Lista: Séries a rever quando tiver 40 anos

Setembro 8, 2009

40 Anos. As experiências acabam, a vida está fortalecida. Chega a altura de começar a olhar para trás, para o passado de uma forma mais profunda. O tempo que passamos, os segundos perdidos e ganhos na vida. E é sobre alguns destes segundos que falaremos, sobre os segundos que não foram perdidos a ver série, mas sim ganhos. As séries que transitaram por entre o tempo, que nos fizeram companhia. As séries que mostraremos ao nossos filhos como os ex-líbris do nosso tempo. As séries a rever quando tivermos 40 anos.

BOston-Chuck
Boston Legal

Os advogados são ser carrancudos. Seres que dominam o uso da palavra e da escrita. São seres que a sua existência se resumiria, a nível profissional, em processar. Por causa disso, Boston Legal estava destinado a desgraça. Mas Boston Legal não fala sobre o mundo dos advogados, mas sim sobre o mundo e transforma-o num escritório de advocacia. Inteligentemente escrita, interpretada com mestria e com diálogos absolutamente de outro mundo, a vida de Alan Shore e Danny Crane é uma doçura. É uma vida que qualquer pessoa gostava de ter. Fazer o que mais gosta com o melhor amigo ao lado. É outra série em que a amizade aparece documentada. Mas é outro tipo de amizade. É uma amizade mais profunda que Friends, mas com um nível de humor semelhante. É uma série que delicia os olhos, os ouvidos. As frases de Denny, as insinuações de Alan e o resto do elenco fazem de Boston uma das melhores criações dos últimos anos. É para apreciar e desejar ter uma vida perfeita como aquela.

Chuck

A série mais recente da lista, mas talvez a que tenha o que falta a todas o resto. Chuck é um sonho vivido. É a concretização do mais improvável dos sonhos. A relação entre os mais improváveis seres humanos do universo. Chuck é uma série que consegue conquistar qualquer pessoa, até uma criança. É uma série de tão simples, tão simples, que ao vê-la se vê algo mais confuso. Chuck é sobre a relação entre o que dá o nome a série e Sarah. O resto é conversa. Não é só isto, mas é a maior parte. Qualquer pessoa que veja Chuck vê que a série foi construída com o propósito da paixão entre os dois. O resto é como dar dois doces a uma criança em vez de um. Ou talvez três.

Dexter-Friends

Dexter

Dexter no inicio é um bebé. Não sabe gatinhar, o que aprendeu é o seu manual de sobrevivência. Eu, ao ver Dexter, não vejo unicamente a série de um serial killer. Vejo uma série muito mais complexa que isto. Vejo a aprendizagem do ser humano, o crescimento dele, o seu desenvolvimento, as suas descobertas, as suas fraquezas. A construção de um ser humano. Os casos servem mais para ser o propósito desta construção. É que em Dexter tanto podemos ver um adulto já formado como um bebé sem aprendizagem. Vemos bastantes erros, muitos comuns na adolescência, muita aprendizagem e descoberta, mas também vemos o seu lado mais adulto, na forma como consegue lidar com as pessoas. Dexter é outra série imortal. Pois, se os tempos se vão mudando, a construção do ser humano é sempre igual. Em Dexter dá para vermo-nos a nós próprios, aos nossos pais ou aos nossos futuros filhos. Dexter é das personagens mais completas que existem na TV, a série é sempre uma descoberta autêntica.

Friends

O humor é eterno. Teremos sempre de nos rir, faz bem a alma, e o que faz bem a alma faz bem ao corpo. E, naqueles dias que parece que ninguém nos arrancará um sorriso, nada melhor que a companhia dos 6 amigos de New York. Friends será uma série eterna para aqueles que gostaram e para aqueles que a viram. O humor é tão simples, rudimentar, que se torna inteligente. Para além disso, as qualidades que a série transmite serão sempre necessárias para a sociedade. A amizade é um bem precioso para todo o mundo. Friends é um hino a esta qualidade humana. Brindemos aos seis amigos.

Friday-Sexcópia

Friday Night Lights

Quem pensa que Friday Night Lights trata-se de um drama juvenil banal, está redondamente engano. Com um elenco praticamente desconhecido do grande público, mas que consegue transmitir toda uma emoção patente em FNL. Personagens envolventes, dramas interessantes e mais que reais, passando pelo racismo, bipolaridade, traições, vitoria, derrotas, girando tudo em volta de um amor comum o futebol americano, os Dillion panthers, e de um treinador inspirador. É raro um episódio de FNL que se considere mau, variam entre a perfeição e o muito bom. Série elogiadíssima pela crítica que demora no entanto a conquistar um número de fãs consideráveis, mas os que tem são fiéis e apaixonados por esta magnifica série e não hesitaram em rever a série, mostrando aos descendentes os problemas da nossa sociedade. Clear eyes, full heart, can’t loss.

Sex and the City

Já a caminho do seu segundo filme, sexo e a cidade foi uma série em que o tema sexo não era tabu, as quatro amigas de Nova Iorque, Samantha, a mais velha mas a mais namoradeiro do sítio. Carrie, jornalista e narradora da série, Charlotte, a mais conservadora e tradicional do grupo, e Miranda mais concentrada na sua carreira de advogada. As quatro amigas proporcionam-nos momentos hilariantes, as suas conversas andam sempre à volta de um tema comum, homens, relações, sexo e a tudo o que isso dizia respeito. As quatro amigas souberam fazer da série uma obra de arte digna de ser revista um dia mais tarde.

Greys-Lostcópia

Grey’s anatomy

Drama, paixão, mestria, surpresa, todas estas palavras definem o grande sucesso que é Grey’s Anatomy e as suas 5 temporadas até ao momento. Com personagens interpretadas com mestria e que criam grande empatia no público, Grey’s consegue comover mesmo os corações mais duros com todos os dramas que nos foi habituando ao longo dos tempos. Desde as várias complicações e revés que a vida de Meredith sofreu, ao desfecho da história entre Denny e Izzie, e mais recentemente à doença desta e ao acidente de George, são inúmeros os casos dramáticos de sucesso em Grey’s. E apesar de apresentar alguns episódios mais fracos no episódio seguinte é sempre de esperar o melhor desta série e do seu elenco. Com uma banda sonora digna desse nome e com narrações comoventes, Grey’s estabeleceu-se no panorama internacional como uma McSeríe de elevada qualidade. “The patients we lose, the mistakes we make. That’s how we learn. That’s the only way it’s ever been done.”

Lost

Mistério. Quem não gosta de uma aventura na vida, que envolva tudo que sempre imaginamos. Uma ilha perdida e pedida pelo mundo. Local de maravilhosas criaturas, de maravilhosos mistérios e significados. Lost demonstra, antes de tudo, a sobrevivência do ser humano em ambiente hostil. A aprendizagem primeiro. Mas Lost mostra que, ao contrário de que muitas pessoas defendem, o ser humano é uma essência mutável. Sempre em construção. É isto que Lost significa, para além do mistério e excentricidade que o rodeiam. Um teste a sobrevivência humana. Uma construção de uma nova vida. Paisagens magníficas. Relacionamentos construídos do 0. Amores e desamores. E, depois, o resto vem por acréscimo. E o acréscimo é melhor que os significados básicos da série. Para ver com 40, 50, 60 e 70 anos. E ver que o ser humano é um ser hábil a criar arte.

Supernatural-Prisoncópia

Supernatural

Apesar de explorar um tema por vezes controverso e nem sempre apreciado por todos, rapidamente conseguiu conquistar milhares de fãs pelo mundo fora, sendo responsável por uma excelente audiência para o canal CW. Estrelado por dois actores que para além de interpretarem maravilhosamente as suas personagens, também constituem um regalo aos olhos do povo feminino. Apesar de se estender no tempo indo já para a sua 5 temporada, supernatural tem sabido explorar o tema com muita sabedoria, fazendo os fãs acompanharem a série do princípio ao fim. Os manos Winchester e as suas lutas contra os demónios, sem esquecer os risos proporcionados por Dean, conquistaram fãs mais que fiéis em todo o lado.

Prison Break

Uma série que apresentou uma primeira temporada digna da palavra maravilhosa. Com uma argumento original, onde o suspense e a surpresa faziam parte do casting em cada episódio. Muitos acusam-na de se ter estendido no tempo e de ter tentando fazer valer o seu sucesso por tempo em demasia, talvez concorde em parte com essa opinião, mas não posso deixar de destacar que depois de uma segunda e terceira temporada um pouco mais fracas, Prison Break reergueu-se das cinzas e conseguiu terminar da maneira como começou de forma mais do que digna. Os manos Scofield e companhia vão fazer falta, e nada melhor que rever a série com toda a família reunida.

Lista Realizada por: Filipa Silva e António Guerra

Anúncios

24 e Friends – A Minha Nova Droga

Setembro 1, 2008

Vocês sabem aquela sensação de ter vontade de pregar umas punhadas em nós mesmos por não termos visto uma série anteriormente, apesar das inúmeras recomendações? Eu sinto-me assim, principalmente depois de ter começado a ver 24 à uma semana atrás e Friends, que comecei ontem.

Não! Eu nunca tinha visto Friends de forma regular. Apenas via uns episódios pela RTP 2 e mais recentemente pela Sony. Sim… podem-me humilhar, bater, ‘xingar’, etc, porque eu mereço! Hoje ainda fico a pensar “Como nunca vi essa obra prima antes? Essa obra que é o melhor do que já se fez em comédia!”. Estou completamente entristecido por ter dado prioridade a séries como Dexter, que ao pé de Friends, nem tem comparação (o meu gosto é esquisito, hein?).

Consegui apaixonar-me por aquele grupo de seis amigos imediatamente. Não sei explicar… Friends é… sei lá… diferente! Consegue prender o espectador, aprender a viver mais feliz; dar o verdadeiro valor à amizade. Além do mais, a comédia de Friends é extremamente genial, conseguindo fazer gostar de um género em que sou altamente esquisito. E por favor, não coloquem mais nenhuma vez Friends e The Big Bang Theory na mesma frase. Friends não merece isso, pois a série ‘nerdezinha’ é uma das piores coisas que estreou na temporada passada (pronto, eu coloquei as duas na mesma frase, mas foi apenas para deixar a entender que TBBT é uma autêntica palhaçada, no mau sentido, e o meu ódio pela série é irredutível).

E agora viro-me para 24. Que coisa mais electrizante! Que trama inteligente. Quer protagonista bem interpretado! Estou completamente abismado com essa história, uma história de acção, mas que também mistura mistério, romance e até sentimentos. Não me vou repetir muito, pois o meu parecer sobre a primeira temporada já foi comentado aqui, mas tenho-vos a dizer que estou a adorar a segunda temporada!

Agora vocês, quais são as vossas drogas?

(Escrito a 23 de Julho)


Vencedores dos Globos de Ouro

Janeiro 14, 2008

E os vencedores nas categorias de televisão foram:

Leia o resto deste artigo »


Best Of… Episódios

Janeiro 12, 2008

 

55.jpg

 

O site The Futon Critic elegeu os cinquenta melhores episódios de 2007 e o primeiro lugar não podia ter sido mais justo.

Leia o resto deste artigo »


Best Of… Actores (28/12/2007)

Dezembro 28, 2007

Hoje com os 10 mais bem pagos das séries norte-americanas.

ACTUALIZADO

Friends foi sem dúvida aquela série fenomenal, talvez a melhor comédia algum vez feita.

No auge da sua última temporada, cada um dos seis amigos chegou a receber, por cada episódio, 1.200.000 dólares. Depois da série terminar, foram poucos os que conseguiram igualar tal salário, (segundo o http://www.tvguide.com). Contudo, dados da Wikipédia dizem que Kelsey Grammer recebeu mais, atingindo 1.600.000 dólares por episódio nas últimas duas temporadas de “Frasier” e também Ray Romano a chegar aos quase 2.000.000 dólares por episódio.

Kelsey Grammer e Ray Romano, duas das poucas pessoas que conseguiram ultrapassar os actores de Friends em termos salariais.

Veja a seguir os 10 mais bem pagos das séries norte-americanas actualmente exibidas…

Leia o resto deste artigo »


Globos de Ouro – O Melhor de 2007 – Resultados

Dezembro 22, 2007

Quem visitava o blog Séries & Filmes, sabia que estava a decorrer uma votação para uma espécie de Globos de Ouro – O Melhor de 2007.

As votações finalizaram e os resultados estão prontos a ser divulgados… Confira a seguir!

Leia o resto deste artigo »