Gossip Girl provoca confusão em NYC

Setembro 9, 2009

blake_pennO elenco de Gossip Girl causou o caos enquanto filmava algumas cenas recentemente na cidade de Nova Iorque.

De acordo com o New York Post, a polícia e segunda extra foram precisas depois de alguns fãs demasiado entusiasmados descerem até o local das filmagens (perto do Empire Hotel).

Uma das pessoas que assistiu a essa confusão disse que os protagonistas e casal na vida real – Blake Lively (Serena van der Woodsen) e Penn Badgely (Dan Humphrey) – foram dois dos principais responsáveis pelo que aconteceu quando foram vistos juntos nas pausas das filmagens.

Essa mesma fonte adicionou que essa cena tinha um cenário parecido com os anos 20 do século passado pois Chuck estava a dar uma festa temática sobre esses mesmos anos.


Gossip Girl: Beijo homossexual?

Agosto 26, 2009

08_gossipout1_lgEd Westwick, que dá vida a Chuck Bass na série Gossip Girl, gravou uma cena em que ele dá um beijo a outro homem na série.

De acordo com o Entertainment Weekly, mais propriamente o Michael Ausiello, o actor de vinte e dois anos irá beijar uma personagem interpretada por Nel Bledsoe chamada Josh Ellis.

Esta cena irá ao ar no sexto episódio da terceira temporada do drama adolescente quando a Blair disser ao seu namorada para ele beijar Josh – que é o líder da recepção dos caloiros de NYU – para assegurar a sua posição de ‘Queen B’ no seu discurso de caloira.

Nos livros, a personagem Dan é bissexual, mas já foi dito pelos produtores que ele na série é inteiramente heterossexual.

Gossip Girl volta no dia 14 de Setembro na CW.


Gossip Girl – Segunda Temporada (2009)

Agosto 15, 2009

GG08-MP-0022

Depois de uma primeira temporada de sucesso, a CW renovou Gossip Girl, e continuou apostando em uma publicidade que levantava uma certa polêmica, com cartazes prometendo momentos picantes na série, que apesar de terem sido raros, continuou a vender a imagem de que Gossip Girl se diferenciava das demais séries, por sua ousadia e trama mais “adulta”. No entanto não foi bem isso que vimos durante essa segunda temporada.

Repleto de intrigas bobas típicas dos seriados voltados para adolescentes, a segunda temporada pecou por mostrar apenas mais do mesmo, ou seja, personagens que custavam a sair do lugar, sempre brigando pelos mesmos motivos. Apesar das histórias dessa temporada terem deixado o colégio onde os personagens estudavam para ganhar as ruas de Nova York, as atitudes de grande parte deles continuaram as mesmas, algo que tornou alguns episódios muito aborrecidos de se assistir.

Blair continuou sua desesperada luta para conseguir a tão sonhada vaga em Yale, brigando com Serena várias vezes durante a temporada por esse motivo, mostrando ser uma personagem muito mais madura em alguns episódios — como aqueles em que procurou ajudar Chuck —, para simplesmente voltar a ser a mesma adolescente de sempre no episódio seguinte — como naqueles episódios em que tentou bancar a rebelde por não ter conseguido ir para a faculdade de seus sonhos.

Serena continuou seu romance morno com Dan por boa parte da temporada, mesmo quando a relação dos dois já se mostrava esgotada. Dan, por sua vez, se mostrou ainda mais tenso e chato, com o drama de ter ou não dinheiro para bancar a faculdade, ou com seu relacionamento proibido com a professora de seu colégio. Aliás, a família Humpfrey continuou sendo a mais sem sal da série, com Rufus naquele eterno vai e vem com Lilly, e Jenny sempre tentando ser diferente e rebelde, ganhando bastante destaque no início da temporada mas acabando com uma participação quase invisível no final.

Por outro lado, Chuck foi um dos personagens que mais cresceu na série, passando por um momento difícil quando seu pai morreu, e chegando ao ponto de seu romance com Blair ganhar mais destaque que Serena e Dan, e tornando o casal “Bluck” os verdadeiros protagonistas da série. Se ao fim da temporada pudemos ver finalmente os dois se entenderem (com Chuck arquitetando o plano mais fofo de todos os tempos durante o baile de formatura), os episódios anteriores apenas mostraram uma briga de gato e rato, com sempre um dos lados fugindo ou evitando o outro, o que causou também uma certa irritação, com os dois se mostrando sem rumo e desorientados a todo tempo na tela.

De qualquer forma, apesar de todos esses pontos falhos, a temporada foi salva no último minuto, com seus seis episódios finais nos apresentando uma história tensa, envolvendo um roubo financeiro, casamento na Espanha, a volta de Georgina Sparks, e unindo os personagens que há muito ganhavam apenas histórias isoladas, resultando no melhor momento da temporada.

Agora, como promessa para a terceira temporada está a passagem dessa turma do Upper East Side para a faculdade. A ideia é causar uma mudança nesses personagens, com Dan relaxando um pouco — já que não terá mais que se preocupar com dinheiro —, Serena deixando de ser motivo de fofoca/confusão e se tornando uma garota normal e Blair vendo seu reinado cair, não conseguindo se enturmar com a turma da NYU. Se isso vai ser realmente apresentado, será outra história, mas uma coisa é certa: a queda na audiência nessa segunda temporada só mostrou que o público não gosta de ver uma fórmula ser repetida a exaustão.

25e


Gossip Girl: Seis vídeos promocionais

Agosto 11, 2009

gossip-girlDepois da campanha publicitária OMFG do ano passado, que quer dizer ‘Oh My Fucking God’, a CW volta a apostar forte na sua série favorita com o tão conhecido WFT (‘What the Fuck?’).

Foram então lançados seis vídeos promocionais com essa nova sigla que mostra algumas cenas da terceira temporada, sendo que cada um explora um personagem específico.

A terceira temporada de Gossip Girl estreia no dia 14 de Setembro.


Supernatural e Smallville garantem futuro; Melrose Place e 90210 em crossover?

Agosto 4, 2009

TV NEW SEASON CWPois é, ao que parece isso vai mesmo acontecer, pois segundo a vontade do ‘Todo Poderoso’ da CW, as séries continuaram para mais um ano além do já previsto para esse ano.

Dawn Ostroff, a presidente do canal (que não tem arrependimento nenhum de ter cancelada Veronica Mars), disse numa festa do canal que está a acontecer neste momento que estas temporadas de Supernatural e Smallville não devem ser as últimas.

Sobre Supernatural, Dawn disse que ‘estamos esperançosos que a série continue. Espero que ela esteja no ar por um longo período de tempo”. Já sobre Smallville, a presidente disse que ‘espero que esta não seja a última temporada e que possamos continuar por mais algum tempo”.

Sobre The Body Public, o piloto que não virou série mas que foi aplaudido pela crítica americana, Dawn disse que não existe mesmo a possibilidade dele ganhar uma temporada, por mais que gostem da série.

Também ainda foi dito que 90210 e Melrose Place podem ter um crossover (episódio onde se junta as duas séries). Por fim, foi confirmado que por agora, o spin off de Gossip Girl não vai acontecer. Thanks God!


Novidades da terceira temporada de Gossip Girl

Agosto 1, 2009

fd023abe88ca3b2bf3d46013f6d336dbPara aqueles como eu, que estavam curiosos para saber como a terceira temporada de Gossip Girl irá se desenvolver, o SpoilerTv divulgou um vídeo dos bastidores das gravações da temporada, em que as atrizes Leighton Meester (Blair), Michelle Trachtenberg (Georgina) e Jessica Szohr (Vanessa) comentam novidades bem interessantes sobre o que vem por aí.

Quando a Blair, obviamente ela terá vários momentos de desentendimento com Georgina, porém o que vai marcar a personagem é o seu deslocamento em uma universidade com pessoas que não vieram do mesmo lugar que ela, que não pensam nem se vestem como ela — não se esqueçam que Blair foi educada a vida inteira para ir para Yale e não para a NYU.Em um momento do vídeo vemos Georgina dizer para Blair: “Admita, Blair. Há muito tempo, em uma terra distante, você era uma rainha. Aqui você é só uma perdedora que nunca irá se encaixar com o lugar“. No entanto, nem tudo será ruim para ela, já que a princípio seu relacionamento com Chuck será seu conforto. 

Sobre Vanessa, veremos a personagem arranjar uma aliada contra Blair, a personagem da atriz e cantora Hilary Duff, Olivia, a companheira de quarto de Vanessa na NYU. 

Animados para essa temporada? Confesso que não estava, mas ver Blair em um ambiente totalmente deslocada e sem “poder” será algo muito interessante de se ver, não acham?


Blake Lively quer Brad Pitt em Gossip Girl

Julho 4, 2009

Sem títuloBlake Lively admitiu que quer Brad Pitt em Gossip Girl para interpretar o seu pai no pequeno ecrã.

A actriz, que dá vida a Serena van der Woodsen na série teen do canal americano The CW, disse ao E!Online que o actor de Inglourious Basterds seria mais que bem vindo caso tivesse o papel.

Connor Paolo (Eric, irmão de Serena) acrescentou: “Nós estamos a perguntar desde o início que seria o nosso pai, portanto será bom descobrir. Eu diria que Christopher Walken faria um óptimo pai, um excelente patriarca van der Woodsen. Eu acho que a química dele com a minha mãe (Lily) seria excelente. Vou apostar nele, ou então no Jack Nicholson.”

No final da segunda temporada, Serena esteve a tentar descobrir onde estava (e quem era) o seu pai, que nunca foi visto na série. A sua primeira aparição deve ser feita quando a série estrear em Setembro.


Elenco de Gossip Girl quer filme da série!

Junho 18, 2009

Sem títuloLeighton Meester e Jessica Szohr disseram que adorariam que Gossip Girl fosse parar também ao cinema. As actrizes que interpretam Blair Waldorf e Vanessa Abrams disseram ao MTV News que desejam que a série tenha uma oportunidade para ganhar um filme baseado no drama da CW. Meester diz ainda que o filme de Gossip Girl poderia ser comparado mais ao menos no estilo de Sex and the City, acrescentando que ‘Eu penso que isso seria sexy. Nós veremos o que acontece. Em cada episódio não existe uma narrativa fechada, há sempre um cliffhanger. Então seria muito interessante fazer isso num filme.’

Já Szohr, apesar de brincar com a situação, tem plena consciência que isso não é viável por enquanto, ‘só daqui a alguns anos’. ‘Nós ainda estamos a ir para a terceira temporada, mas acho que seria divertido e estaríamos todos inquietos para fazê-lo’. Então, pelo que pude perceber, o elenco de Gossip Girl está muito confiante da série em que estão, esperam filmar inúmeras temporadas e ainda fazer um filme? Com’on… o sucesso não é assim tanto, até One Tree Hill tem mais audiência!


The CW ridiculariza as suas séries!

Junho 2, 2009

season9promo1

Estava hoje a navegar pelo Série Maníacos, um excelente blog sobre séries, quando me deparo com uma notícia sobre o novo poster de Smallville. Confesso que já tinha visto as imagens, mas depois de ler que no da série protagonizada por Tom Welling, o Clark está metade sexta temporada e metade oitava (cabeça da oitava juntamente com o corpo da sexta) e a Lois Lane está com uma montagem feita em que a sua cabeça encaixa com o corpo da Lana Lang, fiquei completamente abismado. Como é possível que uma emissora aberta, que está entre as cinco mais famosas dos Estados Unidos, faça coisas dessas?!

Mas não foi só Smallville que está com um poster mesmo mau. Outro exemplo bem claro é Supernatural, poster esse que está extremamente pobre a nível de imagem e ainda usaram fotografias de há quatro anos atrás. O de One Tree Hill também está muito ridículo, com apenas três personagens. Eu sei que o casal protagonista saiu, mas custava colocar o Julian (que tornou-se fixo) e o Jamie?  É nesses momentos que dou graças a Deus ter uma ABC que promove excelentemente as suas séries. E para aqueles que duvidam que esses posters são oficiais, podem sempre ir aqui e confirmar. Deve ser da crise!


Gossip Girl (2.25) – The Goodbye Gossip Girl

Maio 31, 2009

graduation-dayApós o episódio filler que nos levou aos anos 80, Gossip Girl chega ao final de sua segunda temporada com um episódio que marcou o fim de uma etapa na vida das meninas e meninos do Upper East Side, a conclusão do que, no Brasil, nós chamamos de Ensino Médio. Porém até mesmo uma simples cerimônia de graduação pode passar batido para a atenta Gossip Girl, que parabenizou os estudantes de uma forma bastante irônica, realçando os defeitos de cada um dos protagonistas da série.

Qualquer pessoa comum deixaria essa provocação passar batido, afinal, não era justamente o último dia do High School? Para que se dar ao trabalho de ir atrás da garota justo agora, quando não havia nenhum motivo realmente sério para se fazer isso? Mas não foi o que Blair, Serena e Cia pensaram. Ao acreditarem que poderiam revelar a identidade da Gossip Girl, todos se meteram na maior fria, pois sem ter uma pista se quer da identidade da misteriosa garota, eles conseguiram apenas que seus segredos mais sujos fossem revelados – além do bônus de ter Gossip Girl acompanhando sua vida universitária daqui para frente. Com isso, tivemos finalmente a repercussão, entre outros segredos, da história de Blair ter transado com o tio de Chuck – o que melou total o clima sexy entre os dois, justo quando ambos estavam prestes a se entenderem.

Além dessa história, tivemos também a revelação, apenas divertida, de que Nelly passou os últimos anos apaixonada por Dan, além de que Rufus e Lily irão finalmente se casar e morar juntos. Com relação ao futuro, depois de tanta dança nas cadeiras para saber quem iria conseguir a tão sonhada vaga em Yale, Dan e Blair, acompanhados de Vanessa e Georgina – aliás Georgina e Blair dividindo quartos em Setembro será algo que mal posso esperar para ver – estão indo para a NYU em Setembro, enquanto Nate estudará em Columbia e Serena em Brown – não duvido nada de que Serena ainda mude de faculdade, pois é a única personagem que terá que deixar Nova York para estudar, alguém consegue ver a série acontecendo em dois pólos (cidades) diferentes ao mesmo tempo?

Sem falar em Jenny, que permanecerá na Constance agora como a mais nova rainha do colégio. Seria essa uma dica de que a partir do ano que vem o colégio irá sofrer menos ataques vindo da rainha e suas súditas para com os menos populares e favorecidos financeiramente? Se sim, significa, talvez, que Jenny será deixada de lado de uma vez por todas na próxima temporada?

Ainda com relação à próxima temporada, terminamos o episódio achando que o eterno pega-pega de Chuck e Blair não teria fim, porém, quando menos esperávamos, nos 45 minutos do segundo tempo, Chuck retorna para a cidade e surpreende Blair com presentes para lá de românticos, aliás, o personagem tem se provado o mais romântico de toda a série, mesmo quando todo o seu histórico com mulheres provaria o contrário. Fica a curiosidade sobre como esse casal irá construir seu relacionamento, que já é bastante conturbado. Aliás, apenas por curiosidade, como Chuck poderia estar se formando se desde a morte de seu pai não freqüentava mais o colégio?

Com isso terminamos a temporada na expectativa de que muitas coisas novas nos sejam apresentadas na próxima temporada. Além da chegada de Scott, o filho perdido de Lily e Rufus, e a busca de Serena por seu pai, podemos esperar que outros novos personagens nos sejam apresentados, ou seja, os novos amigos e inimigos dos nossos queridos personagens agora nessa nova etapa em suas vidas, na faculdade. Ou alguém tem alguma dúvida de que eles vão continuar a conspirar uns contra os outros na próxima temporada?

Nota: 9.7


Gossip Girl (2.24) – Valley Girls

Maio 23, 2009

nair-timeFinalmente um dos episódios mais esperados da temporada foi ao ar, aquele em que conhecemos um pouco mais da adolescência de Lily Van der Woodsen na agitada Los Angeles dos anos 80. O spin-off pode não ter acontecido – a CW abriu mão de Valley Girls para investir em outras séries –, mas isso não significou um episódio ruim, pois apesar de ser claramente um filler – nos preparando para uma grande season finale –, os acontecimentos ocorridos no flashback foram agitados o bastante para não nos sentirmos entediados até a chegada do grande clímax no final do episódio: o baile de formatura.

O gatilho para Lily voltar seus pensamentos para o passado veio justamente no fim do episódio anterior, quando Rufus sugeriu uma semelhança entre o comportamento de Serena e o de sua mãe ainda na adolescência. Com isso mergulhamos em suas memórias e descobrimos uma Lily Rhodes nem tão diferente assim do que estamos acostumados a ver: uma menina extremamente rica, mimada, fútil e um tanto quanto chata – não que Lily seja tudo isso hoje, porém ficou mais que evidente que desde cedo ela foi instruída a viver a vida dentro das regras da sociedade do Upper East Side.

A história começa justamente em um momento crucial na história de Lily: após ser expulsa do colégio, e ter sido proibida de morar com seu pai, a solução para seus problemas foi buscar por sua irmã, Carol – que se livrara das garras da mãe das meninas, Cece, em uma versão muito mais insuportável que a atual, interpretada por Cynthia Watros (Libby de Lost) –, pois afinal viver com sua mãe seria insuportável. Visitando um lado mais popular da cidade, Lily conhece Owen, um garçom que passa o episódio inteiro estranhando as frescuras e as caretices de Lily, mas que, mesmo assim, sente uma atração por ela. Com isso a história se desenrola até o momento final, onde acabamos conhecendo outro personagem importante de sua história: Keith Van der Woodsen! Exato, o futuro pai de Serena e Eric. Porém ele é muito diferente do que imaginávamos, certo? Extremamente arrogante e prepotente, Keith acaba mandando Lily para trás das grades, o que a faz refletir mais sobre sua vida, confrontar sua mãe e receber o apoio de sua irmã, com a quem passaria a morar daquele momento em diante.

Uma história bem apresentada e até divertida, seria realmente um bom piloto para o spin-off da série. Porém a maneira como ela foi inserida em Gossip Girl gerou algumas incoerências, não acham? Quer dizer, após a jovem Lily ter abdicado de sua vida chique ao lado de sua mãe, como pôde, mesmo assim, ter voltado a ser a velha Lily de sempre? Isso não faz o flashback soar um pouco inútil ao considerarmos que no fim das contas, mesmo com o passar dos anos, ela permaneceu a mesma? O mesmo pode ser dito de Keith Van der Woodsen, de longe o candidato menos apropriado para ser pai de seus futuros filhos. Até mesmo a reconciliação de Lily com sua mãe no presente não soou verdadeira ou mesmo necessária, mais como uma maneira frouxa de ligar os eventos das duas tramas. Até mesmo a cor dos olhos de Lily mudaram com o passar dos anos!

Apesar desses pequenos problemas, volto a dizer que a história até foi bastante divertida, mas serviu apenas de trampolim para o momento que todos mais aguardavam, ou seja, o baile de formatura, onde pudemos realmente ver um conto de fadas se realizando a cada cena de Blair e Nate, com o melhor clímax possível, com Chuck dizendo que armou aquela noite perfeita – e sabotou o plano sujo de Penelope – apenas para ver sua amada feliz. Mais fofo impossível, não é? Com isso acabamos esse excelente episódio, com um grande gancho e clima de despedida no ar. O ensino médio realmente acabou, e a vida adulta de Blair pode começar agora mesmo, bastando que ela aceite a chave em posse de Serena, a mensageira de um convite tentador do gentleman Chuck.

Nota: 9.5


Gossip Girl (2.23) – The Wrath of Con

Maio 20, 2009

serena-under-arrestA cada episódio que passa o golpe de Gabriel em Serena parece ganhar proporções maiores. Se no início do episódio passado apenas desconfiávamos que Serena estava sendo traída, pois seu namorado continuava a se encontrar com Poppy, no final do episódio ficamos sabendo que na verdade se tratava de um grande golpe para arrancar o dinheiro da mãe de Serena e seus amigos investidores.

Com isso nesse episódio assistimos a tentativa de Serena, com a ajuda de Chuck, Blair, Nate e, quem diria, Georgina, de recuperar o dinheiro antes que sua mãe ou qualquer outra pessoa descobrisse o que estava realmente acontecendo. Gostei de todo o processo, desde encontrar Gabriel – que foi pressionado por Chuck, mas revelou não estar em posse do dinheiro, pois a verdadeira bandida seria Poppy –, até mesmo Blair tendo que convencer a nova Georgina a colaborar com seu plano de colocar Poppy numa enrascada.

Ao lado dessa trama, que já foi o suficiente para tornar o episódio interessante, tivemos histórias paralelas também muito bem arquitetadas. A primeira delas, e mais interessante, foi Chuck e Blair novamente brigando por seus sentimentos. É certo que é difícil ver os dois como um casal e imaginá-los andando de mãos dadas ou mesmo se beijando no lugar favorito de Blair no Central Park. Porém é ainda pior vê-los separados, devido, principalmente, à lógica distorcida de Chuck: acha que não pode fazer Blair feliz, mas está sempre relutante em deixá-la seguir sua vida em paz – inclusive o que ele disse para ela vai contra todos aqueles episódios em que ele tentou conquistá-la novamente mas acabou rejeitado. De qualquer forma a melhor cena do episódio foi quando os dois colocaram um suposto ponto final nesse jogo dos dois, mesmo sabendo que essa história está longe de acabar. Mas foi uma bela cena, não acham?

Outra história que circundou o episódio foi a de Rufus extremamente feliz e planejando propor casamento a Lily em um jantar naquela mesma noite. A história dos dois ia muito bem, não fosse mais tarde ele agir como um turrão ao dizer que não precisa da ajuda de Lily para fazer um bom investimento na vida – o que é realmente ridículo porque, de certa forma, ele também só conheceu Gabriel e pode fazer seu investimento no rapaz por meio de Lily. E olhe só no que ela investiu! Num passe de mágicas o dinheiro que não tinha propósito ou lucro algum estava gerando uma renda gorda o bastante para garantir o futuro de Dan e Jenne. O problema é fazer o orgulhoso Rufus perceber que no fim Lily estava apenas fazendo o certo.

O que não priva Lily de fazer coisas erradas também. Ou alguém achou justo ela querer arcar com todas as despesas do golpe de Poppy? Ela teve até o sangue frio de convidar a golpista em sua casa e lhe oferecer uma xícara de chá. Um absurdo. Não é a toa que Serena se sentiu compelida a continuar seu plano, pois se dependesse de sua mãe, o que está feito está feito e o que devemos fazer é nos conformarmos.

Mesmo assim, no último minuto Serena foi pega por sua mãe, que num golpe extremamente exagerado mandou prender a própria filha para “evitar que ela se metesse em uma enrascada pior”. Sinceramente não vejo como colocar uma vigarista atrás das grades prejudicaria sua carreira, mas ficou mais que óbvio que aquela história não acaba ali, pois após ser injustamente acusada por Blair, Georgina voltou a ser a velha “bitch” de sempre – e todos sabemos que ela pode ser ainda pior que Blair, Chuck e Poppy juntos. Curioso notar que o que motivou a volta da personagem foi justamente ter o dinheiro de seu acampamento roubado por uma vigarista. Ou seja, será que no fim das contas Georgina voltará a ser uma bruxa em nome de uma boa ação?


Nota: 9,6


Gossip Girl (2.22) – A Southern Gentleman Prefers Blondes

Maio 3, 2009

southern-gentlemen-prefer-blondes-poster_521x614O que começou apenas como uma brincadeira em Espanha no episódio passado acabou ganhando importância principal nesse episódio de Gossip Girl, trazendo, inclusive, até Georgina, uma personagem que não víamos há tempos, para tentar ajudar Serena a resolver o grande problema em que se meteu – inclusive, acredito que o maior problema que ela já se meteu.

Se na semana passada já sabíamos que Gabriel continuava se encontrando com Poppy, ainda não tínhamos certeza porque ela estava tentando enganar Serena. Bem, acredito que o motivo ficou muito claro agora, afinal, tudo se trata do golpe mais velho na história das famílias ricas desse mundo: o golpe do baú. O prolema é que ao invés de roubar todo o dinheiro de Serena, Gabriel foi além e roubou o dinheiro de seus investidores, todos amigos íntimos de Lily. Conseguem ver agora o tamanho da encrenca que Serena precisa resolver?

O irônico de toda essa história é que esse não era o plano original de Gabriel ou Poppy – que acabou sendo passada para trás também. Se não fosse Blair e Chuck – agindo novamente juntos por uma última vez -, Gabriel não teria conseguido a oportunidade que precisava para roubar o dinheiro dos amigos de Lily. Por outro lado, se não fossem seus amigos, Serena poderia passar meses sendo enganada por Gabriel e, quem sabe, acabar em uma situação ainda pior.

Além dessa reviravolta na história, “A Southern Gentleman Prefers Blondes” também nos reapresentou Georgina em uma versão absolutamente irreconhecível, visto que após encontrar “Jesus” a garota decidiu mudar sua vida para se tornar uma verdadeira santa. Não sei quanto a vocês, mas ver Georgina tão exageradamente boa e generosa em sua conversa com Chuck só deixou claro que a moça só precisa sair daquela reclusão e voltar para o Upper East Side para voltar a ser a velha Gorgina  de sempre, pois não acredito que alguém possa mudar tanto.

Com relação aos outros personagens, tivemos mais uma crise de ciúmes de Nate com relação a amizade de Blair com Chuck, mas isso foi praticamente ignorado pela história de Serena que prendeu toda a nossa atenção. Dan e Vanessa também ganharam seu momento para perceberem como suas vidas estão bem longe do que eles gostariam que fossem, mas suas cenas também foram desnecessárias para o episódio.

De qualquer forma, esse episódio foi muito bom e já nos deixou na curiosidade para saber se esses adolescentes conseguirão resolver sozinhos esse problema que envolve o dinheiro e a reputação de muitos adultos – aliás, quem não ficou com pena de Rufus por vê-lo colocar fé em um investimento conduzido por um ladrão?

Nota: 9.2


Gossip Girl (2.21) – Seder Anything

Maio 1, 2009

serena-and-gabriel-kissing_521x752Após um mês de hiatus, Gossip Girl retorna com um excelente episódio voltado, principalmente, nas relações familiares dos personagens, seja com Serena escondendo de sua mãe o que aconteceu na Espanha, Dan tentando ajudar seu pai a bancar sua faculdade ou Nate revoltado com as atitudes de seu avô.

Serena provou que soube aproveitar muito bem seus dias na Espanha, jogando uma bomba ao conversar com o padrasto de Blair, Cyris, que também é advogado: ela se casou com Gabriel na noite anterior, quando os dois estavam bêbados demais para perceberem o erro que estavam cometendo. Como se não fosse um problema grande o bastante, Dan, trabalhando como garçom no jantar de Cyrus, ouviu a confissão de Serena e foi, ridicularmente, cobrar uma satisfação da garota, enciumado por Serena ter se casado com um cara que mal conhecia, enquanto passou meses ao lado dele sem nem ao menos cogitar tal possibilidade – qual a parte de “nós estávamos bêbados” Dan não entendeu?

Porém com um pouco de conversa, os dois se entenderam, principalmente porque outras preocupações surgiram na mente de Dan: seu pai, acompanhado de Lily, apareceu no jantar, obrigando que Serena fingisse que ele era sua companhia para não entregar que Dan estava trabalhando como garçom a Rufus.

Com isso, o jantar mais esquisito que a série já teve começa com ninguém prestando a atenção em Cyrus e seus ensinamentos sobre sua religião, pois Rufus e Lily tentavam constantemente entender o que estava acontecendo ali, para começar, Serena e Dan foram convidados para um jantar em que Blair se quer estava presente. Para completar o completo fiasco, Gabriel também apareceu por lá cobrando uma explicação ao sumiço repentido de Serena. Resultado: para fugir de seu “compromisso”, Serena fala que ela e Dan voltaram, o que deixou Lily e Rufus ainda mais intrigados, e Gabriel obviamente desconfiado, pois a atitude dos dois não soava nem um pouco convincente com a mentira.

Por fim, a verdade vem a tona, o que faz Rufus começar a pensar seriamente em ganhar dinheiro, nem que seja vendendo seus quadros para homens que detestava, para evitar que seu filho tivesse que se submeter a bicos aqui e ali. Já Serena conseguiu se entender com Gabriel, quanto este lhe explicou que aquele casamento não valia nada e foi uma grande brincadeira, mas a verdade é que a loira se quer desconfia que Gabriel ainda continua se encontrando com Poppy e apenas usando Serena para um propósito ainda não muito bem definido.

Já no outro núcleo da série, vimos uma Blair dividida entre convencer Nate a ir para Yale em troca de uma oportunidade de recuperar sua própria vaga na tão sonhada universidade – oportunidade esta oferecida pelo avô de seu namorado. Porém, apesar de querer muito ir para Yale, Blair mostrou maturidade e desistiu de convencer Nate a mudar sua escolha, em consideração a seu relacionamento com ele. Nate chegou a descobrir a verdade sobre o plano de seu avô com ela, o que fez com que ele praticamente desistisse de Blair indo chorar suas mágoas com Chuck, mas após algumas palavras de seu amigo, ele percebeu que Blair mudou realmente, e só precisa que alguém acredite nela.  É uma pena, no entanto, que nunca teremos certeza de que Blair realmente mudou, pois não é a primeira vez que a garota alega ter mudado apenas para voltar a seu comportamento de sempre nos episódios seguintes.

Enfim, “Seder Anything” além de ser um episódio muito bom também foi de grande importância para a série, pois definiu o destino universitário de muitos personagens: com Blair provavelmente indo para a NYU, Nate para Columbia e Serena para Brown. Gossip Girl nunca foi uma série que centra sua ação no colégio onde seus personagens estudam, mas mesmo assim fico curiosa para descobrir de que forma cada um seguir sua vida em uma universidade diferente irá interferir na maneira como esses personagens se relacionam. E vocês, andam ansiosos com os próximos capítulos dessa história?

Oberservação: Alguém mais achou muito divertida a referência ao clássico musical  My Fair Lady no início do episódio com o sonho de Blair?

Nota: 9.0


Gossip Girl (2.20) – Remains of the J

Abril 13, 2009

an-infamous-kiss1Após várias semanas quase sem aparecer, Jenny volta a Gossip Girl em um episódio centrado em sua festa de aniversário de 16 anos, que acabou abalando muito mais a vida de seus convidados que sua a própria. Contra sua vontade, Serena lhe prepara uma festa surpresa – muito mais para provar a si mesma que ainda consegue dar festas de arrasar que realmente comemorar o aniversário da menina –, e se há algo que todos nós já deveríamos saber é que quando Jenny não quer algo, todos deveriam ouvi-la. Com isso, vários penetras adolescentes invadem a festa e praticamente destroem o luxuoso apartamento dos Van der Woodsen, sobrando para os quatro adolescentes da trama – Jenny, Serena, Dan e Eric – explicarem para Lily e Rufus o que aconteceu.

Porém, independente de quem foi a culpa pela festa desastrosa, ficou mais do que claro que ela foi só um pretexto para que alguns personagens tomassem algumas decisões importantes para suas vidas, que vão determinar o rumo que o final dessa temporada deve tomar. Serena voltou a ser a velha Serena de sempre, louca para curtir a vida, pois estava cansada de tantos problemas caírem sobre seus ombros ao tentar ser responsável – porém não foi ela mesma que trouxe tudo isso para sua vida? Foi ela que decidiu dar mais uma chance a Dan, foi ela que armou uma festa sem o consentimento de Jenny, e, apesar de dessa vez ela ter levado erroneamente a culpa por sua mãe, não podemos dizer exatamente que Serena é uma santa, certo?

De qualquer maneira, qualquer coisa é melhor que ver Serena e Dan discutindo sua complexa e mais que acabada relação, e, além disso, o interesse de Gabriel nela, ao final do episódio, promete fazer esses dias na Espanha mais quentes que o esperado. Aliás, Gabriel chega a se referir a uma suposta amiga de Serena e a algum evento da temporada passada. Eu tenho uma péssima memória, alguém se lembra do que aconteceu? Por acaso Serena conheceu Gabriel naquele dia em que Georgina apareceu na cidade?

No que diz respeito ao “quadrângulo” Chuck-Blair-Nate-Vanessa, muitas mudanças aconteceram. Desde o final do episódio passado tínhamos a sugestão de que Blair e Nate estavam juntos novamente, o que se mostrou não ser verdade – pelo menos até o fim desse episódio. Porém, graças ao plano mal orquestrado de Vanessa e Chuck – de ficarem juntos para causar ciúmes no casal – Blair e Nate conseguiram se entender e reataram sua relação em uma belíssima cena romântica em um dos lugares favoritos de Blair. Rever Blair e Nate juntos não era bem o que eu tinha em mente, pois sou uma das defensoras do casal Chuck e Blair, porém até que é bonitinho ver os dois juntos novamente, não acham?
Já Vanessa e Chuck, o que dizer? Ambos estão magoados e mordidos de ciúmes por terem sido passados para trás por Nate e Blair, portanto a relação dos dois pode até ser justificável, o que não significa que foi algo que eu gostei de ver. Quanto a Chuck, percebe-se claramente que ele está apenas curtindo o momento, mas e quanto a Vanessa? Ao fim do episódio tem-se a impressão de que ela estaria deixando de ser a ingênua de sempre para incorporar o espírito malicioso e vingativo das meninas do Upper East Side, porém não estou certa de que esse tipo de comportamento combina com Vanessa.

Por fim, Scott, filho de Rufus e Lily mandou uma carta para Dan elogiando seu trabalho como escritor? Grande coincidência, não? Ainda faltam cinco episódios para o fim da temporada, e ainda há muita coisa para acontecer, o problema é esperar mais uma semana para que a série volte desses mini-hiatus que parecem se multiplicar sempre que nos aproximamos mais do fim da temporada.


Nota: 8.3