Lista: Séries a rever quando tiver 40 anos

Setembro 8, 2009

40 Anos. As experiências acabam, a vida está fortalecida. Chega a altura de começar a olhar para trás, para o passado de uma forma mais profunda. O tempo que passamos, os segundos perdidos e ganhos na vida. E é sobre alguns destes segundos que falaremos, sobre os segundos que não foram perdidos a ver série, mas sim ganhos. As séries que transitaram por entre o tempo, que nos fizeram companhia. As séries que mostraremos ao nossos filhos como os ex-líbris do nosso tempo. As séries a rever quando tivermos 40 anos.

BOston-Chuck
Boston Legal

Os advogados são ser carrancudos. Seres que dominam o uso da palavra e da escrita. São seres que a sua existência se resumiria, a nível profissional, em processar. Por causa disso, Boston Legal estava destinado a desgraça. Mas Boston Legal não fala sobre o mundo dos advogados, mas sim sobre o mundo e transforma-o num escritório de advocacia. Inteligentemente escrita, interpretada com mestria e com diálogos absolutamente de outro mundo, a vida de Alan Shore e Danny Crane é uma doçura. É uma vida que qualquer pessoa gostava de ter. Fazer o que mais gosta com o melhor amigo ao lado. É outra série em que a amizade aparece documentada. Mas é outro tipo de amizade. É uma amizade mais profunda que Friends, mas com um nível de humor semelhante. É uma série que delicia os olhos, os ouvidos. As frases de Denny, as insinuações de Alan e o resto do elenco fazem de Boston uma das melhores criações dos últimos anos. É para apreciar e desejar ter uma vida perfeita como aquela.

Chuck

A série mais recente da lista, mas talvez a que tenha o que falta a todas o resto. Chuck é um sonho vivido. É a concretização do mais improvável dos sonhos. A relação entre os mais improváveis seres humanos do universo. Chuck é uma série que consegue conquistar qualquer pessoa, até uma criança. É uma série de tão simples, tão simples, que ao vê-la se vê algo mais confuso. Chuck é sobre a relação entre o que dá o nome a série e Sarah. O resto é conversa. Não é só isto, mas é a maior parte. Qualquer pessoa que veja Chuck vê que a série foi construída com o propósito da paixão entre os dois. O resto é como dar dois doces a uma criança em vez de um. Ou talvez três.

Dexter-Friends

Dexter

Dexter no inicio é um bebé. Não sabe gatinhar, o que aprendeu é o seu manual de sobrevivência. Eu, ao ver Dexter, não vejo unicamente a série de um serial killer. Vejo uma série muito mais complexa que isto. Vejo a aprendizagem do ser humano, o crescimento dele, o seu desenvolvimento, as suas descobertas, as suas fraquezas. A construção de um ser humano. Os casos servem mais para ser o propósito desta construção. É que em Dexter tanto podemos ver um adulto já formado como um bebé sem aprendizagem. Vemos bastantes erros, muitos comuns na adolescência, muita aprendizagem e descoberta, mas também vemos o seu lado mais adulto, na forma como consegue lidar com as pessoas. Dexter é outra série imortal. Pois, se os tempos se vão mudando, a construção do ser humano é sempre igual. Em Dexter dá para vermo-nos a nós próprios, aos nossos pais ou aos nossos futuros filhos. Dexter é das personagens mais completas que existem na TV, a série é sempre uma descoberta autêntica.

Friends

O humor é eterno. Teremos sempre de nos rir, faz bem a alma, e o que faz bem a alma faz bem ao corpo. E, naqueles dias que parece que ninguém nos arrancará um sorriso, nada melhor que a companhia dos 6 amigos de New York. Friends será uma série eterna para aqueles que gostaram e para aqueles que a viram. O humor é tão simples, rudimentar, que se torna inteligente. Para além disso, as qualidades que a série transmite serão sempre necessárias para a sociedade. A amizade é um bem precioso para todo o mundo. Friends é um hino a esta qualidade humana. Brindemos aos seis amigos.

Friday-Sexcópia

Friday Night Lights

Quem pensa que Friday Night Lights trata-se de um drama juvenil banal, está redondamente engano. Com um elenco praticamente desconhecido do grande público, mas que consegue transmitir toda uma emoção patente em FNL. Personagens envolventes, dramas interessantes e mais que reais, passando pelo racismo, bipolaridade, traições, vitoria, derrotas, girando tudo em volta de um amor comum o futebol americano, os Dillion panthers, e de um treinador inspirador. É raro um episódio de FNL que se considere mau, variam entre a perfeição e o muito bom. Série elogiadíssima pela crítica que demora no entanto a conquistar um número de fãs consideráveis, mas os que tem são fiéis e apaixonados por esta magnifica série e não hesitaram em rever a série, mostrando aos descendentes os problemas da nossa sociedade. Clear eyes, full heart, can’t loss.

Sex and the City

Já a caminho do seu segundo filme, sexo e a cidade foi uma série em que o tema sexo não era tabu, as quatro amigas de Nova Iorque, Samantha, a mais velha mas a mais namoradeiro do sítio. Carrie, jornalista e narradora da série, Charlotte, a mais conservadora e tradicional do grupo, e Miranda mais concentrada na sua carreira de advogada. As quatro amigas proporcionam-nos momentos hilariantes, as suas conversas andam sempre à volta de um tema comum, homens, relações, sexo e a tudo o que isso dizia respeito. As quatro amigas souberam fazer da série uma obra de arte digna de ser revista um dia mais tarde.

Greys-Lostcópia

Grey’s anatomy

Drama, paixão, mestria, surpresa, todas estas palavras definem o grande sucesso que é Grey’s Anatomy e as suas 5 temporadas até ao momento. Com personagens interpretadas com mestria e que criam grande empatia no público, Grey’s consegue comover mesmo os corações mais duros com todos os dramas que nos foi habituando ao longo dos tempos. Desde as várias complicações e revés que a vida de Meredith sofreu, ao desfecho da história entre Denny e Izzie, e mais recentemente à doença desta e ao acidente de George, são inúmeros os casos dramáticos de sucesso em Grey’s. E apesar de apresentar alguns episódios mais fracos no episódio seguinte é sempre de esperar o melhor desta série e do seu elenco. Com uma banda sonora digna desse nome e com narrações comoventes, Grey’s estabeleceu-se no panorama internacional como uma McSeríe de elevada qualidade. “The patients we lose, the mistakes we make. That’s how we learn. That’s the only way it’s ever been done.”

Lost

Mistério. Quem não gosta de uma aventura na vida, que envolva tudo que sempre imaginamos. Uma ilha perdida e pedida pelo mundo. Local de maravilhosas criaturas, de maravilhosos mistérios e significados. Lost demonstra, antes de tudo, a sobrevivência do ser humano em ambiente hostil. A aprendizagem primeiro. Mas Lost mostra que, ao contrário de que muitas pessoas defendem, o ser humano é uma essência mutável. Sempre em construção. É isto que Lost significa, para além do mistério e excentricidade que o rodeiam. Um teste a sobrevivência humana. Uma construção de uma nova vida. Paisagens magníficas. Relacionamentos construídos do 0. Amores e desamores. E, depois, o resto vem por acréscimo. E o acréscimo é melhor que os significados básicos da série. Para ver com 40, 50, 60 e 70 anos. E ver que o ser humano é um ser hábil a criar arte.

Supernatural-Prisoncópia

Supernatural

Apesar de explorar um tema por vezes controverso e nem sempre apreciado por todos, rapidamente conseguiu conquistar milhares de fãs pelo mundo fora, sendo responsável por uma excelente audiência para o canal CW. Estrelado por dois actores que para além de interpretarem maravilhosamente as suas personagens, também constituem um regalo aos olhos do povo feminino. Apesar de se estender no tempo indo já para a sua 5 temporada, supernatural tem sabido explorar o tema com muita sabedoria, fazendo os fãs acompanharem a série do princípio ao fim. Os manos Winchester e as suas lutas contra os demónios, sem esquecer os risos proporcionados por Dean, conquistaram fãs mais que fiéis em todo o lado.

Prison Break

Uma série que apresentou uma primeira temporada digna da palavra maravilhosa. Com uma argumento original, onde o suspense e a surpresa faziam parte do casting em cada episódio. Muitos acusam-na de se ter estendido no tempo e de ter tentando fazer valer o seu sucesso por tempo em demasia, talvez concorde em parte com essa opinião, mas não posso deixar de destacar que depois de uma segunda e terceira temporada um pouco mais fracas, Prison Break reergueu-se das cinzas e conseguiu terminar da maneira como começou de forma mais do que digna. Os manos Scofield e companhia vão fazer falta, e nada melhor que rever a série com toda a família reunida.

Lista Realizada por: Filipa Silva e António Guerra


Friday Night Lights – Terceira Temporada (2008)

Julho 4, 2009

friday-night-lights-season3-promos-4Bom, como muitos por aqui já sabem, Friday Night Lights é minha grande paixão no mundo das séries, não desprezando outras que aprecio muito também, mas FNL é especial. Quando falo na série só me vêm elogios na mente. E sua terceira temporada com apenas13 episódios então, o que falar? Magnífica, os episódios foram de bons a ótimos. Eu até arisco dizer que foi uma temporada sem tropeços, impecável.

Com emocionantes despedidas, grandes personagens deram adeus a série, Smash e Jason Street. O primeiro conseguiu bolsa em uma universidade e Street conseguiu um emprego em NY para ficar ao lado da mulher e de seu filho. Foi também último ano de escola para Tim, Matt, Tyra e Lyla. Vimos estes em seus caminhos para chegar à faculdade. Claro que alguns com mais vontade que outros. Tyra se dedicou até o último episódio para conseguir sua bolsa, Lyla quando achava que tudo já era certo ficou sabendo que seu pai tinha gastado todo seu fundo da faculdade. Matt ficou entre a universidade e sua avó e Tim Riggs preferiria qualquer coisa antes de ter de ir para a faculdade.

Também tivemos novos personagens na série, a família McCoy, estes apareceram muito bem, conseguiram espaço na história sem tirar o brilho dos outros personagens, e foram causadores de conflitos também, e o principal deles acabou tirando o emprego de técnico dos Phanters de Eric Taylor.

A série permaneceu na corda bamba por muito tempo, no renova ou não foram meses de angustia acompanhando a audiência da série para ver se esta se salvava. E então para surpresa geral apareceu à renovação para mais duas temporadas. É bom demais…


Lista: Personagens que cresceram a olhos vistos

Maio 24, 2009

p0

As séries são recheadas de personagens que nos fazem rir, chorar, irritar e aprender. São centenas e centenas de actores que dão vida às mais diferentes pessoas, mas nem todas as personagens têm a proeza de crescer ao longo do tempo. Esta lista explora mesmo isso: estão representados, de seguida, as dez personagens que cresceram a olhos vistos. Como podem observar, a quinta temporada de Grey’s Anatomy contribuiu muito para isso, assim como a terceira de Friday Night Lights. E a principal conclusão que podemos tirar deste top 10 é que os personagens crescem em todo o género de séries, desde dramas, comédias ou séries teen.

p1

1 – Sawyer (Lost) – de refilão passa para um homem responsável, capaz de gerir o futuro dos Oceanic 6 e dos que ficaram na ilha. Assumiu o papel de líder nesta quinta temporada, mas também o papel de “marido” dedicado. Um Sawyer que depois de ter a atitude altruísta de se jogar ao mar, cresce muito como pessoa e passa a demonstrar um Sawyer mais humano, a armadura de homem forte e despreocupado com os demais finalmente cai e revele uma pessoa melhor. É por isso mesmo que ele fica no primeiro lugar desta lista!

2 – Meredith (Grey’s Anatomy) – uma personagem muito conturbada, muito por culpa dos constantes altos e baixos que sofreu ao longo das diferentes temporadas. Das indecisões e constantes dúvidas por que passava, parece finalmente firme nas suas decisões e opções e deixou as reservas de lado em relação ao comprometimento, aceitando finalmente uma vida a dois à muito pretendida por Derek. Resolve lutar também por aquilo que acredita mesmo indo contra a opinião de terceiros, apreendeu a defender os seus valores e a deixar os receios para trás.

3 – Karev (Grey’s Anatomy) – quem diria que algum dia o Karev da primeira temporada iria virar um dia um marido capaz de um discurso de emocionar até os corações mais duros, um marido que está lá nas piores fases e embora por vezes se encontre perdido, rapidamente acha o caminho. Conseguindo dar um apoio necessário a quem precisa, a quinta temporada de Grey’s Anatomy fortaleceu a personagem. Karev surpreendeu tudo e todos este ano, passando de playboy convencido a marido dedicado.

p2

4 – Brooke (One Tree Hill) – a menina da primeira temporada não tem nada a ver com a Brooke das duas últimas temporadas. Brooke cresceu, de menina irresponsável, inconsequente embora com um coração de manteiga, tornou-se uma mulher de negócios, uma mãe responsável, uma amiga pronta para o que der e vier. A sua relação com a Sam só veio fortalecer ainda mais esta personagem.

5 – Tim Riggins (Friday Night Lights) – um personagem que sempre demonstrou ter um bom coração embora muito trapalhão pelo caminho. Consegue na terceira temporada de Friday Night Lights finalmente entrar nos eixos e decidir lutar pelo seu futuro ao lado de Lyla e consegue inclusive a entrada na faculdade. Ninguém diria que o apaixonado por cerveja e futebol americano algum dia conseguiria realmente empenhar-se por uma entrada no ensino superior.

6 – Sara Tancredi (Prison Break) – de médica inocente que acaba por se apaixonar por um prisioneiro, Sara vê a sua vida complicada por esse romance. Passa de menina tímida disposta a ver sempre o lado bom das pessoas e a não haver maldade em ninguém, incapaz de ferir uma mosca a uma mulher destemida, mais perspicaz e capaz de matar para salvar as pessoas amadas.

7- Izzie (Grey’s Anatomy) – surpreendeu na maneira como reagiu à doença de que padece. Com coragem de leoa, Izzie deu uma lição a todos no início da sua doença em que ninguém sabia como reagir. Nunca se deixou abater, a partir do momento que decidiu lutar pela vida contra todos os prognósticos menos positivos. Uma história que permitiu desenvolver muito a força da personagem que sempre pareceu frágil e fácil de quebrar, neste fim de temporada conhece-se uma Izzie forte com capacidades de luta.

p3

8 – Justin (Brothers and Sisters) – com um passado conturbado, manchado pelas drogas e a guerra no Iraque, Justin parece ter encontrado o seu porto seguro ao lado de Rebeca. Depois de vaguear por um caminho sem destino. Justin cresceu e achou a sua direcção, tornando-se mais responsável, e consciente dos seus actos. A guerra traz traumas mas com esforço conseguiu erguer-se.

9 – Jason Street (Friday Night Lights) – de estrela de futebol americano, torna-se um pai extremo disposto a enfrentar as dificuldades que a vida lhe colocou pela frente. Acaba numa cadeira de rodas mas nunca desiste embora sofra vários percalços no caminho. No final está com a mulher e o filho, e tem um bom emprego. Um adeus à série em grande de uma personagem que deu muito a Friday Night Lights.

10 – Morgan (Chuck) – trapalhão como ele não há outro, fugindo das responsabilidade, mas neste final de temporada resolve assumir as consequências dos seus actos, assumir o seu amor por Anna e partir rumo à realização do sonho que tem mas que nunca teve coragem de lutar por ele. Chegou a altura de Morgan brilhar, nem que seja por breves momentos, como a saída em glória que fez da Buy More.

E PARA SI, QUAIS AS PERSONAGENS QUE CRESCERAM AO LONGO DOS TEMPOS?

Lista elaborada pela Filipa Silva e formatação por Marco Braga.

Friday Night Lights oficialmente renovada para mais duas temporadas

Março 31, 2009

fnl

Desde o final da terceira temporada de Friday Night Lights em Janeiro que os fãs aguardam uma resposta da NBC e da DirectTV sobre o futuro da série, se seria cancelada ou renovada. Hoje, finalmente, uma excelente resolução foi tomada pelas emissoras: Friday Night Lights foi renovada não apenas por uma, mas por duas temporadas!

A notícia foi divulgada por uma das fontes de Ausiello, do Ausiello Files, e, segundo ele, as futuras quarta e quinta temporadas terão 13 episódios cada, como aconteceu com a terceira temporada. Outro acordo que permanecerá o mesmo é o da DirecTV exibir a temporada antes da NBC, como aconteceu nessa temporada. De lembrar que esta renovação já tinha sido falada aqui no Portal de Séries, mas ainda nada era oficial nessa altura.

Nossa, que notícia maravilhosa, não? Para uma série que estava ameaçada de ser cancelada, ganhar duas novas temporadas não é nada mal! Ainda mais em se tratando de Friday Night Lights, uma das melhores séries teens no ar atualmente.


Estreias TVP: Friday Night Lights (T3) na FOX

Março 22, 2009

fnlt3A terceira temporada de ‘Sextas Sob Pressão’ estreia hoje, dia 22 de Março, às 21h30, na FOX. A série que decorre na pequena e rural cidade de Dillon, no Texas, acompanha as vitórias e derrotas da equipa Dillon Panthers, que motivada pelo treinador Eric Taylor (Kyle Chandler) luta pelo título no Campeonato Estatal, bem como com os problemas e fantasmas de cada jogador.

O início do novo ano escolar traz uma onda de mudanças a Dillon: uma nova e endinheirada família entra agora em cena. A família McCoy é constituída pelo casal Joe (D.W. Moffat) e Katie (Janine Turner), e pelo seu filho J.D. McCoy (Jeremy Sumpter), caloiro na escola e quarterback em ascenção. Os McCoy tornam-se amigos de todas as pessoas certas na cidade, à excepção do treinador Taylor, que se sente desafiado e por vezes ameaçado pelo poder que a família detém.

Um nova turma está mais perto de deixar a adolescência, entrando no seu último ano de ensino secundário: a aluna Tyra Colette (Adrianne Palicki) resolve os seus sentimentos em relação ao jogador Landry Clarke (Jesse Plemons) e faz o seu melhor para manter na linha os seus estudos e candidaturas à universidade; a cheerleader Lyla Garrity (Minka Kelly) e o full-back Tim Riggins (Taylor Kitsch) tornam-se oficialmente um casal, e enquanto Tim aproveita cada minuto do seu último ano, Lyla tenta planear um brilhante futuro universitário para ambos.

O que deveria ser o melhor ano de sempre para o quarterback Matt Saracen (Zach Gilford) está a ser o mais difícil de todos. O jovem continua a cuidar da avó doente e a competição na equipa aumenta devido à entrada de J.D. McCoy, que joga na mesma posição. Por outro lado, a sua relação com a filha do treinador Taylor, Julie (Aimee Teegarden), reacende. Para surpresa de todos, o jovem volta a aproximar-se da mãe e percebe que precisa do seu apoio e carinho mais do que nunca.

O ex-quarterback Jason Street (Scott Porter) continua a tentar reajustar-se à nova vida com a namorada e o filho recém-nascido. A pensar no futuro, Jason começa a aventurar-se em negócios interessantes que possam garantir-lhe uma posição promissora em Dillon. Já Brian ‘Smash’ Williams (Gaius Charles), o running-back da equipa, aproveita a segunda oportunidade nos Dillon Panthers – depois de tratar o joelho lesionado – com treino persistente e com o apoio do treinador Taylor.

‘Sextas Sob Pressão’ é da autoria de Peter Berg, Brian Grazer e David Nevins. A produção executiva ficou a cargo de Peter Berg, Jason Katims, Brian Grazer, David Nevins, Sarah Aubrey e Jeffrey Reiner. A série é uma produção da Universal Media Studios em associação com a Imagine Entertainment e Film 44.

Título Original: ‘Friday Night Lights’
Género: Drama
Episódios: 13 episódios de 42 minutos
Autores: Peter Berg, Brian Grazer e David Nevins
Elenco: Kyle Chandler, Connie Britton, Gaius Charles, Zach Gilford, Minka Kelly, Taylor Kitsch, Adrianne Palicki, Jesse Plemons, Scott Porter e Aimee Teegarden
Produtores Executivos: Peter Berg, Jason Katims, Brian Grazer, David Nevins, Sarah Aubrey e Jeffrey Reiner
Produção: Universal Media Studios em associação com a Imagine Entertainment e Film 44
Prémios: Vencedora de um Emmy Award, outras 3 vitórias e 20 nomeações

ESTREIA: Domingo, dia 22 de Março, às 21h30
Emissão: Domingos, às 21h30
Repetição: Sábados e Domingos, às 03h30

Informação cedida pelo grupo FIC


Friday Night Lights duplamente renovada?!

Março 10, 2009

20070208fnl1Estava eu numa das minhas visitas diárias pelo Ausiello Files até que vejo uma notícia no mínimo intrigante com o título ”Friday Night Lights’ close to scoring a renewal?’. Para aqueles que percebem um pouco de inglês, sabem que o tema tratado era uma possível renovação de uma das séries mais aplaudidas pela crítica nos últimos tempos: Friday Night Lights (conhecida em Portugal como ‘Luzes de Sexta-Feira’, emitida pela FOX). Os fãs têm acompanhado uma dura luta pela renovação, mesmo depois do canal DirecTV ter comprado os direitos para uma terceira temporada bem aclamada.

Segundo fontes do Ausiello, a NBC e esse mesmo canal estão em negociações para que a série volte não só para mais uma época, mas sim duas, totalizando cinco temporadas. Uma pessoa que está dentro da NBC diz que está muito optimista que o acordo funcione. Um dos maiores entraves será a participação de Jason Katims pois o escritor está agora num novo projecto também da NBC, o piloto de Parenthood, que se ganhar uma primeira temporada, Katims terá de escolher entre uma ou outra, ou escrever nas duas ao mesmo tempo.

Essa é uma série que não me conquistou pelos dois e únicos episódios que eu vi. Mas é daquelas que pretendo acompanhar nem que seja só a primeira temporada de modo a ter uma opinião mais formada sobre a mesma.Buffy, Big Love e Friday Night Lights são as três séries a ver enquanto as outras dão férias em Maio.


Estreias TVP: FOX [Março]

Fevereiro 16, 2009

foxA FIC anunciou hoje a sua grelha para o mês de Março, que conta com grandes estreias. Além da série The Listener, que tem estreia mundial marcada para o dia 2, o outro destaque vai, certamente, para a quinta temporada de Lost (Perdidos) que estreia no dia 26, dois meses depois de intervalo entre a emissão americana e a portuguesa. A terceira temporada de Friday Night Lights, e provavelmente a última, também começa no próximo mês de Março. Stargate Atlantis (12) e A Vida é Injusta (dia 6 e 28) continuam com novos episódios e a minissérie Tilt mais a sexta temporada de World Poker Tour marcam o dia 7. Por fim, para aqueles que gostam de passar as sextas-feiras em casa, poderão ver especiais d’Os Simpsons.

DETALHES DAS ESTREIAS

THE LISTENER (T1)

the-listener

Título Original: ‘The Listener’
Género: Drama
Episódios: 13 episódios de aproximadamente 45 minutos
Autor: Michael Amo
Elenco: Craig Olejnik, Lisa Marcos, Ennis Esmer, Mylène Dinh-Robic, Anthony Lemke, Arnold Pinnock e Colm Feore
Produtores Executivos: Christina Jennings, Tom Chehak, Scott Garvie, Russ Cochrane, Clement Virgo, Michael Amo, Bill Lauren e Glenn Davis
Produção: Shaftesbury Films em associação com a CTV, a NBC e a FOX International Channels

ESTREIA: Segunda-feira, dia 2 de Março, às 22h20
Emissão: Segundas-feiras, às 22h20
Repetição: Sábados, às 16h50 e Domingos, às 02h45

Leia o resto deste artigo »


Friday Night Lights (3.13) – Tomorrow Blues

Janeiro 22, 2009

Quando cliquei no play para assistir este episódio, tenho que admitir, estava com um nó no coração, aguardando pelas despedidas e final feliz dos personagens. Finalizando uma temporada brilhante com momentos inesquecíveis como a despedida de Smash e Jason Street, e sem deixar de lembrar o episódio 3.12, Underdogs, que foi um dos melhores de toda a série. E tudo começou assim, com cenas bonitas, os casais in Love. Mas logo nos primeiros minutos a história começa a tomar um rumo completamente diferente do que eu esperava.

O arrogante Joe McCoy usando todo o seu poder e dinheiro para tirar Taylor do seu emprego de técnico dos Dillon Panthers. Tyra, mesmo depois da sua linda redação, ainda está na dúvida sobre se irá conseguir ir para a faculdade. Os irmãos Riggins que sempre pareceram cômicos demais, desta vez emocionaram, depois de comprar um búfalo no leilão (hilário), e rolarem na grama, Tim demonstra sua vontade de ficar em Dillon, trabalhar na mecânica de Billy, ter uma vida com a cara dele, muita cerveja, pouca responsabilidade. Julie ganha seu carro, mas isso não é o suficiente para deixá-la feliz, o namorado e os amigos indo todos embora. O sofrido Matt levando Lorraine para uma casa de repouso, com mais uma cena incrível, ele demonstra todo o seu desespero ao deixar sua avó lá.

Leia o resto deste artigo »


Friday Night Lights (3.12) – Underdogs

Janeiro 13, 2009

clip_image0011Perfeito, só esta palavra para descrever este episódio já basta. Tyra que até então nunca tinha me convencido muito, me emocionou, quando ela lembrou Jason Street, deu uma saudade imensa do personagem, como um amigo que faz tempo que não vemos, ela finalizou sua redação que ficou linda, sincera, ela narrando o texto foi muito bonito. E Landry sempre paciente e persistente, tem seus esforços recompensados, tanto por Tyra, quanto por Coach Taylor. Matt Saracen vai para a faculdade de Arte, muito boa a cena de Julie com a avó dele, as duas com medo de ver o menino partir.

Tim Riggins e Lyla vão para a mesma faculdade, e o Buddy vai ter que engolir esta. Para quem não reparou na primeira cena, no criado-mudo de Tim tem uma revistinha do X-Men, para quem não sabe ele vai estar no próximo filme do Wolverine, que sai agora este ano. E o jogo então, foi um show. “Vocês podem jogar como campeões?” perguntou Coach Taylor aos seus jogadores antes de entrarem em campo. Mas JD não conseguiu deixar seus problemas fora de campo, e comprometeu todo seu time. Quando Coach Taylor disse “JD você está fora” nenhum fã de Matt Saracen conseguiu segurar a emoção, pois ele merecia estar à frente dos Dillon Panthers como QB neste jogo.

Para a tristeza de todos a vitória chegou bem perto, os nossos jogadores deram o seu melhor, mas não foi suficiente, no último minuto veio à derrota, que brilhou, emocionou. No vestiário Coach Taylor diz para os seus desolados jogadores que está orgulhoso do seu time, e nós também Coach, estamos muito orgulhosos da nossa série, tão simples, tão bela.

Nota: 10

Escrito por: Manola
Revisado por: Marco


Friday Night Lights (3.11) – A Hard Rain's Gonna Fall

Janeiro 6, 2009

clip_image001Eu estava muito ansiosa para ver este episódio, já tinha lido ótimos comentários, e mesmo assim superou minhas expectativas. JD literalmente perdeu a cabeça por causa da namoradinha Madison, por muito pouco os Panthers não foram derrotados, e isso não agradou nem um pouquinho seu pai. Joe McCoy ficou tão doidão que chegou a avançar no filho, que cena marcante, eu não me canso de vê-la, perfeita, emocionante, o olhar do pai cheio de ódio e do filho repleto de rancor sem duvida irá ficar na memória. Matt depois de muita teimosia, finalmente esta vendo a situação grave de sua avó, que necessita de cuidados maiores do que ele pode oferecer, então logo veremos os dois se separando, deixando caminho livre para Matt ir para a faculdade, se é que ele vai conseguir.

Tyra e Landry aparecem como bons amigos, ele ajudando ela a preparar o chá de Mindy, mas eu acho que ainda vai rolar algo romântico entre os dois… Agora vamos falar de Tim Riggins, o bêbado e vagabundo mais carismático que eu já vi, agora cresceu e mesmo assim este personagem continua ótimo e fundamental para a série, até mesmo quando suas participações são pequenas, ele incentivando Lyla a não desistir da faculdade, muito fofo, é impossível não ficar suspirando… Por fim, Dillon pode ser dividida em dois distritos com isto teremos duas escolas, logo, dois times. As opiniões se dividem, alguns acham que isto já é um caminho para a quarta temporada. Agora o fim desta temporada está próximo…

Nota: 9,2

Escrito por: Manola
Revisado por: Marco


Friday Night Lights (3.10) – The Giving Tree

Dezembro 25, 2008

clip_image0022Friday Night Lights é uma série diferente, é uma série de drama, e que drama, afinal os personagens tem histórias como a minha, como a sua. É muito fácil se identificar com os personagens e suas histórias. O cenário é simples assim como os figurinos, mas aí é que está à grande semelhança, a vida da grande maioria é assim, simples, sem o glamour que muito se vê na TV. E o show de interpretação é excelente, onde nenhum dos atores deixa a desejar. A conversa entre Tami e Julie foi ótima, porque a vida é assim, é muito difícil falar de sexo entre pais e filhos, qualquer mãe entenderia o choro de Tami, foi perfeito.

E coach Taylor ainda em choque com a cena de ver sua filha na cama com um garoto, foi curto e grosso com Matt. Alguns esperavam um diálogo mais intenso, mas eu gostei, ele não teria muito que falar mesmo. Lyla vê todos os seus planos irem para o espaço, é compreensível seu ódio pelo pai. O que não deu pra entender é a atitude de Buddy, chamando a filha de mimando, desprezando todo o apoio que ela tem lhe dado. Outro pai que não facilita a vida do filho é o pai de JD que resolveu seguir os conselhos de Tim Riggins (que está se saindo um ótimo conselheiro nesta temporada) e aproveitar a vida, como qualquer garoto da sua idade. Mas eu acho que essa rebeldia de JD não irá durar muito…

Landry finalmente disse umas boas verdades para Tyra, e ela do seu jeito tentou se desculpar com ele, arrumando um show para sua banda, que por sinal é muito ruim. E temos mais um jogo, onde coach Taylor extravasa sua fúria e é expulso de campo, os Panthers ganham e o louvor vai todo para coach Wade. Agora faltando somente três episódios para o fim desta temporada, alguns estão apostando em uma 4.ª, mas se Tim, Matt, Lyla, Tyra estão indo, ou pelo menos tentando ir para a faculdade, eu não imagino a série sem eles.

Nota: 8,9

Escrito por: Manola
Revisado por: Marco


Friday Night Lights (3.09) – Game of the Week

Dezembro 15, 2008

clip_image0021Jogo dos Dillon Panthers em rede nacional, playoffs, depois de um começo de jogo ruim, Matt ganhou sua oportunidade e como já era esperado se destacou como WR e assim, mais uma vitória de Coach Taylor e seu time. Por ser um jogo tão importante, faltou adrenalina, ou seja, o jogo poderia ter tido mais destaque no episódio e ter sido mais emocionante. Matt agora tem o apoio da mãe e ainda sonha com a universidade, mas tem um longo caminho pela frente, afinal além de não ter dinheiro, ele ainda tem sua avó maluca que surtou só com a idéia do neto ir embora.

O romântico Taylor prepara uma surpresa para comemorar o aniversário da esposa, com direito a suíte de hotel, champagne e chocolate. Mas basta um telefonema e a compreensiva Tami, deixa de lado sua festinha particular com o marido pra ir resgatar a arrependida Tyra de um agressivo Cash, que mostrou ser pior do que se pensava. Tyra num momento de tristeza e carência ainda liga para o Landry, vai entender, será namoro ou amizade…

Parece que o campo de força anti-Riggins não funcionou. Muito engraçada a cara da Lyla quando viu Mindy correndo para os braços de Billy, depois da dançinha ótima delas. E após ser chutado do carro da namorada, Tim Riggins vai para a universidade, é difícil de acreditar, nem ele mesmo acreditava. Para finalizar este ótimo episódio, nada melhor do que a química perfeita do casal Lyla e Tim se reconciliando. Um episódio bom, divertido, envolvendo todos os personagens.

Nota: 9,0

Escrito por: Manola
Revisado por: Marco


Friday Night Lights (3.08) – New York, New York

Dezembro 10, 2008

Como o Caio não pode mais escrever reviews da série, eu, Manola, vou continuar com o seu trabalho. Espero que gostem do meu trabalho. Agora falando do episódio: dois caipiras na cidade grande, é assim que vemos Jason e seu fiel escudeiro Tim nas avenidas de New York. E tem gente que ainda duvida da inteligência de Tim, com mais uma de suas idéias, Jason finalmente conseguiu um emprego. Os amigos se despedem, Jason reencontra seu filho, sua mulher e seu final feliz.

Enquanto alguns lutam por seus sonhos, Tyra joga todos os seus para o alto para pegar a estrada com Cash. Alguém acha que isso dará certo? E Matt, parou de se lamentar e procurou outra saída para seu problema, WR ao invés de QB. Tami ficou sem sua casa dos sonhos, e nós, fãs, ficamos mais uma vez sem Lyla, que nesta temporada está completamente apagado. Só mais 5 episódios para o final da temporada, e muita história pela frente.

Nota: 8,8

Escrito por: Manola
Revisado por: Marco


Estreias TVP: Friday Night Lights (T2) na FOX

Dezembro 7, 2008

A segunda temporada de ‘Sextas sob Pressão’ estreia hoje, dia 7 de Dezembro, às 21h30, na FOX. Este drama já ganhou legiões de fãs desde a sua estreia nos EUA, sendo bastante apreciado pela crítica. Vencedor de um Emmy Award, um TCA Award, um Image Award e um Eddie Award, a série que decorre na pequena e rural cidade de Dillon, no Texas, promete continuar a arrasar.

O futebol universitário em Dillon, Texas, é o motor da comunidade. Os Dillon Panthers, motivados pelo treinador Eric Taylor (Kyle Chandler, ‘Anatomia de Grey’) lutam pelo título no Campeonato Estatal, bem como com os problemas e fantasmas de cada um. Ao mesmo tempo que a equipa aproxima a comunicade, a vida da pequena cidade ameaça destruí-los e acabar com o sonho da equipa.

A segunda temporada inicia-se com o treinador Eric Taylor em Austin, a treinar outra equipa universitária, enquanto que Tami continua em Dillon com o filho recém-nascido. No entanto, quando os Dillon Panthers experienciam dificuldades internas com o novo treinador e Tami inicia uma relação com o orientador substituto da escola, Eric decide voltar a Dillon. Mesmo com o pai de volta à cidade, Julie começa a frustrar a mãe, quando termina a relação com Matt Saracen e inicia uma outra com um homem mais velho. Esta tendência continua a revelar-se quando Julie inicia novo relacionamento com um professor.

Leia o resto deste artigo »


Friday Night Lights (3.07) – Keeping Up Appearences

Novembro 27, 2008

Mais um episódio bem acima da média de FNL, na minha opinião, “Keeping Up Appearences”, foi um dos melhores episódios da temporada, cheio de momentos emocionantes. Espero que os episódios continuem assim, e se a série não for renovada, ela pelo menos seguiu um caminho triunfante até seu fim.

O episódio começa com Buddy reencontrando seus dois filhos que a muito tempo não os viam. Buddy e Tabby são aqueles tipos de adolescente urbano, em que passar um tempo numa cidade pequena e sem muita tecnologia é algo tão ruim quanto à morte. No começo tudo parecia bem, mas após um tempo Buddy descobre que eles ainda guardam um rancor por ele ter traído a mãe deles, e algo que parecia já estar apagado da vida do Buddy, volta à tona fazendo-o se sentir mal consigo mesmo. Mas Lyla conserta tudo mostrando ser uma filha prestativa e cuidadosa com seu pai.

Eric percebe cada vez mais que o Joe tenta controlar a vida do JD, e a pressão que o pai coloca em cima dele, só faz com que piore seu jogo. Taylor logo interfere, e mostra ao JD que não é saudável a relação que o Joe tem com ele, e como um bom treinador, mostra ao JD o caminho para que ele se dê bem, e ele não o desaponta fazendo uma atuação brilhante e levando o time ao estadual.

Billy pede ajuda ao Jason, para que encontrem uma forma de mandar o Tim para a faculdade, mas enquanto ele vai fazendo isso a casa volta a ser o problema mais uma vez. Os rapazes considerando o preço da casa muito alto para ser vendida facilmente, discutem com Jason, que consegue fazê-los enxergar que cada um precisa do dinheiro, principalmente ele, que vê sua família cada vez mais distante, e sua situação financeira péssima para os padrões que a família da Erin tem. No fim das contas, eles conseguem uma oferta pela casa, e a cena mais emocionante do episódio nos é mostrada, o vídeo feito pelo Street em que conta um pouco da história do Riggins, mostrando algumas jogadas e uma entrevista com o Eric e Billy (com certeza esse vídeo vai fazer o Riggins entrar numa faculdade!). No fim ainda vemos uma emocionante conversa entre Jason e Lyla em que ela, percebendo que ele está partindo, fica muito triste, afinal os dois tiveram um relacionamento muito profundo. Mesmo assim, ela ainda passa confiança e auto-estima pra ele, afinal Jason é uma pessoa muito determinada, e com certeza vai nos deixar muitas saudades.

Nota: 9,5