda em dinheiro. As outras personagens são mais do que típicas; Sonja, uma modelo que estava no seu auge mas misteriosamente teve de viajar para o Rio durante alguns meses e que, agora, dificilmente consegue trabalhos como antes; Claudia, a grande “chefe”, uma ex-modelo que tem grande influência no mundo da moda e que tem uma grande intuição; Marissa, uma modelo inglesa, amiga de Rayna, mas que não é de grandes confianças pois parece ser capaz de tudo para atingir os seus objectivos; Vivienne, também, muito influente e adora relacionamentos com modelos mais novos.

TBL2Na ala masculina, Isaac, um bom rapaz, que está na corda bamba, por não conseguir bons trabalhos e que para tal, acaba por oferecer-se a Vivienne; Egan, um modelo que vende drogas e derivados, sem quaisquer problemas ou inibições, mas que acaba por ser preso após vender droga a uma agente disfarçada; e claro, o grande rival de Chris, Cole, um modelo brilhante, que tem uma boa relação com Rayna, faz e tem tudo o que quer e sabe bem como manipular as pessoas. Portanto, desfiles, relações vazias, conflitos e rivalidades, festas e problemas pessoais são o grosso desta série que era, sem dúvida, uma das que eu mais aguardava e mais expectativas me tinha criado. Não consigo concretizar o que foi que faltou ou errou, talvez algumas das representações, ou a banda sonora que podia ser muito melhor. Mas, sei que, TBL, tem tudo para ser excelente, apesar de ter ficado muito-aquém das expectativas.

69

0 respostas a The Beautiful Life (1.01) – Pilot

  1. Camila Oliveira diz:

    Essa nota foi um banho de água fria para mim que planejo baixar o piloto. Mesmo assim, acho que ainda vou dar uma chance. O duro é que eu NUNCA abandono séries que começo a baixar, logo, terei que ir até o fim com essa. Bom, de qualquer forma, vou arriscar. Já assisto Gossip Girl mesmo… Não pode ser tão pior. Já estou no inferno, então vou abraçar o capeta, como dizem. Exceto que dessa vez o tinhoso parece com a Mischa Barton…

    • LOL a nota foi baixa pelas razões que eu enunciei mas acho que fazes bem em dar uma oportunidade à série porque apesar de tudo até é uma boa série, com gente bonita e tal, mas fiquei desapontado porque esperava muito mais…

  2. filipa diz:

    nao entendo uma coisa deste site…tem as series mas de onde se pode baixar os episodios?? estou ansiosa para ver esta serie..

    • Camila Oliveira diz:

      Procure links no Orkut, por exemplo. Também existem vários sites onde se pode baixar. É só digitar no Google… O Portal de Séries não disponibiliza para downloads, até onde sei.

    • filipa. O Portal é um site de opinião, sem ligações a links. A única forma de arranjar isso é ires ao menu de downloads (canto superior direito), mas não sei se já existirá o episódio. Nós só fazemos comentários do episódio, o resto é externo ao site.

      Cumprz

  3. filipa diz:

    vc n conhece mais sites?? eu apanhei virus e fiquei sem os sites todos que tinha guardados nos favoritos para sacar as series:(

  4. TBL: Sex, drugs and heels. A série tem uma premissa interessante, mas não me consegui cativar. Primeiro porque a maioria das séries da CW é a mesma base: rapariga e rapaz, e o resto são as variáveis. Claro que há sempre os problemas, mas já não há uma novidade. E cansou estes 39 min (e eu que vinha do muito bom episódio de Fringe, que vi sem legenda, e veio TBL para me dar a soneira). A série podia arriscar noutras narrativas, mas apeteceu-lhe bater na mesma tecla. Precisa-se de trazer algum cérebro as séries da CW, pois eu, como adolescente, ainda tenho algum. Mas vamos ver o que sai do segundo. Se for parecido com o primeiro é caso para dizer: foi um prazer conhecer-te, mas não fazes o meu género.

  5. Calado diz:

    E não é que gostei do episódio. O produto nem é assim tão mau como pensava e até gostei dos “desfiles, relações vazias, conflitos e rivalidades, festas e problemas pessoais”. Para já tenciono acompanhar.

    • Fico contente, acho que por teres visto o episódio sem grandes expectativas é que acabaste por gostar; eu tinha grandes expectativas e saíram me um pouco ao lado… Mas gostei do que vi …

      • Edu diz:

        Esse negócio de expectativa é complicado. Eu estava com grandes expectativas para Vampire Diaries e me decepcionei muito. Tanto que nem procurei pelo segundo episódio. Com TBL eu estava receoso, pois não podemos deixar de ver que Mischa Barton está num caminho difícil em sua vida pessoal. E todos sabemos o que isso faz com a vida profissional. Mas graças aos roteiristas, a série não roda 100% em volta dela. Posso até dizer, somente por esse primeiro episódio, que ela poderia ser sutilmente retirada da trama, que não faria muita falta.

  6. Edu diz:

    Bom, tratando-se de uma série da CW, eu esperava uma grande porcaria. Mas me surpreendi. Achei bem feita e com um elenco interessante. Muito melhor do que The Vampire Diaries. Essa mesmo foi uma das piores coisas que ví na minha vida.

    • Concordo, prefiro muito mais TBL do que Vampire Diaries –‘

      O elenco é bastante interessante também🙂

      • Edu diz:

        Isso, uma coisa que me surpreendeu em TBL foi o elenco. O piloto não rodou em torno de Mischa Barton, o que foi muito positivo. Apesar dela ter um talento acima da média para os atores de seriados, ela possui suas limitações. Além do mais, ela precisa se desvincular da Marissa, de OC. E a química entre o casal principal foi muito boa! A cena do ensaio fotográfico foi muito bem dirigida!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: