Reaper – Segunda Temporada (2009)

Julho 3, 2009

tv_reaper10Essa 2ª temporada de Reaper mostrou que existem algumas modas que persistem em assolar a televisão mesmo depois de termos pensado que esse mal já tinha acabado. Exibida nas noites de terça-feira, a série teve 13 episódios exibidos dos quais em pelo menos 8 ou 9 semanas ela permaneceu à frente de uma das queridinhas da CW – 90210 – e mesmo isso não foi o suficiente para que a CW renovasse Reaper para sua 3ª temporada. Durante toda essa 2ª e ultima temporada vimos a busca quase que incansável de Sam Bret Harrison) para encontrar uma maneira de livrar sua alma do acordo com o Diabo (Ray Wise). Confesso que apesar de toda a trama “Sam é filho do Diabo e vai governar as trevas” ter sido bastante abordada muito nessa temporada, a característica principal do personagem, sua amizade e lealdade aos seus princípios básicos, não deixou em nenhum momento a impressão que de isso realmente iria acontecer em um futuro próximo e isso fez com que a história de tentar se livrar do acordo foi o tema principal, deixando até mesmo as caçadas as almas fugitivas, que foi um dos destaques da 1ª temporada.

Falando um pouco dos amigos de Sam, tivemos nessa temporada Ben (Rick Gonzalez) conseguindo arrumar uma namorada. Nina (Jenny Wade) foi um dos demônios que tentou matar Sam no começo da temporada, mas depois que conheceu Ben ela gostou muito e a paixão que um sentia pelo outro foi enorme. Andi (Missy Peregrym) esteve um pouco mais apagada nessa temporada, devido a um dos focos da 1ª temporada ter sido Sam tentando conquistar Andi sem poder revelar quem ou o que ele realmente era, mas que durante essa 2ª temporada ela até começou a ajudá-lo quando podia, mas em determinados momentos eu percebia que ela iria surtar, e foi exatamente isso que aconteceu e Andi terminou o namoro com Sam, mas nem por isso ela deixava de ajudá-lo a sair do seu acordo. Tanto é que ofereceu sua alma ao Diabo para que Sam tivesse outra chance de ganhar as almas de ambos novamente, mas graças a uma “intervenção divina” de Steve (Michael Ian Black) o plano não saiu como planejado.

Sock (Tyler Labine) foi o melhor da temporada no termo comédia, já que o personagem veio ganhando ainda mais destaque do que quando começou a 1ª temporada. Dessa vez ele esqueceu seu relacionamento com Jody (Valarie Rae Smith) e passou um tempo solteiro, e foi nessa mesma época que conheceu sua meia-irmã Kristen (Eriko Tamura). A jovem apareceu na vida de Sock e com um jeitinho de menina e corpo de mulher deixava seu “irmão” com vontade de fazer várias coisas que um irmão de verdade jamais pensaria em fazer. Após muito tempo e muita conversa, eles sucumbiram ao desejo e tentaram ter um relacionamento, mas devido a problemas culturais por parte de Kristen isso acabou atrapalhando o futuro dos dois e ela foi embora, deixando Sock para trás, mas isso nem foi motivo para deixar nosso hilário personagem de mal humor, muito pelo contrário.

Confesso também que não gostei da forma como a série acabou, e acho que falo por todos os fãs que adorariam ver um desfecho sobre quais planos Steve estava falando ao quebrar a mão de Sam, impedindo ele de recuperar sua alma e a de Andi de volta. Fica claro que ainda tinha muita coisa a ser explorada e eu gostaria de ver essa batalha entre Céu x Inferno que viria a partir da 3ª temporada, se seria alguma coisa nos mesmos moldes do que aconteceu da 4ª temporada de Supernatural, mas infelizmente isso vai ficar apenas como especulação na cabeça dos fãs e também ficará para sempre em nossas lembranças os divertidíssimos momentos proporcionados nessa 2ª temporada. Reaper pode ter acabado, mas isso não é motivo para deixarem de procurar os episódios, baixar e virar mais um fã aficcionado que também ficará triste como o modo que as coisas acabaram na série, mas pelo menos irão compartilhar de mais alegrias e risos do que momentos tristes.


Reaper (2.13) – The Devil and Sam Oliver

Junho 21, 2009

2.13Infelizmente Reaper chegou ao seu final e de uma maneira que os fãs ficaram bastante decepcionados com tudo o que aconteceu no episódio 2.13 – The Devil and Sam Oliver. Falando primeiramente o que menos interessou nesse episódio para mim foi a história que envolveu Ben (Rick Gonzalez) e Nina (Jenny Wade) e o retorno de sua avó (Lupe Ontiveros). Em uma tentativa de se entender com Ben, sua avó convidou ele e Nina para um jantar na casa dela, que depois descobrimos ser uma desculpa para fazer com que Padre O’Malley (Timothy Webber) exorcizasse o demônio dentro dela. Com a negativa de Ben, sua avó resolveu excluí-lo da família e isso deixou Nina triste a ponto dela concordar em fazer esse exorcismo, só que ela escondeu de Ben, revelando apenas em uma carta deixada para ele e que Sock (Tyler Labine) abriu para ler, foi que ela provavelmente seria mandada de volta para o Inferno e nunca mais eles ficariam juntos. Detalhe que Sock estava tomando um refrigerante no momento em que lia a carta, só que ele não viu que tinha um sapo dentro do copo e enquanto ele dirigia para a casa da avó de Ben, ele começou a ter alucinações e quando chegou ao local era ele quem parecia “estar possuído” e o padre fez o exorcismo nele, livrando Nina dessa.

Nesse episódio também tivemos o confronto final entre Sam (Bret Harrison) e o Diabo (Ray Wise), já que com a ajuda de Steve (Michael Ian Black), que no inicio do episódio estava cuidando da desastrada Mary Path (Rachel Cronin), uma nova funcionária da Work Bench, Sam conseguiu traduzir o pergaminho que seu pai (Andrew Airlie) conseguiu no Inferno. Sam precisava encontrar alguma coisa na qual fosse bom o bastante para desafiar o Diabo e achou no “jogo das moedas” a melhor chance de conseguir sua alma de volta. Após proferir o encanto, Sam e o Diabo disputaram uma rodada na qual terminou empatada, mas Sam não sabia que através do encanto ele teria apenas 1 chance e sendo assim sua alma continuaria sendo do Diabo até que alguma coisa que fosse do interesse dele permitisse que Sam tivesse outra chance de desafiá-lo. O pergaminho que Steve traduziu tinha um pequeno detalhe que Gladys (Christine Willes) descobriu e que faria com que Sam ganhasse sua disputa: trazer junto com ele algo que refletisse a imagem do Diabo e tirasse sua concentração, já que ele é muito vaidoso com sua aparência.

Sam ficou muito triste por ter perdido sua chance e foi aí que Andi (Missy Peregrym) se tornou muito importante nesse episódio. Com a ajuda de Gladys, ela se encontrou com o Diabo e ofereceu sua alma como garantia para que Sam tivesse sua revanche contra ele. Chegou o momento da verdade e para que tudo saísse como planejado, Sam levou uma mesa de vidro para refletir a imagem do Diabo e distraí-lo, e conseguiu já que ele apenas acertou 1 de 5 moedas e acabou quebrando o copo em um momento de raiva. Quando Sam foi pegar outro para continuar a disputa, Steve apareceu para ele e sem motivos algum pediu desculpas e em seguida quebrou a mão dele, impedindo que ele ganhasse a disputa. Fiquei sem entender o motivo dele ter feito isso justamente no momento em que ele livraria Andi de perder sua alma e ainda por cima ganharia sua alma de volta e no final fique ainda mais confuso por ele não ter explicado totalmente o que levou ele a fazer aquilo, dizendo apenas que as ordens vieram “lá de cima” e que “os céus agem de formas misteriosa”. Após dizer isso, Steve, que havia ganhado suas asas de volta, subiu aos céus sob o olhar de Sam e Andi, que agora tem suas almas presas ao Diabo e sem nenhuma perspectiva de recuperá-las tão cedo, mas pelo menos para o casal isso serviu para que eles se unissem ainda mais e encontrassem na infelicidade de perderem suas almas, um motivo para ficarem juntos não importe as dificuldades que apareçam pelo caminho. Só queria que Reaper não tivesse acabado dessa forma, sem uma explicação melhor sobre os caminhos que a série teria caso fosse renovada para sua 3ª temporada, mas infelizmente isso não foi possível e o show chegou ao fim, uma série excelente que sabia muito bem como misturar comédia, dramas de relacionamentos e ação das caçadas de Sam e seus amigos pelas almas fugitivas do Inferno. Ficará na memória de todos os fãs essa série e resta apenas comprar os DVD’s para matar a saudade dessa turma.

Nota: 9,2


Reaper (2.12) – Business Casualty

Junho 9, 2009

snapshot20090609011357Apesar dos últimos episódios dessa 2ª temporada de Reaper estarem muito bons, infelizmente o episódio 2.12 – Business Casualty não foi tão legal quanto eu esperava no quesito “comédia”, mas de importância para a história sem dúvidas que ele foi bem importante. Isso porque nele vimos que Sam (Bret Harrison), pela primeira vez trabalhando fora da Work Bench, foi recrutado pelo Diabo (Ray Wise) para trabalhar na “Corporação América”, uma empresa na qual funcionava uma pequena sede do Inferno, inclusive com um portal direto para lá, e que tinha no topo do 75º andar sua sede principal de maldades, repleto de demônios trabalhando em ritmo frenético para prejudicar as várias pessoas que trabalhavam nos outros andares e assim fazê-las cometerem pecados e serem enviadas para o Inferno.

Logo em seu primeiro dia, Sam fez com que Phil (Matt Champagne) perdesse seu projeto e em um ataque de insanidade, eles brigaram e Phil caiu do 59º andar. Isso fez com que o Sr. Randall (Matthew Harrison), o diretor da empresa, despertasse bastante interesse em Sam, e lhe desse acesso ao 75º andar. Era tudo o que Sam precisava, já que pouco tempo antes ele havia recebido uma mensagem de seu pai no Inferno dizendo que tinha conseguido uma coisa que o ajudaria a sair do acordo com o Diabo. Para ir atrás de seu pai, Sam pediu a ajuda de Tony (Ken Marino), que recusou o pedido por estar muito ocupado cuidando da “pequena Stevie”, e depois disso ele recorreu a Nina (Jenny Wade) para usar o portal da empresa e voltar ao Inferno para encontrar seu pai. Após enfrentar alguns problemas, ao lado de Sock e Andi (Missy Peregrym) para conseguir chegar ao 75º andar, já que Sam havia sido demitido um pouco antes do horário marcado para a chegada de Nina, ela finalmente conseguiu voltar trazendo um pergaminho muito antigo e que nele continha o que era preciso para desafiar o Diabo para um desafio valendo a alma de Sam.

Nesse episódio também vimos que Sock (Tyler Labine) foi apresentado a Maggie (Catherine Reitman), uma amiga demônio de Nina. Isso aconteceu porque ela e Ben (Rick Gonzalez) notaram que Sock precisava de uma namorada e viram a oportunidade de apresentar essa amiga para ele, só que o “encontro às cegas” não saiu como planejado porque ao conhecer a garota e ver que ela não era tão bonita assim ele inventou uma desculpa e foi embora. Para ensinar uma lição a ele, Maggie disse que por ser um demônio ela poderia se transformar na pessoa que ela quisesse, fazendo com que Sock mudasse de idéia sobre conhecê-la melhor. Depois de muita pesquisa sobre “como montar a mulher perfeita”, Sock já estava todo animado, mas logo sua animação foi por água abaixo quando Maggie revelou que não iria mudar e que Sock só se importa com a aparência da pessoa e não com o que ela tem a oferecer. Bom, esse foi o que de principal aconteceu nesse episódio e deixo um destaque especial para a caça de Sock para montar a mulher de seus sonhos, mesmo com uma linda dando mole para ele no bar, e também para a “breve despedida” de Ben e Nina antes dela voltar ao Inferno e o novo projeto arquitetônico de Ben para construir a Bentopia, uma cidade e um shopping center construídos embaixo d’água, que antes disso havia criado o Canudomático no episódio 2.08 – The Home Stretch.

Nota: 8,6


Reaper (2.11) – To Sprong With Love

Junho 7, 2009

snapshot20090607191741Não posso deixar de falar que esse episódio 2.11 – To Sprong With Love foi um dos mais engraçados dessa temporada e por vários motivos. Começando pelo fato do Diabo (Ray Wise) ter passado para Sam (Bret Harrison) uma missão que o envolvia diretamente com o Sr. Sprong (Michael McDonald), seu antigo e odiado professor de biologia na época da escola. Com a ajuda de Sock (Tyler Labine) e Andi (Missy Peregrym), Sam partiu em busca de capturar Sprong, mas depois acabou descobrindo que seu antigo professor não era a alma a ser capturada e sim Jordy (Charlie Weber), outro ex-aluno que morreu e escapou do Inferno para se vingar de Sprong. Sam se viu obrigado a “sequestrar” Sprong e aguentar as torturas psicológicas que ele fazia com todo mundo, sempre menosprezando e humilhando seus amigos.

Apesar de tudo o que Sprong havia feito para Sam e seus amigos, até mesmo para Jordy, ele foi bem relativamente “bem tratado” e conseguiu sobreviver à ameaça ajudando Sam e capturando Jordy, mas quando ele foi até a delegacia para denunciar o que aconteceu com ele, os policiais não o levaram muito a sério quando o termo “martelo mágico” surgiu na conversa, e assim Sam, Sock e Andi se livraram das acusações de Sprong. Vale citar que após Andi ter sido retirada da gerencia da Work Bench, quem assumiu novamente o comando da loja foi Ted (Donavon Stinson) e logo de cara ele bolou uma nova estratégia para criar uma marca para a loja: a criação da “Chavinha Bench”, e o escolhido para vestir a fantasia do personagem foi Sock. A aceitação das crianças pelo boneco foi muito boa e logo despertou a ira da Bargain Bench, a loja concorrente e que entrou na justiça para proibir Sock de usar a fantasia, alegando que se tratava de uma clara copia da “Bargain Brandon”, o boneco deles. Uma briga no estacionamento entre a “Chavinha Bench” e “Bargain Brandon”, que na verdade era uma velhinha que vestia a fantasia, colocou um fim na carreira de ídolo de Sock.

Quero destacar também que nesse episódio Ben (Rick Gonzalez) teve bastantes problemas para enfrentar durante o período de cio vivido por Nina (Jenny Wade), que foi abordada no bar e perseguida por quase todo o episódio pelo demônio Xavier (Matty Finochio), que queria a todo custo acasalar com ela. Acontece que Ben não aceitava aquela situação de Xavier estar perseguindo Nina e para acabar com esse o incomodo dessa inconveniente presença, Ben não viu outra opção a não ser enfrentar o demônio que perseguia Nina. O melhor de tudo foi quando Sock e Ben construíram uma armadura que o permitiu enfrentar o demônio, só que Bem não contava que no momento em que Nina o abraçou para desejar boa sorte na luta, ela acabou passando seu cheiro e fazendo com que Xavier “tentasse acasalar” com Ben, que graças a sua armadura não sofreu “nenhum dano maior”. Vale um destaque todo especial nesse episódio para essa cena da luta do Ben com Xavier, a briga dos bonecos no estacionamento e também, logo no começo do episódio, quando Sock ganhou da Andi no braço-de-ferro e fez sua “dancinha da vitoria”. Esse final de temporada está deixando a série com um clima muito bom porque está mantendo ótimas doses de comédia, ação, drama, e o melhor está por vir nesses 2 últimos episódios que faltam para o fim da 2ª temporada.

Nota: 9,3


Reaper (2.10) – My Brother's Reaper

Junho 4, 2009

snapshot20090604123354Várias coisas importantes aconteceram nesse episódio 2.10 – My Brother’s Reaper e sem dúvidas esse episódio foi marcado pela natureza de alguns personagens. Vou começar falando por Morgan (Armie Hammer), que após perder todas as suas regalias no episódio 2.07 – The Good Soil foi à procura de Sam (Bret Harrison) para matá-lo, mas na verdade ele estava mais desesperado do que bravo, sendo assim Sam o acolheu para ficar um tempo na casa com os rapazes, que também tiveram que se acostumar com a presença de Nina (Jenny Wade), já que no episódio 2.09 – No Reaper Left Behind ela teve seu covil incendiado por Sock (Tyler Labine) e Ben (Rick Gonzalez). Nina se mostrou o tempo todo atraída por Morgan, já que ela sempre gostou de um “bad boy”, e demonstrou isso em diversos momentos, mas a idéia disso foi para convencer Morgan a ir na reunião de demônios, na qual ela fazia parte e era organizada por Tony (Ken Marino) e alguns sobreviventes do antigo grupo rebelde que queria matar o Diabo (Ray Wise), um grupo se reunia ao som de uma cômica sessão de DVDokê para buscar realizar boas ações, como as feitas por Steve (Michael Ian Black) e que o levou aos Céus, sendo assim eles buscavam a “Trilha de Steve”.

O verdadeiro motivo daquela reunião foi revelado a partir do momento que Morgan “encontrou um propósito” que Sam havia dito antes para ele e viu naquela oportunidade a chance perfeita para se reconciliar com seu pai, mas Nina e outros demônios devoraram Morgan como parte do plano de eliminar a “prole do Diabo”, que começou quando atacaram Sam, mas como ele é diferente os planos mudaram e Sam foi poupado. Aliás, a revelação de Nina de que ela tinha matado Morgan trouxe muita alegria para Ben, já que ele estava morrendo de ciúmes daquela situação de ter Morgan na casa e Nina caidinha por ele. A missão passada pelo Diabo nesse episódio era diferente das outras porque nesse caso Sam não tinha que recuperar uma alma que fugiu do Inferno e sim garantir que um humano ainda vivo entregasse sua alma ao Diabo, sendo assim ele foi enviado para ir atrás de Gary (Michael Weaver), um rapaz muito arrogante e que possuía o “Barry Manilow”, um urso polar dado pelo Diabo para assustar as pessoas. Após Gary surgir na reunião de Tony e conversar com Steve através do DVDokê, Gary se arrependeu do acordo e ingressou também na “Trilha de Steve”.

Não posso deixar de citar a situação que envolveu Andi (Missy Peregrym) nesse episódio, já que ela não agüentava mais a pressão do trabalho de gerente da Work Bench e viu que não estava mais se divertindo como antes. Sock teve uma idéia de realizar uma “despedida de solteiro” para Ted (Donavon Stinson) dentro da loja e após uma conversa com Andi ela concordou. Contando com algumas “stripers-palhaças”, a festa corria muito bem com todos se divertindo, mas de repente apareceram algumas pessoas da matriz da Work Bench, avisadas por Ted, para constatar as infrações feitas com a festa, e por causa disso Andi acabou sendo retirada da gerencia e assim poderia ter mais tempo para fazer coisas que ela gostava e sentia falta. Dessa forma terminou esse episódio e só posso dizer que esse final de temporada está sensacional, já que o chato do Morgan finalmente morreu e fato esse que não deixou o Diabo nem um pouco triste, Nina está me agradando muito e mostrando cada vez mais ser importante para a história.

Nota: 9,2


Reaper (2.09) – No Reaper Left Behind

Junho 4, 2009

209gO episódio 2.09 – No Reaper Left Behind já começou com más noticias para Sam (Bret Harrison), já que conforme vimos ao final do episódio passado, 2.08 – The Home Stretch, o Diabo (Ray Wise) fez com que o avião onde Alan (Sean Patrick Thomas) estava pousasse em Las Vegas, a cidade dos jogos, e assim Alan se rendeu aos pecados e voltou ao Inferno. Agora Sam buscava alternativas de descobrir mais algum segredo que o ajudasse a sair de seu acordo e a encontrou na figura de Sally (Simone Kessell), uma professora que ensinaria a ele tudo o que precisava saber sobre como dominar o mundo. Foi muito engraçado ver o Diabo todo “caidinho” por Sally e fazendo de Sam seu canal para tentar conquistar a professora, como no momento em que ele comprou um presente para Sally e pediu que Sam entregasse para ela, ou até mesmo quando ele descobriu que Sam estava tentando seduzir Sally e o obrigou a capturá-la, dando a deixa perfeita para no momento exato o Diabo interromper os dois e “salvar” sua amada.

Por falar em amor, tenho que citar que o amor entre pai e filho resiste a qualquer coisa, até mesmo o Inferno. Isso porque vimos que a situação de John Oliver (Andrew Airlie), o pai de Sam, parece ter encontrado uma maneira de ajudar o rapaz, já que ele percebeu que escondido dentro da garagem da casa de Sam não tinha condições de interagir com o mundo, nem mesmo uma ligação virtual com a internet foi capaz de ajudar, e sendo assim ele pediu que Sam o enviasse para o Inferno para que dessa forma ele encontrasse alguma maneira de ajudar seu filho a sair do acordo com o Diabo. Ainda falando de amor, foi ainda mais legal ver que Andi (Missy Peregrym), apesar de ter dado a impressão de ter reatado com Sam ao final do episódio passado, concordou com a idéia de Sam em seduzir Sally para tentar pegar informações que o ajudassem em seu acordo, já que Sam não é um “sedutor nato”, mas após um tempo ela reconheceu que essa situação estava deixando ela extremamente ciumenta, o que deu ainda mais certeza de que os dois ainda se amam.

A situação de Nina (Jenny Wade) e Ben (Rick Gonzalez) após o termino de seu namoro ficou bastante “agressiva e assustadora” no começo, deixando Ben bastante assustado com o que Nina poderia fazer com ele e Sock (Tyler Labine) se envolveu na situação para ajudar seu amigo a manter distancia e ignorando as investidas dela. Foram sustos grandes, como no momento em que ela arrancou o teto do carro de Ben, ou até mesmo quando Nina “entrou nos sonhos” de Sock. No final das contas, Ben e Nina conseguiram se entender e reataram o namoro, mas por conta de um acidente Sock acabou queimando o covil onde ela morava. No mais, esse foi um episódio bem engraçado e deixou uma boa esperança para Sam, já que vimos que seu pai conseguiu chegar ao Inferno e agora ele vai em busca de novidades que possam ajudar em sua luta contra o Diabo e em breve alguma coisa de concreto irá acontecer.

Nota: 9,1


Reaper (2.08) – The Home Stretch

Maio 27, 2009

snapshot20090526174947Este episódio 2.08 – The Home Stretch marcou finalmente a revelação de como Sam (Bret Harrison) poderá se livrar de seu acordo com o Diabo (Ray Wise). Tudo porque Alan Townsend (Sean Patrick Thomas) revelou, após muito relutar e fazer um acordo com Sam para contar seu segredo em troca de morar na cidade do Vaticano, que o Diabo adora uma disputa e que ele pode desafiá-lo para um jogo, naquilo que for melhor para Sam, valendo sua alma. Sam contou com a valiosa ajuda de Andi (Missy Peregrym) nesse episódio, que esteve sempre ao seu lado ajudando a encontrar alguma maneira de convencer Alan a contar seu segredo, e ao final do episódio vimos que eles finalmente reataram com um belo beijo de comemoração, mas eu garanto que essa não seria a principal reação que teriam se descobrissem que o Diabo está tentando de tudo para fazer com que Alan cometa um pecado e assim volte para o Inferno.

Se Sam conseguiu se acertar com Andi, o mesmo não se pode dizer de Morgan (Armie Hammer). Acontece que o Diabo passou uma missão onde Sam e Morgan deveriam ir atrás de Bud Brown (Michael Adamthwaite), uma alma que construiu um portal para o Inferno, e o primeiro que o capturasse passaria a ser o braço direito dele. Sam tentou de todas as formas convencer Morgan de que ele não queria vencer essa disputa, e embora Morgan relutasse muito a acreditar, eles acabaram trabalhando juntos para mandar Bud de volta para o Inferno. Durante uma dura luta entre os amigos de Bud que escaparam do Inferno, Sam salvou a vida de Morgan empurrando Bud para dentro do portal e mesmo fazendo de tudo para o Diabo acreditar que Morgan foi o responsável pela captura ele não conseguiu convencer, fazendo com que Morgan ficasse extremamente chateado por ter perdido toda a mordomia que tinha.

Outra coisa que posso destacar desse episódio foi o relacionamento de Ben (Rick Gonzalez) e Nina (Jenny Wade) que enfrentou sérios problemas. Tudo porque a avó de Ben (Lupe Ontiveros) surgiu nesse episódio e isso o deixou bastante nervoso em evitar que as duas se conhecessem, já que como sabemos a avó dele consegue ver o mal e quando se encontrasse com Nina ela não aprovaria seu relacionamento com ela. E logo no primeiro encontro foi isso que aconteceu, mas depois Nina e elas conversaram rapidamente e pareciam se acertar quando Ben, sem saber o que acontecia, chegou com o cachorrinho dela e Nina se assustou, mostrando sua verdadeira forma e provocando um pequeno ataque cardíaco na velhinha. Diante disso, Ben e Nina acabaram se desentendendo sobre como continuar seu relacionamento e depois de uma breve discussão Ben resolveu terminar com Nina, que muito magoada acabou prometendo que isso não ficaria assim.

No episódio 2.07 – The Good Soil vimos que Sock (Tyler Labine) ficou sozinho após a partida de Kristen (Eriko Tamura) e nesse episódio ele não perdeu muito tempo e já partiu para o ataque em cima das mulheres. De forma inusitada, enquanto ele e seus amigos tentavam encontrar Alan, Sock acabou conhecendo Olívia (Collette Wolfe) durante um funeral e fez de tudo para se aproximar mais dela, comparecendo em vários eventos em homenagem a falecida professora. Tudo corria bem para ele até o momento em que Olivia apresenta a Sock seu namorado, fazendo com que ele fosse embora do local até que um “pequeno detalhe” o fez voltar: todos os ex-alunos presentes na cerimônia receberiam 10 mil dólares a serem doados para uma instituição filantrópica. Foi nessa parte que Sock e Ben formaram uma parceria onde Ben apresentou o projeto de um “canudo automático”, que seria construído para ajudar as pessoas com problemas na mandíbula, uma invenção maluca e que acabou dando certo, pois eles receberam o dinheiro que logo depois serviu para ajudar Sam com um problema envolvendo Alan e suas exigências para contar seu segredo. Esses foram os principais destaques desse episódio que finalmente marcou o ponto a ser explorado pelo restante da temporada: a batalha de Sam para convencer o Diabo a entrar em uma disputa pela sua alma. Sem dúvidas que isso será bastante explorado pelos próximos episódios.

Nota: 9,2