Lista: Séries a rever quando tiver 40 anos

Setembro 8, 2009

40 Anos. As experiências acabam, a vida está fortalecida. Chega a altura de começar a olhar para trás, para o passado de uma forma mais profunda. O tempo que passamos, os segundos perdidos e ganhos na vida. E é sobre alguns destes segundos que falaremos, sobre os segundos que não foram perdidos a ver série, mas sim ganhos. As séries que transitaram por entre o tempo, que nos fizeram companhia. As séries que mostraremos ao nossos filhos como os ex-líbris do nosso tempo. As séries a rever quando tivermos 40 anos.

BOston-Chuck
Boston Legal

Os advogados são ser carrancudos. Seres que dominam o uso da palavra e da escrita. São seres que a sua existência se resumiria, a nível profissional, em processar. Por causa disso, Boston Legal estava destinado a desgraça. Mas Boston Legal não fala sobre o mundo dos advogados, mas sim sobre o mundo e transforma-o num escritório de advocacia. Inteligentemente escrita, interpretada com mestria e com diálogos absolutamente de outro mundo, a vida de Alan Shore e Danny Crane é uma doçura. É uma vida que qualquer pessoa gostava de ter. Fazer o que mais gosta com o melhor amigo ao lado. É outra série em que a amizade aparece documentada. Mas é outro tipo de amizade. É uma amizade mais profunda que Friends, mas com um nível de humor semelhante. É uma série que delicia os olhos, os ouvidos. As frases de Denny, as insinuações de Alan e o resto do elenco fazem de Boston uma das melhores criações dos últimos anos. É para apreciar e desejar ter uma vida perfeita como aquela.

Chuck

A série mais recente da lista, mas talvez a que tenha o que falta a todas o resto. Chuck é um sonho vivido. É a concretização do mais improvável dos sonhos. A relação entre os mais improváveis seres humanos do universo. Chuck é uma série que consegue conquistar qualquer pessoa, até uma criança. É uma série de tão simples, tão simples, que ao vê-la se vê algo mais confuso. Chuck é sobre a relação entre o que dá o nome a série e Sarah. O resto é conversa. Não é só isto, mas é a maior parte. Qualquer pessoa que veja Chuck vê que a série foi construída com o propósito da paixão entre os dois. O resto é como dar dois doces a uma criança em vez de um. Ou talvez três.

Dexter-Friends

Dexter

Dexter no inicio é um bebé. Não sabe gatinhar, o que aprendeu é o seu manual de sobrevivência. Eu, ao ver Dexter, não vejo unicamente a série de um serial killer. Vejo uma série muito mais complexa que isto. Vejo a aprendizagem do ser humano, o crescimento dele, o seu desenvolvimento, as suas descobertas, as suas fraquezas. A construção de um ser humano. Os casos servem mais para ser o propósito desta construção. É que em Dexter tanto podemos ver um adulto já formado como um bebé sem aprendizagem. Vemos bastantes erros, muitos comuns na adolescência, muita aprendizagem e descoberta, mas também vemos o seu lado mais adulto, na forma como consegue lidar com as pessoas. Dexter é outra série imortal. Pois, se os tempos se vão mudando, a construção do ser humano é sempre igual. Em Dexter dá para vermo-nos a nós próprios, aos nossos pais ou aos nossos futuros filhos. Dexter é das personagens mais completas que existem na TV, a série é sempre uma descoberta autêntica.

Friends

O humor é eterno. Teremos sempre de nos rir, faz bem a alma, e o que faz bem a alma faz bem ao corpo. E, naqueles dias que parece que ninguém nos arrancará um sorriso, nada melhor que a companhia dos 6 amigos de New York. Friends será uma série eterna para aqueles que gostaram e para aqueles que a viram. O humor é tão simples, rudimentar, que se torna inteligente. Para além disso, as qualidades que a série transmite serão sempre necessárias para a sociedade. A amizade é um bem precioso para todo o mundo. Friends é um hino a esta qualidade humana. Brindemos aos seis amigos.

Friday-Sexcópia

Friday Night Lights

Quem pensa que Friday Night Lights trata-se de um drama juvenil banal, está redondamente engano. Com um elenco praticamente desconhecido do grande público, mas que consegue transmitir toda uma emoção patente em FNL. Personagens envolventes, dramas interessantes e mais que reais, passando pelo racismo, bipolaridade, traições, vitoria, derrotas, girando tudo em volta de um amor comum o futebol americano, os Dillion panthers, e de um treinador inspirador. É raro um episódio de FNL que se considere mau, variam entre a perfeição e o muito bom. Série elogiadíssima pela crítica que demora no entanto a conquistar um número de fãs consideráveis, mas os que tem são fiéis e apaixonados por esta magnifica série e não hesitaram em rever a série, mostrando aos descendentes os problemas da nossa sociedade. Clear eyes, full heart, can’t loss.

Sex and the City

Já a caminho do seu segundo filme, sexo e a cidade foi uma série em que o tema sexo não era tabu, as quatro amigas de Nova Iorque, Samantha, a mais velha mas a mais namoradeiro do sítio. Carrie, jornalista e narradora da série, Charlotte, a mais conservadora e tradicional do grupo, e Miranda mais concentrada na sua carreira de advogada. As quatro amigas proporcionam-nos momentos hilariantes, as suas conversas andam sempre à volta de um tema comum, homens, relações, sexo e a tudo o que isso dizia respeito. As quatro amigas souberam fazer da série uma obra de arte digna de ser revista um dia mais tarde.

Greys-Lostcópia

Grey’s anatomy

Drama, paixão, mestria, surpresa, todas estas palavras definem o grande sucesso que é Grey’s Anatomy e as suas 5 temporadas até ao momento. Com personagens interpretadas com mestria e que criam grande empatia no público, Grey’s consegue comover mesmo os corações mais duros com todos os dramas que nos foi habituando ao longo dos tempos. Desde as várias complicações e revés que a vida de Meredith sofreu, ao desfecho da história entre Denny e Izzie, e mais recentemente à doença desta e ao acidente de George, são inúmeros os casos dramáticos de sucesso em Grey’s. E apesar de apresentar alguns episódios mais fracos no episódio seguinte é sempre de esperar o melhor desta série e do seu elenco. Com uma banda sonora digna desse nome e com narrações comoventes, Grey’s estabeleceu-se no panorama internacional como uma McSeríe de elevada qualidade. “The patients we lose, the mistakes we make. That’s how we learn. That’s the only way it’s ever been done.”

Lost

Mistério. Quem não gosta de uma aventura na vida, que envolva tudo que sempre imaginamos. Uma ilha perdida e pedida pelo mundo. Local de maravilhosas criaturas, de maravilhosos mistérios e significados. Lost demonstra, antes de tudo, a sobrevivência do ser humano em ambiente hostil. A aprendizagem primeiro. Mas Lost mostra que, ao contrário de que muitas pessoas defendem, o ser humano é uma essência mutável. Sempre em construção. É isto que Lost significa, para além do mistério e excentricidade que o rodeiam. Um teste a sobrevivência humana. Uma construção de uma nova vida. Paisagens magníficas. Relacionamentos construídos do 0. Amores e desamores. E, depois, o resto vem por acréscimo. E o acréscimo é melhor que os significados básicos da série. Para ver com 40, 50, 60 e 70 anos. E ver que o ser humano é um ser hábil a criar arte.

Supernatural-Prisoncópia

Supernatural

Apesar de explorar um tema por vezes controverso e nem sempre apreciado por todos, rapidamente conseguiu conquistar milhares de fãs pelo mundo fora, sendo responsável por uma excelente audiência para o canal CW. Estrelado por dois actores que para além de interpretarem maravilhosamente as suas personagens, também constituem um regalo aos olhos do povo feminino. Apesar de se estender no tempo indo já para a sua 5 temporada, supernatural tem sabido explorar o tema com muita sabedoria, fazendo os fãs acompanharem a série do princípio ao fim. Os manos Winchester e as suas lutas contra os demónios, sem esquecer os risos proporcionados por Dean, conquistaram fãs mais que fiéis em todo o lado.

Prison Break

Uma série que apresentou uma primeira temporada digna da palavra maravilhosa. Com uma argumento original, onde o suspense e a surpresa faziam parte do casting em cada episódio. Muitos acusam-na de se ter estendido no tempo e de ter tentando fazer valer o seu sucesso por tempo em demasia, talvez concorde em parte com essa opinião, mas não posso deixar de destacar que depois de uma segunda e terceira temporada um pouco mais fracas, Prison Break reergueu-se das cinzas e conseguiu terminar da maneira como começou de forma mais do que digna. Os manos Scofield e companhia vão fazer falta, e nada melhor que rever a série com toda a família reunida.

Lista Realizada por: Filipa Silva e António Guerra


Chuck nas asas do Superman!

Agosto 31, 2009

chuck1Chuck já sabe kung fu, mas ainda não sabe voar. Mas parece que os argumentistas já arranjaram a solução para o problema. O último Superman, Brandon Routh é a última contratação para a terceira temporada do “espião”. E, tal como as antigas participações especiais, vai mexer com a história, sendo mais uma peça importante para o complicado puzzle do trabalhador da Buy More.

É o que nos diz Ausiello, na sua página da EW, que Brandon transformar-se-á em Shaw, um novo espião que será o novo líder da operação Bartwoski, e que promete rivalizar com Chuck no que conta a Sarah. Teremos este novo problema para o Carmichael resolver, vamos lá ver se o kung fu e as surpresas que o novo Intersect traz chegam para vencer o Superman.

Recorde-se que Chuck foi renovada, aparecendo Shaw no quarto episódio, mas só após o primeira que foi colocado só para Março do próximo ano (não podemos pedir ao Hiro que faça alguma coisa de jeito e, das duas uma, avançar o tempo ou se mate, e com ele leve Heroes, para Chuck poder voltar mais cedo?). Até lá bonitos voos.


CC09: Chuck e Sarah figuram fantástico poster da terceira temporada!

Julho 24, 2009

Comic-Con… até domingo as novidades vão chegar (quase) todas de lá! E desta vez não é excepção, sendo que a série agora a ser tratada é Chuck, que escapou do cancelamento e que terá painel amanhã, sábado. Foi em San Diego que saiu um novo e excelente poster promocional de Chuck e que certamente agradou a todos (até eu, que não vejo a série, adorei o estilo Sci-fi do mesmo). Amanhã promete ser um dia de grandes novidades!

d939756bcc6c821e323fe51baa727d6d

(Clique para aumentar)

Chuck – Segunda Temporada (2008)

Julho 2, 2009

ChuckPrimeiro, e antes de começar a escrever sobre a temporada, tenho de dizer o porque do atraso do review. Começou a dever-se pela falta de confirmação da renovação da série, pois se ela fosse cancelada queria dar uma última homenagem a série. Após a renovação confirmada, os reviews foram deixados de lado, devido ao exame. E, quando o exame passou, quando já ia escrever, lembrei-me “E que melhor homenagem a esta temporada do que o review dela ser o meu 100 post” (viram como consegui colocar aqui esta informação? Se calhar devia ser mais subtil, mas prontos…eu da próxima tento). E assim ficou. Mas vamos ao que interessa.

Após uma primeira temporada que sofreu, e muito, com a greve dos argumentistas, a segunda temporada que retrata a vida de Chuck vem demonstrar a verdadeira qualidade da série, já vista na primeira. Foram 22 episódios excelentes, com um trama muito bem construído, com uma narrativa compacta, com momentos de humor muito bons. Foi uma temporada Chuckesiana, uma temporada que representa bem a personagem principal da série. O começo foi o adiamento do maior problema para os espectadores, mas o sonho mais desejado por Chuck: a construção de um novo Intersect. Não se concretiza, mas este episódio serviu como o princípio para a temporada, com a apresentação da base da temporada, Fulcrum.

A partir daí a temporada foi-se construído harmoniosamente. Cada episódio avança a acção principal, mais uns que outros. Mas o que foi conquistando os espectadores foi a constância de qualidade da série. Apesar de ter episódios melhores que outros, a temporada nunca desceu do bom, sendo este bom constituído por um/dois episódios. De resto, todos os episódios foram muito bons, outros excelentes e outros a roçar a perfeição. Nada foi descurado na série, todas as expectativas não foram, no mínimo, rogadas e, para aqueles que não esperavam algo de extraordinário, foram superadas.

Quanto as características que Chuck têm, não podiam ser melhor misturadas. A série prometia acção, teve acção que sobra. A série prometia drama, não se pode queixar de falta dele. A série promete humor, a série dá humor. Cada característica é misturada com mestria, como uma receita que se vai adaptando a cada episódio. Cada episódio se foca numa delas, mas nenhum descurou nenhuma delas. O humor, se não estava presente nas missões de Chuck, arranjava sempre espaço com a gente de Buy More. Foram eles, que em alguns episódios, conseguiram tornar o episódio maisalg_chuck leve. Lester e Jeff, principalmente estes dois, mas também Morgan, conseguiram mostrar que numa loja de electrodomésticos é possível fazer o impossível, é possível fazer o ridículo. Sem Buy More, sem Jeffster a série não seria a mesma, nem teria a mesma qualidade. Sem quebrar o ritmo, são eles que trouxeram, durante esta temporada, as pausas necessárias. O resto foi aparecendo subtilmente. A série respira estas três características, e foi aqui que ela descobriu a chave para o cofre do sucesso.

Outro aspecto que tornou a segunda temporada de Chuck uma temporada quase perfeita foi a utilização das personagens fora do elenco principal. As várias participações que a série teve foram sempre bem utilizadas, foram utilizadas para dar um avanço na acção, e não só para fazer um episódio centrado nos convidados. Os convidados não se tornaram o tema principal do episódio, mas sim a acção. Exemplos são vários, mas os mais notórios foram o pai de Chuck, primeiramente conhecido por Orion e depois por Steve. O segundo exemplo foi de Jill. Este exemplo é o melhor que a série tem. A entrada de Jill foi preparada desde o primeiro episódio da série, a sua personagem foi sempre referida, e ficou na mente. Não foi uma entrada à força. Foi uma entrada ponderada, preparada durante muito tempo. A entrada de Orion também foi muito bem programada. Nada foi deitado cá para fora sem a preparação mínima.

Quanto a personagens fixas, todas tiveram alguns avanços. Começando por Ellie e Awesome, o casamento lá aconteceu, após vários imprevistos. Tudo o que foi sonhado pela irmã de Chuck concretizou-se. O seu pai levou-a ao altar. Depois temos Sarah e Chuck. O casal lá vai tendo os seus avanços e recuos, mas a temporada foi mais propícia para avanços. A relação avança devagar, mas avança.Chuck - 1

E agora vi-me obrigado a abrir um novo parágrafo para dedicá-lo a Casey. O actor Adam Baldwin continua a transformar Casey numa das melhores personagens da série. Cada expressão facial dá azo a gargalhadas, cada frase é uma fonte de riso. O actor entrou na pele da personagem, e a série não seria a mesma sem Casey, sem as suas interjeições, sem as suas expressões.

Desta temporada só falta falar de duas coisas, que já vinham da primeira, e que foram ainda mais notórias. Primeiro a banda sonora da série, que se tornou um ícone da série. Com uma banda sonora muito bem escolhida, Chuck tem mais um ponto em que se valorizou. Todos os temas foram escolhidos a dedo, todos entraram quando deviam. A roçar a perfeição. O segundo aspecto foram as referências a séries e filmes transactos dos anos 80. Estes tributo a cultura americana demonstram que todos os episódios foram ponderados, que tudo foi pensado ao ínfimo pormenor. A mistura das referências e a banda sonora transformaram esta segunda temporada numa homenagem a cultura televisiva e musical americana, de uma forma simples, mas que consegui atingir o propósito que tinha.

E, como isto já vai muito longo, e após a confirmação da nova temporada, o que podemos esperar dela? Sem fazer futurologia, as expectativas sobre esta terceira temporada estão mais elevadas do que as que caíram sobre a segunda. Com a introdução de poderes em Chuck, a série poderá cair num erro. Não me parece que aconteça, pois, pelo que os argumentistas demonstraram nesta temporada, tudo está pensado. A nova temporada de Chuck promete ter tudo o que esta teve, e mais um bocadinho. A espera é longa para percebermos se foi um erro terem dado poderes ao Nerd mais acarinhado da América. Mas uma coisa é certa: Chuck e Sarah continuaram juntos, o que já é uma motivação grande para a terceira temporada. Que venha ela.

45e

A opinião da Filipa:

O que dizer de Chuck e da sua segunda temporada? Comecei a ver Chuck por simples acaso, gostei do que vi e resolvi seguir. E se na sua temporada de estreia já é demonstrada toda a qualidade de Chuck, a sua segunda temporada consegue ser ainda melhor. Chuck é das poucas séries em que acabo de ver um episódio e a desilusão não faz parte dos sentimentos, pois os episódios variam entre o muito bom e o excelente. Nesta temporada tivemos um pouco de tudo, reviravoltas, reaparecimentos e claro os momentos humorísticos que fazem de Chuck aquilo que a série é. Com uns últimos cinco episódios como sendo os melhores da temporada para mim, Chuck termina em alta, com uma excelente Season Final e um To Be Continued que acabou por se confirmar. Adorei a história do Orion ser o pai do Chuck e de finalmente o casal Chuck e Sarah avançar no seu relacionamento. Embora tenha algum receio pelos novos poderes de Chuck, pois o verdadeiro Chuck é trapalhão e necessita sempre de salvamento é essa a essência de Chuck juntamente com o seu coração de ouro. Uma nova etapa espera Chuck e esperemos que seja tão vistosa como as duas que passaram.


Lista: Personagens que cresceram a olhos vistos

Maio 24, 2009

p0

As séries são recheadas de personagens que nos fazem rir, chorar, irritar e aprender. São centenas e centenas de actores que dão vida às mais diferentes pessoas, mas nem todas as personagens têm a proeza de crescer ao longo do tempo. Esta lista explora mesmo isso: estão representados, de seguida, as dez personagens que cresceram a olhos vistos. Como podem observar, a quinta temporada de Grey’s Anatomy contribuiu muito para isso, assim como a terceira de Friday Night Lights. E a principal conclusão que podemos tirar deste top 10 é que os personagens crescem em todo o género de séries, desde dramas, comédias ou séries teen.

p1

1 – Sawyer (Lost) – de refilão passa para um homem responsável, capaz de gerir o futuro dos Oceanic 6 e dos que ficaram na ilha. Assumiu o papel de líder nesta quinta temporada, mas também o papel de “marido” dedicado. Um Sawyer que depois de ter a atitude altruísta de se jogar ao mar, cresce muito como pessoa e passa a demonstrar um Sawyer mais humano, a armadura de homem forte e despreocupado com os demais finalmente cai e revele uma pessoa melhor. É por isso mesmo que ele fica no primeiro lugar desta lista!

2 – Meredith (Grey’s Anatomy) – uma personagem muito conturbada, muito por culpa dos constantes altos e baixos que sofreu ao longo das diferentes temporadas. Das indecisões e constantes dúvidas por que passava, parece finalmente firme nas suas decisões e opções e deixou as reservas de lado em relação ao comprometimento, aceitando finalmente uma vida a dois à muito pretendida por Derek. Resolve lutar também por aquilo que acredita mesmo indo contra a opinião de terceiros, apreendeu a defender os seus valores e a deixar os receios para trás.

3 – Karev (Grey’s Anatomy) – quem diria que algum dia o Karev da primeira temporada iria virar um dia um marido capaz de um discurso de emocionar até os corações mais duros, um marido que está lá nas piores fases e embora por vezes se encontre perdido, rapidamente acha o caminho. Conseguindo dar um apoio necessário a quem precisa, a quinta temporada de Grey’s Anatomy fortaleceu a personagem. Karev surpreendeu tudo e todos este ano, passando de playboy convencido a marido dedicado.

p2

4 – Brooke (One Tree Hill) – a menina da primeira temporada não tem nada a ver com a Brooke das duas últimas temporadas. Brooke cresceu, de menina irresponsável, inconsequente embora com um coração de manteiga, tornou-se uma mulher de negócios, uma mãe responsável, uma amiga pronta para o que der e vier. A sua relação com a Sam só veio fortalecer ainda mais esta personagem.

5 – Tim Riggins (Friday Night Lights) – um personagem que sempre demonstrou ter um bom coração embora muito trapalhão pelo caminho. Consegue na terceira temporada de Friday Night Lights finalmente entrar nos eixos e decidir lutar pelo seu futuro ao lado de Lyla e consegue inclusive a entrada na faculdade. Ninguém diria que o apaixonado por cerveja e futebol americano algum dia conseguiria realmente empenhar-se por uma entrada no ensino superior.

6 – Sara Tancredi (Prison Break) – de médica inocente que acaba por se apaixonar por um prisioneiro, Sara vê a sua vida complicada por esse romance. Passa de menina tímida disposta a ver sempre o lado bom das pessoas e a não haver maldade em ninguém, incapaz de ferir uma mosca a uma mulher destemida, mais perspicaz e capaz de matar para salvar as pessoas amadas.

7- Izzie (Grey’s Anatomy) – surpreendeu na maneira como reagiu à doença de que padece. Com coragem de leoa, Izzie deu uma lição a todos no início da sua doença em que ninguém sabia como reagir. Nunca se deixou abater, a partir do momento que decidiu lutar pela vida contra todos os prognósticos menos positivos. Uma história que permitiu desenvolver muito a força da personagem que sempre pareceu frágil e fácil de quebrar, neste fim de temporada conhece-se uma Izzie forte com capacidades de luta.

p3

8 – Justin (Brothers and Sisters) – com um passado conturbado, manchado pelas drogas e a guerra no Iraque, Justin parece ter encontrado o seu porto seguro ao lado de Rebeca. Depois de vaguear por um caminho sem destino. Justin cresceu e achou a sua direcção, tornando-se mais responsável, e consciente dos seus actos. A guerra traz traumas mas com esforço conseguiu erguer-se.

9 – Jason Street (Friday Night Lights) – de estrela de futebol americano, torna-se um pai extremo disposto a enfrentar as dificuldades que a vida lhe colocou pela frente. Acaba numa cadeira de rodas mas nunca desiste embora sofra vários percalços no caminho. No final está com a mulher e o filho, e tem um bom emprego. Um adeus à série em grande de uma personagem que deu muito a Friday Night Lights.

10 – Morgan (Chuck) – trapalhão como ele não há outro, fugindo das responsabilidade, mas neste final de temporada resolve assumir as consequências dos seus actos, assumir o seu amor por Anna e partir rumo à realização do sonho que tem mas que nunca teve coragem de lutar por ele. Chegou a altura de Morgan brilhar, nem que seja por breves momentos, como a saída em glória que fez da Buy More.

E PARA SI, QUAIS AS PERSONAGENS QUE CRESCERAM AO LONGO DOS TEMPOS?

Lista elaborada pela Filipa Silva e formatação por Marco Braga.

Chuck (2.22) – Chuck Vs. The Ring

Abril 29, 2009

horiz_4Primeiro de referir que não vou fazer o que o Marco fez em TSCC, que dividiu o review em dois, um com final de temporada e outro com final de série. Não o faço por dois motivos: primeiro acho que é um insulto a série que ainda não esteja confirmada a terceira temporada, segundo porque tenho a firme convicção que a série seja renovada. Se Heroes o é, porque Chuck não será?

Depois desta pequena introdução, vamos lá falar da Season Finale de Chuck. Com uma temporada constante, eu esperava tudo deste final. E posso dizer que superou as expectativas. Primeiro temos o fecho de um ciclo, o ciclo do Intersect 1.0. Já tinha sido fechado no último episódio, mas este veio dar os retoques finais que eram necessários para a história acabar em grande. Começamos pelo despedimento de Chuck da Buy More. O eterno emprego de Chuck fica para trás, e com ele fica Emmett, Big Mike e o resto da malta. Ficará? É uma situação para ver no próximo episódio.

Continuando. O casamento tão esperado lá se concretizará. O dia mais importante para Awesome e Ellie chega, e tudo está reunido. Tudo como previsto. Nada que uma série com um protagonista deste calibre para estragar o casamento “quase” perfeito. Mas a visita do “grupo de fãs” de Ted Roark vem estragar o casamento. Quem também contribui foram Jeff e Lester (estes dois não podem sair da série!) numa actuação delirante de Jeffster (a cena do foguete é de mais! Para quando o CD?) e a partir daí foi a catástrofe total. Desde o vestido de Sarah, passando pelo copo de água e acabando com o alarme de incêndio a disparar tudo fica arruinado. Não passa de uma metáfora para a vida de Chuck. Salvou-se a prisão de Ted Roark.jeffster_photo_05

Mas o nosso Nerd preferido não é uma personagem qualquer. O casamento perfeito lá se realiza com a ajuda de Chuck e a sua equipa (excelente ver Casey a escolher tecidos), agora sim, perfeito. Foi o regresso das festas ao local onde o Chuck festejou a sua festa de anos (lembram-se? 1.01 já foi longe, eu sei). Mais dois ciclos fechados. Primeiro o pormenor de local da festa. Começa-se com uma festa, acaba-se com uma festa. Segundo o ciclo do casamento de Ellie. Durante estes dois anos vemos contratempos, amores, desamores entre o casal mais Awesome da televisão, mas tudo acaba bem. Parecia ser mesmo o final da série. O episódio demonstrava até aqui que tudo seria fechado, que tudo seria acabado. The Ring (o anel, neste caso aqui citado) estava para acabar com a série.

Mas esse mesmo The Ring (agora noutro contexto) faz renascer a série. Os ciclos estavam quase todos fechados, as pontes todas atadas. Faltava o final para Bryce Larkin, para Sarah Walker, para Steve Bartowski e para Chuck. O primeiro ciclo a abrir-se é saber que Steve Bartowski é também como o seu filho, descuidado. Este descuido fez com que o Intersect primirivo tenha ficado retido na sua cabeça. Tal pai, tal filho. A personagem não é vista até ao final, mas o seu contributo e os seus conhecimentos (aquela “bracelete” é simplesmente extraordinária), quando for necessário, será requerido.

Continuando com o episódio, que teve um ritmo fantástico. The Ring é abertura de um novo ciclo. É isto que representa esta nova organização, que parece mais forte que FULCRUM. Uma nova oportunidade para a série, uma carga de problemas para Chuck e companhia. The Ring tenta requisitar o novo Intersect, o 2.0. Mas com a ajuda de Bryce Larkin, de Sarah, de Casey e de Chuck, a tarefa destes não é concretizada. Mas noutro momento que remonta a primeira temporada, temos o regresso do Intersect a cabeça de Chuck. O regresso as origens. Falta às origens Bryce, que morre, mas como herói. E como na primeira temporada temos a destruição do Intersect, mas temos um Chuck que sabe fazer kung-fu. O fim e o inicio de um ciclo.

Falta referir pequenas coisas. Primeira a banda sonora. Chuck tem uma excelente banda sonora, e em episódios destes fica sempre bem ver-se isso. Segundo: Adam Baldwin é um génio. Desde a expressões durante a luta de kung-fu, passando pelo sons geniais (interjeições próprias e tudo), e depois temos um “Chuck Me”, também de génio. Ele faz com que a série ainda seja mais perfeita.

Terceiro: Os fãs de Charah (em que eu me incluo-o) podem dar-se por felizes. A frase do Bryce acho que diz tudo.

Quarta pequena coisa: O final, com o “To be continue”. Parece mais uma estratégia de pressão à NBC, mas que deixa mais esperanças, há isso deixa.

Foi um episódio de abertura de novas perspectivas a série de NBC, com várias narrativas fechadas e com a abertura de outras para a próxima temporada. Para além disso foi um episódio genial de Chuck, coisa que tem vindo a ser hábito. A temporada fecha em grande, e depois disto resta perguntar: Será possível cancelar uma série destas? Não me parece. Então até a próxima temporada.

Nota: 10

chuck_222_18751

CHUCK ME!

Season Finale


Fontes da NBC dizem que Chuck é renovada, mas Josh Schwartz desmente

Abril 25, 2009

yvonne-strahovski-em-chuckUma fonte confiável da NBC e WB disse, em exclusivo ao site series.nu, que Chuck está a receber uma terceira temporada de 13 episódios.

A fonte da NBC disse que Chuck não foi cancelada e vamos ter esses 13 episódios, mas outra fonte da WB disse que isso não é 100% de certeza, mas que isso é uma boa visão para o futuro da série, mas o tal outro informante da WB (aquele que eu referi no primeiro parágrafo), continua a dizer que a série vai ser renovada. Contudo, há um problema na programação! A série parece que não tem espaço no grelha, mas segundo a WB, a NBC adora ‘Chuck’ e está a fazer tudo o que pode para que ela ganhe um lugar.

Se não for na fall season, talvez Chuck volte na midseason. Mas nada disso ainda é certo! Quanto ao interesse da CW pela série, segundo novas informações, Dawn Ostroff, presidente de entreterimento da CW, gosta de Chuck e tem interesse na série caso a NBC cancele, mas a NBC nunca ofereceu a série ao pequeno canal. Se nunca ofereceu nem sequer ponderou o assunto, é que vai ser mesmo renovada!

Actualização: Josh Schwartz, criador da série, desmentiu esse rumor e disse que não se sabe nada além do que vem sido falado nas últimas semanas. E ainda deixou no ar que pode salvar a série: ver a season finale, que vai ao ar nessa segunda-feira. Alegria de pobre dura pouco, não é?


Chuck (2.21) – Chuck Vs. The Coronel

Abril 24, 2009

chuck-221Para mim este foi o episódio de Chuck que mais reflectiu a série. A série prepara-se para o final (de temporada, esperemos, mas por este episódio cheira a season finale) e a série nestes últimos episódios deu um pincho (pequeno salto) qualitativo. Sim, leram bem. Pincho, pois a série só deu um salto pequeno, pois era serialmente impossível dar um salto grande.

Como referi, The Coronel foi o episódio que melhor reflectiu o que é a série. Temos de tudo: perseguições, explosões, mortes, Casey (tudo lado da acção); temos amor, amizade, lealdade, Sarah e Chuck (tudo lado sentimental); tivemos Morgan, Emmett, Lester, Jeff, Anna, Big Mike e a Buy More (tudo no lado humorístico, mais esquecido neste episódio). Pouco foi descorado.

O final do episódio anterior deixou-me com muitas expectativas para este. E expectativas são uma coisa que as séries queiram ter de mim. Nada é pior que este sentimento, pois sinto-me frustrado após o episódio ter ficado abaixo do que esperava. Mas Chuck é diferente.

Começamos com a introdução à Black Rock. O casal Charah chega ao presumível destino e encontra uma situação inusual: um terreno baldio. Mas tanto um como outro não fugiram para ver terra batida espalhada. A procura continua. Quem continua a procura é Casey. Isto leva a que ele cometa o seu primeiro erro: deixar-se apanhar no quarto de Chuck. Awesome, uma personagem que subiu na minha consideração após este episódio, começa a desconfiar.

E para quem apoia o casal mais especial da TV das séries que vejo (quem não apoie, por favor comente…) chegou o episódio que vem dar a volta ao texto no casal Charah. Será? Claro que a influência de Morgan é ilimitada, e até para estragar este momento ele está presente. Apareceu-me uma legenda visual quando vi aquele papel que dizia: Fogo! Só podia ser o Morgan. O momento seria dos mais esperados da série, mas com amigos assim quem quer inimigos. Mas a trama tinha de continuar, o episódio tinha de continuar muito bom. Chuck determinado em encontrar protecção e Coronel Casey a impossibilitar esta procura. Com a chegada de Casey junto da sua antiga equipa a trama torna-se mais dramática, com um Chuck a demonstrar que, apesar de sofrer deste problema há muito tempo, a sua lealdade não se deixou abater.

E este feitio costuma leva-lo a más situações. Casey prende a sua equipa e torna a tarefa de Chuck muito mais complicada. Mas Jeff e Lester dão uma ajudinha na fuga, demonstrando muito bem que apesar de existirem dois mundos na vida de Chuck, esses muitos se interligam. A procura continua, agora com Casey de novo à caça e o casal Charah a procura de encontrar Orion. A partir temos surpresas trás de surpresas. Casey a juntar-se a sua equipa, Chuck a sair de novo do carro, o encontro de pai e filho e o mais importante: Chuck consegue retirar o Intersect da cabeça. Mas a vida de Chuck ainda corre perigo: a FULCRUM promete entrar em grande no casamento de Ellie e Awesome, com Ted Roark a mistura.

Falando em Awesome. O rapaz impressiona neste episódio. Eu já previa que o segredo cairia também nas mãos da família, mas não estava a espera de ver ser Awesome a aguentar a notícia. O diálogo com Ellie é uma pérola, e a série não cria personagens secundários que não serviram para nada.

E falta falar da Buy More. O conflito contínua, Emmett continua com a perseguir Big Mike, e é de novo Morgan que serve de marionete para este castigo. Mas Morgan também cresceu, e num sinal de adulto, despede-se/despe-se, numa atitude de um adulto. Claro que o futuro vai passar por lá, mas de outra maneira.

A história começa a finalizar-se. Nota-se que os argumentistas têm medo que a NBC cancele a série e que está não tenha um final digno. Mas assim também terão um problema que resolver: se for renovada, como eu espero, como continuará Chuck a figurar na série. Existem muitas hipóteses que se podem enumerar, mas os argumentistas da série Nerd sabem dar a volta a situação da melhor maneira. De resto, e falando da nota, eu espero um episódio melhor da próxima vez, por isso tenho de pedir ao Marco que abra uma excepção para eu colocar na nota do 2.22: Rebentou com a escala.

Nota: 10


Sinopses e vídeos promocionais das season finales de Chuck e Heroes

Abril 21, 2009

chuck_222d

É já na próxima semana, segunda-feira, 27 de Abril, que vai ao ar os últimos episódios de Heroes e de Chuck, ambas da NBC. Quanto à série dos super heróis, sabe-se que esta tem uma quarta temporada garantida e que chamar-se-à ‘Redenção’, mas em relação a Chuck tudo ainda é icógnito. A série do mesmo criador de Gossip Girl e The OC tem uma audiência abaixo da média, mas é muito querida pelos fãs que tem em todo o mundo, assim como a crítica tem sido generosa. Abaixo podem ver os vídeos e fotos promocionais dos respectivos episódios, assim como as suas sinopses. E depois não deixem de votar na sondagem que se encontra no final do post.

CHUCK – EPISÓDIO 2.22 – CHUCK VERSUS THE RING

CHUCK PRECISA DE SALVAR O CASAMENTO E A VIDA DE SUA IRMÃ – Quando o dia do casamento entre Ellie (Sarah Lancaster) e Awesome (Ryan McPartlin) finalmente chega, Chuck (Zachary Levi) precisa de salvar a vida e o grande dia de sua irmã antes que Ted Roark (Chevy Chase) e a FULCRUM arruínem tudo. Enquanto isso, com o Intersect fora da sua cabeça, Chuck depara-se com sua mais perigosa missão até hoje: descobrir o que fazer com o resto de sua vida.

HEROES – EPISÓDIO 3.25 – AN INVISIBLE THREAD

Nathan (Adrian Pasdar) fica face a face com Sylar (Zachary Quinto) para impedir que ele encontre o presidente (participação especial de Michael Dorn). Sylar tem os seus próprios planos para o seu parceiro. Enquanto isso, Hiro (Masi Oka) descobre que existem consequências de recuperar a sua habilidade. Matt (Greg Grunberg) é obrigado a ir a extremos para proteger o futuro com sua família.

E agora, a sondagem:

[poll id=”11″]


Chuck (2.20) – Chuck Vs. The First Kill

Abril 17, 2009

chuck1Eu acho que o episódio de Chuck em vez de se chamar Chuck Vs. The First Kill dever-se-ia chamar Chuck Vs. The Morgan. Um episódio destes com um título deste nível batia a escala, de certeza. E como eu disse no review anterior, Chuck está a ter uma temporada dos diabos. Este foi mais um dos flagrantes casos.

O regresso de Jill já prometia muito ao episódio. O regresso da bela Jordana Brewster a série é sempre bem-vinda, mas neste episódio a sua entrada é vital. Com o governo a “borrifar-se” para o pai de Chuck, chega a altura de o filho meter as mãos na massa e fazer algo. E vê que a sua única possibilidade é Jill e isto leva a que Chuck agarre esta oportunidade com todas as suas forças. Mas as possibilidades de Chuck ficam reduzidas quando Jill lhe avisa que a única pessoa que tem dentro da organização é um “Tio”Bernie, também ele agente da FULCRUM.

Continua-se aqui a ver a força de vontade de Chuck. “Casar” com uma pessoa que ele não tem confiança nenhuma é mais um exemplo da força de vontade. Mas Uncle Bernie ainda mantêm as suas informações actualizadas, isto leva que o disfarce de Chuck vá para água a baixo. Outra constante neste episódio foram as escutas. Chuck ainda não ganhou a confiança necessária para enfrentar armas, por isso entrega-se facilmente (e humoristicamente, claro). Bernie é que não achou nenhuma piada a traição de Jill. Isto faz com que persiga os “noivos” e faz com que Chuck use a sua arma letal, The Morgan. O homem, como era de esperar, morre. A oportunidade de Chuck encontrar o pai perde-se.

Quem também sairia de cena era Jill, agora sem utilidade. Mas, quando parecia tudo perdido, um telefonema vem mudar tudo. Com ele é possível localizar o estabelecimento onde Orion está preso. A esperança renascia para os “noivos”. Chuck e Casey entram no edifício para procurar o seu pai, Jill fica solta na van, com Sarah (lindo par), até Chuck o encontrar. Mas ao tentarem resgatar o pai são apanhados, ficando como única hipótese realizarem um teste. Quem não anda a dormir é a FULCRUM, que apanha as origens de Carmichael e de Casey num instante. Isto leva a ter uma reunião com um dos homens melhor graduado e ter de utilizar o mortífero The Morgan. chuck-2

A FULCRUM consegue evacuar Orion, sem que antes Jill oiça para onde ele vai. Quem também consegue sobreviver miraculosamente a uma série de tiros é Sarah e Casey. É outra característica desta série, um pouco de imaginação. É isso que faz com que Chuck seja Chuck. Outra característica, agora da personagem, é a compaixão. Chuck não é um espião a sério (começa a sê-lo, com a sua nova arma), por isso deixa “escapar” Jill. Eu quero que ela regresse! Mas esta fuga trás consequências. General Beckman manda encerrar a operação e retirar Chuck da sua vida normal.

Quando tudo parecia ir dar para o torto, Sarah desobedece a uma ordem, e foge com Chuck. Na dança de confiança entre os dois personagens, foi mais um belo paço para as cenas do próximo episódio (aconselho a todos a verem o promo). Quem também parece ficar imóvel é Casey. Tinha muito tempo para ir buscar Chuck, mas parece que Casey também se importa, por isso deixou seguir viagem o par em busca do pai de Chuck e fuga ao isolamento.

Na Buy More, a chegada do inspector faz com Emmett comece a fazer chantagem com Morgan. A desculpa é ele querer se ir embora. Daqui saem cenas como Lester vestidinho de fato em gravata, Jeff a continuar com a sua “inteligência”. Mas o plano arquitectado por Emmett não é fugir a sete pés da Buy More, mas sim ficar mais entrosado aí. Para isso faz com Morgan arranje provas de que Big Mike anda a descansar no comando, e faz com que as posições entre ambos seja trocada. Morgan é que sai prejudicado desta situação, e agora mais sem Chuck (que parece ficar de fora alguns dias).

Falta-me falar de duas coisas. Primeira a tensão existente entre Sarah e Jill. Sarah tem medo que Jill ainda faça Chuck sofrer mais, por isso faz de tudo, primeiro, que ela não venha, depois faz tudo para a ver por trás das costas. Segundo: tenho de falar de Adam Baldwin. Se a fazer Casey já não imaginava mais ninguém, este episódio foi um estrondo. Só ele sabe dizer aquelas frases com aquele sotaque, só ele sabe fazer aquelas caras. Que tal fazer um episódio só com Casey a fazer das suas?chuck-1

E agora fica a pergunta: é possível fazer melhor que isto? A nota é complicado esticar mais (eu só não dei o 10 porque espero que venha agora um melhor que de para colocar a cor roxa na nota), mas se houver que venham eles. E peço a NBC: POR FAVOR, CONFIRMEM QUE CHUCK É RENOVADA!!! As audiências pelo menos melhoraram.

Alguns dos melhores diálogos do episódio:

Casey – I hate these tests.
Chuck – I’m not gonna cheat.
Casey – You’re kidding, right?
Chuck – No, I’m not kidding.

Chuck – I’d never drop you – that’s a horrible thing to do to somebody.
Agente FULCRUM – Really?
Chuck – Yeah, it’s a 15-story fall. It’s an awful way to die.

Acho que os diálogos falam por si.

Nota: 9,9


Chuck (2.19) – Chuck Vs. The Dream Job

Abril 15, 2009

chuckÉ difícil classificar Chuck. Cada episódio tem um conteúdo próprio, cada um pode ser classificado com um género que se sobressai mais. Ao fazer um salto pelo IMDb vê-se que a série é classificada pelos seguintes itens: Acção, Comédia e Drama. Ao ver este episódio apetece-me colocar mais um: Familiar. Com o final do episódio anterior que prometia muito, o episódio desta semana não vem desiludir. Não foi daqueles de encher o olho, pois a carga principal dos episódios de Chuck, o humor, não esteve tão presente, mas foi um episódio que serviu para atar (bastantes) pontas soltas. Um episódio normal para esta segunda temporada de Chuck.

Seria uma grande surpresa o pai de Chuck não aparecer neste episódio. Com o final do último episódio era necessária muita inteligência (ou burrice, depende da perspectiva) para dar a volta a situação. O pai fugitivo de Chuck chega à série para cumprir a promessa que Chuck fez a sua irmã, de ele a levar ao altar para o casamento com Awesome. Mas claro que o pai Bartowski, Steve, teve de ter alguma razão para ser chamado. As pistas foram sendo lançadas durante o episódio, desde a cena do sofá, onde parece que ele teve a ver com tudo o que foi criado até aqui, passando pela informação que possuía, que leva Chuck a ter um flash e a ser utilizado numa nova missão. E para ver que os argumentistas não andam a dormir, o acto singelo da entrega do diploma a Chuck por Sarah vem ganhar aqui uma importância.

Chuck tem um flash sobre uma empresa de informática que vai colocar um novo sistema informático no ar, contendo este um vírus que permitirá afectar a rede global. Esta empresa pertence a Ted Roark, multi-milionário e excêntrico, e Chuck tem a oportunidade de trabalhar num trabalho que sempre foi o seu sonho. Problema dos problemas é quando o rapaz Bartowski tem de se empenhar para que o sistema não seja lançado, após a sua equipa falhar na tentativa de adiá-lo. Claro que a tentativa sai furada, e Chuck perde o seu emprego de sonho e não consegue cumprir a missão. A partir de este acontecimento, a vida de Chuck parece que voltaria ao normal. Mas ao encontrar a semelhança entre os papéis que Orion lhe tinha deixado e a planta do seu ex-emprego decide invadir o prédio sozinho.

Começamos a ver um Chuck que não fica sentado e deixa o mundo girar mas sim que luta por aquilo que mais quer, uma vida normal. Atirar em Casey, vestir-se de espião, enfrentar alguns seguranças. Nada que Chuck não tenha feito (excepto a primeira, se bem me lembro), mas nunca de espontânea vontade. Chuck procura retirar o Intersect da sua cabeça a toda a força, sendo de notar esta mudança de atitude. Mas a surpresa do episódio não seria esta. Steve, que tem assuntos ainda não resolvidos com Ted, resolve enfrentar o seu inimigo. Ao ver o pai rodeado de seguranças, a Chuck não o deixa encurralado, indo a luta.

Mas quando aparece um segurança já conhecido, o pai de Chuck tem de desvendar a sua verdadeira realidade. Orion é o progenitor de “Charles Carmichael”, vendo-se daqui que Chuck já tem a quem sair. Mas o mais interessante é ver a teia que se está a construir a volta de Chuck. A maior parte das pessoas com quem Chuck se dá ou se deu estava envolvido no Intersect, e agora até o seu pai é o co-criador do Intersect. Parece que as pessoas fora da vida de espião se restringem aos insuspeitos Jeff (grande bloqueio na conferência), Lester e o resto pessoal da Buy More, e depois Ellie e Devon. De resto parece que toda a gente tem algo ligado ao Intersect.

Continuando com Orion e Carmichael. O regresso do pai está explicado, assim também como o exílio de tantos anos. O exílio deveu-se ao medo que os filhos sofressem por ele ter sido um dos criadores do super-computador. O regresso foi também devido à família: retirar o Intersect da sua cabeça. E quando este momento estava para acontecer, entra em cena outro membro da FULCRUM. Ted já à muito procurava Steve, para construir outro Intersect, e consegue apanhá-lo quando ele tenta retira-lo do seu filho. O acordo é conseguido e Steve vai com Ted para construir um novo Intersect e o seu filho sai livre. A vida de Chuck regressa ao ponto de início.

Ao saber que a verdadeira identidade do Orion é Steve, a General Beckman deixa com que Chuck, devido a um pedido pessoal, fique, com a sua equipa, com a missão. Chuck fica com a missão para encontrar Orion e também o seu pai. Orion para lhe retirar o Intersect da cabeça, o seu pai para levar Ellie ao altar.
Faltou a Buy More, pouco vista. Mas um episódio assim percebe-se que não era necessária. Foi um episódio de Drama e Acção quase puro, um episódio diferente. E a consequência foi não termos um Chuck com muitos risos, mas sim um Chuck mais sério. Também é necessário, numa altura que a acção tem de evoluir, pois o final está próximo.

Nota: Tenho de começar a ver um episódio de HIMYM antes de Chuck.

Nota: 8,9


Saibam quando acabam as temporadas de suas séries favoritas

Abril 10, 2009

destaquecalendario

Com as séries dessa temporada chegando ao seus finais e tantos hiatus inesperados frustrando nossas expecativas de ver um episódio inédito de nossas séries favoritas a cada semana, o Portal de Séries (em conjunto com o CineSéries) resolveu organizar as datas dos episódios finais das principais séries no ar na tv americana. Confiram na lista abaixo, quantos episódios faltam para as séries terminarem suas temporadas e saibam quando eles serão exibidos:

24 – Episódios restantes: 7

7.18 – Day 7: 1:00 AM – 2:00 AM – 13/04/09

7.19 – Day 7: 2:00 AM – 3:00 AM – 20/04/09

7.20 – Day 7: 3:00 AM – 4:00 AM – 27/04/09

7.21 – Day 7: 4:00 AM – 5:00 AM – 04/05/09

7.22 – Day 7: 5:00 AM – 6:00 AM – 11/05/09

7.23 – Day 7: 6:00 AM – 7:00 AM – 18/05/09 (finale parte 1)

7.24 – Day 7: 7:00 AM – 8:00 AM – 18/05/09 (finale parte 2)


30 Rock – Episódios restantes: ?

3.18 – Jackie Jormp-Jomp – 16/04/09

3.19 – The Ones – sem data definida

(não se sabe até quando vai a temporada)


90210 – Episódios restantes: 6

1.19 – Okaeri, Donna! – 14/04/09

1.20 – Between a Sihn and a Hard Place – 21/04/09

1.21 – Soul Sweetin’ Clams – 28/04/09

1.22 – The Party’s Over – 05/05/09

1.23 – Forgiveness of the Dead – 12/05/09

1.24 – The Last Shot of Light – 19/05/09 (finale)


Bones – Episódios restantes: 6

4.20 – The Cinderella in the Cardboard – 15/04/09

4.21 – Mayhem on a Cross – 16/04/09

4.22 – Sem nome definido – sem data definida

4.23 – Sem nome definido – sem data definida

4.24 – Sem nome definido – sem data definida

4.25 – The Critic in the Cabernet – 07/05/09 (finale)*


Brothers & Sisters – Episódios restantes: 4

3.21 – S3X – Sem data definida

3.22 – Julia – 26/04/09

3.23 – Let’s Call the Whole Thing Off – 03/05/09

3.24 – Mexico – 10/05/09 (finale)


Chuck – Episódios restantes: 3

2.20 – Chuck vs. the First Kill – 13/04/09

2.21 – Chuck vs. the Colonel – 20/04/09

2.22 – Chuck vs. the Ring – 27/04/09 (finale)


Cold Case – Episódios restantes: 4

6.20 – Stealing Home – 12/04/09

6.21 – November 22nd – 26/04/09

6.22 – The Long Blue Line – 03/05/09

6.23 – Into the Blue – 10/05/09 (finale)


Criminal Minds – Episódios restantes: 3

4.21 – A Shade of Gray – 22/04/09

4.22 – The Big Wheel – 29/04/09

4.23 – Roadkill – 06/05/09 (finale)


CSI – Episódios restantes: 5

9.20 – A Space Oddity – 16/04/09

9.21 – If I Had a Hammer – 23/04/09

9.22 – The Gone Dead Train – 30/04/09

9.23 – Hog Heaven – 07/05/09

9.24 – All In – sem data definida (finale)


CSI: NY – Episódios restantes: 5

5.21 – The Past, Present and Murder – 22/04/09

5.22 – Yahrzeit – 29/04/09

5.23 – Greater Good – 06/05/09

5.24 – Grounds for Deception – 13/05/09

5.25 – Pay Up – 20/05/09 (finale)


CSI: Miami – Episódios restantes: ?

7.21 – Chip/Tuck – 13/04/09

7.22 – Dead on Arrival – 27/04/09

7.23 – Sem nome definido – sem data definida

7.24 – Dissolved – sem data definida

7.25 – Seeing Red – sem data definida


Desperate Housewives – Episódios restantes: 6

5.19 – Look into their Eyes and you see What they Know – 19/04/09

5.20 – Rose’s Turn – 26/04/09

5.21 – Bargaining – 03/05/09

5.22 – Marry me a Little – 10/05/09

5.23 – Sem nome definido – 17/05/09 (finale parte 1)

5.24 – Sem nome definido – 17/05/09 (finale parte 2)


Dirty Sexy Money – Episódios restantes: 4

2.10 – The Facts – 18/07/09

2.11 – Sem nome definido – 25/07/09

2.12 – Sem nome definido – 01/08/09

2.13 – Sem nome definido – 08/08/09 (series finale)


Eli Stone – Episódios restantes: 4

2.10 – Sonoma – 20/06/09

2.11 – Mortal Kombat – 27/06/09

2.12 – Tailspin – 04/07/09

2.13 – Flight Path – 11/07/09 (series finale)


Fringe – Episódios restantes: 5

1.16 – Unleashed – 14/04/09

1.17 – Bad Dreams – 21/04/09

1.18 – Midnight – 27/04/09

1.19 – The Road Not Taken – 05/05/09

1.20 – There’s More Than One of Everything – 12/05/09 (finale)


Ghost Whisperer – Episódios restantes: 5

4.19 – Thrilled to Death – 10/04/09

4.20 – Stage Fright – 24/04/09

4.21 – Cursed – 01/05/09

4.22 – Endless Love – 08/05/09

4.23 – Book of Changes – 15/05/09 (finale)


Gossip Girl – Episódios restantes: 5

2.21 – Seder Anything – 20/04/09

2.22 – Loose Ends – 27/04/09

2.23 – Lovechild – 04/05/09

2.24 – Eyes Wide Open – 11/05/09

2.25 – The Curious Case of Bart Bass – 18/05/09 (finale)


Greek – Episódios restantes: ?

2.13 – Engendered Species – 13/04/09

2.14 – Big Littles & Jumbo Shrimp – 20/04/09

2.15 – Evasive Actions – 27/04/09


Grey’s Anatomy – Episódios restantes: 5

5.20 – Sweet Surrender – 23/04/09

5.21 – No Good at Saying Sorry – 30/04/09

5.22 – Beautiful Day – 07/05/09

5.23 – Here’s to Future Days (1) – 14/05/09 (finale parte 1)

5.24 – Here’s to Future Days (2) – 14/05/09 (finale parte 2)


Heroes – Episódios restantes: 3

3.23 – 1961 – 13/04/09

3.24 – I am Sylar – 20/04/09

3.25 – An Invisible Thread – 27/04/09 (finale)


House – Episódios restantes: 4

5.21 – Saviors – 13/04/09

5.22 – A House Divided – 27/04/09

5.23 – Under My Skin – 04 de maio

5.24 – Both Sides Now – 11 de maio (finale)


How I Met Your Mother – Episódios restantes: ?

4.20 – Mosbius Designs – 13/04/09

4.21 – Right Place Right Time – Sem data definida

4.22 – Sem nome definido – Sem data definida

4.23 – As Fast as She Can – Sem data definida


Lie to Me – Episódios restantes: 4

1.10 – Undercover – 22/04/09

1.11 – Better Half – 29/04/09

1.12 – Blinded – 06/05/09

1.13 – Sem nome definido – 13/05/09 (finale)


Lost – Episódios restantes: 5

5.13 – Some Like it Hoth – 15/04/09

5.14 – The Variable – 29/04/09

5.15 – Follow the Leader – 06/05/09

5.16 – The Incident (1) – 13/05/09 (finale parte 1)

5.17 – The Incident (2) – 13/05/09 (finale parte 2)


My Name Is Earl – Episódios restantes: 5

4.23 – Bullies – 16/04/09

4.24 – Gospel – 23/04/09

4.25 – Inside Prove, Part 1 – 30/04/09

4.26 – Inside Prove, Part 2 – 07/05/09

4.27 – Dodge’s Dad – 14/05/09 (finale)


NCIS – Episódios restantes: 2

6.22 – Legend (1) – 28/04/09

6.23 – Legend (2) – 05/05/09 (finale)


One Tree Hill – Episódios restantes: 6

6.19 – Letting Go – 13/04/09

6.20 – I Would For You – 20/04/09

6.21 – A Kiss to Build a Dream On – 27/04/09

6.22 – Show Me How to Live – 04/05/09

6.23 – Always and Almost Forever – 11/05/09

6.24 – Remember Me as a Time of Day – 18/05/09 (finale)


Prison Break – Episódios restantes: 6

4.17 – The Mother Lode – 17/04/09

4.18 – Vs. – 24/04/09

4.19 – Son of a Bitch – 01/05/09

4.20 – Dominoes – 08/05/09

4.21 – Rate of Exchange – 15/05/09 (finale parte 1)

4.22 – Killing Your Number – 15/05/09 (finale parte 2)

4.23 – The Old Ball and Chain – Será lançado em DVD*

4.24 – Free – Será lançado em DVD*


Private Practice – Episódios restantes: 2

2.21 – What You Do for Love – 26/04/09

2.22 – Yours, Mine and Ours – 30/04 (finale)


Pushing Daisies – Episódios restantes: 3

2.11 – Window Dressed to Kill – 30 de maio

2.12 – Water and Power – 6 de junho

2.13 – Kerplunk – 13 de junho (series finale)


Reaper – Episódios restantes: 7

2.07 – The Good Soil – 14/04/09

2.08 – The Home Stretch – 21/04/09

2.09 – No Reaper Left Behind – 28/04/09

2.10 – My Brother’s Reaper – 05/05/09

2.11 – To Sprong, With Love – 12/05/09

2.12 – Business Casualty – 19/05/09

2.13 – The Devil & Sam Oliver – 26/05/09 (finale)


Samantha Who? – Episódios restantes: ?

2.12 – The Amazin Racist – 09/04/09

2.13 – The Debt – 16/04/09

2.14 – The First Date – 23/04/09

2.15 – The Sister – Sem data definida

2.16 – The Rock Star – Sem data definida

2.17 – The Dream Job – Sem data definida

2.18 – Todd’s Job – Sem data definida


Scrubs – Episódios restantes: 5

8.15 – My Soul on Fire, Part 2 – 15/04/09

8.16 – My Cuz – 22/04/09

8.17 – My Chief Concern – 29/04/09

8.18 – My Finale, Part 1 – 06/05/09 (series finale parte 1)

8.19 – My Finale, Part 2 – 06/05/09 (series finale parte 2)


Smallville – Episódios restantes: 4

8.19 – Stiletto – 23/04/09

8.20 – Beast – 30/04/09

8.21 – Injustice – 07/05/09

8.22 – Doomsday – 14/05/09 (finale)


Supernatural – Episódios restantes: 4

4.19 – Jump the Shark – 23/04/09

4.20 – The Rapture – 30/04/09

4.21 – When the Levee Breaks – 07/05/09

4.22 – Lucifer Rising – 14/05/09 (finale)


Terminator: The Sarah Connor Chronicles – Episódios restantes: 1

2.22 – Born to Run – 10/04/09 (finale)


The Big Bang Theory – Episódios restantes: 3

2.20 – The Hofstadter Isotope – 13/04/09

2.21 – Sem nome definido – Sem data definida

2.22 – Sem nome definido – Sem data definida


The Mentalist – Episódios restantes: ?

1.20 – Red Sauce – Sem data definida

1.21 – Red John’s Footsteps – Sem data definida


The New Adventures of Old Cristine – Episódios restantes: 3

4.20 – He Ain’t Heavy – 29/04/09

4.21 – The Old Maid of Honor – 06/05/09

4.22 – Love: A Cautionary Tale – 13/05/09 (finale)


The Office – Episódios restantes: 5

5.22 – Heavy Competition – 16/04/09

5.23 – Broke – 23/04/09

5.24 – Casual Friday – 30/04/09

5.25 – Cafe Disco – 07/05/09

5.26 – Company Picnic – 14/05/09 (finale)


The Simpsons – Episódios restantes: 6

20.17 – The Good, the Sad and the Drygly – 19/04/09

20.18 – Father Knows Worst – 26/04/09

20.19 – Waverly Hills 9-0-2-1-D’oh – 03/05/09

20.20 – Four Great Women and a Manicure – 10/05/09

20.21 – Coming Homerica – 17/05/09

20.22 – Homer the Whopper – Sem data definida (finale)


Ugly Betty – 5

3.20 – Rabbit Test -07/05/09

3.21 – Sem nome definido – 14/05/09

3.22 – Sem nome definido – 21/05/09

3.23 – Sem nome definido – 28/05/09 (finale parte 1)

3.24 – Sem nome definido -28/05/09 (finale parte 2)

*Informações sujeitas a confirmação de suas respectivas emissoras.

Infelizmente não foram encontradas informações sobre todas as séries, mas se vocês tiverem alguma informação que ajude a completar essa lista, basta postar abaixo nos comentários. Fontes: IMDB, Tv.com, TV Guide e SpoilerTv.


Chuck (2.18) – Chuck Vs. the Broken Heart

Abril 2, 2009

chuck-218Este segundo ano de vida de Chuck está a ser de mais. Consegue, até agora, levar alguns episódios perto da perfeição, e aqueles que se destacam pela negativa não baixam do bom (e já estou a exagerar um pouco). Este é mais um dos episódios que conseguem sobressair pela positiva. Se com uma loira a vida de Chuck já era recheada, com duas passa a ficar divinal. A chegada de Tricia Helfer traz mais beleza a uma série já muito bela, mas a sua função não foi trazer beleza, mas sim problemas.

A estadia de Sarah na vida de Chuck já ficou meia tremida com o pedido feito a Casey pela General. Ainda fica mais quando entra em série 49-B, uma avaliadora. Agente Alex é escalada para esta missão, deixando (ainda) mais complicada a permanência de Sarah. Durante o episódio foi notório a tentativa dos argumentistas em fazer com que Alex se pareça com um agente profissional, sem deixar os sentimentos interferirem e fazendo tudo para acabar a missão. Uma espécie de segundo Casey entrava, melhor, arrombava a porta da vida de Chuck (excelente a cena da limpeza das armas para demonstrar as semelhanças entre a personagem de Tricia Helfer e Adam Baldwin).

Mas Chuck tem que se preocupar com outras coisas. A General Beckman traz nova missão para a quadrilha. Um terrorista sofre um ataque cardíaco e Beckman tenta aproveitar esta fraqueza para descobrir o cabecilha da rede terrorista. O caso lá vai decorrendo, tendo uma excelente ligação entre os três planos da vida de Chuck: a espionagem, a Buy More e a família. Primeiro a (feliz) coincidência de o membro da rede ir parar ao hospital onde Ellie e Awesome trabalham. Claro que isto traz problemas ao frágil disfarce do Agente Carmichael. Mas a ligação não fica por aqui. Casey necessita de um cartão para entrar nas zonas dos transplantes, e a escolha recai sobre Awesome.

Faltava ligar a terceira ponta, a Buy More. E com a aproximação do casamento entre Ellie e Awesome, não existiria melhor lugar para fazer-se uma despedida de solteiro que na melhor loja de electrodomésticos. Claro que a chuck-218-21intervenção da agente Alex é necessária (fazendo delirar o público masculino), e só com um “incentivo” pessoal (como demonstra a imagem) se consegue o cartão. Após se conseguir o cartão, planta-se a escuta e vai tudo para casa. Tudo não, que Sarah já tinha sido dispensada. Mas volta na hora certa, pois Chuck fica em problemas. Os problemas são resolvidos, a apreciação de Alex sobre Sarah volta atrás e tudo volta ao normal. Mas nem tudo fica igual.

Primeiro a aproximação de Awesome da verdadeira realidade de Chuck. A vida de Chuck parece pequena para tantos segredos, e o balão começa a ter ar a mais. Começa a sair alguma parte, e Awesome recebe parte dele. Um pormenor que me parece que vai ser importante para o final de temporada. Segundo, que se pode subdivide em dois. O noivado de Ellie parece não correr como se esperava, surgindo os famosos problemas. Chuck é que, alheio a estes, tenta cumprir a sua promessa de encontrar o pai de ambos. Parece que a ajuda da Sarah o vai trazer a série.

E foi mais um muito bom episódio de Chuck, daqueles que mistura o humor, a acção e a beleza em quantidades certas. E, segundo as últimas notícias, esta não será a última temporada. (Claro que a notícia de Chuck ser cancelada era uma mentirinha de 1 de Abril.)

Melhor diálogo:

Agente Alex– I understand one of you has been a naughty, naughty boy.

Lester – Me… oh, my God, pick me. I’m so bad, I’ve been bad, I’m a bad person. I’m a terrible person.

Nota: 9,2


NBC cancela Chuck e renova Kath & Kim

Abril 1, 2009

NUP_111042_1145Infelizmente, nem a força dos fãs conseguiram fazer com que a NBC renovasse Chuck, uma série criada pelo Josh Schwartz (The OC, Gossip Girl) e protagonizada por Zachary Levi. Eu vi o episódio piloto há alguns dias atrás e a série pareceu-me bastante promissora e segundo o feedback dos fãs, a segunda temporada estava a ser muito boa. A NBC disse que ‘apesar de ser uma série que nós adoramos, as audiências não justificam os custos de produção, contudo, depois de dois dias de conversas com o Schwartz, ficou decidido que a série terá um final decente.

Já o criador adiantou que ‘esta notícia é totalmente verdade, mas eu e alguns membros da equipa pretendemos continuar a história em banda desenhada (quadrinhos no Brasil), mas é uma notícia que não deixa de ser muito triste’. Já os fãs de Kath & Kim podem comemorar pois a série foi renovada para uma segunda temporada de 13 episódios. Esta renovação faz-me lembrar um pouco a de Lipstick Jungle o ano passado, pois apesar das más audiências, a NBC adorava a série e acabou por renová-la.
Feliz dia das mentiras : )


Chuck (2.17) – Chuck Vs. The Predator

Março 28, 2009

chuck-217Chuck teve sempre duas esferas separadas. Na Buy More, onde ele é o mais racional, e durante as missões, onde ele é o mais trapalhão. É esta complementaridade que faz com que a personagem brilhantemente desempenhada por Zachary Levi se torne das melhores coisas que há da televisão, pois junta o humor, a acção e o drama numa única personagem/série.

E este episódio pode ser qualificado principalmente como drama, pois não tivemos um episódio que deu para dar aquelas gargalhadas que se mantêm durante todo ele, mas sim um episódio de continuidade ao anterior. Se no anterior, já passado a duas semanas, Chuck demonstra o seu organigrama (que pode ser visto no site da NBC, neste link) este complexo puzzle ganha uma importante peça sobre uma das bases do Intersect. Eu pensei que demorava mais tempo, mas Chris Fedack resolveu trazer já Orion para as mentes dos espectadores. Orion ganha uma importância grandiosa para Chuck, pois é a única pessoa que o pode ajudar a remover dois Intersects que estão na sua cabeça.

E a entrada de Orion neste episódio trás duas coisas: a primeira é que o final aproxima-se, já há pouco espaço para ter episódios que não dão uma evolução notória à acção. Segunda, a parede que se construiu a volta de Chuck começa a ressentir-se da erosão, e começa a fragmentar-se. Orion foi a primeira pessoa a conseguir descobrir a brecha por onde se pode encontrar Chuck. Mas Orion não é uma pessoa normal. Ele é um génio, uma pessoa invisível, que só se deixa encontrar quando quer e por quem quer. Esta característica faz com que duas personagens surjam: um agente da FULCRUM e a General Beckman, agora em carne e osso. Claro que, tanto um como outro, tentam roubar a única oportunidade que Chuck tem de viver uma vida normal.

Foi interessante ver Beckman em carne e osso, e comprovar a sua condição rígida, que faz de tudo para chegar aos seus objectivos. Mas se a chegada de Orion foi nós já trazida, não foi para apaziguar as águas. Foi para as colocar mais turvas, e com a sua (suposta) morte, Chuck fica mais afastado da vida na Buy More. Mas não fica tão longe como estava no princípio. Chris Fedack não trouxe já Orion para acabar com a esperança de Chuck, mas sim para a deixar maior. Se Orion (supostamente) morre, não morrem com eles todos os seus segredos, ficando parte deles com o nosso nerd favorito. Mais umas peças para o puzzle, que deverão ser jogadas nos próximos episódios. Para continuar a falar em Chuck, vamos tratar de dois assuntos falados neste episódio. Primeira a relação com Sarah.

Chuck perdeu parte a confiança que tem em Sarah, e este foi bem notório durante do episódio. Primeiro a esconder a sua busca solitária por Orion. No decorrer do episódio parecia que esta confiança estava restaurada, nada que uns truques de Orion estragassem. Chuck vê Sarah a concordar com a General apesar de que, posteriormente, Sarah tenha voltado atrás. E a perda de confiança vê-se bem no final, quando Chuck esconde as informações que Orion lhe deixa. Chuck pensa que é ele contra o mundo, mas Sarah, apesar de ser uma agente competente, tenta sempre contornar as ordens para o ajudar. Quem não parece vir ajudar é o pedido da General para Casey, o implacável, fazer um relatório sobre a relação entre Chuck e Sarah. Começa-se a abrir a brecha para Tricia Helfer.

Na esfera mais racional de Chuck, a vida continua normalmente (para os parâmetros da Buy More). Anna anda desaparecida, mas a diversão continua. E com a chegada de um novo computador, a luta entre as filiais Buymorianas cresce. O computador calha a Buy More de Big Mike, mas Beverly Hills não se deixa ficar atrás, e ataca a nossa Buy More preferida, tornando-a um pouco mais higiénica. De resto, foi interessante ver a ligação entre o computador de Orion, representando o Chuck espião, e Lester, Jeff e Morgan a passar este pelo teste, que por pouco não corria mal. Mas claro que a vingança não fica por servir, e junta-se ao gang do costume Emmett e Big Mike. Falta só umas personagens: Ellie e Awesome. Por onde param é que eu não sei.

Nota-se um Chuck a chegar ao fim (de temporada, espera-se), com uma evolução mais rápida. Perde-se nas cenas de humor, tornando o episódio um pouco mais fraco. Mas tomara muitas séries terem estes episódios fracos.

Nota: 8,9